quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Tem mulher babaca que se acha

Abigail Pereira Aranha
Você já deve ter lido algum texto femista tipo "100 razões pelas quais é bom ser mulher", "100 razões pelas quais é melhor ser mulher", "Motivos para provar que ser mulher é bom demais!!!", "Frases Feministas" ou "A delícia de ser mulher". Se você não é uma mulher femista (ou feminista), é de ferver o sangue de ler uma porcaria destas.
Um dos textos que eu indiquei solta a pérola: "Em menos de um século uma única revolução feminina acabou com milênios de tirania masculina". Que tirania masculina? A moça brinca de rebelde usando estrutura de universidade pública e fazendo baderna quando devia estar estudando, nunca tomou um tapa do vigilante do campus e acha que sabe o que é lutar contra tirania?
Essas também são desses textos que eu falei:
  1. "Mulheres são monogâmicas (embora precisem testar vários homens pra achar um que valha a pena...)"
  2. "Podemos simular o clímax"
  3. "Não somos assoladas por aquela vontade doida de ver todos os filmes pornográficos da locadora"
  4. "Somos capazes de ficar mais de 1 mês sem sexo sem que o nosso cérebro se funda"
  5. "Alguém já ouviu falar de 'Muso' inspirador? Claro que não, pois somos nós mulheres a musa inspiradora de vários homens"
  6. "Mulher sem grande apetite sexual é recatada, homem sem grande apetite sexual é esquisito"
Essas criaturas são tão burras que além de serem reprimidas ainda contam vantagem disto. Igualzinho as bisavós delas. E ainda se acham modernas.
E já reparou também como essas femistas adoram tentar pôr os homens pra baixo?
  1. "Nosso cérebro dá conta do mesmo serviço, com 3 bilhões de neurônios a menos (ou seja, nossos neurônios são mais eficientes)"
  2. "Se resolvemos exercer profissões predominantemente masculinas somos 'pioneiras'. Se um homem resolver exercer uma profissão tipicamente feminina, é bicha."
  3. "Mulher de presidente é primeira-dama; marido de presidenta é um zero a esquerda, mesmo que seja de direita"
E elas são tão burras que são machistas e nem percebem.
Eu tenho raiva de mulher feminista, burra e cretina. As mulheres, tirando muito poucas, continuam submissas, tontas, reprimidas, religiosas, piranhas (que dão por interesse, não porque gostam), metidas a bestas. Freiras de convento dando uma de atriz pornô. Beatas de cidadezinha no meio do nada metidas a modernas. Machistas, mais até que os homens. E se achando só por causa do bundão, dos peitões, do cabelo. Depois reclamam que são vistas como objetos.
Feminismo tem a ver com mulher ser lésbica mal-amada e se meter a besta?
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

domingo, 28 de outubro de 2007

Respeite a Si Mesmo e Ganhe Auto-Estima

Flávio Gikovate

Só existe auto-estima quando uma pessoa vive de acordo com suas idéias, sem ofender o código de valores que ela construiu ao longo da vida. Uma pessoa para quem a honestidade é fundamental poderá ficar rica se aceitar suborno, mas sua auto-estima cairá, inevitavelmente. Não é possível alguém gostar de si mesmo, ter um bom juízo de si, se estiver agindo em desacordo com seus princípios.

Os valores de cada pessoa, assim como os de cada sociedade, variam muito e dependem fundamentalmente do ambiente em que ela cresceu. Nos primeiros anos de vida, incorporamos essas normas com o objetivo de agradar aos adultos que nos são importantes. Aprendemos seus valores e os adotamos porque este é o caminho para sermos amados por eles. Os adultos usam essa necessidade das crianças de serem protegidas e acariciadas como instrumento para educá-las, ou seja, transmitir à nova geração as normas daquela comunidade.

Mas isso é apenas o princípio do processo. A partir de um certo ponto do nosso desenvolvimento, passamos a contestar os valores que nos foram impostos pela educação. Isto pode ser feito de um modo bastante estabanado e grosseiro, negando, apenas por negar, tudo o que nos ensinaram (e são muitos os adolescentes que agem assim).

Entretanto, também podemos reavaliar nossos princípios de um modo mais sofisticado, comparando-os com outros pontos de vista ou submetendo-os a uma experimentação na vida prática. Se fomos educados, por exemplo, a não transigir, tornando-nos pessoas rígidas e prepotentes, isso pode nos trazer muitos inimigos e afastar as pessoas de quem gostamos. A prática da vida nesse caso poderá nos ensinar a ter mais "jogo de cintura", ou seja, a afrouxar um pouco mais os nossos critérios quanto à liberdade e aos direitos de cada pessoa.

Sempre que mudarmos nossos valores devemos conseguir mudar também nossa conduta. O objetivo disso é fazer com que possamos viver de acordo com nossas idéias, condição indispensável para uma auto-estima positiva. Mas outra condição se impõe para uma boa auto-estima: levar uma vida produtiva, em constante evolução.

Se uma pessoa gosta de cozinhar, ela tenderá a se dedicar a essa atividade. Será capaz de avaliar seus avanços por meio da reação das pessoas que provam sua comida e não adianta negarmos: somos dependentes das reações dos que nos cercam e nos são queridos. Os elogios reforçarão suas convicções de que está indo pelo caminho certo, enquanto as críticas indicarão a necessidade de correção de rota.

Com o passar do tempo e o crescer da experiência, ela saberá avaliar a qualidade de sua comida por si mesma, tornando-se menos dependente do julgamento dos outros. Sua auto-avaliação vai se tornando mais importante que a dos outros. Sua auto-estima vai se cristalizando em um patamar alto, sólido e independente do ambiente.

Mas é importante ressaltar que esta imagem positiva de si mesmo não pode ser construída do nada. Não adianta a pessoa se olhar todos os dias no espelho e dizer: "Eu sou uma pessoa legal, mereço as coisas boas da vida, eu me amo". Agir assim é acreditar que se pode enganar a si mesmo com discursos bonitos e falsos. Precisamos agir sempre de acordo com as nossas convicções, levar uma vida produtiva e nos aprimorar naquilo que fazemos.

Não importa qual seja a atividade, precisamos nos relacionar com o nosso meio e receber dele sinais positivos de que nossa ação é boa e que está em permanente evolução. Se uma pessoa não faz nada, não se dedica a nenhum tipo de atividade, não terá a menor chance de ter uma boa auto-estima. Ela não se testa para saber qual é o seu valor, e a dúvida puxa para baixo a auto-avaliação. E de nada adianta colocar uma máscara e sair por aí com ares de quem "se ama e muito". Isso não engana ninguém!

-----

A página do Flávio Gikovate é http://www.flaviogikovate.com.br.

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Sexo no 1º encontro, uma discussão que eu peguei no Orkut

Abigail Pereira Aranha
Amigos, eu estou copiando um tópico da comunidade "Solteira Sim Encalhada Jamais", o título é "sexo no 1º encontro".
Ô mulher do século XXI. Ainda tem mulher que acha que mulher que não segura o tesão como quem toma um comprimido pra dor de cabeça é puta. Tem umas senhoritas que vocês vão ver que pensam igual as moralistas mal comidas de antigamente. Mas ainda existe mulher inteligente e homem que não é o que chamam de machista, vocês vão ver também.
E quanto ao que eu acho sobre sexo no primeiro encontro, eu acho que mulher se valorizar é muito mais que fechar as pernas pra garantir casamento. A mulher que diz que se valoriza porque se reprime faz exatamente o contrário de se valorizar. Porque ela acha que o melhor que ela tem pra dar (sem trocadilho) é a buceta. Ou ela só "se acha" mesmo.
Transar no primeiro encontro? Já transei sim. E fui eu que cheguei no homem. Eu sou doida por um homem bonito, com um corpinho gostoso e uma rola grande, sim, mas eu também acho que homem tem que ter caráter, ser inteligente, ser simpático. Então, eu posso estar louca pelo gatinho o tanto que for, mas eu chego nele com calma, puxo uma conversa sobre outra coisa, aí eu vejo se ele é inteligente, se ele tem caráter. Se é alienado, se é burro, se é falso moralista, se é idiota, pra mim já acabou o tesão, eu até acabo a conversa.
E tem outra coisa. Tem muita mulher que se segura pros outros não falarem, porque não gosta de sexo, porque é pecado, e aí dá só pro namorado ou se casa virgem. Depois apanha todo dia, se o marido não quer que ela trabalhe ela não trabalha, se o marido não quer que ela fale com os amigos ela não fala, e ainda leva chifre. Depois uma tonta dessas acha que se valorizar é ser assexuada e prender homem com a buceta.
Eu fiz o seguinte. Eu coloquei algumas palavras de gente inteligente e mulher de verdade de roxo e algumas palavras de mulher cristã, tonta, reprimida e atrasada de verde, só pra chamar a atenção.
E pra não perder o costume, umas fotinhas.
AS PÁGINAS (TÊM FILMES):
Beijos
------

sexo no 1º encontro

O que você acha de uma mulher que faz sexo no primeiro encontro? Quem te ensinou a pensar isto dessa maneira?
Anônimo

Aí...

Então, eu não acho legal fazer sexo no primeiro encontro, porque não achei a minha b... no lixo, fora que o cara que cata uma mina dessa, não dá valor algum, a mina fica como uma puta para eles.

Sem preconceito

Eles transam no 1° encontro e eu ñ posso? Se é um estranho q ñ vou + ver, mal sabe meu nome e ñ tem meu telefone...q q há? Curtir o ficar, o tesão do momento pode sim, se rolar uma única vez assim já foi legal...tomara q tenha sido prazeroso. Mas segurar tesão pra se fazer de santa pra um cara q vc tá afim de ficar e ñ vai ver mais é bobagem...Agora se é com alguém q vc tenha pretenções, ou faz parte do seu circulo de amizades, ñ dá...mulher sofre os comentários por ousar fazer o q todo homem faz.
Isso não faz de uma mulher uma puta, é mais comum do q se sabe. Só ter cuidado. Tipo, vc perderia a oportunidade de numa viagem curtir isso, e voltar pra ksa satisfeita sem q os outros soubessem?
Kda uma faz da "sua" o uso que quer, com quem quer. Só será tratada como lixo se assim se deixar. Conceitos caem o tempo todo mas sempre sabemos qdo o cara quer só uma e qdo quer mais. A pouco mais de 10 anos ñ tinha esse lance de ficar, ou o de beijar muito durante o carnaval...sejamos damas na sociedade, mas saibamos valorizar que somos nos que escolhemos se vai rolar ou ñ...pq eles sempre querem e devemos saber como usar isso.
Espero ter sido compreendida.
NA MINHA OPINÃO EU NÃO ACHO CERTO,O CASAL AINDA NEM SE CONHECEU DIREITO E JÁ VAI PROS FINALMENTES?!

concordo com a Marcia

Mesmo transando no 1º encontro acho q vc tem q impor respeito se não quiser ser tratada como uma vagabunda.

Acho que esta historia de se fazer de santa que não é legal.
idem
se o cara for "o cara" pq ñ!?
o importante é vc transar com camisinha e fazer por vc ñ pq ele tá afim!
é por isso q estão encalhadas, já dão logo p qq um....no primeiro encontro, nem conhecem o cara, nem sabem nada dele....só puta faz isso mesmo,
não se dão o respeito!

vão continuar encalhadas...depois falam por aí que é falta de sorte! hahahahahahaahah

meninas entre nessa comu...

NAMIE s2

S/ sexo no primeiro encontro! A expectativa p/ os próximos encontros é deliciosa!!! Esperar 1 pouco + vale a pena.

TATILICIOUS

esperar até o casamento vale mais a pena ainda!

Anônimo

ixiii

é uma putonaaa...!!!!
sem duvida alguma..!!!

Angélica Aline

bom....acho o seguinte, nada contra, mas uma mulher que se submete a isso, não respeita nem a si mesma..

TATILICIOUS

SEGUREM OS HORMONIOS

Carol

Pela cabeça de algumas de vocês eu quase acho que a mulher merece mesmo todo esse "rótulo" que é colocado em cima dela, toda essa inferioridade.
Meu, não somos inferiores não? Essa "cultura" tradicional que sempre ensinou a mulher a ser submissa é furada, e outra, alôou, Estamos no século XXI.
Mas é compreensivo esse comportamento, num país machista como o nosso.
Acho que pode sim rolar sexo no primeiro encontro, desde que esse seja um provável ÚNICO encontro. Se for um amigo do seu amigo ou amiga dae esquece né...A gente tb tem que se preocupar com o que os outros pensam(mas alguns outros especiais, pessoas próximas, se não não viveremos, simplesmente). Nós devemos nos dar o respeito sim, mas reprimir nossos desejos??? Pra quê? Eles sempre dizem a vontade deles e a gente sempre reprime a nossa? O pensamento geral da sociedade está mudando(ainda bem) mas ainda tá longe da igualdade dos sexos. Mas isso tem que partir de nós, de nos permitirmos igualar, em virtudes, claro, não quero ter o mesmo "direito" de sair peidando e arrotando na frente de todos tb né...e achar bonito...

Anônimo

Nao acho certo,mas bom cada um com sua opiniao!
Mas na minha opiniao a mulher tem que se valorizar,isso nao pode acontecer.

Ariana

concordo com a Márcia em tudo q citou, e em relação a esta conversa fiada q estamos vendo aí, isso é só fachada para enganar os troxas.

??????? ? M??? ?

Naum concordo... A mulher q se submete a isso naum se dá o devido respeito... Nada contra quem faz...

TATILICIOUS

q saudade dos velhso tempos em q o homem não podia nem ver a noiva nua na noite de nupcias...hoje virou festa....

Anônimo

Concordo.

Não acho legal,já aconteceu comigo,cortei logo ainda mandei um e-mail: Nunca convide uma mulher para o motel no primeiro encontro não fica bem.....

Hugo

Opinião de homem

Querida Taty

Venho mui respeitosamente responder a sua pergunta na posição de homem.

Homens (no geral) não saber valorizar uma dádiva dessas de ser contemplado com tamanha demonstração de afeto.
Pois, para vc chegar a decisão de transar com alguém no primeiro encontro é porque vc achou nesse homem qualidades que vc aprecia (interessante, romântico, inteligente, etc).

Se é o que deseja...viva a emoção de estar ali!!!
Seja digna, exija respeito e ame-se primeiramente.

Mas se ele não "apreciar" o presente da sua intimidade, ignóre-o, pois vc somente descobriu friamente de que ele não é digno de nada mais tão belo. mesmo que seja por um único momento.

Tudo de bom pra vc! Felicidades!!!

Aninha

Acho legal quem faz sexo no 1º encontro e não sente culpa nenhuma, se vc aceita sair com um cara é porque alguma coisa te chamou atenção nele, então porque se privar de prazer...Agora se sabe que vai se sentir culpada então é melhor não fazer; é uma questão cultural, já estamos conseguindo conquistar nosso espaço pouco a pouco, esse é outro passo, não o de fazer sexo, mas principalmente de não se julgar nem ser julgada por isso.As mulheres tem medo de se entregar como se esse fosse seu maior troféu, se esquecem que têm outras qualidades muito mais valiosas...é só fazer uma alto análise...afinal quem disse que quem dá no 1º encontro não terá mais nada a oferecer!!!!Minha essência não é tão pouca assim tenho certeza...

TATILICIOUS

Ana Paula, quem faz sexo no primeo encontro é puta!

Laura

Vai depender da pessoa... Se valer a pena continuar a relação, não dá. Mas se for algo de momento... pq não...

Carol

Essa Tatiane é uma brincalhona...só pode ser...
Num posso acreditar que possa existir alguém tão IMBECIL vivendo "nos dias de hoje"...essa menina é um zumbi dos anos 30 que renasceu pra ficar postando aqui..não é possível...

TATILICIOUS

Carol, se vc costuma transar com o primeiro cara q vê pela frente, aí é problema seu....

eu acho q a mulher deve se valorizar mais, sexo no 1 encontro NUNCA!

Marina

[b]Concordo c tudo q a Marcia falou..

Só acho que se vc non impoe respeito o cara de trata comu uma vagabunda...
cada um sabe u q faz c u q eh seu...

??Marcela

Marcia concordo cm vc plenamente eh isso ae

Anônimo

é um pouco complicado mais tudo depemde do momento em que vc se encontra ñ é legal mais é gostoso

[??ï? ??????

...

eu nao eu nem conheço o cara vai q ele é aidético e me passa...
sem preconceito!mais axo melhor conhecer ele bem antes da relaçao

L U T O -

Dica a todos participantes da brincadeira!

Gente...
Temos um mundo hoje tão promíscuo e cheio de tantos males, que nós mulheres precisamos nos preservar, não necessariamente guardar-se para o casamento. Até pq hoje isso é "quase" q impossível de acontecer.
Todos nós temos direito de fazer o que quizermos de nossa vida.
Mas, sexo no 1º encontro é prematuro, impensado, que pode trazer conseqüências desatrosas para nossa vida.
Por isso, se for acontecer, usem camisinha sempre!!!
Fiquem com Deus!

Renata....

Não é por ser o primeiro encontro q vc vai tomar um cuidado extra....proteção sempre! ...ou vc constuma pedir exame de HIV depois de um certo tempo de namoro????...se for assim...cuidado...AIDS não vem escrito na testa...e hoje em dia mesmo dentro de um relacionamento longo é preciso se proteger!
Um abraço...

jaqueline

...e Tatiane...

Me desculpe...mas vc tem q rever seus conceitos...vc não tem o direito de julgar ninguém...cada pessoa tem uma criação...um caráter...uma personalidade...vc tem q aprender a respeitar as opções das pessoas...cuidado! vc pode virar uma pessoa amarga!
Um abraço.

Rogerio_fc

Conhecendo nossa sociedade

Não devemos nos enganar com o que os outros falam. Os brasileiros têm um discurso muito liberal, mas o comportamento continua conservador. Pergunte para qualquer pai ou mãe o que ele acha da filha transar no primeiro encontro e depois pergunte o que eles acham do filho transar no primeiro encontro. As respostas serão opostas. Ainda estamos numa sociedade machista e isso deve continuar por algumas décadas ainda, embora esteja ficando igualitária pouco a pouco. Houve época em que até beijar em público não era bem visto pela sociedade.
A decisão de sexo no primeiro encontro, logicamente, é pessoal. A mulher tem o direito de satisfazer seu prazer imediato, se assim o desejar. Todavia, se fizer disso uma constante, diminuem as possibilidades de encontrar um parceiro ideal, pois a sociedade ainda taxa mal as mulheres que assim procedem e a maioria dos homens estão dentro dessa sociedade. Qualquer mentira repetida diversas vezes acaba virando uma verdade na cabeça das pessoas.
Mesmo que a prática disso não seja uma constante - saiu uma vez com um colega de faculdade e transou com ele - há uma possibilidade muito grande de que ele conte para um ou dois outros colegas de faculdade e daí a coisa pode se espalhar, afastando possíveis candidatos mais razoáveis a um relacionamento amoroso.
Em todo caso, todos temos direito de proceder como queremos (desde que dentro da lei), mas precisamos sempre ter em mente as conseqüências. Lógico que é opção de cada um dar importância ou não a essas conseqüências. E lembro que até as prostitutas profissionais se casam e têm filhos, se não virarem lésbicas. Temos até a Bruna Surfistinha que roubou o marido de outra mulher (que é lindíssima, por sinal).

Liliana

Desculpa, mas acho q nao a receita para certo ou errado. O momento e que conta. Se vc ta fim vai, pode ser a unica chance, va que a pessoa mude de cidade. A sociedade nao pode determinar sua vida. Acho q se nao e a hora, espera. Mas se rolar aquele clima q vc nao sabe como parar ou melhor nao quer parar. Seja Feliz. Pra que Fomos Criandos???

Sheila

Acho que me enganei de Comunidade...

Pensei que era de mulheres solteira por opção, convicção, independência, etc, etc,etc...mais vejo que é apenas mais uma dessas comunidades interessadas em fuxicar, ofender, e falar de conceitos existentes apenas em cabeças pré-moldadas por uma sociedade hipócrita que nem sequer se preocupa em saber a realidade de "ser mulher"...quem somos, de onde viemos, a que viemos...etc, etc,etc...me desculpem,acho que isso é profundo demais para aquelas que acham sexo vulgaridade e casamento o fundamento da existência...ser dona de casa, esposa, mãe, amante, mulher...é bem mais dos que conceitos de pureza, vulgaridade e outras besteiras que li aqui...espero que aquelas que pensam assim, procurem realmente saber o que significa "SE VALORIZAR"...

Sheila

Agora...

respondendo a pergunta...admito sexo no primeiro encontro...não acho que seja "finalmentes"...as vezes até o início...desde que seja encarado como escolha...e somos sempre responsáveis por nossas escolhas...o termo "ser usada", acho que está mais para quem não admite muito o que quer...e os termos pejorativos usados aki para descrever mulheres como eu, está mais para frustrações de não se fazer o que realmente quer ou pré-conceitos e imagens distorcidas das realidades "HOMEM/MULHER"...sinto muito por isso...gostaria que nós mulheres realmente enxergássemos quem somos e porque existimos...e conseguíssemos medir realmente se o que fazemos está certo ou não para nós mesmas, nossos conhecimentos, sentimentos, vontades e não para as outras pessoas...o que sentimos, fazemos, vivemos...nossas escolhas, só dizem respeito a nós mesmas e julgar isso é ridículo...deveríamos prestar mais atenção em quem somos e não no que os outros são ou fazem...e, completando...existe Sexo e sexo...o que eu penso e sinto sobre sexo é muito diferente das "trepadinhas" que algumas participantes daqui pensam...tchau.

Anônimo

kkkkk

esse lance ai e complicado
mais comcordo com a tatiane
1° encontro nunca!!!!

Lisiane

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook