segunda-feira, 30 de abril de 2012

O machismo foi criado pelas mulheres - parte 7: porque até as feministas são moralistas? (e porque os homens machistas falam igual a sua avó?)

Eso texto en español (sin fotos e peliculas de putaría, en lo Concrete Paradise): El machismo fue creado por las mujeres - parte 7: ¿por qué incluso las feministas son moralistas? (¿y por qué los hombres machistas hablar como tu abuela?), http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/04/30/el-machismo-fue-creado-por-las-mujeres-parte-7/
Eso texto en español (con fotos e peliculas de putaría, en lo Paraíso Tangible): El machismo fue creado por las mujeres - parte 7: ¿por qué incluso las feministas son moralistas? (¿y por qué los hombres machistas hablar como tu abuela?), http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/04/el-machismo-fue-creado-por-las-mujeres.html
This text in English (without sex pics and movies, at Concrete Paradise): Machismo was created by women - part 7: why even feminists are moralistic? (and why the macho males talk like your grandmother?), http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/04/30/machismo-was-created-by-women-part-7/
This text in English (with sex pics and movies, at Paraíso Tangible): Machismo was created by women - part 7: why even feminists are moralistic? (and why the macho males talk like your grandmother?), http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/04/machismo-was-created-by-women-part-7.html
Texto original em português (sem fotos e vídeos de putaria, no A Vez das Mulheres de Verdade): O machismo foi criado pelas mulheres – parte 7: porque até as feministas são moralistas? (e porque os homens machistas falam igual a sua avó?), http://avezdasmulheres2.wordpress.com/2012/08/25/o-machismo-foi-criado-pelas-mulheres-parte-7/
Texto original em português (com fotos e vídeos de putaria, no A Vez dos Homens que Prestam): O machismo foi criado pelas mulheres – parte 7: porque até as feministas são moralistas? (e porque os homens machistas falam igual a sua avó?), http://avezdoshomens.blogspot.com/2012/04/o-machismo-foi-criado-pelas-mulheres.html

Abigail Pereira Aranha

Introdução

Por que antigamente mulher de cabelo solto era considerada devassa? Por que uma mulher sorrir pra um homem significava ela ser galinha? Por que um casal trocar carinho em público era indecente? A lista vai longe. Mas o mais importante: por que as mulheres aceitavam tantas besteiras? E vejam bem, eu estou dizendo aceitar como quem faz uma opção em troca de vantagens. Vou explicar por quê.

Tania Nienkotter Rocha, minha feminazista preferida, também defende a moral e os bons costumes

Castidade antes do casamento resulta relacionamentos felizes

De acordo com estudo, casais que não tiveram relações sexuais antes do casamento acabam tendo relacionamento mais estáveis e felizes, além de uma vida sexual mais satisfatória. O estudo publicado pela revista científica "Journal of Family Psychology", da Associação Americana de Psicologia, revela que pessoas que praticaram abstinência até a noite do casamente deram notas 22% mais altas para a estabilidade do seu relacionamento do que os demais. As notas para a satisfação com o relacionamento também foram 20% mais altas entre os casais que esperaram, assim com as questões sobre qualidade da vida sexual (15% mais altas) e comunicação entre os cônjuges (12% maiores). Mais de duas mil pessoas responderam um questionário online de avaliação de casamento chamado "RELATE", que incluía perguntas como quando o entrevistado tornou ativo sexualmente no relacionamento. Embora pesquisa foi feita pela Universidade Brigham Young, financiada pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o pesquisador Dean Busby diz ter controlado a influência do envolvimento religioso na análise do material.

Fonte:SRZD

http://tanianienkotterrocha.blogspot.com/2010/12/sexo-antes-do-casamento-resulta.html (o blog já está fora do ar)

Tá bom, o texto não é dela. Mas ela só copia o texto no próprio blog, sem comentar nada, então ela deve ter concordado.

Mulheres feministas sobre o machismo

Esta é a receita para ser uma Panicat! Sou bombada, ignorante, sem autoestima e me submeto à todas as humilhações dos machistas tarados.

Da nossa anti-homem preferida, Tania Nienkotter Rocha, "Receita para ser Panicat: ignorante, bombada e com muita celulite", http://tanianienkotterrocha.blogspot.com/2011/10/receita-para-ser-panicat-ignorante.html

Quando ela se torna uma bela jovem o que essa pobre vitima da ignorância familiar e da sociedade machista brasileira faz? Ela se candidata a musa de alguma idiotice - ou vai dançar com pernas de Ronaldinho Gaucho no programa do Pânico. Socorro! Paro o mundo que eu quero descer!

Ela de novo, Tania Nienkotter Rocha, "Musas e Panicats - Exemplos da ignorância e submissão feminina", http://tanianienkotterrocha.blogspot.com/2011/09/musas-e-panicats-exemplos-da-ignorancia.html. Eu ia indicar o texto inteiro, mas o blog saiu do ar.

Em minha opinião, legalizar a prostituição é dizer que está certo tratar as mulheres como objectos, como mercadorias que podem ser adquiridas mediante quantias previamente estipuladas. Entender a prostituição como um contrato entre pessoas é despolitizar a prostituição e escamotear que ela é antes de mais e acima de tudo uma questão de poder e uma questão de exploração dos mais fracos pelos mais fortes.

Adília (do Sexismo e Misoginia), "Transformar sexo em trabalho", http://sexismoemisoginia.blogspot.com/2011/04/transformar-sexo-em-trabalho.html

Àqueles que são a favor da legalização da prostituição, que consideram as prostitutas "trabalhadoras" do sexo, que não veem nada de mais nesse tipo de trabalho - um como qualquer outro - pergunto porque é que não extraem as consequências lógicas desse ponto de vista e não estimulam as suas filhas, irmãs, mães ou até mesmo esposas, a seguirem a carreira?

idem

A cerveja Devassa já enfrentou uns problemas com a CONAR e saiu pagando de mártir da censura com esse vídeo, muito do muquirana. Bom, esse episódio não significou muita coisa pra ninguém, até porque não tocou no problema central do marketing da cerveja: ele se baseia em estereópos femininos racializados, sexualizados e objetificados.

Bárbara Araújo Machado (do Ou Barbárie), "A Devassa e a mulher negra: 'Só corpo, sem mente'", http://oubarbarie.wordpress.com/2010/12/15/a-devassa-e-a-mulher-negra-so-corpo-sem-mente/. Negrito no original.

A pornografia me parece ser um instrumento poderoso de brutalização das pessoas e suas relações. Por brutalização eu entendo a destruição da sensibilidade, sobretudo ao que é suave e espontâneo. E a fome, a repressão militar, a prostituição, e a pornografia midiática massiva como uma versão moderna de prostituição em série são as formas de repressão e brutalização centrais sem as quais o Sistema Patriarcal Capitalista Imperialista não se sustentaria. Para que aceitemos ser dominad@s, para que sejamos simplesmente ordenad@s a qualquer coisa, especialmente as injustas, sem ter a natural reação de resistência, é preciso que nos sintamos doentes, fracos, incapazes ou simplesmente que achemos natural sofrer injustiça e violência contra o que nos é belo ou importante, contra o que acreditamos, contra o que somos e queremos ser e construir.

"Manifesto Antipornografia", http://pt.scribd.com/doc/7276117/Manifesto-Antipornografia ou http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=29724369

A turma da Central Masculinista e alguns machistas sobre família e valores tradicionais (ou falta deles)

Acreditam piamente que costumes de 5 mil anos devem ser abolidos do dia para a noite porque elas concluíram que isso não era bom para as mulheres e para todo o resto da Humanidade. Querem provar coisas de ordem biológica estudando apenas história e sociologia.

Lobo Sagrado, "Os três tipos de feministas", http://lobosagrado.blogspot.com/2011/09/os-tres-tipos-de-feministas.html

O Lobo Sagrado disse que é agnóstico. Então, quando eu disse que os machistas são religiosos, no caso dele eu estava meio certa, hehehehe.

No Brasil por exemplo, as mulheres tem toda a liberdade do mundo. Toda a liberdade pra mostrar a bunda na praia, no carnaval, seminuas, ou totalmente nuas em revistas masculinas. Não importa se solteiras ou casadas, mães, elas podem. Tem toda a liberdade de dar pra quem quiserem, liberdade sexual, total liberdade para estudar, trabalhar, ir e fazer o que quiserem. A cultura mudou muito graças a revoluções sociais e sexuais entre os anos 50 e 60. As mulheres do ocidente não são mais submissas a pais, nem maridos e muito menos filhos. As muçulmanas são.

Daniel Coelho, "Mulher Submissa, Vítima do Machismo", http://www.coelhovoador.net/filosofia/html/20100112MulherSubmissa.html

O termo periguete designa aquelas mulheres que estão por volta de seus trinta e poucos anos (28-34) e que não conseguiram prender um macho alfa provedor durante sua carreira sexual promiscua exercida na juventude e agora no final de sua carreira que termina com a beleza de seu corpo tentam a todo custo prender machos que possuam potencial provedorismo, que possam sustentá-las e até formar família.

(...) Estes é um dos efeitos colaterais do feminismo e sua política de liberdade sexual desenfreada anti-família e religião.

Minerim (do Mulher Gosta é de Homem Babaca), "O Brasil é a nação das Periguetes!!!", http://mghb.homenshonrados.com/2011/10/o-brasil-e-nacao-das-periguetes.html

Havendo rejeitado a única ideologia que poderia de forma segura lutar contra a perversão sexual, a Europa acomoda a prostituição.

Marxismo Cultural, "Decadência: Boxes para prostitutas 'trabalharem' com mais privacidade", http://omarxismocultural.blogspot.com/2011/10/decadencia-boxes-para-prostitutas.html

DP é uma das coisas mais degradantes pra um homem saber.

Vão agora num site pornô e vejam O QUE É Dupla penetração. É EXTREMAMENTE humilhante.

"[Dúvida] Esse caso deve ser perdoado?", citado em Mulher Gosta é de Homem Babaca, http://mghb.homenshonrados.com/2011/12/incentive-mulher-falar-merda-nao-meta.html

Por que feministas e machistas têm a moral e os bons costumes em comum

A experiência mostra que se os dois inimigos numa guerra ou os dois adversários num debate concordam ou se parecem muito em alguma coisa, convém desconfiar. Como já eu disse no meu texto sobre Dialética, a tese e a antítese sempre chutam a verdade fora.

Dizem os feministas (homens e mulheres) que o machismo reprime a sexualidade das mulheres. Tá bom, então porque o Catolicismo que mandava bruxas à fogueira, segundo algumas feministas para reprimir a sexualidade feminina, tem hoje mais de um bilhão de adeptos? E o Islamismo que apedreja até mulheres vítimas de estupro tem outro bilhão e poucos? Podemos dizer com segurança que duas de cada cinco mulheres do mundo são católicas ou muçulmanas. E por que nem as feministas lésbicas são ateias? O maior problema de Deus ou Allah é ser homem? Sobre isso eu falo na parte 6.

Mas não deviam ser só os homens machistas que deviam repudiar as mulheres que viram mais de um pau na vida? Será que as mulheres amam o moralismo? Sim! Por quê?

Pra começar, moralismo é até um nome errado. Moral é a honestidade, o altruísmo, a simpatia, etc. Moralismo não devia ser um nome pra horror a orgasmo de feiosas analfabetas beatas. E a grande maioria das mulheres além de feias são sórdidas, hipócritas, covardes, pouco inteligentes e pobres de conteúdo. Então surgem as sociedades tradicionalistas. As piores mulheres sempre lucraram com o que é chamado de "moral e bons costumes", ou tantas mulheres não teriam suportado tudo por séculos. Vamos ver?

  1. Onde a moral é horror a pica, algumas ideias curtas, aceitar sem nem pensar em fazer perguntas algumas fantasias e alguns trejeitos para marcar a aparência, qualquer mulher burra, fútil, analfabeta, pobre, covarde, frustrada, frígida e FEIA pode ser "correta".
  2. Poucas mulheres foram impedidas de fazer algo que realmente queriam muito. Ah, mas até trabalhar fora era coisa de piranha. Ora, poucas mulheres que realmente se interessavam, por exemplo, por mecânica de automóvel pensavam em trocar um marido que ganhava pra sustentar ela e os filhos pela vocação.
  3. Ah, mas a mulher também não podia nem sair pra rua sozinha, ou mal pode ir na casa de um amigo homem hoje sem o povo ficar falando. Veja bem que até hoje nos países decentes muitas mulheres têm pouco contato com os homens enquanto está num relacionamento deprimente com um tosco qualquer porque fazem uma OPÇÃO. Existem muito mais homens amáveis do que as mulheres dizem. Quando um homem quer se aproximar, ela mesma fala do cretino para afastar o pobre homem.
  4. Ah, e as mulheres mal conversavam com um homem que não o marido não só porque não existia exame de DNA como porque era útil não levantar suspeitas da sua "moral". A vida era dura, e as mulheres só se interessaram pelo mercado de trabalho depois de alguns confortos e direitos trabalhistas conquistados pelos homens.
  5. Era muito difícil um homem ter contato com qualquer mulher que não fosse esposa ou da família. Coisa muito interessante para uma mulher desagradável. Com isso, qualquer mulher conseguia se casar e cada homem se casava com qualquer mulher de quem pudesse chegar perto.
  6. Já houve tempo em que se dizia que ser atriz, por exemplo, era coisa de puta? Sim. Mas que coisa seria melhor para uma porca invejosa do que se toda mulher bonita e famosa fosse uma coisa que para ela (e para todos) é um defeito?
  7. Cabelo solto ser coisa de devassa? A mulher ocidental de hoje que supervaloriza a beleza cuida primeiro do quê? Do cabelo. O cabelo é a moldura do rosto. Para uma mulher que além de vazia, feia e desagradável é pobre, uma cultura onde uma bela mulher com um belo cabelo solto é indecente é uma boa oportunidade para não parecer frustrada e invejosa.
  8. Já houve tempo em que casal trocar carinho em público era considerado indecente. Até hoje tem bares com placas proibindo. Ora, os casais daquela época eram muito infelizes, eles nem mesmo se escolhiam. Um homem e uma mulher que gostavam da companhia um do outro era uma fumaça nos olhos.
  9. Por que as mulheres feministas não falam sobre a situação da mulher nos países islâmicos? Quando vimos relatos de assassinatos de mulheres em países islâmicos ou em comunidades islâmicas com algum comentário foi sempre em blogs masculinistas ou mesmo machistas. Será que elas também acham que a mulher está protegida e amada no Islã, como o Daniel Coelho disse no texto acima (em outro trecho)? Parece que sim. A vida no Oriente Médio é pior que a vida rural aqui. Se as nossas heroínas queimadoras de sutiã do Ocidente não querem ser caminhoneiras, mecânicas, pedreiras, imagine se as mulheres de lá vão querer sair da terrível opressão do marido ou do pai pra pegar a vida dura no ar seco e no sol de 40, 50 graus. Deixa os homens trabalhando duro pra sustentar algumas esposas e dezenas de filhos. A não ser, claro, para os ricaços, que aliás podem ter várias mulheres. Você está vendo como todo aquele não-me-toques é útil para as mulheres?
  10. E por que as mulheres no buraco do Jardim de Alá sofrem a terrível opressão de andarem cobertas do pescoço pra baixo e pelo menos de véu na cabeça pra não mostrar os cabelos e sem poder sequer olhar para um homem? Ora, as mulheres lá são horrorosas, a maioria analfabetas e usam essa cobertura para se protegerem umas das outras e principalmente proteger os seus maridos das gostosas. Faz sentido pra você?
  11. Quando as mulheres feministas falam em sexualidade, é pra condenar o estupro, defender o aborto, até pra defender o lesbianismo. E para elas, a mulher que considera que o normal é a heterossexualidade é homofóbica, mesmo que não odeie homossexuais nem apoie a violência contra homossexuais. Mas elas nunca defenderam métodos anticoncepcionais (até boicotam a pílula masculina) e nunca defenderam a vida sexual não-monogâmica para a mulher (liberação sexual pra elas é lesbianismo e aborto). Mulher que come com dois ou três pauzinhos ou que está com um homem que presta hoje e outro amanhã (tipo Abigail) são mais odiadas e chamadas de vadias por outras mulheres do que pelos homens.
  12. Prostituição e pornografia nem se fala. Ainda vou falar mais a respeito. Mas até aquelas cenas de novela em que o casal se beija e aparece na cama debaixo dos lençóis seria pornografia há algumas décadas atrás (mesmo hoje tem uns pica mole dizendo que isto é pornografia). Pra encurtar: era o que a mulher comum não tinha interesse ou coragem de fazer sexualmente que determinava a "pornografia", e não o contrário.
  13. Prostituição e pornografia, por que nas sociedades mais machistas elas são MAIS combatidas, até com prisão ou pena de morte? Falo disso na parte 4 (no A Vez das Mulheres de Verdade e no A Vez dos Homens que Prestam). E por que as feministas também combatem a prostituição e a pornografia, às vezes com discurso muito parecido com sermão de igreja de analfabetos? Porque geralmente mulher pra aparecer pelada tem que ser bonita ou gostosa, e as feministas e as mulheres "moralistas" além de antipáticas ou no mínimo vazias são feias. Ou seja: é pura INVEJA de uma mulher que tem ALGUMA COISA agradável.
  14. Nas sociedades "moralistas" também se leva os mais velhos muito a sério. Valorizar um idoso só por ser idoso só pode ser conveniente para pessoas decadentes, ignorantes e ridículas. Quem é sábio, sereno, inteligente pode ser valorizado por essas qualidades, não pelos cabelos brancos. Quando os pais ensinam os filhos a fazer reverência a qualquer palhaço com rugas, estão pensando neles mesmos quando forem decadentes, lentos, doentes e infelizes.
  15. Combater o ateísmo ou até uma fé mais vacilante é fundamental. Associar o crime, a maldade, sacrifícios humanos ao ateísmo é muito cômodo para quem já está acostumado a acreditar no que nunca foi provado. Porque a ordem é a destruição ou o isolamento de quem consegue no mínimo ter coragem de pensar.
  16. E por que as mulheres bonitas não nadam contra a maré? Algumas até fazem algumas coisas fora do padrão, mas nada de soltar um pé na cara da sociedade hipócrita e besta. Porque se toda essa porcaria é para beneficiar mulheres pobres de espírito, elas mesmas podem ser pobres de espírito e de inteligência. Não é que toda mulher bonita ou atraente é fútil e burra, mas até hoje uma mulher bonita ou com um corpo razoável (às vezes nem isso, tem só um peito ou uma bunda maior) pode sair pra rua com uma roupa curta, decotada ou colada e ser olhada, bajulada por dezenas de paspalhos. Às vezes uma feiosa frustrada que se esforça nos estudos é mais digna que uma beldade. Uma mulher tentar uma revolução contra a estupidez religiosa e antissexual, só com muito caráter.

Uma sociedade "moralista" atendia ou atende muito bem as mulheres pobres, feias, burras, analfabetas, alienadas e principalmente com aversão a piroca, e também é um instrumento para praticar a inveja, a mediocridade, a intimidação e a busca da infelicidade dos outros. Mas toda essa inveja e mediocridade não vinha só das mulheres horrorosas. Vinha dos homens também.

Os homens das sociedades machistas de antigamente eram geralmente com pouca instrução ou analfabetos, casados com mulheres sem atrativos que eles não escolheram. Fora isso, eram educados pelas mães machistas, em uma sociedade limitada de informações e visões de mundo permitidas. Os homens machistas TENTAM ser "moralistas" porque foram educados e traumatizados pelas mãezinhas e não têm grandeza para enfrentar ou mesmo pensar sobre o moralismo lésbico, e os homens que o fazem são discriminados ou mortos, conforme o lugar.

Tem mais: os pais têm menos frescuras moralistas que as mães. Homens machistas podem ser estúpidos, mas são hipócritas. Afinal, eles gostam de mulher, principalmente mulheres com meia dúzia de qualidades que podem ser físicas ou não. É às mulheres medíocres que o "moralismo" interessa.

Você já parou pra procurar sentido em homens que leem Playboy com 13 anos combatendo a pornografia quando crescem? Você já parou pra procurar sentido em homens que chegam aos 13 anos querendo meter combatendo a prostituição quando crescem? Você já parou pra procurar sentido em homens ESTUPRANDO ÉGUAS em uma sociedade que eles puderam construir do jeito deles? Mais esquisito que um oprimido colaborando para a própria opressão é um opressor que faz uma opressão onde ele mais perde do que ganha.

Como disse Mencken: "O puritano é aquele que vive desconfiado de que alguém, em algum lugar, está feliz. Os imorais são aqueles que estão se divertindo mais do que nós". A cara de prazer dói nos olhos dessas bestas.

A série “O machismo foi criado pelas mulheres” no A Vez das Mulheres de Verdade (sem putaria)

A série “O machismo foi criado pelas mulheres” no A Vez dos Homens que Prestam (com putaria)

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

O assunto de hoje é: putaria na terceira idade.

Big beautiful tits on Michelle Barre...

(Grandes e belas tetas de Michelle Barre...)

Uma loura, madura, peitos grandes (bom, nem tão grandes assim)

Una rubia, madura, pechos grandes (bueno, no tan grandes)

A blonde woman, mature, big breasts (well, not so big)

http://xxxgx.com/40023/big-beautiful-tits-on-michelle-barre

Coroa Popozuda 60 anos

(Madura de culo grande 60 años / Big butts mature 60 years old)

http://www.xvideos.com/video1165304/coroa_popozuda_60_anos

Coroa Popozuda de 50 Anos

(Madura de culo grande de 50 años / Big butts mature 50 years old)

Brasileira, coroa, rabuda, popozuda, bunduda

Brasileña, madura, culuda

Brazilian, mature, big ass

Coroa Popozuda Márcia

(Madura de culo grande Márcia / Big butts mature Márcia)

Coroa loura, mas nessa o cara é um negão meio feio. Bunduda fazendo anal.

Madura rubia, pero en esta el hombre es un negro un poco feo. Culuda haciendo anal.

Mature blonde, but in that the guy is a little ugly black man. Big-butted making anal.

She watches her hubby fucking her old mom

(Ela vê seu benzinho fudendo sua velha mãe / Ella mira a su esposo follando a su madre de edad)

Ficção pura, uma esposa que parece uma boneca e ainda deixa você comer outra mulher, inclusive a mãe dela, hehehehe. Brincadeira, algumas raras mulheres defendem o casamento aberto.

Pura ficción, una mujer que se parece a una muñeca, y, además, que le da permisión de follar a otra mujer, incluida la madre de ella, jejejeje. Broma, algunas mujeres raras defenden el matrimonio abierto.

Pure fiction, a wife who looks like a doll, and furthermore let you fuck another woman, including her mother, hehehehe. Kidding, some rare women defend the open marriage.


She watches her hubby fucking her brought to you by Tube8

Granny GANGBANGED and Young girl sucks her clean

(Velhinha faz gangbang e garota limpa lambendo / Viejita hace gangbang y joven niña limpa lamiendo)


Granny GANGBANGED and Young girl sucks her clean powered by YouPorn

3 GRANNIES get PUMPED and eat CUM

(3 vovôs são bombadas e engolem porra / 3 abuelitas son bombeadas y comen corrida)


3 GRANNIES get PUMPED and eat CUM powered by YouPorn

Falando mal de alguns universitários e seus cursos

Abigail Pereira Aranha

Quando a gente fala mal de alguns cursos e até de algumas faculdades, vêm sempre alguns (geralmente do curso) dizendo que o curso não é fácil, tem que estudar muito, etc. Então, vamos separar quatro coisas que são bem separadas e esse pessoal mistura: a profissão e a ciência, o que o curso é, o profissional típico e os alunos típicos.

Ciência da Computação

A profissão e a ciência. "Profissionalmente, poderá atuar em desenvolvimento de sistemas computacionais (software), gerência de centros de processamento de dados, desenvolvimento de linguagens de programação e sistemas básicos, assessoria à tomada de decisão e atividades correlatas. Disciplinas oferecidas nas áreas de Pesquisa Operacional e Administração possibilitam uma visão global das diversas aplicações da tecnologia da informação no meio empresarial." (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCE/13%20Ci%C3%AAncia%20da%20Computa%C3%A7%C3%A3o.pdf)
O que o curso é. Muita lógica, muita atenção, muito trabalho. Alguns professores são um porre. É só pra quem ama Computação. O moleque de 17 anos que entra pensando em pegar o diploma e logo depois passear de carrão com vadia do lado não aguenta. E os analfabetos funcionais que conseguem escrever 10 palavras erradas em um parágrafo médio também já eram.
O profissional típico. Homem, e dos melhores do colégio. Poucas mulheres, também das melhores do colégio (machismo é um outro nome para poucas mulheres onde se exige MÉRITO). Alguns são mercenários, mas aqui o dinheiro é suado. Como sabemos, quem fica um ano sem acompanhar notícias ou fazer cursos em Informática está no sal.
Os alunos típicos. Homens, e dos melhores do colégio. Poucas mulheres, também das melhores do colégio. No começo, a turma ainda tem alguns meninos e meninas acostumados a pressionar professor para passar de ano. Os primeiros programinhas coisa pouca, tipo simular um banco de dados de uma locadora de vídeo, que eles têm que fazer ELES MESMOS, já estão preparando pra cair fora. Também não é o cara com tempo pra correr atrás de vadia em calourada ou no Orkut. Pode ser meio fechado e virar capitão salva-putas depois de se firmar profissionalmente, porque as meninas não dão muita confiança pra eles e eles também às vezes querem se arrumar na vida primeiro.

Engenharia Mecânica

A profissão e a ciência. "Executar atividades de concepção, projeto, construção e manutenção de máquinas e sistemas mecânicos, considerados os aspectos econômicos, de gestão, de segurança e ambientais. No setor industrial, o profissional com este perfil pode atuar nas industrias: automobilísticas, siderúrgicas, metalúrgicas, têxteis e em todas as outras indústrias nas áreas de projeto, instalações, operação e manutenção." (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCE/21%20Engenharia%20Mec%C3%A2nica.pdf)
O que o curso é. Não é tão bravo quanto Ciência da Computação, mas exige esforço, leitura e inteligência. Física e Matemática bem aprendidas são só o começo.
O profissional típico. Homens e poucas mulheres entre os melhores do colégio (as meninas geralmente lésbicas revanchistas bancadas pelo pai). Quando têm trabalho, têm muito trabalho, às vezes muitas viagens. Também não dá pra varrer sujeira pra debaixo do tapete (exemplo: a pecinha que não encaixa na outra). Alguns são mercenários, mas aqui também o dinheiro é suado. Muitos são capitães salva-putas ou pagadores de pensão. Meio machista, leia-se, onde é preciso COMPETÊNCIA e lésbica exibicionista ou porca amarga não dura muito.
Os alunos típicos. Homens e mulheres entre os melhores do colégio (as meninas geralmente lésbicas revanchistas bancadas pelo pai). No começo, a turma ainda tem alguns meninos e meninas acostumados a pressionar professor para passar de ano, alguns podem até se formar. Mas também tem os que caem fora até o meio do curso porque descobriram que o carrão com uma vadia do lado não custa barato.

Engenharia Civil

A profissão e a ciência. "Concepção, projeto, execução, análise e viabilidade técnico-econômica, estudos e especificação de materiais, planejamento, consultoria, pesquisa, vistoria, fiscalização, perícia, condução de obras e serviços, como: edificações, pontes e grandes estruturas, estradas, portos, aeroportos, sistemas de abastecimento de água, de esgotamento sanitário e drenagem urbana. Atua ainda em obras de geotecnia, fundações, materiais e construção civil dentre outras." (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCE/16%20Engenharia%20Civil.pdf)
O que o curso é. Não é tão bravo quanto Ciência da Computação, mas exige esforço, leitura e inteligência. Cálculos, entendimento de dados, soluções de problemas. Física e Matemática bem aprendidas são só o começo.
O profissional típico. Ver Engenharia Mecânica. Também é elitista: faz obra de luxo para o privado e obra barata (no duplo sentido) para o público.
Os alunos típicos. Ver Engenharia Mecânica.

Direito

A profissão e a ciência. "O bacharel em Direito tem várias opções de carreira profissional. Ele pode exercer a advocacia (como profissional liberal no zelo dos direitos de qualquer pessoa ou instituição), a magistratura (assumindo a função de juiz, desembargador ou ministro de tribunais), o ministério público (atuando como promotor ou procurador de justiça), a advocacia pública (exercendo a função de advogado da União, de procurador dos Estados, Distrito Federal e Municípios), a defensoria pública (atuando em defesa dos necessitados), a carreira policial (atuando como delegados de polícia), o magistério jurídico e a diplomacia." (Faculdade de Direito da UFG, http://www.direito.ufg.br/sites/direito/pages/931)
O que o curso é. Muita leitura e muito raciocínio. Se você já leu a Constituição (que nem é tão grande assim), deve fazer ideia de o que é saber uma lei, aplicá-la ou analisar um caso por ela. Os pivetes mal alfabetizados da escola pública (termo do Walter, pode discutir com o negão depois) ainda têm o recurso de se formar numa faculdade de quinta, mas o exame da OAB elimina.
O profissional típico. Advogado de porta de cadeia, ganhador de propina ou simplesmente um cretino que só pensa em ficar rico. Acha não que os fatos, a lei e a sensatez devem dar direção ao trabalho de advogados, policiais e juízes, mas que são eles que decretam o certo, o justo, os fatos. Chegamos ao ponto em que o advogado, o policial ou o juiz com um mínimo de caráter que enfrenta o sobrinho da amante do doutor Fulano como se também fosse sujeito à mesma lei que os outros não é só um profissional competente, é um herói.
Os alunos típicos. Nas faculdades privadas, sem muito o que comentar: um bando de pobres de QI medíocre querendo enriquecer fácil. Nas universidades públicas, um bando de classe média ou alta querendo enriquecer fácil. Nem se formaram, já usam o Vade Mecum sobre o cidadão comum como se mostra um revólver na Amazônia.

Medicina e Enfermagem

A profissão e a ciência. Medicina (entre outras): "Promover estilos de vida saudáveis, conciliando as necessidades tanto dos seus clientes/pacientes quanto às de sua comunidade, atuando como agente de transformação social; (...) informar e educar seus pacientes, familiares e comunidade em relação à promoção da saúde, prevenção, tratamento e reabilitação das doenças, utilizando técnica adequada de comunicação e de expressão; (...) realizar com proficiência a anamnese e a conseqüente construção da história clínica, bem como dominar a arte e a técnica do exame físico". (Diretrizes Curriculares do Curso de Medicina da UFMG, ftp://ftp.medicina.ufmg.br/cegrad/arquivos/DiretrizesCurricularesFM-UFMG.pdf)

Enfermagem: "O Curso de Graduação em Enfermagem da EE/UFMG tem por objetivo formar enfermeiros com competência técnica, científica, humanista, social, política e ética, capazes de: desenvolver o raciocínio epidemiológico e clínico investigativo; agir de forma crítica e reflexiva; atuar na promoção, recuperação e reabilitação da saúde e prevenção de doenças do indivíduo, do grupo familiar e da coletividade nos diferentes níveis de atenção, intervindo na realidade de forma a transformá-la". (Projeto Pedagógico do curso de graduação em Enfermagem da UFMG, http://www.enf.ufmg.br/site_novo/modules/mastop_publish/files/files_4c122f5142d80.pdf)

O que o curso é. Muita leitura, muita memória e muito raciocínio (e rápido). Quem escolhe a Medicina só porque não tem conta sai rapidinho. Os pivetes mal alfabetizados da escola pública (termo do Walter, pode discutir com o negão depois) ainda têm o recurso de se formar numa faculdade de quinta, depois podem trabalhar no SUS.
O profissional típico. Açougueiro e receitador de remédio (às vezes ganha comissão da farmácia ou do fabricante). Se for pesquisador, geralmente está mais preocupado com o próprio currículo. Direito e Medicina são os cursos preferidos para quem pensa em ter status e ficar rico fácil. Quando trabalha na rede pública, só se mexe para parar o atendimento pedindo aumento onde o governo não é do PT.
Os alunos típicos. Nas faculdades privadas, sem muito o que comentar: um bando de pobres de QI medíocre querendo enriquecer fácil. Nas universidades públicas, um bando de classe média ou alta querendo enriquecer fácil. Nas duas, há muitos cretinos. Se lembra do Edison Hsueh?

Pedagogia e licenciaturas em geral

A profissão e a ciência. As licenciaturas são cursos para formar professores. "O profissional licenciado em Pedagogia, diplomado pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), está apto a atuar na docência da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, na Gestão e na Coordenação de sistemas, unidades e projetos educacionais em espaços escolares e não-escolares. Tem ainda a possibilidade de produzir e difundir conhecimento científico e tecnológico da educação, favorecidos pelas práticas de pesquisa e extensão, que procuram contemplar a diversidade de temáticas e psicossociais presentes na sociedade." (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCH/24%20Pedagogia.pdf)
O que o curso é. Que tem muita leitura é verdade, mas é mais um antro de pseudointelectuais discutindo os pedagogos do que estudo da Pedagogia. Professoras mocreias mal amadas aos montes. Os pensadores são da Europa de séculos atrás, a não ser a toupeira do Paulo Freire. Por isso as nossas pedagogas saem com Piaget e Vigotsky na cabeça e chegam nas escolas de periferia brasileiras simplesmente desnorteadas.
O profissional típico. Mulher, pobre e entre as 5% mais feias das mulheres da faculdade. Cheia de cultura, mas nunca aprendeu sobre escolas brasileiras de verdade, onde o tráfico tem aviões, professores arriscam a voz pra ganhar da conversa em sala de aula e muitos alunos crescem perdendo o respeito pela figura masculina porque são favelados filhos de vadias solteiras ou de mães que tratam os pais deles como lixo. Mas não se importa muito, porque é casada com um engenheiro civil, um administrador ou um médico que conheceu na faculdade. Só espera a sexta-feira (ou o feriado prolongado) chegar e só faz greve pra aumentar o salário, e onde o governo não é do PT.
Os alunos típicos. Pouquíssimos estão ali porque sabem o que é a Pedagogia e descobriram que é isso mesmo que querem para a vida deles. O aluno típico é mulher, pobre e escolheu o curso porque tem menos candidatos por vaga ou simplesmente sabe que não tem competência para um curso sério. Se não está entre as 5% mais feias das mulheres da faculdade, é uma ninfetinha burra filhinha de papai. É horrível em Matemática e Raciocínio Lógico. Principalmente nas licenciaturas de Ciências Humanas estão as futuras lésbicas feminazistas. Os homens são gays enrustidos, frouxos capachos de feministas, paspalhos, estão tentando transferência interna para outro curso (falta de confiança para o vestibular) ou estão pensando em pegar mulher.

História

A profissão e a ciência. "O historiador formado na UFV poderá atuar em instituições de preservação, divulgação e estudo da memória histórica, como arquivos, museus, editoras, instituições de pesquisa públicas ou privadas. São funções do bacharel em história a seleção, pesquisa e análise documental; a construção textual da memória, a participação nas políticas de trato do patrimônio, com vistas a orientação de estratégias de desenvolvimento educacional e institucional. O curso de História está estruturado em quatro grandes áreas de conhecimento, quais sejam: conhecimentos de apoio e fundamentação; conhecimentos específicos (disciplinas de caráter teórico-metodológicas, históricas e historiográficas), práticas profissionais e monografia; e disciplinas optativas e atividades complementares." (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCH/22%20Hist%C3%B3ria%20Bacharelado%20e%20Licenciatura.pdf)
O que o curso é. Que tem muita leitura é verdade, mas também é mais um antro de pseudointelectuais discutindo os historiadores do que estudo da História. Professoras mocreias mal amadas aos montes. Você vê que o passado tem várias versões diferentes. Isso é História ou Literatura?
O profissional típico. Pode ser um professor da educação básica ou da universidade. Se for homem, provavelmente um gayzista de esquerda. Se for mulher, uma senhora deslumbrada com a própria cultura com um marido bem de vida, tipo as pedagogas. Se escrever alguma coisa, livro ou artigo, geralmente é desinteressante para quem não é da academia, a não ser que seja um texto lesbonazista sobre as mulheres ou caucasofóbico sobre os negros ou os índios. Alguns historiadores se parecem com os jornalistas em que parecem escrever a História não como quem levanta fatos, mas como quem escreve um romance.
Os alunos típicos. O aluno típico também é mulher, pobre e escolheu o curso porque tem menos candidatos por vaga ou simplesmente sabe que não tem competência para um curso sério. Pouquíssimos estão ali porque descobriram que querem ser historiadores ou professores de História. Também é horrível em Matemática e Raciocínio Lógico, e também é adepta daquela filosofia de que não existe verdade absoluta. Ah, e se diz entre eles que "não existe verdade em História". É menos provável que ela esteja entre as 5% mais feias das mulheres da faculdade, e pode ser uma ninfetinha lésbica filhinha de papai. Os homens também são gays enrustidos, frouxos capachos de feministas, paspalhos, estão tentando transferência interna para outro curso (falta de confiança para o vestibular) ou estão pensando em pegar mulher.

Jornalismo

A profissão e a ciência. "O jornalista é um profissional com qualificação técnica e embasamento humanístico para produção, tratamento e gerenciamento dos fluxos de informação e comunicação de natureza jornalística nos meios de comunicação convencionais (rádio, televisão, cinema, revista e jornal); nas novas mídias, como os canais de TV a cabo, multimídia e internet; nos departamentos de comunicação de instituições governamentais, de autarquias e de empresas comerciais, industriais e de serviços; e nas assessorias de imprensa e de comunicação". (Catálogos de Graduação - UFV, http://www.pre.ufv.br/catalogo/arquivos/vicosa/catalogoVicosa2012/CCH/16%20Comunica%C3%A7%C3%A3o%20Social%20-%20Jornalismo.pdf)
O que o curso é. Uma coisa que leva a suspeitar do curso é aquela polêmica sobre ser obrigatório ou não um diploma para exercer o Jornalismo.
O profissional típico. Parece escrever sobre a História e os fatos não como quem levanta fatos, mas como quem escreve um romance. Empregado de jornal, emissora de TV ou rádio que se comporta como tal. Saindo da linha editorial, o material não é publicado. Este empregador, por sua vez, não teria a coragem ou o caráter, talvez a autonomia, de publicar notícias ou ideias sem pensar nos anunciantes, nas verbas de publicidade do governo ou mesmo no pensamento reinante (por exemplo, uma campanha da ATEA deixou de ser veiculada depois inclusive do contrato assinado). Um jornalista com um mínimo de vergonha na cara se tiver sorte vai só mudar de quadro ou de empresa. Poucos jornalistas são melhores e mais respeitáveis que qualquer comentarista de blog de nível razoável.
Os alunos típicos. Tem até gente inteligente, mas é um encontro de ninfetinhas pseudointelectuais, filhinhos de papai e moleques que entraram pra faculdade pensando em calourada. Concentrados em ganhar dinheiro e ainda botar a carinha na tela da Globo.

Serviço Social

A profissão e a ciência. "O Curso de Serviço Social forma profissionais com uma base teórica, histórica e metodológica rigorosa que lhe possibilita a compreensão dos problemas e desafios com os quais se defrontará no universo da produção e reprodução da vida social. O Assistente Social é um profissional preparado para elaborar e executar programas, planejamentos e projetos sociais, além de organizar e administrar benefícios, serviços e políticas públicas. Estabelece por meio de suas ações uma relação direta com a população usuária". (Faculdade Anhanguera - UNIDERP, http://www.ead.uniderp.br/?p=996)
O que o curso é. Para ser gentil, muito bom coração sem técnica suficiente para a prática. Um advogado, por exemplo, com um mínimo de humanidade poderia fazer mais. O curso também pode ser achado em universidades públicas, mas é típico de faculdade privada.
O profissional típico. Lulo-petista no serviço público.
Os alunos típicos. O aluno típico quase sempre é mulher ou pobre, muitas vezes ambos. Um dos cursos preferidos de quem entrou na faculdade pelas cotas. Entrou no curso porque tem visão: a área social (assistencialista lulo-petista) está crescendo.

Concluindo

Se lembram da Eliana Calmon? É o tipo da coisa que acontece quando a gente aponta os males em uma profissão, uma faculdade, um curso, às vezes coisa que todo mundo conhece. Falamos de como os profissionais ou os alunos e um inconformado fala da PROFISSÃO EM SI como se QUASE TODOS eles fossem o que deviam ser. Enquanto a turma que tem honra às vezes está com medo de perder o emprego porque pratica o que tem de bom caráter.

Mas toda essa proteção é porque essa turma também sabe dos podres uns dos outros e minimiza tudo porque pode trocar favores. É a turma dos copiadores de trabalho, dos compradores de teses, dos padrinhos, das piranhas que o namorado "ajudava" no curso, até do passar a mão no dinheiro público. É a turma que odeia a verdade e a justiça, e odeia ouvir a verdade de quem tem moral pra dizer a verdade. É a turma das senhoras casadas que não aceitam a minha vida de safadeza dentro e fora da internet, mas passava na mão dos traficantes da faculdade. É a turma dos chefes que exigem isso ou aquilo no meu serviço com justificativas caindo da língua, mas outra hora manda fazer fora das normas. É a turma dos que me acham um monstro porque eu digo que Deus não existe e religião é um lixo, mas fazem fraude em nota fiscal na sexta e vão pra missa no domingo.

Curso fácil existe sim. O que não existe é ciência fácil, ainda mais para quem quer deixar alguma coisa boa. O que também não existe é moleza para quem quer ser um profissional sério. E além de faculdade vagabunda e aluno medíocre, existem muitos profissionais e estudantes não tão bons (para falar com jeitinho) que usam falácia pra defender a banda podre.

domingo, 15 de abril de 2012

Do perfil da Abigail: lamentável invasão de moralistas antipica no Facebook

Você já deve ter visto esta.

Lamentável.

Estão publicando vídeos pornográficos invisíveis nos perfis, sem que você saiba.

O dono do mural não os vê, mas os outros sim, é como se fosse uma publicação sua.

Por favor, se por acaso aparecer algo assim no meu mural ou te chegar como mensagem algo pornográfico no meu nome, apague e me avise. Tenho respeito por todos vcs!

Compartilhe

Nossa resposta

LAMENTÁVEL

AS BEATAS QUE TEM HORROR A PICA E INVEJA DE MULHER BOAZUDA QUE TOMARAM POSSE DO FACEBOOK ESTÃO FAZENDO UMA CAMPANHA ANTI-SEXO DIZENDO QUE ESTÃO ESPALHANDO LINKS DE VÍDEOS PORNOGRÁFICOS NO FACEBOOK (TENTEM COLOCAR UM DE VERDADE PRA VER SE CONSEGUEM, LÉSBICAS PASPALHAS).

QUANDO VOCÊ COMPARTILHA ALGUMA COISA E ESTAS MESMAS SENHORAS VEEM ALGUMA FIGURA QUALQUER QUE QUEM ENVIA NÃO VÊ, ELAS TE EXCLUEM DA LISTA DE AMIGOS E TODOS OS SEUS AMIGOS COMUNS SABEM QUE VOCÊ FEZ SABE-SE LÁ O QUÊ ANTES QUE VOCÊ SAIBA.

E QUANDO VOCÊ USA O SEU PERFIL PARA DIZER ALGUMAS VERDADES, VOCÊ FICA INVISÍVEL, SEUS AMIGOS NÃO CURTEM, VOCÊ SOLICITA NOVAS AMIZADES PARA CONHECER PESSOAS NOVAS E ELAS NÃO ACEITAM. VOCÊ NÃO VÊ, MAS ESSAS SENHORAS CHEIAS DE MORAL DENUNCIAM VOCÊ E VOCÊ PODE ENTRAR NO SEU PERFIL NO DIA SEGUINTE E DESCOBRIR QUE ELE FOI EXCLUÍDO.

EU TENHO MUITO RESPEITO POR VOCÊS, ENTÃO TENTO PASSAR ALGO QUE PRESTE EM VEZ DO LIXO GLÓRIA A DEUS E VIVA O CASAMENTO QUE JÁ VIROU PRAGA POR AQUI. E NÃO EXIJO QUE VOCÊ FINJA QUE É CAPADO PRA CONTINUAR MEU AMIGO.

Horror a orgasmo e a gostosona de biquíni não é princípio moral. Crer em Deus também não faz ninguém melhor. Vão trepar a três, centralha lésbica dos infernos.

Abigail Pereira Aranha

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

Michele Bond

8big (Gianna): veja mais / vea más / see more

Big Anal Compilation

(Grande compilação / compilación anal)

http://www.xvideos.com/video336105/big_anal_compilation

sábado, 7 de abril de 2012

Do perfil da Abigail: ética, moral, ordem

Onde a mistura de horror ao prazer com inveja de mulher gostosa é chamada de moral, o comportamento de carneiro é chamado de ética, a frigidez neurótica é chamada de caráter e quem tem autoridade merece respeito porque tem um posto e não vice-versa, não é um ambiente que preza por valores morais, ética e ordem, mas um ambiente com o mais baixo nível de falta de valores morais e pelo ódio mais baixo e cínico à decência e ao mérito, e aí a iniquidade, a arbitrariedade, a imbecilidade e a perseguição aos espíritos nobres vão chegar ao pior nível que puderem.

Abigail Pereira Aranha

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

Gang Bang Trash

Latina BBW Gets Her Ass Used Like A Dart Board

(Latina gorda tem seu cu usado como alvo de dardos / Latina grasa tiene su culo utilizado como un tablero de dardos)

Latina (brasileira), gordinha, só sexo anal, negro de pinto grande, interracial, com gozada no rabinho.

Latina (brasileña), gordita, sólo el sexo anal, negro de polla grande, interracial, corrida en el culo.

Latina (Brazilian), chubby, only anal sex, big black cock, interracial, cumshot in the asshole.

http://www.extremetube.com/video/latina-bbw-gets-her-ass-used-like-a-dart-board


Latina BBW Gets Her Ass Used Like A Dart Board brought to you by ExtremeTube.com

Regina Rizzi nise ass brazil

(Regina Rizzi belo rabo Brasil / Regina Rizzi belo culo Brasil)

Latina (brasileira), meio peitudinha, só sexo anal, com gozada no rabinho.

Latina (brasileña), un poco tetona, sólo el sexo anal, corrida en el culo.

Latina (Brazilian), a little bigtitted, only anal sex, cumshot in the asshole.

http://www.extremetube.com/video/regina-rizzi-nise-ass-brazil-157005


Regina Rizzi nise ass brazil brought to you by ExtremeTube.com

Página no Facebook