quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Lésbicas babacas no topo do orgulho

Abigail Pereira Aranha
Você já deve ter visto esse texto:
"Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo. Os homens não querem alcançar essas boas pois eles têm medo de cair e se machucar. Preferem apanhar as maçãs que ficam no chão, que não são boas como as que estão no topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs boas do topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade ELES é que estão errados. Eles precisam esperar um pouco a chegada do homem certo, aquele que é valente o bastante para a escalada até o topo da árvore. Compartilhe isso com as maçãs boas, mesmo as que já foram colhidas."
E dizem que é poema de Machado de Assis. Tá bom.
E tem até comunidade delas no Orkut, Sou uma maçã no Topo da Árvore.
Mas olha que coisa engraçada. Reparou como essa maçã no topo da árvore fala dela mesma como se ela fosse um troféu? Mas tratar mulher como um troféu não é coisa de machista? Ô mulher emancipada, independente, conquistadora do mundo que se vê como objeto.
Ou então ela não é tão submissa, mas se acha a obra-prima do universo só porque é uma mulher nova e com um corpo bonito. Esse textinho (do Machado, né?) é o tipo da porcaria que jovenzinha sem muita coisa na cabeça escreve, tentando mostrar que é maravilhosa e vale o peso em notas de cem dólares por nada além da beleza, das curvas e do que tem no meio das pernas. Vai conversar coisa que preste com uma destas pra ver.
E que homens preguiçosos esses que pegam as maçãs mais embaixo, né? Que homens fracos esses que não consguem nada com elas e vão atrás de outras, né? Elas não são metidas a difíceis, é que elas valem o peso em notas de cem dólares e não acham um homem à altura delas. E elas não são estúpidas e frescas, é que a carinha bonita delas dá direito de maltratar os homens, sabem?
E eu já cansei de ver mulher metida a gostosona, que se acha muita areia pro caminhão de um homem e que se casa com um homem dos piores tipos. Bêbado, drogado, bandido, violento, cafajeste. Se você é homem, a maçã no topo da árvore nem te dá conversa porque ela é a tal. Mas você vai ver, o homem que ganhou o prêmio, a maçã no topo da árvore, é um babaca que não vale a roupa que você veste.
Minha mãe cresceu na roça e nunca ouviu falar que as melhores frutas estão no topo da árvore, mas vou deixar pra lá. Mas a gente vai ver quem leva essas maçãs no topo da árvore, quem são? Os cafajestes, os riquinhos, os bandidos e os frouxos. Quer competir com eles por uma vadia qualquer?
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Sorria, Deus não existe

Você é feliz de crer em Deus?

Quanto você teve de não se fazer perguntas simples que embaraçariam a sua fé? Quanto você finge ou mente para si próprio(a) para continuar crendo? Quantas perguntas razoáveis você fez e que receberam reprovações ou respostas evasivas ou vazias? Aliás, como você sabe que a Palavra de Deus é a verdade? Por que você ouve isso desde criança e não conhece outra visão de mundo?

Se a Palavra de Deus é a verdade, por que você não deveria tomar contato com qualquer coisa ou pessoa que não a siga ou que a contrarie? Não devia o Diabo, o Pai da Mentira, temer o senso crítico e a verdade a seu desfavor, e não Deus condenar e combater a dúvida honesta, a pesquisa, o bom senso? Por que Deus teria de travar a ciência, odiar a crítica e se incomodar com que seus fiéis tomem contato com não fiéis e fiéis mais fracos na fé, se afinal a verdade está do lado dele?

Você mantém a fé para não “pagar pra ver” os castigos divinos nesta vida e o Inferno após a morte?

Você crê no Paraíso e o anuncia, mas sua vida está mais longe dele que do Inferno. E por falar no Paraíso, não tem ele a qualidade de vida que você desejaria ter aqui?

Quanta justiça você esperou e precisou de Deus, e ela não veio? Ela não parece rápida demais para os servos dele ao menor desvio de uma fé cega e lenta demais para quem merece essa justiça e a desafia, prejudicando seus semelhantes?

Dt 13: 6 - 10 diz que você deve ser a primeira pessoa a apedrejar uma pessoa querida que convidá-lo(a) a adorar outro deus. E não diga que isso foi no Velho Testamento e não vale mais hoje. Quem inspirou o Velho Testamento? Você pode honestamente e embasadamente dizer que todos os mandamentos bíblicos, entendidos tais como escritos, são sábios, ou mesmo fazem sentido? Ou a Bíblia tem de ser ajustada de forma que a sabedoria de Deus não seja refutável pela sabedoria humana? Ou a sabedoria de Deus tal como a Bíblia a mostra tem de se tornar a própria definição de sabedoria? Se a sabedoria de Deus é superior, uma sabedoria humana não pode lhe perceber falhas, mas essa é uma discussão que merece mais espaço.

Você valoriza a hipocrisia, a acomodação, a ignorância, a auto-anulação. Não reagir a ofensas, agressões e explorações (Mt 5. 38 - 41); não fazer sexo a não ser depois do casamento e apenas com o cônjuge (I Co 7. 1 - 2); evitar pessoas que não têm a mesma visão de mundo que você, em especial em doutrina religiosa (II Jo 10 - 11) e fazer vista grossa em relação aos pecados e erros de seus irmãos na fé (Tg 4. 11 - 12) são alguns valores que você tem (ou deveria ter) como cristão.

Você tenta aceitar que a felicidade não é para este mundo? Não seria de se perguntar, então, por que estamos aqui?

Pois eu tenho uma notícia excelente para você: Deus não existe!

Parece sem sentido que alguém pense que Deus não existe? Você crê que todos crêem no seu Deus, ou pelo menos em algum deus? Esse é um truque da religião: convencer seus fiéis de que a doutrina que recebem é universalmente aceita, a não ser por algum ignorante. Se alguém tivesse dúvidas de que Deus (o seu deus) existe, isso traria uma crítica, uma reflexão, uma pesquisa, um debate. E Deus não resiste a dúvidas simples ou a pesquisas sérias simples. Logo, é melhor divulgar que todos, com exceção de ignorantes, crêem no seu Deus, para que você não pense mais a fundo sobre sua religião.

Mas se Deus não existe, não vem um mundo abaixo? Sim, um mundo de mentiras, auto-ilusão, mediocridade e medo, por isso essa é uma boa notícia. Você aprendeu a pensar que não pode viver sem Deus, que o mundo não pode viver sem Deus, mas isso é mentira. As pessoas não irão desrespeitar e matar umas às outras se não crerem em Deus. As pessoas não viverão sem razão para viver se não tiverem um Deus em quem se apoiarem. Há uma vida e um mundo belos fora dos muros da religião e do modo de vida de uma sociedade que a segue.

O grande problema de viver sem crer em Deus é viver em uma sociedade que crê nele. Foi este um dos motivos pelos quais você preservou sua fé em Deus? Você creu ou fingiu crer por causa de uma sociedade que discrimina aqueles que não crêem em Deus? Nem todos os religiosos são medíocres, hipócritas, obtusos e semi-analfabetos, mas esses não são a exceção. Mas se você quiser assumir o controle da sua vida, você não terá um Deus para punir suas ações e seus pensamentos numa censura onisciente e irredutível, apenas servos de Deus para agir contra você conforme a fé, a ignorância, a tacanhez e a hipocrisia deles (ao contrário do que diz a Bíblia, a luta não é contra hostes espirituais, mas contra a carne e o sangue).

Se você descobre que Deus não existe, percebe que a felicidade neste mundo está acessível. Percebe que a felicidade é uma questão de bons hábitos, boas relações com as outras pessoas e boas atitudes mentais. E talvez questão de lutar contra algumas coisas e pessoas, em especial as forças da religião. Mas a felicidade não é algo que você só experimentará precariamente neste mundo e plenamente apenas em um outro mundo após a morte depois de cumprir em vida uma série de mandamentos ordenados por Deus, alguns sensatos e os outros entre estranhos e desumanos.

Você não precisa escolher entre esta vida e a vida após a morte. Você não precisa ter medo de ser, de fazer, de pensar, do prazer, de crescer, de viver. Você pode ser feliz, porque Deus não existe.

Atenção, religiosos não-cristãos: Vocês fizeram as adaptações necessárias? E então, ainda podem contar vantagem?

Abigail Pereira Aranha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook