domingo, 13 de janeiro de 2008

Quer ver uma mulher que não vale nada?

Abigail Pereira Aranha
Não é a que perdeu a virgindade com 13 anos, é a que fecha as pernas pra segurar o namorado até o casamento.
Não é a que faz programa por R$ 10,00, é a que não namora quem não ganha bem e só dá mole pra quem tem dinheiro.
Não é a que dá pro colega de serviço, pro rapaz do supermercado, pro gatinho que conheceu agora mesmo, é a que dá pro chefe, pro dono do supermercado, pro coroa rico apenas pelo interesse.
Não é a que sai pro bailão, pro forró, pra boate, pro baile funk, é a que fala mal dela por inveja de mulher que vive o que ela não viveu.
Não é a que já transou com mais de um homem de uma vez, é a que transa só com o benzinho porque ele paga as contas.
Não é a que elogia um homem bonito e gostoso, é a que diz que tamanho não é documento e sexo tem que ser com compromisso porque é uma beata covarde.
Não é a que fez foto pelada ou filme pornô, é a que é puta pra quem interessa e beata moralista pros outros.
Não é a amigada nem a separada, é a moralista que prega que casamento e filho é a vida da mulher.
Não é a que já deu pra uma penca de homens na vida, é a que dá pra um homem pensando em engravidar e meter a mãozona nos bens dele ou numa pensão.
Não é a que transa no primeiro encontro, é aquela que não separa sexo de compromisso, quer dizer, não sabe o que é tesão e sexo pra ela é uma obrigação do casamento.
Não é a que fala de sexo sem ter vergonha, é a que só abre a boca pra reclamar, pra futilidade ou pra falar de vida dos outros.
Não é a que compra revista de sexo, é a que compra revista que se diz feminina cheia de futilidade.
Não é a que tem namorado ou marido e sai com amigos homens (héteros), é a que ensina a filha a ser outra moralista burra, atrasada, preconceituosa, reprimida.
Não é a mãe solteira (nem sempre), é a casada mal amada que tem inveja dela porque acha que ela transa muito e gostoso.
Não é a que faz sexo por prazer, é a mulher que se acha grande coisa porque é uma religiosa mal comida que morre de medo de Deus castigar se ela não for uma reprimida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook