terça-feira, 28 de junho de 2016

Não existe no Brasil um braço auxiliar melhor para a esquerda do que a direita (Luciano Takaki)

Não existe no Brasil um braço auxiliar melhor para a esquerda do que a direita

Luciano Takaki

11 de junho às 21:07

Não existe no Brasil um braço auxiliar melhor para a esquerda do que a direita. Os direitistas brasileiros são extremamente burros e caricatos e por incrível que pareça ainda mais que burros que a esquerda.

Os principais disseminadores das ideias de esquerda realmente leram os autores de esquerda. Podemos ver isso no debate entre o Kim e a presidente da UNE. Percebemos que ela realmente leu Marx e autores de esquerda, enquanto que o Kim tinha um conhecimento extremamente vago e não leu os principais autores de direita. O Nando Moura, por exemplo, deixa claro que não lê absolutamente nada. Nem os autores que cita.

Mas não para por aí. Essa direita não percebe que ela também é responsável pelo crescimento da esquerda. Atualmente, a esquerda está mais desacreditada pela crise política do que pela disseminação de ideias direitistas. 99% dos direitistas são paga pau do Regime Militar acreditando que ele salvou o Brasil do comunismo sem perceber que a sua repressão criou a imagem de que é a direita é má e a esquerda boa. Antes disso, viam os governos aristocratas como maus e os democráticos como bons, mas mesmo com a história dizendo o contrário, a maioria das pessoas acreditam que houve um avanço.

Os direitistas brasileiros são todos idiotas úteis de esquerdistas que dizem odiar a esquerda. Os olavistas ainda têm motivos para serem respeitados: eles não são legalistas e constitucionalistas e estimulam leituras de autores como Scruton, Burke, Voegelin, Chesterton, etc. Já os legalistas são os piores de todos. Suas leituras se limitam a um Reinaldo de Azevedo da vida e um post ou outro do MBL e defendem a Constituição com unhas e dentes mesmo sendo positivista ao extremo. Esse tipo apanha em qualquer tipo de debate e o seu intelecto não fica muito longe dos que praticam vomitaço ou mostram a bunda em protesto. A diferença de um para o outro é que um não pensa e outro tem fé cega em folhas de papel.

Não existe mais nenhuma solução para o Brasil sobre isso. Os idiotas úteis de direita tenderão a atrapalhar muito os direitistas sérios, pois os esquerdistas que disseminam a esquerda não são burros ao contrário do que os direitistas pensam. Eles usarão os direitistas caricatos pra mostrar como a direita é: uma gente burra, desinformada, autoritária, bitolada e moralmente retrógrada. E eles terão razão!

Só dou uma dica: aprendam com uma coisa com os esquerdistas: leiam os autores de direita e parem de defender folhas de papel.

https://www.facebook.com/luciano.takaki.lemos/posts/551895414998105

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

"Atualmente, a esquerda está mais desacreditada pela crise política do que pela disseminação de ideias direitistas". O autor resumiu bem a situação da direita, mas resumiu também o porquê do próprio texto dele. Em 2006, nós já sabíamos da existência do Mensalão e a direita ainda era alguns grupos de discussão insignificantes na internet, alguns poucos blogues com cara de fóssil e um ou outro colunista de jornal ou revista que só burgueses de terceira geração liam. Se não fosse o governo Dilma Rousseff ter crescimento -4% no primeiro ano do segundo mandato, o autor não estaria defendendo a monarquia no Facebook. Mas ele está certo em boa parte.

Bom, ainda há um outro problema: por que os autores de direita chegaram ao ponto de não só serem riscados do mapa nas universidades, também de vermos um direitista recomendar aos próprios companheiros que o leiam? Dizem que os opostos se atraem, errado, isso é desconversa de namorada de cafajeste. São os semelhantes que se atraem, a não ser quando eles são repulsivos e mostram um a miséria do outro. Então, podemos dizer que os escritores atraem os leitores e os leitores do mesmo escritor se atraem. Eu não leio autores de direita com voracidade porque eu não sou de direita e sou até mesmo anticonservadora, antiliberalismo, antilibertarianismo. Eu não aguento ler dois artigos do Rodrigo Constantino seguidos, quando o assunto dos dois é Liberalismo, se o que ele escreve for mesmo baseado em livros que ele leu, imagino os livros e desanimo. Eu, por outro lado, já tive amigos que leem o que eu publico na internet que ou me viram citar um livro e o procuraram (às vezes em versão digital) ou me pediram indicação de livros, também tenho postagens nos meus blogues que são traduções de textos compartilhados por amigos leitores. Você vai ver na página do Olavo de Carvalho no Facebook quase toda postagem dele tendo alguém pedindo recomendação de um livro sobre um assunto específico, perguntando se o professor leu tal livro e o que achou, compartilhando artigos ou vídeos. Então, quem são os leitores do autor de direita ou liberal-conservador? São os puritanos com uma visão de mundo cada vez menos levada a sério de 50 anos pra cá? Ou é pior ainda, esse escritor de direita mal tem leitores mesmo entre eles, portanto mal se distingue as ideias deste escritor das de qualquer brasileiro de hoje que tem criação interiorana mas faz um bom uso da internet?

Na verdade, a esquerda prosperou, por exemplo, no Brasil porque a oposição que ela tinha era o povo nasci-católico-vou-morrer-católico. Mas isso não significa que esquerda versus direita tenha sido, algum dia, inteligência versus burrice. A esquerda tem mesmo, hoje, tanta gente mentalmente desequilibrada ou só burra na militância que parece que é aquelas atrocidades que o autor citou. Mas alguém numa cúpula superior do esquerdismo deve ter mesmo o controle de um vomitaço e coisas do nível. Outra: tanto "os esquerdistas que disseminam a esquerda não são burros ao contrário do que os direitistas pensam" que a esquerda visível começou, no Brasil e no mundo, com gente que pelo menos era inteligente, como o Emir Sader, a Marilena Chauí ou o Fernando Henrique Cardoso. A esquerda no geral, pelo menos a visível, realmente se degenerou intelectualmente, mas já tinha captado quase todas as cabeças pensantes antes. Então, a luta contra o totalitarismo de esquerda é criar algo intelectualmente digno fora dela, assim como a luta contra o Feminismo é tirar a mulher da instância máxima da vida social. Se não existir inteligência fora da esquerda, a luta contra a burrice, a insanidade e a maldade vai ser de esquerdistas moderados contra esquerdistas extremistas; no mínimo, advertências de esquerdistas ajuizados para esquerdistas imprudentes. O que, aliás, já está acontecendo dentro do Feminismo.

Abigail Pereira Aranha

Abigail P. Aranha dá um pau em professorinhas feministas radicais que não gostam de ver homem pelado


Feminismo Radical Didático em Festival da Utopia.

26 de junho de 2016 às 13:36 · Rio de Janeiro

É assim que mulheres foram tratadas no Festival da Utopia.

"Durante a noite de sábado um homem tirou a roupa durante o horário de jantar. Ele pegou a fila e fez a refeição completamente nu, com o pretexto de que "as pessoas precisam aprender a lidar com o corpo nu e parar de sexualizar o corpo masculino". Três mulheres procuraram a produção do evento e um homem da produção disse que não poderia fazer nada porque o homem tinha o livre arbítrio de estar vestido ou não. Quando questionado sobre mulheres que tinham traumas com pênis, o rapaz da organização disse que "elas deveriam ir conversar com ele", e quando elas disseram que queriam distância do homem e do pênis dele, o homem da organização disse que então ele não podia fazer nada mesmo.

Mulheres: "então você está ignorando que mulheres têm traumas com pênis?"

Homem da organização: "não, mas ele tem direito de ficar nu, este é o objetivo do evento, utopias, ele tem direito de expressar sua utopia de andar nu sem que as pessoas se incomodem".

Nesse momento outras mulheres intervieram e pediram para chamar uma mulher. Assim que uma moça da organização chegou, ela escutou as mulheres e no mesmo minuto buscou o restante das mulheres da organização, e em menos de 10 minutos o homem nu foi abordado e foi exigido que ele colocasse roupas.

Precisou que mais de 8 mulheres reclamassem e exigissem que um homem da organização tivesse o mínimo de empatia e chamasse uma mulher da organização para resolver a situação."

.

Relato recebido de uma de nossas leitoras que recorreram a página como ajuda.

Abigail Pereira Aranha A atuação das mais de 8 mulheres foi mostrar o lesbianismo como disfunção psicológica, incapacidade para o convívio social e megalomania até a demência sensível à contrariedade de uma só pessoa, tudo isso se manifestando não só como desajuste sexual, também como uma jihad para impor a psicose femista como norma da vida social. Como pouquíssimas vítimas de estupro se tornam lésbico-feministas, trauma de pênis é coisa de menina mal acostumada desde pequena. Se Ricardo Boechat cobrisse esse caso, teria dito pra vocês procurarem uma rola. Pois é, o rapaz mirou no que viu e acertou no que vocês viram. Hua, hua, hua, hua, hua!

P. S.: também achei infeliz a ideia do cara de dessexualização do corpo masculino. Se vocês encontrarem o rapaz, digam pra ele que corpo masculino dessexualizado é o caralho e que pegue esse corpo masculino dessexualizado e me enfie fundo no meio da bunda.

27 de junho de 2016 às 15:09

https://www.facebook.com/feminismoradicaldidatico/posts/1715388058725478?comment_id=1715793828684901

Ricardo Boechat. Vai procurar uma rola. Fonte: geradormemes.com


Rafael Hachem 'trauma de pênis'

BUAUSHAYSHSUDHSUDHAUSHAUSJAUSHAISBIASHIAHSUAHSUAHSUAHSIAHSUAHSUAHSUAHSUAHUSAHUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUDHAUSHAUSHAISHAISHAUSU

SOCOOOOOORRO NAO POSSO VER UM PENIS QUE EU ENTRO EM CRISE NERVOSA

Hausjausjaushaushaus, obrigado, vcs fizeram a minha noite com essa piada xD

26 de junho às 20:44

Carolina Quintana Bergamo NOJENTO!

27 de junho às 02:48

Bianca Gomes Até certos pontos, o feminismo e o movimento LGBT se apoiam bastante... Eu tenho amigo gay que tem nojo de corpo de mulher... Se uma feminista está protestando nua e um gay se sente enojado pois tem repulsa ao sexo e talvez possa ter passado por um trauma na infância, elas o apoiam ou detonam o "omi potencial estuprador"? Eis a questão e aqui encerro pois não vou me desgastar com quem não sabe debater de forma adequada :)

27 de junho às 08:14

Carlos Costa Feminista sendo ridícula não é nenhuma novidade

27 de junho às 19:01

Patricia Brandy Bianca Gomes Para de comer biscoito estragado de macho, serio, ta te fazendo MUITO MAL.

28 de junho de 2016 às 05:15

Patricia Brandy Carlos Costa Nenhuma novidade é macho com serios problemas de auto-estima e misoginia vir aqui TENTAR - TEN-TAR- calar mulheres!

28 de junho de 2016 às 05:16

Rafael Hachem O cho-ro é li-vre

28 de junho de 2016 às 16:57

Abigail Pereira Aranha Patrícia Brandy (https://www.facebook.com/patricia.brandy), obrigada por nos mostrar que o Feminismo é ódio aos homens a tal ponto de repudiar OUTRA MULHER se ela não tiver o mesmo ódio. Obrigada também por nos mostrar que vocês feministas são estupradoras em potencial da igualdade ao ponto de entender o outro falar como tentativa de calar vocês. Agora você tem a opção de curar o lesbianismo com tratamento psiquiátrico ou ir à guerra contra os homens. E os homens criaram a Psiquiatria e as armas de fogo. Bom, você ainda tem a opção de ser mais tratável e conseguir boas amizades masculinas para uma boa dupla penetração.

28 de junho de 2016 às 21:19

Abigail Pereira Aranha Carolina Quintana Bergamo (https://www.facebook.com/jordana.bergamo), pênis não é nojento. Não se preocupe, ainda existem muitos homens legais apesar do LGBT-Feminismo. Se você for uma moça legal, pode encontrar um gatinho legal para uma boa amizade e um bom primeiro contato. Depois, você pode fazer outros amigos e vocês fazerem muitas estripulias juntos, boas gozadas e boas risadas. Sei por experiência.

28 de junho de 2016 às 21:35

https://www.facebook.com/feminismoradicaldidatico/posts/1715388058725478?comment_id=1715529125378038

Abigail Pereira Aranha

Estudaço (Guilherme Gama)


Estudaço

Guilherme Gama

07 de junho às 12:05

Já que os mamíferos tupiniquins gostam de lançar epopéias e correntes repletas de simbologias de boteco, indo de vomitaços e cagaços até beijaços e deitaços, sugiro a próxima bola da vez: ‪#‎estudaço‬.

Agora que os iluminados demonstraram que já descobriram todas as funcionalidades anatômicas de seus corpinhos, vamos ver o que faz essa coisa feia chamada cérebro?

No estudaço, teremos o tema Feminismo, na seguinte programação:

— estudar sobre como 13% das mulheres ganham salários inferiores aos dos homens (R$ 246 a menos), porque eles trabalham 5 horas à mais na semana; e não porque elas são mulheres;

— estudar sobre como os homens representam 91,5% dos assassinados, enquanto que as mulheres apenas 8,5% do total de 64.970 homicídios, em 2014;

— estudar sobre como morreram 6.934 homens por violência doméstica, enquanto morreram por violência doméstica apenas 1.836 mulheres, do total de 8.770 homicídios, em 2010;

— estudar sobre como uma mulher é morta a cada 1 hora 57 minutos no Brasil, ao passo que, quando ela morre, já morreram 11 homens assassinados;

— estudar sobre como mulheres registraram 1.000.000 (mi) de denúncias falsas; resultando em mais de 50.000 pais inocentes nas prisões espanholas;

— estudar sobre como Jandira Fecali, Maria do Rosário e Jean Wyllys barraram os Projetos de Lei que aumentam a pena de criminosos e estupradores, punindo, no fim das contas, as mulheres;

— estudar sobre como, dos 65 mil assassinatos no ano de 2014, apenas 2% dos casos foram solucionados pela Justiça, encontrando os responsáveis e descobrindo suas motivações;

— estudar sobre como o governo gasta 50 vezes mais dinheiro no combate ao câncer de mama do que o câncer de próstata, que mata mais do que o primeiro;

— estudar sobre como o direito de votar ou de ir para a universidade já existiam ANTES da "Segunda Onda Feminista" dos anos 60;

— estudar sobre como o Movimento Sufragista Feminino não era um "movimento feminista", e, sim, composto de mulheres pró-vida, pró-família e conservadoras;

— estudar sobre como, do 1/4 das universitárias "violadas", 42% das "vítimas" voltaram a ter encontros sexuais com o suposto violador;

— estudar sobre como a mulher que mora com um maridão machista e opressor tem 91,5% de chance a mais de NÃO SER AGREDIDA, do que se morasse com outra mulher;

— estudar sobre como a primeira idéia revolucionária que classificava as mulheres como seres preciosos e importantes foi da Igreja Católica, que, por isso, passou a ser perseguida por imperadores pagãos;

— estudar sobre como a vida começa na concepção, quando os gametas masculino e feminino se unem, formando um embrião à priori do sexo FEMININO, e que, portanto, o aborto promove FEMINICÍDIO;

— estudar sobre o porquê do silêncio ensurdecedor do Feminismo no tocante aos mais de 300 bordéis da Holanda, paraíso das drogas, que, das 5 mil prostitutas, mais de duas mil sofrem como escravas sexuais;

— estudar sobre como as 16 mulheres mais corajosas da história, as carmelitas de Compiègne , foram degoladas pela Revolução Francesa enquanto sorriam para o carrasco e cantavam Veni Creator Spiritus.

Simples, no, mamita? Após esse #Estudaço, você, cara troglodita de classe média, poderá finalmente ser liberta da senzala ideológica que o teu Movimento lhe aprisionou.

Além de tirar algum proveito (que não seja DORMIR) na ocupação das escolas — justamente pra defenderem que querem "mais estudos" —, vocês poderão evoluir seus QI's de beterraba.

Pela liberdade da mulher não ser manipulada; pela liberdade da mulher não ser feminista!

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=901918029918303&set=a.137702869673160.24788.100003003447522

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

Bom, gatinho, vou te corrigir em alguns pontos:

1) "Jandira Fecali, Maria do Rosário e Jean Wyllys barraram os Projetos de Lei que aumentam a pena de criminosos e estupradores, punindo, no fim das contas, as mulheres": o não aumento da pena do crime não prejudica a vítima. O que prejudica a vítima é a não punição. Você citou no item seguinte que só 2% dos assassinatos de 2014 foram solucionados. Alguns conservadores propõem a pena de morte. Adianta?

2) Você cita o Movimento Sufragista e direitos femininos de antes da década de 1960 e comete o mesmo erro dos conservadores em geral: o movimento feminista começou em meados do século XIX, não na década de 1960, e a Primeira Onda foi mesmo de mulheres conservadoras.

3) "A primeira idéia revolucionária que classificava as mulheres como seres preciosos e importantes foi da Igreja Católica". Qualquer feminista mediana pode te apontar divindades femininas em culturas de milênios atrás ou na América e na Oceania antes da colonização europeia, mas o pior não é isso. Você está entregando que a Igreja Católica produziu o Feminismo. Você está explicando por que o antifeminismo não tem apoio político dos conservadores cristãos. Você está explicando por que o Ativismo de Direitos Humanos dos Homens só começou na década de 1990 como dissidência masculina do movimento feminista. Você está explicando por que o antifeminismo conservador cristão, mesmo hoje, é nostalgia dos anos 1950, exaltação da falta de sexo, crítica às radfems e, no máximo, compartilhamento de dados trazidos pelos masculinistas.

4) "Silêncio ensurdecedor do Feminismo no tocante aos mais de 300 bordéis da Holanda, paraíso das drogas, que, das 5 mil prostitutas, mais de duas mil sofrem como escravas sexuais". Silêncio ensurdecedor coisa nenhuma! As propostas do movimento feminista e dos capachos delas nos meios políticos locais são duas: criminalizar a prostituição e a pornografia ou o Modelo Nórdico, em que a prostituta não é punida mas o cliente é multado ou preso. As duas propostas muito louvadas pelos conservadores cristãos.

Mas o seu texto foi muito bom. Me admira ter durado no Facebook até agora. Vou copiar nos meus blogues. Beijos. Viva o ateísmo e a prostituição! Abaixo o Feminismo!

Abigail Pereira Aranha

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Com tanta loucura, a Conspiração pode ter que tomar cuidado com a sua sanidade

Abigail Pereira Aranha

Que grupo estaria produzindo uma estupidificação geral e com que objetivo? Os esquerdistas dirão que é obra do Capitalismo para conseguir mais lucros e poder. Os conservadores cristãos dirão que é obra dos socialistas comprometidos com ideais satânicos de destruição da família tradicional, da propriedade privada, do Cristianismo e do Ocidente. Então, por que o ideário socialista não está na clandestinidade, com cada escola e cada microempresa trabalhando contra ele? E quem financia as algazarras dos movimentos esquerdistas? Os dois, esquerdistas e conservadores, estão errados. Ou melhor, os dois estão um tanto certos.

O problema do movimento feminista-socialista não foi se levantar contra a sociedade que existia antes dele. A arbitrariedade, o atraso, a estupidez e a neurose antissexo que se conta realmente existiram. O problema foi o de colocar coisas ainda piores no lugar do que já era ruim. Por exemplo, na Idade Moderna, o sexo era carregado de vergonha mesmo entre casais casados; na década de 1970, já tinham aparecido mulheres feministas que queriam criminalizar todo o sexo heterossexual. O próprio Manifesto Comunista nos leva a deduzir que um trabalho cultural revolucionário com a classe proletária antes de uma tomada da Bastilha é essencial. Ainda em 1970, os marxistas sabiam disso, como Paulo Freire na "Pedagogia do Oprimido".

O seu conhecimento de si mesmos, como oprimidos, se encontra, contudo, prejudicado pela "imersão" em que se acham na realidade opressora. "Reconhecer-se" a este nível, contrários ao outro, não significa ainda lutar pela superação da contradição. Daí esta quase aberração: um dos pólos da contradição pretendendo não a libertação, mas a identificação com o seu contrário.

O "homem novo", em tal caso, para os oprimidos, não é o homem a nascer da superação da contradição, com a transformação da velha situação concreta opressora, que cede seu lugar a uma nova, de libertação. Para eles, o novo homem são eles mesmos, tornando-se opressores de outros. A sua visão do homem novo é uma visão individualista. A sua aderência ao opressor não lhes possibilita a consciência de si como pessoa, nem a consciência de classe oprimida.

Desta forma, por exemplo, querem a reforma agrária, não para libertar-se, mas para passar a ter terra e, com esta, tornar-se proprietários ou, mais precisamente, patrões de novos empregados.

Raros são os camponeses que, ao serem "promovidos" a capatazes, não se tornam mais duros opressores de seus antigos companheiros do que o patrão mesmo. Poder-se-ia dizer - e com razão - que isto se deve ao fato de que a situação concreta, vigente, de opressão, não foi transformada. E que, nesta hipótese, o capataz, para assegurar seu posto, tem de encarnar, com mais dureza ainda, a dureza do patrão.

(Paulo Freire, "Pedagogia do Oprimido", 1970, pág. 18)

E vamos nos lembrar de que em 1970, "oprimido" ainda era o trabalhador que trabalhava bem e ganhava mal, com muitos deveres e poucos direitos. Lésbicas, usuários de drogas, bandidos, mulheres de malandro ainda não enchiam o saco, nem eram muito glorificados por estudantes e professores universitários. Portanto, até a esquerda piorou, e por pelo menos dois motivos. O primeiro é que o objetivo do movimento socialista não é tão bonito quanto ele prega. O segundo é que ele recrutou a escória da sociedade porque não conseguiu mobilizar a classe operária como gostaria e precisava. Mas um momento! Se existe um grupo com um projeto de dominação mundial, o movimento socialista trabalhou em um projeto de longo prazo para entregar o Ocidente aos muçulmanos, ao crime organizado, aos vigaristas incompetentes ou pelo menos aos medíocres em geral?

Mas se a inteligência e o amor à justiça e à verdade, às vezes até o mérito técnico, são odiados pela mediocridade reinante, que tal fazer um sistema sociopolítico global que valorize a mediocridade, ou até um padrão abaixo dela? O pequeno grupo que implantar este sistema vai ser ao mesmo tempo refém da estupidez coletiva e gerente dela, mas vai conseguir ter poder e status indefinidamente, talvez consiga captar a sanidade intelectual-moral que se salve e destruir boa parte da que não queira cooperar. Um país onde uma pessoa só precisa de uma nota medíocre e um certo gênero ou cor de pele para entrar em uma universidade, e daí sair para altos escalões da administração pública ou da iniciativa privada, onde uma mulher de menos de 60 kg pode ser policial, onde outra mulher que quase não consegue escrever três parágrafos sem contradição pode ser jornalista, especialista, cientista ou professora universitária; um país assim não só vai preservar quem garanta essa boa vida, vai expulsar da vida política quem diga qualquer coisa que se pareça com mérito ou caráter e vai fazer quase o mesmo na vida técnico-profissional nacional.

Mas até onde vai um país de néscios e vigaristas? Um país de tolos só pode conseguir superar a sua própria tolice com recursos externos, recursos financeiros, humanos, intelectuais e morais. E uma aldeia global da imbecilidade? Epa! Será que a entrada no Primeiro Mundo de um ativismo insano ligado a um sistema sociopolítico que arruinou países inteiros não é também mais um aspecto desta mesma loucura, o ódio contra o que é produtivo, contra o que é no mínimo razoável? Os muçulmanos não odeiam o Ocidente, odeiam a própria história de pobreza cultural-científica e latrocínio. As mulheres feministas não odeiam os homens, odeiam a própria inferioridade moral, intelectual, psiquiátrica e em importância social em relação ao homem típico. Afinal, se é verdade que os países socialistas são naturalmente desastres econômicos e a União Soviética durou quase 70 anos, quem cobriu o prejuízo? Mas agora, a raposa que bebia os ovos quer comer a galinha. E o pior é que a galinha acha que está tudo certo.

Mas mesmo que essas elites sejam malignas e só pensem em destruir a sociedade judaico-cristã, destruir para quê? Todo projeto para destruir uma coisa é para construir outra. A elite mundial e as elites nacionais não têm medo de terem suas mansões invadidas por muçulmanos ou suas empresas atacadas por radfems?

E quando eu digo "elites", estou me referindo a grupos que além de terem muito dinheiro, também têm poder, um bom nível cultural e algum projeto bem definido de sociopolítica junto com outro de autopreservação. Uma vadia que é bilionária porque herdou uma fortuna do pai e outra do ex-marido não é elite, um paspalhão que deixa a sua megaempresa com ótimos gerentes enquanto está torrando a herança do avô com marias-gasolinas numa tarde de quarta-feira também não é elite. Esses são só idiotas com muito dinheiro, no máximo vão fazer clientelismo político para a família e os amigos.

"No to Islamophobia. No to racism and Fascism. Yes to equality and diversity" (Não à islamofobia. Não ao racismo e ao Fascismo. Sim à igualdade e à diversidade). Fonte e agradecimentos: Lúcio Hoffmann

"No to Islamophobia. No to racism and Fascism. Yes to equality and diversity" (Não à islamofobia. Não ao racismo e ao Fascismo. Sim à igualdade e à diversidade). Fonte e agradecimentos: Lúcio Hoffmann, https://www.facebook.com/lucio.hoffmann/posts/10157030148105385

Eu já ia escrever isso quando vi a pérola: manifestação "LGBT contra a islamofobia" depois que um muçulmano matou cerca de 50 pessoas e feriu outro tanto em uma boate gay. Se o serial killer fosse cristão tradicional, a manifestação seria contra a homofobia. Pior: houve quem conseguisse igualar um muçulmano assassino e sua religião que joga alguns gays de alto de prédio e enforca outros em guindaste a alguns pastores que dizem algumas palavras contra o Movimento LGBT. E há menos de um mês, na onda de um caso mal explicado de estupro coletivo, o canal Globo News apresentou uma reportagem intitulada "Cultura do Estupro", termo que até a semana anterior só era usado pelas feministas mais estúpidas e psicóticas. Isso não se entende com lógica, se entende conhecendo o esquerdismo como o anti-tudo-que-está-aí.

Ah, e falando de LGBT, Feminismo, cultura do estupro e loucura, não basta destruir os casamentos já existentes e deixar os casamentos novos impensáveis para os homens. É preciso que todo o contato de um homem com as mulheres seja superficial, insalubre ou criminoso. Até se eu me oferecer sexualmente, ele vai se afastar de mim com medo de ser denunciado à polícia no dia seguinte (eu tenho casos assim de 10 anos atrás). Se alguns dos países que já entraram nessa onda estão com risco de queda populacional em breve, principalmente aqueles onde a procura pela prostituição for ilegal e a pornografia for censurada, que os homens honestos sejam lembrados para salvar o país e respondam "converse com o meu pau". Mas será que essa encrenca é para um daqueles projetos para diminuir a população mundial em 2/3, ou 5/6? E mesmo que seja, está tudo sob controle (deles)?

A questão nem é qual o plano de longo prazo das elites globais. Se o Socialismo não funciona, como os "libertarians" gostam de dizer, ou se a sociedade do Manifesto SCUM é inviável, como eu mesma já disse, por isso mesmo a questão é até onde se vai chegar indo nesse rumo e qual o estrago que vai ser feito. Até que ponto, e por que, a elite mundial e as elites nacionais podem tolerar que os cargos de políticos, funcionários públicos de alto escalão, executivos, professores, engenheiros sejam ocupados por lésbicas transtornadas e pessoas que notoriamente tomaram o lugar de pessoas qualificadas? E você se lembra do caso do astrofísico Matt Taylor, que pousou uma nave em um cometa e a manchete foi uma campanha feminista na internet porque ele estava usando uma camisa estampada com figuras de mulher boazuda? Se essas e outras loucuras são produções de alguém que sabe o que está fazendo, só há dois objetivos plausíveis possíveis. O primeiro é fazer uma reengenharia da humanidade usando a estupidez coletiva contra si mesma. O segundo é usar essa estupidez coletiva como sustentação de um projeto de poder. Na verdade, ou os tais illuminatis vão destruir a estupidez, ou veremos que tudo que chamávamos de conspiração era, ao fim e ao cabo, uma sequência de caprichos de herdeiros que tinham mais poder e vaidade do que inteligência. Mas a restauração da sanidade mental na vida social, vinda de um grupo que preservou sua própria inteligência, é a base de qualquer enfrentamento produtivo à onda de insanidade e burrice.

Questo testo in italiano senza filmati di dissolutezza in Men of Worth Newspaper: "Con così tanta pazzia, la Cospirazione può avere di stare attenta circa la sua sanità mentale", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/06/cosi-tanta-pazzia.html.
Questo testo in italiano con filmati di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía: "Con così tanta pazzia, la Cospirazione può avere di stare attenta circa la sua sanità mentale", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/06/con-cosi-tanta-pazzia-la-cospirazione.html.
Ce texte en français sans films de libertinage au Men of Worth Newspaper: "Avec tant de folie, la Conspiration peut avoir à faire attention à sa santé mentale", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/06/tant-de-folie.html.
Ce texte en français avec films de libertinage au Periódico de Los Hombres de Valía: "Avec tant de folie, la Conspiration peut avoir à faire attention à sa santé mentale", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/06/avec-tant-de-folie-la-conspiration-peut.html.
Eso texto en español sin películas de putaría en Men of Worth Newspaper: "Con tanta locura, la Conspiración puede tener que ser cuidadosa con su cordura", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/06/tanta-locura.html.
Eso texto en español con películas de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía: "Con tanta locura, la Conspiración puede tener que ser cuidadosa con su cordura", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/06/con-tanta-locura-la-conspiracion-puede.html.
This text in English without licentiousness movies at Men of Worth Newspaper: "With so much craziness, the Conspiracy may have to be careful about its sanity", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/06/so-much-craziness.html.
This text in English with licentiousness movies at Periódico de Los Hombres de Valía: "With so much craziness, the Conspiracy may have to be careful about its sanity", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/06/with-so-much-craziness-conspiracy-may.html.
Texto original em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Com tanta loucura, a Conspiração pode ter que tomar cuidado com a sua sanidade", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2016/06/tanta-loucura.html.
Texto original em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Com tanta loucura, a Conspiração pode ter que tomar cuidado com a sua sanidade", http://avezdoshomens.blogspot.com/2016/06/com-tanta-loucura-conspiracao-pode-ter.html.
Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia
Section of sex, lust, licentiousness, naked woman, pornography
Section de sexe, luxure, débauche, femmes nues, pornographie
Sezione de sesso, libertinaggio, lussuria, donna nuda, pornografia
Sección de sexo, perrez, putaría, mujer desnuda, pornografía
Muslim woman met on the Internet with two men
Mulher muçulmana que conheceu na Internet com dois homens
Femme musulmane a rencontré sur Internet avec deux hommes
Mujer musulmana se encontró en Internet con dos hombres
Donna musulmana ha incontrato su Internet con due uomini

Mia Khalifa, stepmom Juliana Vega fucks and sucks her boyfriend's cock
Mia Khalifa, madrasta Juliana Vega fode e chupa o pau do namorado dela
Mia Khalifa, belle mère Juliana Vega baise et suce le bite de son petit ami
Mia Khalifa, madrastra Juliana Vega folla y chupa la polla de su novio
Mia Khalifa, matrigna Juliana Vega scopa e succhia il cazzo de suo fidanzato

Akila Bouachir - Muslim woman gets pounded
Akila Bouachir - Mulher muçulmana enconada
Akila Bouachir - femme musulmane se battait
Akila Bouachir - mujer musulmana se hace encular
Akila Bouachir - donna musulmana si pesta

Karlee Grey tries big black cock

by DogfartNetwork

(Dedicated to my friend Aug Expl)

Karlee Grey experimenta grande pixa negra

por DogfartNetwork

(Dedicado ao meu amigo Aug Expl)

Karlee Grey essaye grand coq noir

par DogfartNetwork

(Dédié à mon ami Aug Expl)

Karlee Grey proba gran polla negra

por DogfartNetwork

(Dedicado a mi amigo Aug Expl)

Karlee Grey prova grande gallo nero

da DogfartNetwork

(Dedicato al mio amico Aug Expl)