sábado, 28 de novembro de 2009

A ascensão da mulher te preocupa? Pois devia

Abigail Pereira Aranha

Se você achou o título machista, você precisa continuar lendo. Se você acha que dizer que a maioria das mulheres são hipócritas, manipuladoras, fúteis e metidas a besta é machismo, você precisa continuar lendo.

Vou começar com uma foto de um outdoor, que um amigo meu me mandou. A foto mostra uma mulher pisando nas costas de um homem de sandália de salto (ai). E se fosse o contrário? Os feministas (homens e mulheres) iam fazer um escândalo (eles estariam até certos).



Ah, eu não sou cínica de falar que a mulher é anjinha e coitadinha. E não defendo o lesbianismo, eu amo os gatinhos que prestam e de pau grande.

Você tem visto as mulheres gerentes, juízas, chefes, etc? Elas são aqueles doces de pessoa tipo poesia pro Dia Internacional da Mulher? Muitas vezes são estúpidas, autoritárias e histéricas. Até a cara delas é de quem está precisando de sexo. É essa espécie que tem que ter mais gente na política?

Já que falamos no Dia Internacional da Mulher, sabia que 15 de julho é o Dia Internacional do Homem? Por que ele não é comemorado? Porque homem não presta?

Já viu como a mulher virou a coitada? Se ela desprezou todos os homens que prestam que conhece pra se casar ou se ajuntar com um cafajeste violento, ela é vítima de violência doméstica. Se ela põe uma roupa curtíssima pra provocar os homens e recebe uma cantada, está sendo tratada como objeto sexual. Quer dizer, vai caçando e não agüenta as conseqüências, e ainda tem quem dê razão. Será que daqui a pouco cantar uma mocinha quase pelada vai dar cadeia?

O homem está virando um frouxo que bajula a mulher. Exaltar a mulher está virando moda. Um exemplo é essa pérola do José Serra, governador de São Paulo: "Mulher é durona, quer cumprir a lei e proteger a comunidade. Mulher polícia, mulher juíza, mulher promotora, mulher delegada são fogo"

A sociedade dominada pelos homens nunca existiu. As sociedades machistas eram melhores para as mulheres do que para os homens. Por exemplo, se um homem para transar com uma mulher tem que agradar os pais dela, se casar com ela pro resto da vida pra depois transar com uma esposa ruim de cama e cheia de frescura, isso é mais interessante pra ele ou pra mulher e a família? Proibir a prostituição, às vezes matando as prostitutas, interessa a quem? Aos homens, que podem ter um sexo melhor com as prostitutas do que com as barangas ruins de cama e cheias de frescura que eles têm em casa? Eu falo mais disso em "O machismo não é uma ditadura masculina" e em "Homem machista, a marionete feminazista". Agora, as mulheres vão parar de mandar por baixo dos panos pra mandar oficialmente. Estamos indo pra um nazismo feminino de lésbicas sexualmente insatisfeitas e arrogantes. E todo mundo está achando bom (quase todo mundo), porque elas são superiores e foram vítimas dos homens a história inteira.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Traição como vingança é coisa de vadia

Abigail Pereira Aranha
Se a mulher está insatisfeita com a relação, por que ela não termina logo?
A mulher que usa o chifre como vingança é uma reprimida que usa o corpo como arma. Não dizem que mulher não é só o corpo? Mas qual o raciocínio dessas senhoras? Se o meu homem faz o que eu quero, eu dou só pra ele. Se ele não está me agradando, eu deixo de dar pra ele e dou pra outro. Porque o melhor que eu tenho é a minha buceta e a melhor coisa que eu posso dar pra um homem é ele me comer sozinho.
A chifradora dá pra um homem com quem mal iria conversar se estivesse bem com o benzinho. O homem legal, carinhoso e com pegada que ela desprezou por anos agora vai conseguir transar com ela. Só numa hora dessas que ela dá algum valor pra um homem que presta, e só pensando em atingir outro homem.
Com honrosas exceções, as mulheres gostam dos canalhas e desprezam os homens que prestam. Mulher usa o chifre como arma quando o homem é frouxo ou gente boa. O cafajeste pode chifrar adoidado na cara dela, mas ela nem pensa em fazer a mesma coisa. Vai chorar no ombro do amigo gay ou assexuado. Mulher de cafajeste pula a cerca escondido, quando pula, porque o cafajeste tem coragem de largar ou de matar se virar chifrudo.
Tanto a chifradora é uma reprimida que ela transa e não sente o prazer do sexo. O prazer dela é só o de cornear. Talvez ela até se solte na cama, mas se sexo pra ela era obrigação do relacionamento ou moeda de troca, continua sendo.
A mulher que trai pra se vingar usa o chifre pra humilhar ou manipular o homem. É uma vadia que se leva muito a sério.
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

sábado, 14 de novembro de 2009

Geisy Arruda, de exibida de vestido curto a vítima dos homens

Geisy Arruda, de exibida de vestido curto a vítima dos homens


Um belo dia, uma universitária da Uniban (Universidade Bandeirante) chamada Geisy Vila Nova Arruda vai pra aula com um vestido curtinho. O vestido na verdade era para uma festa para onde a senhorita ia depois da aula. A Uniban divulgou uma nota sobre o caso, explicando a expulsão da menina. A nota na íntegra está no G1:

"A sindicância apurou que, no dia da ocorrência dos fatos, a aluna fez um percurso maior que o habitual aumentando sua exposição e ensejando, de forma, explícita, os apelos dos alunos que se manifestavam em relação à sua postura, chegando, inclusive, a posar para fotos."

De acordo com um advogado da Uniban, ela já tomava atitudes insinuantes já havia um tempo:

"- Nesse dia [22 de outubro], temos relatos de que ela levantou o vestido e permitiu que as pessoas vissem suas partes íntimas, se olhassem por trás. Ela circulou pelos corredores assim, chegou a entrar em sala de aula desse jeito." (http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/advogado-de-universitaria-hostilizada-diz-estar-perplexo-com-expulsao-20091108.html)

Nós conhecemos essa espécie que usa vestidos curtos, miniblusas e coisas do tipo. São mulheres deslumbradas com a própria beleza e quase tão moralistas e sexualmente reprimidas quanto qualquer velhota freqüentadora de igreja. A Geisy deve ser mais uma jovem dessas. O vestidinho era para uma festa para onde a distinta ia depois da aula. As mocinhas lindas e provocantes das festinhas gostam é de provocar mesmo, porque dar mesmo só dão pros filhinhos de papai, pros cafajestes e pros marginais. O John Nada fala disso em "A verdade sobre as baladas". Tão sexualmente livre quanto eu, que transo só pelo prazer, não tenho não-me-toques com os homens mas não uso decote nem roupa curta, ela não é, mas não é mesmo. Não venham falar que pernas de fora têm a ver com liberdade sexual, como uma reportagem já disse (vai olhar muito pra uma mulher de roupa curta pra ver o que acontece).

Só que de uns tempos pra cá mulher tem sempre que ser a vítima, até quando apronta. Veja o caso do homem que apanhava da mulher e quando bateu foi enquadrado na lei Maria da Penha.

A Marcha Mundial das Mulheres fez um protesto a favor da Geisy. Movimentos sociais e feministas do ABC paulista fizeram um protesto dia 9. O engraçado é que no protesto da Marcha Mundial das Mulheres as meninas gritaram o slogan de que mulher não é mercadoria. A UNE publicou uma nota dizendo que a atitude de mandar o vídeo dela pra internet é tratar as mulheres como "mercadorias e como se estivessem sempre disponíveis para cantadas e para o sexo". Mas quem escolheu o vestido que mostra as pernas e quase a calcinha pra ir pra aula? Ainda vou falar sobre essas ditas feministas só defenderem vadia, lésbica e frígida. Mas vai ser em outro texto.

O vídeo da mocinha que foi colocado no YouTube já foi retirado. Engraçado, se está tudo bem uma senhorita andar quase pelada onde quiser, qual foi o problema de filmar e pôr na internet? Alguns já falaram que parece que estamos no Oriente Médio, como o pai da senhorita que fez o alvoroço. Coisa de país do Oriente Médio é censurar a internet por causa de mulher pelada.

Já tem gente dizendo que os alunos da Uniban são intolerantes, que a Uniban está na era das trevas e até chamando a Uniban de Unitaliban. A Uniban já teve de voltar atrás na expulsão. Estão falando em direito da mulher. Andar quase pelada numa universidade virou direito da mulher agora? Se bobear, vai virar mesmo. Nenhuma mulher usa roupa mais curta sem pensar que ela provoca olhares, dos homens e das outras mulheres. Ela se sente bem com a roupa? É por isso. Vai virar direito da mulher andar na rua quase pelada pra provocar e não receber uma olhada, uma cantada ou um "piranha"? Tem a liberdade sexual que é uma questão de atitude da própria mulher, porque uma mulher que dispensa uma boa chance de meter porque não namora o gatinho, porque tem medo do que os outros vão falar ou porque tem medo do Inferno não está vivendo a liberdade sexual mesmo que esteja num lugar liberal. Outra coisa é liberdade para a mulher aprontar e alimentar a vaidade.

Pra não dizerem que não falei dos estudantes ditos agressores, os erros deles foram o de tentar agredir a mocinha e o de chamar a mocinha de puta, pelo desrespeito a essas trabalhadoras honestas e sofridas que fazem um trabalho importante para os homens.

Uma vadia patricinha foi pra uma universidade vestida de puta atrás de programa, alguns alunos acham ruim, a universidade expulsa a distinta, e no fim errado foi quem achou ruim e a mocinha vira a vítima. Mais sobre mocinhas que gostam de mostrar o corpinho em "Direito de vestir o que quiser ou de alimentar o ego inchado?".

Abigail Pereira Aranha

sábado, 7 de novembro de 2009

Educação sexual: meus conselhos sobre sexo e namoro para adolescentes

Para os meninos

Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza

  1. Não namore só para ter sexo. Você pode até conseguir, mas não vai demorar muito pra ela e a família dela cobrarem casamento. E com vocês transando, a pressão vai aumentar.

  2. Não deixe de usar a camisinha com a sua namorada. Se ela engravidar, você está frito.

  3. Não dê nó em pingo d'água para conquistar as meninas. Muitas delas não merecem nem bom dia.

  4. Não se desespere porque você não come ninguém. É melhor ficar na punheta e na pornografia do que namorar e casar com qualquer uma só pelo sexo.

  5. Não se sinta mal porque os outros meninos dizem que estão transando muito enquanto você não pega ninguém. Alguns deles não estão pegando ninguém, outros estão pegando qualquer vadia bonitinha só pra contar vantagem.

  6. Casamento não é sexo garantido. Muitas mulheres não transam com o marido mais de duas vezes por semana, fora quando fazem greve de sexo.

Para as meninas

Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza

  1. Assuma pra você mesma: mulher também pode gostar de sexo.

  2. Filho não é sinal de união do casal. Há muitas mães solteiras, muitos pais divorciados e que se odeiam e muitos casais infelizes que só não se separaram por causa dos filhos.

  3. Se os seus pais são moralistas e você quer ser sexualmente livre, é melhor você esconder deles a sua vida sexual enquanto estiver morando com eles. E não apresente um dos seus parceiros como namorado, porque eles vão cobrar o casamento.

  4. Ligar sexo a compromisso de casamento é canalhice ou bobagem. Explicando melhor: canalhice quando é usar a buceta pra conseguir um macho provedor, bobagem quando é sufocar o tesão para obedecer uma imposição social e fugir de um Inferno que nem existe.

  5. Ligar sexo a compromisso é bobagem, mas cuidado com o sexo casual. Você pode pegar um homem que não te respeita e só vai espalhar pra quem puder que você é uma vagabunda e ele comeu você.

  6. Mesmo que você queira transar sem compromisso, é bom conhecer o gato antes de transar. Veja se ela respeita você (respeitar como pessoa, o que não tem nada a ver com querer casar). Você pode transar com um homem novo por semana e ainda se valorizar.

Para os dois

Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza Clique aqui pra ver uma fotinha de safadeza

  1. Não é a pornografia que é imprópria para você, é a sua mãe que não gosta de sexo.

  2. Ficar inibido(a) na primeira transa é normal. Primeiro, porque a gente ainda cresce numa sociedade que trata o sexo como uma coisa suja, e a gente acaba levando um pouco disso para a cama. Segundo, porque a primeira vez de tudo é assim mesmo.

  3. Muitos casamentos com muita infelicidade e pouco sexo começaram com namoros lindos. Então, se o seu namoro está maravilhoso, não se iluda pensando que vai continuar tudo como conto de fadas.

  4. Se você não sabe como usar a camisinha, tem a do homem e a da mulher (a gente pode até escolher). A do homem vem enrolada e a gente desenrola no pênis, mas quando a gente começa a desenrolar tem que apertar a ponta pra tirar o ar, e toma cuidado para não rasgar. A da mulher tem dois anéis, um dentro e um na borda, o de dentro vai dentro da vagina (cuidado para não rasgar) e o de fora fica de fora (fica uma coisa até meio esquisita). As duas são para usar uma vez só e jogar fora.

  5. Comece a fazer sexo quando achar que está pronto(a) e encontrou uma pessoa legal. Não se preocupe se alguém vai rir de você porque você é virgem e ele(a) já não era com a sua idade. Até porque também é importante que a sua primeira vez seja boa.

  6. Nem todo virgem é ruim de cama. E algumas mulheres experientes só transaram com canalhas ou homens com dinheiro, alguns homens experientes são os canalhas e os homens com dinheiro. Então, não despreze um(a) virgem. Eu já transei gostoso com alguns.

  7. Você sabe o que é relacionamento aberto? Se não sabe, é um relacionamento (namoro ou casamento) em que o homem deixa a mulher transar com outros homens e a mulher deixa o homem transar com outras mulheres. Interessou? Tem gente que topa, se você achar alguém que se interesse em ter um relacionamento aberto com você, parabéns pela sorte.

  8. Ah, uma coisa que parece que não tem a ver, mas tem: Deus não existe. Então, se tudo que você tem pra não transar gostoso sem pensar em casar e evitar pensar em sexo é um Deus que vai mandar você pro Inferno, então transe gostoso que a vida é só essa e a juventude passa rápido.

  9. Juízo. Use camisinha, escolha pessoas legais pra transar, cuidado pra não fazer extravagância e seja discreto(a).

Abigail Pereira Aranha

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Direito de vestir o que quiser ou de alimentar o ego inchado?

Abigail Pereira Aranha
Um dia desses, uma aluna da Universidade Bandeirante chamada Geisy Vila Nova Arruda foi pra aula com um vestido curto e pra sair teve que ser escoltada pela polícia. Quando ela saía, o pessoal gritava "puta, puta, puta". Veja o vídeo no R7. E veja aqui uma entrevista dela com o Eduardo Marini, com o vestido que ela usava. Em setembro de 2007, uma passageira de um vôo levou uma dura por causa da roupa indecente. Veja aqui a roupa que a cidadã estava usando. Essa posou pra Playboy (nada contra, só não faz meu estilo porque eu sou mulher). Uma vez, uma jovem foi expulsa de um ônibus na Alemanha porque estava usando decote e o motorista não estava conseguindo se concentrar. Sabe que eu acho bem feito? Mas mulher tem que ser sempre a coitada.
Se engana quem acha que a senhorita com roupa indecente é mais sexualmente livre, mais mente aberta, mais fogosa que as outras. Mas a imagem que ela quer passar é mais ou menos essa. Ela quer os homens imaginando que com elas o trem é mais gostoso. Ela é até tão reprimida sexualmente quanto as outras, mas gosta de ver os homens bobos por ela. Ah, é o calor? Tem roupa decente que dá pra usar no calor também, eu sei porque eu não me visto como uma vadia (a minha indecência está é nas atitudes mesmo, hehehehe). Se uma mulher diz que não quer ser julgada pela roupa, é mentira.
Você já viu quando uma mocinha está com um decote quase com os peitos saindo que quando ela vê um homem olhando ela acha ruim? Por que isso? Alguém pode dizer que o homem está olhando pra senhorita com desejo sexual, mas é esse desejo mesmo (não o sexo) que ela quer. Só que a distinta detesta sexo, por isso ela faz cara feia.
Mulher, se tiver um peito ou uma bunda maior ou se for nova, tem uma necessidade de mostrar o corpo pra atrair os olhares dos frouxos infladores de ego de mulherzinha. Quando não é isso, a senhorita é uma beata que usa saia até o tornozelo e não usa maquiagem porque é pecado. Claro, tem as raras exceções. Mas quando a mulher tem muito ego e pouco conteúdo, mas tem uma carinha bonita e algum corpo, ela costuma explorar o corpo e a carinha bonita.
Então falar que uma dama que anda na rua quase pelada é questão de uma mulher ter o direito de vestir o que quiser é cinismo ou lerdeza, igual falar que a mulher tem direito de dar pra quem ela quiser quando ela só dá pra subir na carreira, pra ganhar pensão, pra homem com dinheiro ou pra marginal. Engraçado que essa mulher que tem direito de dar pra quem quiser dificilmente dá pra um homem que presta. E o direito de andar quase pelada é pra provocar olhares dos homens pra esnobar e alimentar o ego inchado.
É muita piranha com perna de fora e sexo que é bom quase nada. Os homens que prestam sabem que pra transar com essas zinhas exibidas eles precisam ou de dinheiro ou de compromisso. Se as mulheres parassem de se exibir e agarrassem um gatinho que presta de vez em quando, todos iam sair ganhando. Abaixo a exibição e viva a putaria.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dicas de 02/11/09

Putaria, sacanagem, mulher pelada, sexo, filme pornô

Extreme Tube

Esse filme está em http://www.extremetube.com/video/this-mexican-is-dirty-

Vídeos, alguns grandes. Gozadas, peitudas, gordas, anal, etc.

http://www.extremetube.com/

Candys Group

Especializado em sexo grupal

http://www.candysgroup.com/

Beijos

Abigail P. Aranha

Homem machista, a marionete feminazista

O machista não quer que a mulher trabalhe fora. Ela fica o dia inteiro em casa ou na casa de amiga, faz o serviço de casa quando faz e o machão faz o trabalho duro pra sustentar a casa.

O machista não quer que a mulher estude e leia. Para as mulherzinhas burras, fúteis e alienadas, quanto menos mulheres estudadas e inteligentes melhor.

O machista é cafajeste, grosso, vulgar, encrenqueiro e feio. O tipo de homem que muitas mulheres associam a proteção, firmeza e coragem.

O machista tem que pegar mulher, de preferência gostosa. Os homens que agradem as mulheres, e pra isso têm que ser bandidos, cafajestes ou ter dinheiro. Que eles trabalhem duro ou nasçam ricos e estraguem o caráter. Para as gostosonas, basta ser mulher e pegar o "melhor" homem que conseguir.

O machista tem que ter várias mulheres. Ou ser casado com várias onde a lei permite ou ter a oficial mais umas amantes. Vantagem pro homem? Que nada. Mulher gosta de homem casado (quem disser que não, já foi feita pesquisa mostrando isso). Porque se ele é casado, pensa ela, ele deve ter o que eu procuro num homem. Então, se ele tiver dinheiro, é só dar mole e passar a perna nas concorrentes. Enquanto ela estiver abrindo as pernas, ele nem vai pensar no que se meteu.

O machista quer filhos homens. Um menino é mais um macho provedor ou mais um homem pras mulheres desprezarem (algumas mulheres gostam disso). Uma menina é mais uma mulher pra disputar um bom macho provedor.

O machista "protege" as irmãs e as filhas. O homem só chega perto direito da mocinha se for casar. Se comer e sair fora, o machão fala até em morte. Afinal, a senhorita não é uma qualquer, é pra casar. Você está vendo as mãos feminazistas mexendo as cordas do boneco machista?

O machista quer uma mulher santa na rua e puta na cama. Primeiro, não existe a santa na rua e puta na cama, existe a assexuada que finge pro marido que gosta de sexo. Quase todas as mulheres não gostam de sexo e transam só pra manter o relacionamento. Engraçado que o machista gosta justo da frígida cínica. Ah, veja que coincidência, a vadia também é santa na rua e puta na cama. Além disso, uma mulher com cara de santa (assexuada) preocupa menos as mulheres que uma mulher sexualmente livre ou uma vadia. Então, se o machão regular o vestido da mulher, as feiosas casadas agradecem.

O machista não deixa a mulher dele chegar perto de outros homens. Se ela for bonita, as outras agradecem. Você está vendo as mãos feminazistas mexendo as cordas do boneco machista?

O machista é controlador e possessivo. E a mulher dele reclama? Só das surras. No mais, ela adora o machão firme e decidido.

O machista despreza as prostitutas. Mesmo que vá na zona, o machista despreza as prostitutas. Que coincidência, a maioria das mulheres também. Você está vendo as mãos feminazistas mexendo as cordas do boneco machista?

O machista acha que a mulher que dá pra um sem casar dá pra todos. E engraçado que se ela dá pra todos, isso é um motivo pra ele não transar com a mulher. Eu, como eu transo por prazer sem parceiro fixo, já soube de gente falando que eu tenho AIDS. Os homens sabem muito bem que essa história de mulher que dá pra todo mundo é conversa fiada, principalmente os homens que prestam pobres. Mas uma mulherzinha paranóica tem medo de uma mulher que transou fora do casamento dar pro marido dela. Você está vendo as mãos feminazistas mexendo as cordas do boneco machista?

O machista é moralista. Engraçado, os homens criaram sistemas com regras de relação entre homem e mulher que funcionam contra eles mesmos. Em alguns desses sistemas, o homem nem pode chegar perto direito de uma mulher. Em todos eles, um homem tem que se casar pra conseguir fazer sexo com uma só pro resto da vida. Se a mulher virou uma horrorosa frígida, ele que se vire com a feiosa. E o machista defende tudo isso. Discrimina a prostituta, a adúltera, a mãe solteira, a que não se casou virgem, a que usa roupa curta, a que posou nua. Se puder matar uma mulher dessas, ele mata. Você está vendo as mãos feminazistas mexendo as cordas do boneco machista?

Com tudo que elas querem dos homens e conseguem e tudo que elas conseguem pra ajudar na concorrência com as outras mulheres, elas não estão nem colhendo o que plantam.

Abigail Pereira Aranha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook