sábado, 30 de julho de 2016

Leões no quarto do Daniel

Abigail Pereira Aranha

Se os direitistas já comemoraram o afastamento da Rainha Louca como parte do processo de impeachment como se fosse o próprio impeachment concluído, isso mostra que os próprios adversários do movimento esquerdista não apenas nem têm a própria compreensão de que o problema é cultural, eles também se contentam com cada vez menos para solucionar um problema que só cresce. Pra começo de conversa, nós não desacreditamos o PT, muito menos o esquerdismo. A corrupção da política, a má administração financeira, a ineficiência no serviço público, as leis infelizes, tudo isso ficou em evidência quando a economia foi mal por um encontro de erros aqui dentro com mudanças lá fora. Se não fosse uma retração de 4% no PIB, a volta da inflação e um aumento do desemprego até no serviço público, o povo não estaria falando de impeachment no ano passado. Agora vamos supor que a Rainha Louca tivesse mesmo sofrido impeachment em maio. Não há um candidato direitista viável para a Presidência da República em 2018. Jair Bolsonaro não ganha, isso se ele puder mesmo concorrer. Os verdadeiros partidos de direita estão tentando aprovação no TSE até hoje. A enquete no Senado sobre um projeto de lei que institui o programa Escola Sem Partido teve maioria de votos contrários (foi tramoia da MAV, mas eles ganharam). Isso só na política. No resto, a direita não existe. Não existe um movimento estudantil de direita visível. Não existe um jornal de direita como o Brasil de Fato. Não existe uma igreja que defenda as ideias de direita como algumas igrejas ditas evangélicas defendem o homossexualismo. Nós não conseguimos nada contra o PT. Eles mesmos fizeram tudo sozinhos.

O governo PT e a sua mídia contratada estão fazendo, por exemplo, uma campanha contra a violência contra a mulher. Só uma em cada 11 ou 14 vítimas de homicídio no Brasil é mulher. E nós vemos mais preocupação sobre violência contra mulheres exatamente enquanto o total geral de homicídios é crescente. Aliás, podemos ver a diferença do tempo que pessoas comuns dedicam a comentar notícias policiais da violência comum, bandidos contra pessoas honestas e bandidos contra bandidos, para comentários de qualquer caso de violência de homem contra mulher ou caso falso de crime sexual (de homem contra mulher). Não é o destaque da violência contra "A mulher" no jornal da televisão, no rádio ou no jornal impresso, é o destaque do leitor ou do ouvinte comentando. Eles (é, eu estou considerando homens mesmo) podem citar um caso de latrocínio, ou de assalto, ou de rixas de bandidos e 30 segundos depois falarem de outro caso parecido, ou no mesmo lugar, ou ainda mais escabroso, mas no caso com uma mulher eles podem se concentrar 1, 2, 5 minutos no caso em particular. Se, como eu imagino, o total de mulheres assassinadas sem participação no crime organizado está diminuindo enquanto o total geral de homicídios está aumentando, isso não significa nada sobre a força da conscientização popular. Ou melhor, significa que essa conscientização popular é latido de cachorro pequeno que não morde pra quem está passando na rua.

Nós tivemos o Mensalão e o Petrolão do governo Lula-Dilma que não apenas desviaram muito dinheiro, eles perverteram o Poder Legislativo, que se tornou extensão do PT, e compraram a comunicação de massa sob o disfarce de publicidade estatal. Aliás, quase todo o povo confunde o que é corrupção. O favorecimento pessoal e o desvio de dinheiro público não são a corrupção, eles são consequências da corrupção, quando muito, o objetivo. Corrupção é o funcionamento anormal. O Petrolão não foi um caso de corrupção mais grave do que um desvio de merenda de escola pública só porque 250 milhões de reais foi o que UM executivo da Petrobrás ligado ao esquema prometeu DEVOLVER. O Petrolão desviou tanto dinheiro PORQUE era um esquema de corrupção maior, e POR ISSO tinha que pagar a Folha de São Paulo, a Rede Globo, a Rede Record, o portal UOL e o Facebook, e essa nem é a lista completa. E o PT tinha que pagar essa bolada também para a imprensa não comentar quem mais estava recebendo dinheiro da Petrobrás no mesmo esquema: desde a Parada LGBT até a BLOSTA (Blogosfera Estatal, que são blogueiros que vivem de fazer propaganda para o PT e contra os adversários). Mas há mais indignação com migalhas que uma suposta oposição supostamente recebeu da "PTBRÁS" e com funcionários fantasmas de uma repartição insignificante do serviço público municipal.

Nós tivemos o bloqueio do WhatsApp por decisão judicial no dia 19, porque a empresa se recusou pela terceira vez a cumprir uma ordem judicial. O STF, vulgo Puxadinho do PT, derrubou a decisão judicial e o Facebook, dono do WhatsApp, tirou do ar mais de 14 páginas da direita no dia seguinte (eu vi uma lista de 14 páginas, mas eu vi gente trazendo mais nomes no dia). E tivemos gente na direita ou conhecida como antipetista, como o Reinaldo Azevedo, dizendo que a vítima de arbitrariedade foi o Facebook. E quando o Facebook suspendeu aquela lista de páginas de direita, teve gente em grupo de direita dizendo que o Facebook era uma empresa privada que não é obrigada a deixar um conteúdo que ela não quer. Sim, teve uma pessoa que disse literalmente isso, sem se dar conta do que disse. Então, até no meio liberal-conservador temos gente que entende liberdade como o direito de alguém de tirar todos os meios de expressão de outra pessoa que puder. E entende também que uma democracia de livre mercado pode ter uma empresa privada que censura grupos que defendem o livre mercado, por negócios com um governo que é contra a democracia e o livre mercado, desde que não bloqueie o WhatsApp onde eu movimento a minha vidinha.

Tudo isso acontece porque entre a produção intelectual do movimento esquerdista, a produção de burrice também deste movimento e a pobreza de espírito do povo alienado, o movimento liberal-conservador é ele mesmo parte disso. Bastou o Brasil perder os maiores ícones do esquerdismo (o PT, Lula e Dilma, que não são mais o que eram há 5 anos atrás) para o Conservadorismo cristão voltar à verborreia improdutiva de 10 anos atrás. Dilma Rousseff pode mesmo ser deposta e tornada inelegível para o resto da vida (é que ela já está meio velhinha), o PT pode mesmo nunca mais eleger ninguém para cargo político nenhum. POR ISSO MESMO, o Liberalismo-Conservadorismo brasileiro vai ser derrotado. Tanto porque o movimento esquerdista brasileiro pode deixar o PT, Lula, Dilma e outras peças serem "queimadas" e depois alegar que os antiesquerdistas vivem de adversários fictícios; quanto porque no próprio meio liberal-conservador é uma minoria que entendeu mesmo o tamanho da encrenca. Até gente destacada no meio como o Rodrigo Constantino parece que ataca o Movimento LGBT, as ideias de Paulo Freire ou o Socialismo quando na verdade só faz críticas pontuais a casos observáveis do governo Lula-Dilma. Não existe guerra cultural da parte de conservadores cristãos do Brasil ou do resto do mundo. Só a esquerda faz produção cultural ou intelectual, ou quase só ela. A produção cultural conservadora, com honrosas exceções, é bater punheta pra foto de mulher de classe média dos anos 50.

Com isso, os grupos de discussão conservadores não só estão perdendo evidência, o pessoal já está tanto atacando uns aos outros quanto apanhando da esquerda em casa. Vou mostrar uma pérola da Garota Conservadia:


Garota Conservadora

23 de julho de 2016 às 16:00

"Por um Brasil com mulheres vestidas de forma que sua beleza seja observada de forma plena e não como um pedaço de carne na vitrine de um açougue"

Amém

Obs: Frase de um seguidor

#Dre_cah

Bernadete Dos Anjos sou feminista e adoroooooo este estilo. .. tenho alguns vestidos assim, inclusive de manga comprida ... com o sapato e acessórios certos fica lindo ... mas o assédio é igual ou pior, que as raras vezes que uso um decote (que adoro também, mas minha profissão não permite o uso) ... fazer audiência com decote não é correto. .. enfim... viver não é fácil p ninguém

25 de julho às 11:57

Danielle Monteiro Lima Por um mundo em que a educação seja suficiente para não julgar a roupa de ninguém.

25 de julho às 20:27

(https://www.facebook.com/garotaconservadora/photos/a.1728458127376263.1073741828.1728453310710078/1763529837202425)

Comentários como o segundo foram vários. E esta página Garota Conservadora foi aquela em que eu mandei um ou dois comentários sobre a glorificação na falta de sexo e eu fui bloqueada, e DUAS vezes. Eu tive dois amigos, os dois conservadores, que mandaram umas cacetadas e foram bloqueados também, um deles por intervir pelo outro. E por que as feministas de esquerda podem ficar? É porque as feministas de esquerda são o tipo de interlocutor com quem essas garotas conservadoras conseguem conversar, porque além de terem horror a sexo e inveja de mulher sexy tanto quanto as garotas conservadoras, elas conseguem ser ainda mais loucas e burras. Bom, isso no geral, agora até essa vantagem as garotas conservadoras estão perdendo.

Ah, e se lembram de que eu mencionei uma lista de 14 páginas antiesquerdistas suspensas pelo Facebook no mesmo dia? A Garota Conservadora NÃO estava entre elas. Isso é sinal de que os feministas (homens também) também consideram a Garota Conservadia um interlocutor com quem dá para conversar. Naquele primeiro comentário, tivemos o exemplo de uma mulher feminista que não veste o número do espantalho.

Ah, e vocês se lembram daquele caso que eu trouxe ainda este mês de um conservador que denunciou o Brad Montana pela gravação de um filme pornô em uma praia do Rio de Janeiro? Se lembram de que eu contei que três meses antes, um policial foi assassinado na mesma praia? Por que o assassinato do policial, aparentemente, não deu nada e o caso do filme pornô em uma praia deserta deu escândalo? Será que os conservadores cristãos vão ganhar uma concessão de fiscais antissexo como prêmio de consolação do governo esquerdista?

Eu já tinha isso tudo em mente quando um amigo me mandou uma mensagem que é uma ilustração do que eu estava dizendo:

Abigail, print de última hora pra você, é de uma direitsta que agiu de forma contraproducente contra mim, olha ai:

E era uma aliada, imagine se fosse uma inimiga.




Alessandra Aquino compartilhou a publicação de Jornal Extra

Ai Anitta cala a boca, sério

Jornal Extra

Ontem [28 de julho de 2016] às 10:23

Anitta, confirmada na abertura dos Jogos, opina: "As pessoas deveriam é dar bom dia para os visitantes em vez de ficar criticando pela internet".

http://glo.bo/2aywQHf

'A gente precisa parar de criticar', diz Anitta sobre Olimpíada

Ela vai cantar ao lado de Caetano Veloso e Gilberto Gil.

EXTRA.GLOBO.COM

Tiago O. Silveira Mulherzinha que me dá náuseas!!!

Arthur Tavares É só colocar uma rola na boca dela e aí ela fica sussa kkkkk

José Felício Filho Anitta é uma bunda que canta

Alessandra Aquino Arthur Tavares não vou aceitar falta de respeito dessa forma aqui no meu perfil, sério, esse tipo de comentário é igual ou pior que as merdas que essa mulher fala.

Arthur Tavares Eu tava me referindo a Annita, e não a você rsrs

Alessandra Aquino Eu sei mas foi muito ofensivo, eu tenho meus pais, primos crianças e minha avó aqui no meu Facebook moço e ngm precisa ficar vendo esse tipo de coisa, não adianta vc criticar uma pessoa que fala merda, falando outra merda, me desculpe mas mesmo que não tenha sido pra mim foi ofensivo pela forma que vc falou.

Arthur Tavares Alessandra Aquino E daí? Se ela se comporta como puta, que ela seja tratada como uma, uai. Por mim não tenho a menor pena.

Alessandra Aquino Estou falando da falta de respeito no meu perfil, não me importa o que vc fala ou pensa dessa mulher, só peço que não use esse tipo de palavreado no meu perfil, é grosseiro e mal educado, não é essa a imagem que vc quer que as pessoas tenham de um homem de direita, é?

Arthur Tavares Alessandra Aquino Só por conta de "rola na boca"? Moça, acho que tá atacando alguém errado rsrs.

Alessandra Aquino Bom se é isso que é ser um homem de direita, a pessoa não ter nem a humildade de reconhecer que foi grosseiro e pedir desculpas, com esse tipo de gente não quero andar, conheço homens digníssimos de direita e de esquerda e vc não é um deles! Bye! Fica com a sua falta de educação só pra vc! Nojento!

Uma mulher que se comporta como puta, ele mandou o print screen desse rebuliço pra ela no Facebook, e já compartilhou outras coisas que ele não tem coragem de mandar para as amiguinhas conservadoras, como uma postagem da dra. Marisa Lobo anunciando um seminário de "empoderamento bíblico da mulher cristã". Quiá, quiá, quiá, quiá, quiá! Mas vocês perceberam como os liberais-conservadores, principalmente as moças, estão começando a brigar mais dentro de casa do que fora, além de ficarem choramingando pelos cantos no Facebook? E, poxa, Alessandra, deixa o meu amigo quieto com a rola na boca da Anitta.

E lá vou visitar a Alessandra Aquino e vejo esta pérola:


Alessandra Aquino

22 de abril de 2016 às 15:53 · Curitiba, Paraná

ESTOU DOANDO 2 CRIANÇAS, uma de 6 anos e a outra de 4 anos, Pois adotei um cachorro e ele é alergico a crianças... Além do mais, sairei de férias e não saberei onde deixa-las, caso não doadas, serão SACRIFICADAS!!! Surpresos? A cada dia, dezenas de anúncios similares são publicados no caminho inverso e as pessoas não ficam surpresas. Para seguir com a luta contra o abandono de Animal, copie e cole em seu mural! Animal não é descartável, é um ser vivo!!! #NãoAoAbandonoAnimal #NãoAosMausTratos #AbandonoÉCrime

(https://www.facebook.com/alessandra.aquino.9/posts/972929066158602)

Isso até me lembra uma coisa que eu já ia esquecendo de comentar: os Direitos Animais. Não é bacana que com um número crescente de homicídios e assaltos, vemos cada vez mais gente defendendo os bichos? Ah, e vocês se lembram de que o Silvio Koerich (o verdadeiro) publicou uma lista de declarações feministas pregando ódio e extermínio dos homens feitas ao longo de uns 20 anos e o público nem deu bola, mas quando fizeram um fake dele que dizia que maltratava gatos e cachorros, aí ele ganhou atenção? Hoje em dia, aquela música "eu não sou cachorro, não" virou declaração de humildade.

Ah, eu fui dar uma olhada na foto de perfil da Alessandra Aquino e, bem, pode até não ser "attention whore", mas não faltaram os comentários "linda", de homem e de mulher:


O povo descobriu a corrupção do PT. E agora? Quantas pessoas estão dizendo agora que não têm em quem votar, ou, pior ainda, que todos são corruptos? Agora temos outro problema: muita gente fala mal do governo esquerdista, pelo menos indiretamente, mas não das ideias esquerdistas. Poderíamos puxar aquele discurso de que a pessoa reclama da falta de remédio ou de médico no posto de saúde, mas não se lembra de em quem votou para vereador, mas a coisa é maior que isso. A política, mesmo com o PT que muita gente acreditou que era o melhor que está tendo, virou uma coisa distante e inabalável, meio divina, ou diabólica. Então, vamos procurar coisas palpáveis em que nós podemos atuar. Pra piorar, um governo esquerdista, por definição, quer politizar toda a vida social. Aí, o cidadão de Jaboatão dos Guararapes fala mal dos políticos de Brasília e de Recife, mas desliga as luzes de casa na Hora do Planeta, nem dá bola quando as lanchonetes são proibidas de servir catchup e maionese naqueles frascos com bico e tem de abrir aqueles picotes mal feitos de envelopes, e só vai procurar a diretoria da escola da filha quando descobre que ela está tendo aulas de Educação Sexual. Em vez de querermos ser Daniel na cova dos leões, parece que agora queremos ser os leões no quarto do Daniel.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 2: até tu, Olavo de Carvalho?!

Abigail Pereira Aranha

Olavo de Carvalho

24 de julho de 2016 às 01:27

A atração do homem pela beleza feminina tem pouco ou nada a ver com "sexo". É um impulso imensamente mais forte e mais vasto, que transcende não só a esfera do interesse sexual, mas a da vida terrestre inteira. Quem reduz isso ao sexo é como aquele sapo da fábula, que, contemplando o céu do fundo do poço onde morava, o definia como um buraquinho no teto da sua casa.

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/670603533091724)

Comentei no original:

Como assim?! Então, eu te pergunto não o objetivo da beleza, mas o que é a beleza feminina. A própria afirmação é puro puritanismo enrustido, uma confusão mental juntando fantasias sexuais insatisfeitas com falso moralismo e ginolatria.

Olavo de Carvalho

24 de julho de 2016 às 08:36

Você fica de pau duro imediatamente sempre que vê uma mulher bonita? Ou, ao contrário, primeiro se sente atraído pela beleza e ENTÃO fica de pau duro?

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/670720919746652)

Comentei no original:

Primeiro, o que o sr. chama de beleza feminina? Segundo, o que tem de anormal em um homem ficar de pau duro com uma mulher? O ódio ao sexo traz confusão mental misturando fantasias sexuais insatisfeitas, manginice ("mangina" é um homem com cabeça de mulher) e transformação de falta de orgasmo em moral superior.

Ainda de manhã, eu fui BLOQUEADA na página! E eu nem disse "viva o ateísmo e a putaria". E eu nem ganhei uma notinha "bloqueei uma certa Abigail P. Aranha"!

E depois que eu fui bloqueada, mais uma pérola:

Olavo de Carvalho

25 de julho de 2016 às 15:54

Se a ânsia da beleza não antecedesse, abarcasse e transcendesse o desejo sexual em vez de nascer dele, toda vez que admiramos a beleza de uma criança ficaríamos excitados sexualmente primeiro. Seríamos todos pedófilos. A psicologia do dr. Freud aplica-se corretamente aos macacos bonobos, não a seres humanos.

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/671406869678057)

Primeiro, o professor menciona uma "beleza feminina" que ele não esclarece o que é, mas diz que "transcende não só a esfera do interesse sexual, mas a da vida terrestre inteira". O que só faz sentido não só considerando a beleza feminina como beleza física na visão de um homem no sentido erótico-sexual, mas considerando uma repressão sexual com uma sexofobia da época da Inquisição, e uma mistura do desejo sexual que se tenta eliminar com a repressão sexual em si, tipo uma mentira sexual para si mesmo. Então, a única transcendência é a da sexualidade insatisfeita para a imaginação da vida em geral. E o pior, tenta-se transformar a má qualidade de vida sexual e o ódio ao sexo em princípio superior de moralidade. E isso parece ser tudo que vai sobrar do Conservadorismo cristão no curto prazo.

E como prova do que eu dizia, nos comentários das outras duas postagens e no parágrafo anterior, o autor que já especificava uma "beleza feminina", o que subentende uma possível "beleza masculina", agora especifica uma beleza infantil que obviamente não é erótico-sexual. Mas tentando uma redução ao absurdo de dizer que se a admiração masculina à beleza feminina fosse de origem sexual, a admiração do homem adulto à beleza infantil seria pedofilia, o professor Olavo não só faz uma confusão de mulher bonita com criança bonita, ele faz exatamente o contrário do que ele pretendia: em vez de amolecer o pau diante de uma mulher, ele cresce o pau diante de uma criança. Ou melhor, ele faz as duas coisas, para transformar o sexo no mínimo em uma picuinha terrena, ele projeta o sexo, ou a penetração, onde não existe. Como diz o ditado, "quem desdenha quer comprar".

Em novembro de 2012, eu escrevi "A Sociedade dos Garotos - parte 2: Os homens não agradam as mulheres por sexo (antes fosse)". Esse foi um exemplo do que eu estava dizendo, que talvez ajude os leitores a entenderem o que eu disse.

Mas 6 dias antes, eu comentei uma outra postagem e até o meu comentário ter sido apagado, só teve uma resposta do amigo Astaroth Realista e dois "likes", um dele e outro do amigo Eric Fernando. Já volto aos dois amigos. Não é qualquer comentarista lá que tem duas curtidas. Se o comentarista é um antiolavista, aí ele ganha atenção (às vezes, até a minha). Eu, portanto, fui tratada com desprezo ou com aquele medo que faz fingir desconhecimento. Como os amigos do Facebook já observaram, eu entro para acrescentar em grupos de direita, mesmo eu sendo anarquista, ou em grupos cristãos conservadores, mesmo eu sendo uma ateia pró-putaria. E eu fui ignorada exatamente quando eu fiz um comentário crítico que poderia ser construtivo. Eu prefiro ser chamada de feminista a isso. E quando eu fui bloqueada na página do Olavo de Carvalho, eu tive a comprovação de que aquela minha crítica foi tratada com pose fingida de indiferença superior, porque eu estava irrespondivelmente certa. Mas isso me leva também a me emocionar por todos os meus amigos dentro e fora da internet e por aqueles meus dois amigos em particular. Porque o prêmio de ter amizades como as deles me leva também a pensar como eu posso fazer um trabalho mais bacana, mais eficiente e mais edificante, porque eu tenho alguns pontos que eu deixei de trabalhar neles há alguns anos e que eu acho que a turma vai gostar se eu voltar. Nós podemos nunca nos encontrar pessoalmente, mas pela internet nós podemos nos unir, nos fortalecer e nos aliviar (não pensem só nas fotos de mulher boazuda e nos filmes de sacanagem que eu compartilho). Como eu já disse há alguns meses na página do Olavo, o Brasil não pode ser salvo, só pode ser superado. Agora eu vou mostrar o tal comentário, e a postagem original, e com isso eu encerro:

Olavo de Carvalho compartilhou a foto de Filipe Barros.

18 de julho de 2016 às 19:05

Fazer suruba e fumar maconha, isso que as crianças estão aprendendo nas escolas brasileiras.

Filipe Barros. Londrina sem Gênero. DENÚNCIA: Revista PORNOGRÁFICA sendo distribuída para crianças de 14 ANOS nas ESCOLAS.

Filipe Barros

18 de julho de 2016 às 13:31

[DENÚNCIA] Revista PORNOGRÁFICA sendo distribuída para crianças de 14 ANOS nas ESCOLAS:

Um pai entrou em contato comigo e me fez a denúncia: uma revista com com cenas de SEXO ORAL e manual do uso de MACONHA está sendo distribuída em algumas escolas de Londrina, por um grupo de pessoas que se dizem "poetas". AGUARDEM VÍDEO SOBRE O ASSUNTO.

Assine a petição "Londrina sem Gênero" bit.ly/nao-genero. Precisamos de 16.000 assinaturas de londrinenses. Obrigado por compartilhar!

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/667610610057683, compartilhando https://www.facebook.com/filipe.londrina/photos/a.246953735687269.1073741828.239800806402562/257064198009556)

Abigail Pereira Aranha Caros comentaristas, foi por falta de analfabetos nervosinhos e vacas do interior caluniando as moças da cidade que a militância socialista-feminista consegue vitória atrás de vitória no Brasil e nos Estados Unidos há mais de 50 anos? O que vocês conseguiram nesse tempo todo censurando seios, prendendo clientes de prostitutas e fazendo vista grossa para assassinatos de prostitutas?

Professor Olavo de Carvalho, eu já te disse que quando o sr. escreve como católico, perde o brilho que tem como jornalista e filósofo. Mas indicar Your Brain on Porn, que é uma reedição de lendas urbanas do século XIX?! Ora, porra!

Eu fui responder ao Lucas Farias De Lara [https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/667610610057683?comment_id=667613130057431, que Olavo respondeu indicando aquela página], mostrar pra ele um artigo médico de verdade sobre o assunto publicado em 2014 ["Seu cérebro e pornografia: não é vício", do dr. David Ley] e, olha só, eu já dizia no meu modesto trabalho em 2009 que a censura ao sexo na internet acabaria tendo uso político ideológico (uso ideológico por políticos). Eu fui compartilhar um atalho daquele artigo no meu blogue A Vez dos Homens que Prestam, que é antifeminista, eram 13 respostas no tópico. Apareceu "14 respostas", mas sumiu a minha. Compartilhei o atalho para o mesmo texto na página A Voice for Men Brasil. Apareceu "15 respostas", mas sumiu a minha. E entre 2009 e hoje, já tivemos países altamente feministas que censuraram a pornografia na internet em nível nacional.

E se essa denúncia específica for verdadeira, o que vocês vão fazer? Pregar uma vida sexual miserável como as das avós analfabetas e caipiras de vocês? O que a guerra ao sexo conseguiu em 50 anos além de consolidar o eleitorado esquerdista? Criem inteligência fora da militância lésbico-socialista ou vocês vão morrer junto com a extrema-esquerda.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Facebook derruba páginas de direita... e a vítima de arbitrariedade é ele

"STF suspende decisão da Justiça do Rio que bloqueou WhatsApp" (Mariana Oliveira, TV Globo em Brasília, 19 de julho de 2016):

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, decidiu na tarde desta terça-feira (19) derrubar a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que manteve o aplicativo bloqueado desde as 14h.

(...) Agora, o Supremo vai notificar a Justiça do Rio de Janeiro sobre o restabelecimento do serviço. Não há previsão de quanto levará para o aplicativo voltar a funcionar. Mas, por volta das 17h50, usuários de São Paulo já relatavam que o serviço tinha voltado a operar.

Na ação, o PPS argumenta que a decisão fere a liberdade de expressão e a liberdade de manifestação.

Nesta terça, empresas de telefonia receberam uma notificação para bloquear o aplicativo depois de o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, se recusar a cumprir uma decisão judicial e fornecer informações para uma investigação policial.

Para o presidente do Supremo, o bloqueio foi uma medida desproporcional porque o WhatsApp é usado de forma abrangente, inclusive para intimações judiciais, e fere a segurança jurídica.

Na decisão, Lewandowski destacou que o entendimento da juíza do Rio foi "pouco razoável e desproporcional" porque deixou milhões de brasileiros sem o meio de comunicação.

(...) Lewandowski disse que, ao tomar a decisão, não entrou no debate sobre a obrigação de a empresa fornecer informações requisitadas por autoridades.

(...) Segundo a juíza Daniela Barbosa, da Justiça do Rio, o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, foi notificado três vezes para interceptar mensagens que seriam usadas em uma investigação policial em Caxias, na Baixada Fluminense.

(...) O presidente-executivo do WhatsApp, Jan Koum, usou sua conta no Facebook para criticar o bloqueio do aplicativo no Brasil. Ele classificou a ação como "chocante". "Como antes, milhões de pessoas estão separadas de seus amigos, famílias, clientes e colegas hoje, simplesmente porque estão pedindo informações que não temos", afirmou.

Mas isto aqui, que aconteceu no dia seguinte, não "fere a liberdade de expressão e a liberdade de manifestação":

Indiana Ariete

20 de julho de 2016 às 18:35

Minha página, Faca na Caveira, com quase 2 milhões de seguidores foi excluída pelo facebook arbitrariamente. As páginas:

*Bolsonaro Opressor - Quase 1 milhão de seguidores

*Sargento Fahur- Mais de um milhão de seguidores

*Moça não sou obrigada a ser feminista - 600 mil seguidores

*Desquebrando Tabu- Quase 400 mil seguidores

*Loira Opressora - Mais de 200 mil seguidores

Todas excluídas... E tem gente realmente achando que vivemos em uma democracia! Páginas com milhões de seguidores, os maiores portais de comunicação da direita, foram simplesmente censurados, sem motivo algum!

"Viva La Revolución"

(https://www.facebook.com/indiana.ariete.oficial/posts/518873008312796)

A lista atualizada:

1- Loira Opressora

2- Ter opinião não é crime

3- Bolsonaro Opressor 2.0

4- Faca na caveira

5- Desquebrando tabu

6- Moça não sou obrigada a ser feminista

7- Sargento Fahur

8- Memes de direita

9- Orgulho em ser de direita

10- South America Memes

11- Bolsonaro viril

12- incorretos

13- teoria do pai ausente

14- memeguy

(Kaio Magalhães, 21 de julho de 2016 às 13:43, https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1025347960880383&set=p.1025347960880383)


Feminismo sem Demagogia - Original

Todas excluídas... kkkkkkkkkkkkk

*Faca na Caveira, com quase 2 milhões de seguidores

*Bolsonaro Opressor - Quase 1 milhão de seguidores

*Sargento Fahur- Mais de um milhão de seguidores

*Moça não sou obrigada a ser feminista - 600 mil seguidores

*Desquebrando Tabu- Quase 400 mil seguidores

*Loira Opressora - Mais de 200 mil seguidores

Estamos sempre denunciando em massa!!!

kkkkkkkkkkkkk seus otários!

O Facebook é nosso!!! Não adianta criar paginas reservas vamos derrubar todas!!!

Machistas não passaram!

(Compartilhado por Kaio Magalhães, 21 de julho de 2016 às 15:33, https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1025406137541232&set=p.1025406137541232)

E ainda tivemos alguns liberais comentando o caso da censura a páginas de direita dizendo que o Facebook é uma empresa privada e faz o que quer impondo aos usuários as suas próprias regras. Isso é um exemplo de por que os liberais e "libertarians" se matam de cansaço para derrubar alguém do nível da Rainha Louca num meio de segundo mandato de um governo horrível até na visão de quem a elegeu. Dizer que o Suckerberg apagar conteúdo antissocialista na rede dele é liberdade é como dizer que a polícia apreender drogas na casa de um traficante é inconstitucional porque a casa é inviolável.

No dia em que o WhatsApp foi bloqueado, eu só tinha na cabeça que o dono era o mesmo do Facebook e as censuras que o Facebook fez a mim, eu já perdi três perfis; aos meus amigos, todo mês eu tinha um amigo em suspensão ou com perfil apagado por denúncia de esquerdista ou de "moralista"; e até a grupos que coordenavam as manifestações contra o PT. Aí, eu só me lembrei daquela música: "Sabe o que eu acho? Eu acho é pouco!". Depois eu fui descobrir por acaso que o PT-STF interveio. Curioso! Juntando as duas coisas (a liminar do STF e a derrubada de páginas de direita), ficou parecendo aquela cena do filme O Conde de Monte Cristo em que o conde (antes de ser conde) luta com um cara num duelo até a morte, ele vence, não mata o outro e o outro jura lealdade.

Pessoal, vamos tirar umas lições com esta história:

1) vamos usar outras redes sociais, como o Google Plus e o StumbleUpon;

2) nós podemos trabalhar melhor derrubando páginas esquerdistas no Facebook ou podemos trabalhar também em outras redes sociais e deixar o Facebook entrar no vermelho (duplo sentido) sem irmos junto;

3) esquerdista não é interlocutor divergente em um debate normal;

4) direitista estúpido não é aliado.

Abigail Pereira Aranha

domingo, 17 de julho de 2016

O Puritano-Feminismo episódio 28: homens que fazem filmes pornôs podem ser julgados; mulheres que fizeram e deixaram de fazer, não

Abigail Pereira Aranha

Duas matérias publicadas quase no mesmo dia já mostram algumas coisas que eu já estava tentando explicar. A primeira foi um relato na Sou Mais Eu, 14 de julho: "Criei minhas três meninas fazendo pornô". Era a Márcia Imperator. Não foi um daqueles relatos de ex-atrizes como se isso fosse o fundo do poço para um ser humano, mas aqui houve um outro problema que eu já esperava ver: "ninguém tem o direito de me julgar". Como os meus leitores e amigos sabem, eu defendo a pornografia. Mas essa matéria foi um lixo. Vamos lembrar umas coisinhas de Lógica, antes de eu explicar por que: 1) um argumento inválido é um que não tem necessariamente uma conclusão verdadeira quando todas as premissas são verdadeiras, pode ter todas as premissas verdadeiras e a conclusão falsa; 2) um argumento, inclusive um argumento válido, pode ter uma conclusão verdadeira tendo alguma premissa falsa; 3) um argumento inválido pode ter uma conclusão verdadeira (que, portanto, não é provada por aquele argumento). Agora, vamos lá: ela disse "meu trabalho é honesto e ninguém tem o direito de me julgar" depois de dizer "não queria que elas [as minhas filhas] passassem as dificuldades que passei". São duas verdades, pornografia é um trabalho honesto e ela estava precisando de dinheiro. Mas vem cá, você já viu uma assistente administrativa do serviço público dizendo que tem curso universitário, fez o concurso público para aquela vaga porque estava desempregada e depois dizendo que aquele trabalho é honesto? O "ninguém tem o direito de me julgar" já entrega: ela não acredita que o trabalho sexual que ela fez não é condenável, o que ela acredita ou tenta acreditar é que ela própria não deve ser criticada faça ela o que fizer.

O princípio de que uma mulher pode julgar Deus e o mundo (literalmente) e não está sujeita a nenhuma medida-padrão é o que define o Feminismo. Uma mulher com mentalidade feminista pode fazer ativismo contra a pornografia porque não gosta de sexo ou fazer ativismo a favor porque vê a questão sexual como controle social e quer ser rebelde. Aqui não tivemos uma argumentação razoável, só uma defesa de vaidades de uma mulher que por coincidência foi atriz pornô. Não é por acaso que essa matéria está na revista Sou Mais Eu. Se você não teve paciência para ver a capa dessa revista nas bancas ou se você não é do Brasil, vou mostrar uma lista de matérias só na primeira página quando eu acessei: "Passei no X-Factor Brasil e decidi não participar"; "Casei com o homem que recebeu o coração do meu falecido marido"; "Eliminei 50 kg em um ano!"; "Ganho a vida maquiando mortos"; "Make Periferia: 'Lucro R$ 2 mil vendendo maquiagem no morro'"; "Sou Uber e meu marido é taxista"; "Dieta: 'Emagreci 48 kg e me casei com o meu personal'".

A segunda matéria foi do dia 13, atualizada dia 14: "Polícia abre procedimento para investigar gravação pornô no Rio". Foi uma cena de um filme pornográfico gravada em uma praia que estava deserta na hora, a praia do Recreio. Alguém viu o vídeo de divulgação, não a cena ao vivo, contou o caso como se estivesse passando ali na hora, saindo de casa, colocou algumas fotos do material de divulgação como se tivesse tirado as fotos ao vivo, isso no dia 12. Os comentários da postagem na página Rio de Nojeira eram como se fosse o fim do mundo (alguns realmente disseram isso). No dia 13, foi aberta uma investigação policial. Por que a polícia não foi chamada na hora? Pronto, já temos a Júlia Velo do Conservadorismo. O autor comentou no Facebook:

Eu que nunca roubei, nunca matei, nunca agredi, sou um péssimo exemplo de ser humano. Porque gravei um vídeo adulto no começo da Praia do Recreio (área sem residências em frente). Em circunstâncias que a faziam DESERTA. Absolutamente ninguém foi constrangido. Os vídeos que vazaram foram feitos por homens que assistiam o ato, concordaram com ele e observavam se alguém se aproximava. Não houve nenhum problema naquele dia (nublado, frio e durante a semana), não foi apresentada nenhuma denúncia as autoridades ou queixa a mim. Mas voltando a questão de ser um péssimo exemplo... Por outro lado, diariamente, percebo a ação de ótimos exemplos de seres humanos. Alguns, inclusive, fazem da fé, da religião um aliado para ratificar sua onestidade. Eita! Cade o H? Sei lá... mas isso quer dizer alguma coisa.

É preciso dar voz e brigar por direitos de pessoas como eu. Que trabalham na chamada indústria do sexo. E tenham certeza que, ao brigar por esses direitos, também estarei/estaremos brigando por interesses em comum. Respeito e tolerância nunca são demais.

(Brad Montana, 14 de julho às 22:00, https://www.facebook.com/BradMontanaProduction/posts/931708570272410)

O Brad Montana nos conta que a atriz teve o perfil hackeado, teve problemas conjugais e não pôde entrar na própria casa. O engraçado é que não apareceu nenhuma lesbofeminista para dizer que o homem (o ator) não teve problemas.

Fui pesquisar uma entrevista não me lembro com quem onde o entrevistado conta um caso de um homem assassinado na praia, e dessa vez a praia estava cheia, e achei a piada de humor negro pronta: quase três meses antes, 19 de abril, na mesma praia do Recreio, um policial foi assassinado ("Policial militar é morto a tiros na Praia do Recreio, Zona Oeste do Rio", G1, 19/04/2016). O que deu? A notícia mais recente que eu vi foi de um mês depois, mencionando este caso de passagem e ligando esse a outro caso de assassinato ("Disputa por pontos de caça-níqueis pode ter motivado tiroteio no Recreio", O Dia, 18/05/2016, http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-05-18/policia-investiga-se-tiroteio-em-clube-foi-motivado-por-briga-de-milicianos.html). Pelo que parece, dá nada pra nós (eles).

Outra: umas 60 horas depois da postagem do Rio de Nojeira que deu origem ao escândalo, o Reinaldo Azevedo nos conta que "Haddad vê crime na exibição da bandeira nacional! E isso não é uma piada! STF nele!!!" (15/07/2016 às 03:02). É que a prefeitura de São Paulo interpreta que a bandeira do Brasil na fachada da FIESP é campanha política e viola a Lei Cidade Limpa. Outra: foi já no mandato do presidente interino Michel Temer, final de maio, que foi aprovada uma lei obrigando os motoristas a usar farol nas estradas durante o dia, sob pena de multa (e já foram alguns milhares). Ou seja, o sistema judiciário que pode julgar o Brad Montana é uma palhaçada de fato e de direito.

O que liga tudo isso? É que tudo aconteceu junto. Podemos ter uma revista dedicada à vaidade feminina junto com um antifeminismo conservador que ainda consegue ser levado a sério pela polícia. Podemos ter no mesmo dia uma ex-atriz pornô dizendo que não tem vergonha da carreira, uma atriz ainda atuante sofrendo represálias por uma cena de um filme que vazou e o produtor tendo de se explicar na polícia. Podemos ter uma Polícia Federal que não investiga o PT e polícias em geral servindo a militância esquerdista na promoção do banditismo enquanto a Polícia Civil age em defesa da moral e dos bons costumes. Portanto, podemos ter o pior do Conservadorismo convivendo com o pior do progressismo. Ah, e por falar em pior, o código-fonte da página da Sou Mais Eu é meio avacalhado, hehehehe.

Bom, o Brad Montana fez uma crítica ao falso moralismo dos religiosos e dos direitistas. Eu sou ateia e defendo a fornicação e a pornografia, mas quase todos os meus amigos no Facebook são cristãos tradicionais ou direitistas, em geral os dois. Mas isso não me impede de entender a visão dele, que podia ser a minha mesma: ele tem motivos de sobra para ver os cristãos como sexualmente frustrados, retrógrados, semiletrados, intolerantes, infelizes e, por isso mesmo, repressores da sexualidade alheia. Só que os meus amigos costumam ser mais inteligentes do que isso, hehehehe. Mas eu mesma já digo há alguns meses que o Liberalismo-Conservadorismo só está sendo levado um pouco mais a sério hoje porque a esquerda está fazendo muita burrada.

Então, uma mulher que saiu da indústria pornográfica não pode ser julgada, no sentido de crítica; uma mulher ou um homem que ainda está dentro pode ser julgada ou julgado, e no duplo sentido.

Apêndices

"Criei minhas três meninas fazendo pornô", Revista Sou mais Eu, 14 de julho de 2016. Disponível em http://soumaiseu.uol.com.br/noticias/jornal/criei-minhas-tres-meninas-fazendo-porno.phtml.

Criei minhas três meninas fazendo pornô

Gravei 14 filmes eróticos porque precisava da grana: não queria que minhas meninas passassem as mesmas necessidades que eu na infância

Reportagem: Thaís Helena Amaral

Meu trabalho é honesto, ninguém tem o direito de me julgar |Crédito: arquivo pessoal

Meu trabalho é honesto, ninguém tem o direito de me julgar | Crédito: arquivo pessoal

"Transar você já vai de qualquer maneira. Melhor fazer isso ganhando dinheiro e sustentar suas filhas do que fazer de graça e passar fome". Foi assim que meu pai reagiu quando contei pra ele que tinha recebido uma proposta para trabalhar num filme pornô, em 2001. Fiquei feliz por saber que ele e minha mãe me apoiavam. Encarei aquilo como uma oportunidade de sair do sufoco e dar às minhas três filhas uma condição melhor de vida do que eu tinha tido na infância, trabalhando na roça e passando necessidade. Todo mundo faz sexo. Qual o problema de as pessoas me verem fazendo?

Sonhava em sair da roça e ter uma vida melhor

Comecei a ajudar meus pais na lavoura aos 7 anos. Não foram tempos fáceis. Quando havia uma colheita ruim, a gente passava fome. Por isso, assim que cresci um pouco mais, aos 14 anos, me agarrei ao que considerava uma boa oportunidade para deixar a casa dos meus pais: me casei com um trabalhador do campo da nossa região, no interior de Santa Catarina. Só que ele não tinha a menor ambição. Ao contrário de mim, meu companheiro planejava passar o resto da vida plantando em sua terra, perto de sua família. Tivemos três filhas e um casamento bastante conturbado, que terminou quando eu tinha 21 anos. Aí, aluguei uma casinha em Florianópolis (SC) e ralei muito para sustentar minhas meninas. Trabalhei como faxineira, ajudante de cozinha, doméstica... Só que, por mais que eu me desdobrasse, o dinheiro nunca era suficiente. Então, em 1999, pra me livrar de um namorado possessivo, acabei me mudando para a casa de uma amiga em São Paulo.

Participei de um teste para um quadro na TV

Essa minha amiga tinha conhecidos na TV e conseguiu que eu fizesse algumas pontas em programas de auditório. Aí, me ofereceram um teste para participar do quadro Flagrante, do programa Eu Vi na TV, com o João Kléber, que passava na RedeTV!. Como eu nunca tinha assistido, não sabia do que se tratava, mas topei mesmo assim. Chegando lá, a produtora achou que eu tinha mais o perfil de outro quadro, o Teste de Fidelidade, em que uma atriz ou ator sensuais tentam seduzir alguém a pedido do seu cônjuge. Quando eu disse que não tinha namorado, ela logo perguntou: "Topa ficar de calcinha e sutiã e beijar o convidado?". Eu estava solteira, era bonita e segura do meu corpo. Por que não? Mandei tão bem que eles me aceitaram na hora! Me divertia gravando o quadro e, aos poucos, fui ficando conhecida. Só que, quando chegava o pagamento, era uma tristeza só: cerca de R$ 1.000 por mês. Quando completei um ano no programa, fiquei muito conhecida e não podia mais fazer o quadro. Por isso, fui dispensada. Passei a fazer shows de strip-tease pelo Brasil até encontrar um empresário que me convidou para fazer um filme pornô. Uau!

Consultei meus pais e minhas filhas antes de aceitar a proposta

A primeira coisa que fiz foi conversar com meus pais para ver o que eles achavam. Expliquei que o pagamento era uma bolada (cerca de R$ 30 mil por meia hora de filme!) e que eu gostaria de fazer. Eles sempre confiaram nas minhas escolhas e disseram que me apoiariam. Também conversei com minhas filhas, que na época estavam com 11, 9 e 7 anos. Elas não entendiam muito bem a situação, mas percebiam que o que eu estava fazendo era pelo bem delas. E era mesmo. Eu queria proporcionar o melhor para minhas meninas. Não queria que elas passassem as dificuldades que passei. Além do mais, poderia fazer aquilo de uma forma profissional. Afinal, quem não faz sexo? A única diferença é que as pessoas iam me ver fazendo. Conversei com meu namorado na época e ele disse que não se importava. Então, topei o convite e fui fazer os testes de aids e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) que eles nos pediam.

Na primeira cena, fiquei supernervosa e travei

No primeiro dia de gravação, achei aquilo tudo bem esquisito. Fiquei me arrumando em um quarto e só fui apresentada ao meu parceiro na hora da cena. Eles me instruíram sobre como seria o desenrolar da história e que deveríamos começar pelo beijo, para então partir para o sexo oral e, finalmente, para a penetração. Fiquei supernervosa e não consegui me soltar. Aí, o diretor pediu para que só quem era imprescindível ficasse no set e me deu um pouco de uísque. No final, bebi quase a garrafa toda! Fiquei tão à vontade que atingi o orgasmo no fim da gravação!

Perdi o namorado, mas ganhei fama e dinheiro

Quando o filme estava para ser lançado, meu namorado não aguentou a pressão e acabou me deixando. Fiquei triste, mas sabia que eu estava fazendo a coisa certa. A prova foi o sucesso do filme, que me fez receber convites para participar de outras 13 produções nos seis anos seguintes. Fiquei famosa até no exterior! Contracenei com diversos atores famosos no meio, como o Alexandre Frota. Fiz meu trabalho com muito empenho, me esforçando para me soltar e para sentir o prazer que estava demonstrando. Nunca fiz nenhuma cena que me desagradasse e, se sentisse o menor desconforto, já pedia para parar.

Minhas meninas nunca foram desrespeitadas pelos coleguinhas

Sempre agi com tanta naturalidade e de uma forma tão bem resolvida em relação ao meu trabalho que acabei passando essa tranquilidade para as minhas filhas. No colégio, elas nunca foram desrespeitadas pelos coleguinhas nem sofreram desaforo. Simplesmente sabiam que o que eu fazia era honesto e digno como qualquer outro serviço, e que era para o bem delas. Da mesma forma, meus amigos sempre me respeitaram e elogiaram o meu trabalho. Diziam que eu era uma ótima atriz e que assistiam aos filmes com suas parceiras! É claro que de vez em quando aparece algum otário que me aborda com vulgaridade. Mas sei colocar os desaforados no lugar deles.


Com minhas meninas: Michelle (27), Leila (23) e Keila (25)

Meu trabalho é honesto e ninguém tem o direito de me julgar

Queria que as pessoas entendessem que um filme pornô é uma arte e um trabalho como qualquer outro. Sei que o que fiz ajudou a inspirar outras mulheres na cama, pois muitas já me disseram que buscaram conhecer seu corpo e ter mais prazer. Desde 2007, trabalho apenas fazendo shows de strip-tease em casas noturnas e gosto muito. Não fiquei rica, mas dá pra viver com dignidade. Não me arrependo de nada do que fiz e acredito que ninguém tem o direito de me julgar!

Márcia Imperator, 42 anos, atriz, São Paulo, SP

14/07/2016 - 08:00

"Polícia abre procedimento para investigar gravação pornô no Rio", G1, 14 de julho de 2016. Disponível em http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/07/policia-abre-procedimento-para-investigar-gravacao-porno-no-rio.html.

Polícia abre procedimento para investigar gravação pornô no Rio

Investigação ficou a cargo da 42ª DP (Recreio).

Agentes irão apurar se houve crime de ato obsceno.

Do G1 Rio

13/07/2016 14h14 - Atualizado em 14/07/2016 23h28

Polícia investiga ato obsceno de atores em filmagens no Rio (Foto: Reprodução/ Internet)

Polícia investiga ato obsceno de atores em filmagens no Rio (Foto: Reprodução/ Internet)

A Polícia Civil instaurou um procedimento nesta quinta-feira (13) para apurar se houve crime de ato obsceno em uma praia  do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. As imagens do que seria a gravação de um filme pornô circulam por redes sociais.

A 42ª DP (Recreio) ficou responsável pela investigação. De acordo coma  polícia, "as investigações estão em andamento e serão intimados para depor os atores envolvidos e representantes da produtora".

De acordo com o "Extra", o casal de atores que aparece nas imagens será convocado para prestar depoimento.

"Policial militar é morto a tiros na Praia do Recreio, Zona Oeste do Rio", G1, 19 de abril de 2016. Disponível em http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/04/policial-militar-e-morto-tiros-na-praia-do-recreio-zona-oeste-do-rio.html.

Policial militar é morto a tiros na Praia do Recreio, Zona Oeste do Rio

Crime aconteceu na manhã desta terça-feira (19), por volta de 10h30.

Ele tinha jogado futevôlei e voltava para sua moto quando foi abordado.

Alba Valéria Mendonça

Do G1 Rio

19/04/2016 11h40 - Atualizado em 19/04/2016 19h50

O cabo William Ferreira da Silva, de 40 anos, foi morto por volta das 10h30 da manhã desta terça-feira (19) na praia do Recreio, entre os postos 10 e 11, na Zona Oeste do Rio. As informações são da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que realizou perícia no local.

Depois de jogar futevôlei na praia, a vítima voltava para pegar algum objeto em sua moto, que estava estacionada ali perto, quando foi abordada por dois homens com capacete em uma moto. O PM, que estava de folga e era lotado no 3º BPM (Méier), recebeu quatro tiros e morreu no local.

Em agosto do ano passado, outro policial foi assassinado em uma Praia da Zona Oeste da cidade. Carlos Eduardo Conceição Dias foi executado na Reserva quando estava sentado em uma cadeira de praia e foi baleado na cabeça.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber.

William foi morto a tiros no Recreio, Zona Oeste (Foto: Reprodução/Facebook)

William foi morto a tiros no Recreio, Zona Oeste (Foto: Reprodução/Facebook)

PM foi morto na Praia da Reserva, Zona Oeste do Rio (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)

PM foi morto na Praia do Recreio, na Zona Oeste do Rio (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)

Postagem da página Rio de Nojeira e resposta do Brad Montana. Disponível em https://www.facebook.com/riodenojeira/posts/1061704370532165?comment_id=570073046528731.

Rio de Nojeira adicionou 4 novas fotos.

12 de julho às 19:21

ISSO É UM ABSURDO

"Olá, boa noite, por favor não quero ser identificado. Pasmem hoje, aconteceu à luz do dia uma gravação de um filme Porno nas mediações do posto 12 do recreio dos bandeirantes sou morador daqui e tenho esposa e filha pequena isso é indignação pura. Obrigado e seguem fotos"

[Resposta do Brad Montana pelo perfil pessoal dele]

Sou o Brad Montana, o produtor em questão. Responderia pelo meu perfil de trabalho, mas estou com problema na conta, então utilizo este (que chamo de pessoal). Primeiramente, causou enorme surpresa a repercussão que gerou tal filmagem. Não é novidade alguma que no mundo pornográfico são feitas cenas em praias, seja pelas produtoras brasileiras como também pelas internacionais.

Não existem propriamente praias desertas no Brasil, já que é bem público de uso comum do povo, sendo inclusive ilegal que haja o impedimento da entrada de pessoas na praia. Ou seja, o importante é tentar evitar que pessoas estejam presentes, cabendo então aos produtores escolherem horários notoriamente com baixíssima presença de banhistas, bem como alguma ocasião que acabe por interditar a passagem de pessoas à praia. E foi exatamente o que aconteceu. A gravação foi feita em uma praia em que o trecho (Barra-Recreio) estava interditado - por conta de obras para as Olimpíadas. O que, inclusive, impossibilitou a gravação da cena em um estacionamento previamente escolhido, localizado na Praia da Reserva.

É importante destacar que a cena foi gravada às 13h e que no momento não havia banhistas e nem transeuntes nos arredores da praia. O que se justifica pela interdição supracitada, por ser um trecho sem residências (casas ou prédios) e a baixa temperatura do dia (ventava e fazia frio).

As imagens que circulam na internet são fotos tiradas pelo próprio "staff" da produtora, bem como por curiosos (cerca de 3 ou 4 homens, sendo dois funcionários do quiosque mais próximo), sabedores de um suposto filme sendo gravado e de acordo com o mesmo. As fotos foram vazadas irregularmente por estes. Vale lembrar que no momento da filmagem nenhuma reclamação/denúncia foi elaborada ou dirigida aos produtores, atores, nem para as autoridades. Logo, os que ali estavam, consentiram com o que estava sendo filmado, não havendo o que se falar em um suposto constrangimento das pessoas presentes. Ratifico: a praia estava COMPLETAMENTE deserta. Circunstâncias atípicas e que levaram a conclusões precipitadas dos internautas. Sou um homem honesto, tenho família e sobrinhos. Em hipótese alguma agiria levianamente, de modo a constranger ou chocar outros cidadãos.

Ainda a tempo: as datas e horários informados no post estão errados. Portanto, aponta para um desconhecimento das reais circunstâncias do dia, bem como se estão de fato se referindo ao mesmo vídeo. É preciso checar se houve na data de HOJE alguma gravação. Porque eu NÃO FIZ!

13 de julho às 00:53

Questo testo in italiano senza filmati di dissolutezza in Men of Worth Newspaper: "Il Puritano-Femminismo episodio 28: uomini che fanno film porno possono essere giudicati; donne che hanno fatto e cessarono di fare, non", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/07/il-puritano-femminismo-episodio-28.html.
Questo testo in italiano con filmati di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía: "Il Puritano-Femminismo episodio 28: uomini che fanno film porno possono essere giudicati; donne che hanno fatto e cessarono di fare, non", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/07/il-puritano-femminismo-episodio-28.html.
Ce texte en français sans films de libertinage au Men of Worth Newspaper: "Le Puritain-Féminisme épisode 28: les hommes qui font films porno peuvent être jugés; les femmes qui ont fait et ont cessé de le faire, ne le peuvent pas", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/07/le-puritain-feminisme-episode-28.html.
Ce texte en français avec films de libertinage au Periódico de Los Hombres de Valía: "Le Puritain-Féminisme épisode 28: les hommes qui font films porno peuvent être jugés; les femmes qui ont fait et ont cessé de le faire, ne le peuvent pas", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/07/le-puritain-feminisme-episode-28-les.html.
Eso texto en español sin películas de putaría en Men of Worth Newspaper: "El Puritano-Feminismo episodio 28: hombres que hacen películas pornográficas pueden ser juzgados; mujeres que hicieron y dejaron de hacer, no", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/07/el-puritano-feminismo-episodio-28.html.
Eso texto en español con películas de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía: "El Puritano-Feminismo episodio 28: hombres que hacen películas pornográficas pueden ser juzgados; mujeres que hicieron y dejaron de hacer, no", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/07/el-puritano-feminismo-episodio-28.html.
This text in English without licentiousness movies at Men of Worth Newspaper: "The Puritan-Feminism episode 28: men who make porn movies can be judged; women who made and ceased to do, don't", http://avezdoshomens2.over-blog.com/2016/07/the-puritan-feminism-episode-28.html.
This text in English with licentiousness movies at Periódico de Los Hombres de Valía: "The Puritan-Feminism episode 28: men who make porn movies can be judged; women who made and ceased to do, don't", http://avezdoshomens2.blogspot.com/2016/07/the-puritan-feminism-episode-28-men-who.html.
Texto original em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "O Puritano-Feminismo episódio 28: homens que fazem filmes pornôs podem ser julgados; mulheres que fizeram e deixaram de fazer, não", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2016/07/o-puritano-feminismo-episodio-28.html.
Texto original em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "O Puritano-Feminismo episódio 28: homens que fazem filmes pornôs podem ser julgados; mulheres que fizeram e deixaram de fazer, não", http://avezdoshomens.blogspot.com.br/2016/07/o-puritano-feminismo-episodio-28-homens.html.
Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia
Section of sex, lust, licentiousness, naked woman, pornography
Section de sexe, luxure, débauche, femmes nues, pornographie
Sezione de sesso, libertinaggio, lussuria, donna nuda, pornografia
Sección de sexo, perrez, putaría, mujer desnuda, pornografía
Márcia Imperator dando a buceta e o cu pro Oliver no pornô
Marcia Imperator giving pussy and ass to Oliver in porn
Marcia Imperator en donnant chatte et le cul à Oliver dans le porno
Marcia Imperator dando coño y culo a Oliver en la pornografía
Marcia Imperator dando figa e culo a Oliver nel porno

Nicolle Bittencourt fodeu na praia do Recreio mesmo e pronto! ("Ousadia e putaria")
Nicolle Bittencourt fucked on the beach Recreio and voila! ("Ousadia e putaria" - Boldness and whoring)
Nicolle Bittencourt a baisée sur la plage de Recreio et voila! ("Ousadia e putaria" - Audace et débauche)
Nicolle Bittencourt folló en la playa de Recreio y ¡listo! ("Ousadia e putaria" - Audacia y libertinaje)
Nicolle Bittencourt ha scopato sulla spiaggia Recreio e voilà! ("Ousadia e putaria" - Audacia e dissolutezza)