sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Manifesto for Conscious Men, essa vergonha teve o troco

Eso texto en español (sin fotos e peliculas de putaría, en lo Paraíso Tangible en Wordpress): Manifesto for Conscious Men, esta verguenza tuvo su cambio, http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/01/06/manifesto-for-conscious-men-tuvo-cambio/
Eso texto en español (con fotos e peliculas de putaría, en lo Para Hombres de Calidad y Mujeres Verdaderas): Manifesto for Conscious Men, esta verguenza tuvo su cambio, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/01/manifesto-for-conscious-men-esta.html
This text in English (without sex pics and movies, at Paraíso Tangible): Manifesto for Conscious Men, this shame had its change, http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/01/06/manifesto-for-conscious-men-this-shame-had-its-change/
This text in English (with sex pics and movies, at Para Hombres de Calidad y Mujeres Verdaderas): Manifesto for Conscious Men, this shame had its change, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/01/manifesto-for-conscious-men-this-shame.html
Texto original em português (sem fotos e vídeos de putaria, no A Vez das Mulheres de Verdade do Wordpress): Manifesto for Conscious Men, essa vergonha teve o troco, http://avezdasmulheres.wordpress.com/2011/12/29/manifesto-for-conscious-men/
Texto original em português (com fotos e vídeos de putaria, no A Vez dos Homens que Prestam): Manifesto for Conscious Men, essa vergonha teve o troco, http://avezdoshomens.blogspot.com/2011/12/manifesto-for-conscious-men-essa.html

Você já deve ter visto o Manifesto para Homens Conscientes, dos professores Gay Hendricks e Arjuna Ardagh. Muitas mulheres acharam maravilhoso. Gente, eu senti vergonha alheia, e vergonha das mulheres também. Imagine um manifesto de dois negros da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, dizendo coisas tipo "nós negros somos quase todos vagabundos", "nós negros viramos traficantes para pegar mulher" ou "nós negros não temos competência pra entrar na faculdade sem cotas". Ou dois judeus na Alemanha nazista fazendo uma carta aberta de apoio ao Nazismo. Esse manifesto é a mesma coisa para os homens. Poderia ter sido escrito por qualquer lanchinho de cafajeste ou qualquer lésbica feminazista psicótica, mas foi escrito por dois homens. Já vimos vários textos de puxassaquismo de calcinha de um homem sozinho, mas foram DOIS HOMENS. Meia dúzia de pauladas nas mulheres, por coisas que a gente fica indignada, já tem gente desconfiando até que a gente é homem. Está vendo como mulher está acima da crítica?

Mas eu não estou escrevendo aqui só pra dizer que eu traduzi essa vergonha para a humanidade. Estou aqui também pra dizer que teve o troco. Primeiro, o Manifesto para Homens Conscientes, caso você não conheça. Depois, veja o Manifesto das Mulheres Conscientes da Mediocridade Feminina, da professora Marilene Melo da Cruz

Beijos

Abigail Pereira Aranha

Facepalm. Quando as palavras falham em descrever o desalento, há sempre o Facepalm

Um Manifesto para Homens Conscientes

Gay Hendricks e Arjuna Ardagh

Original em http://www.facebook.com/consciousmen

Querida Mulher:

Venho a você hoje como um homem empenhado em tornar-me mais consciente em todos os sentidos. Eu sinto amor profundo, grande respeito e um crescente sentimento de adoração aos dons do feminino. Eu também sinto profunda tristeza pelas ações destrutivas do masculino inconsciente no passado e no presente. Eu quero pedir-lhe desculpas e reparar essas ações, a fim de trazer uma nova era de co-criação com você.

À medida em que me torno mais consciente, eu me torno cada vez mais consciente do papel das energias masculinas e femininas: dentro de mim, dentro de você e em toda a vida. Eu sei que todos nós temos acesso a todo o espectro dessas energias. Eu também tenho um crescente despertar para a dimensão além de todas as dualidades, livre e aberta como o céu.

Eu me comprometo a possuir e servir uma masculinidade que nos honra e celebra como iguais. Eu sei que, para verdadeiramente honrar você como uma mulher multi-dimensional, eu devo estar totalmente presente em mim mesmo, e possuir os dons que tenho que compartilhar com você. Nós podemos criar grandes milagres juntos, alimentando um ao outro de forma consciente, tratando um ao outro com reverência e respeito, e adorando a divindade expressa tanto na energia masculina quanto na feminina.

Como homens, a nossa relação com o feminino tem sido muitas vezes inconsciente. Eu sinto pesar que as mulheres e a energia feminina têm sido por muito tempo subjugadas e oprimidas. Ao longo da história, os homens têm violado e abusado de você, queimaram você na fogueira, compraram e venderam seus corpos para o prazer sexual, impediram você de ofício religioso e político, relegaram você para as tarefas subservientes, obrigaram você a esconder seu rosto e até mesmo cortaram seus órgãos de prazer sexual.

Eu posso não ter feito essas coisas eu mesmo, mas estou ciente das forças da psique masculina inconsciente que se sentem ameaçados por e procuram dominar o feminino. Muitos dos homens que têm oprimido ou abusado de você não estão mais vivos. Entre os vivos, muitos homens podem ser incapazes de pedir desculpas, porque eles permanecem acorrentados em uma prisão de medo, raiva e vergonha. Em nome do meu género, eu peço desculpas a você por nossos atos inconscientes quando estávamos com raiva, com medo e nas garras de forças destrutivas em nossa psique. Eu escolho deixar de contribuir para essas forças, e não ser dirigido por elas em minha própria vida. Eu ofereço-lhe este pedido de desculpas na esperança de que nós podemos fazer um novo começo em um espírito de co-criação.

Eu reconheço que as religiões nos últimos milhares de anos têm sido sobretudo fundado e propagada pelos homens. Muitas vezes, temos agido como se nós tivéssemos a última palavra sobre Deus e a vida espiritual, quando tudo que nós temos realmente conhecido é a expressão masculina dessas coisas. Como resultado, temos suprimido espiritualidades mais sinceras, conectivas e inclusivas. Eu me comprometo agora também para honrar a espiritualidade do divino feminino.

Eu honro a sua profunda ligação com a terra. Como homens, a nossa relação com o nosso planeta e seus recursos tem sido muitas vezes motivada por competição, aquisição e dominação. Nós acreditamos equivocadamente que a expansão nos protegeria da invasão, e no processo, violamos a santidade da Terra e perturbamos seu ritmo natural. Eu me comprometo a ouvir o senso intuitivo que você tem de saber como curar o nosso planeta e fazê-lo prosperar.

Eu honro a sua intuição e sua profunda capacidade de sentir. Como homens, nós temos freqüentemente desvalorizado o sentimento e a intuição em favor de uma visão dominada por dados e lógica. Este modo de ser parecia necessário para mover a humanidade para além da superstição e da animalidade, mas no processo, perdemos a maior parte do coração da vida. Eu me comprometo a respeitar as artes do sentimento, da intuição e da sabedoria do coração feminino, para que juntos possamos integrá-los em uma visão equilibrada da vida, que honra e inclui todas as sabedorias.

Eu honro a beleza e a integridade do seu corpo. Quando cuidamos uns dos outros através de nossos corpos com consciência e dedicação, não há limites para o amor que podemos gerar. Sinto pesar que os homens têm usado a sua beleza como uma forma de comércio na prostituição e na pornografia. Nas garras da luxúria, nós temos tido falta freqüentemente das habilidades para pedir com graça a intimidade ou receber um "não" como resposta. Eu tomo posição contra qualquer forma de comercialização forçada ou sem alma da beleza da mulher, e eu respeito que seu corpo lhe pertence.

Eu honro a sua capacidade de resolução pacífica de conflitos, sua capacidade de pedir desculpas de forma eficaz e de perdoar com graça. Nós homens travamos guerras intermináveis sobre nossos desacordos. No ato de defender nossas terras e proteger nossas famílias, nós nos tornamos viciados na luta em si. Em contrapartida, é raro encontrar uma invasão ou guerra instigada por uma mulher. Peço desculpas por arrastar você para estas guerras, e para o estupro, assassinato, corações partidos e famílias danificadas que resultaram delas. Convidamos a sua sabedoria na criação de um mundo que pode seguir bem sem ter de recorrer à destruição.

Eu honro a sua capacidade de ouvir o seu corpo e suas necessidades de descanso, alimentos e recreação. Eu celebro a sua capacidade de prestar atenção ao que está aqui, agora. Como homens, a nossa preocupação com metas e resultados, muitas vezes nos queimou e fez-nos indisponíveis para o relacionamento. Sei que temos levado você para este desequilíbrio também, assim muitas vezes frustrando seu desejo de se conectar. O tempo de um jeito de ser centrado no processo está agora sobre nós. Eu convido a sua sabedoria para manter o equilíbrio em nossos corpos, e em nossos modos de encontros.

Eu honro o seu senso de justiça compassiva. Em nosso sistema de justiça, os homens têm dominado como juízes e policiam, constroem prisões e reverenciaram o princípio da punição. Convido você para trabalhar conosco para trazer o retorno do coração ao nosso sistema de justiça.

Sei também que a economia global tem sido dominada pelo masculino inconsciente, muitas vezes vivendo um sentimento de falta e ganância. Como resultado, muitas pessoas têm ficado mais pobres e desfavorecidas. Com o seu natural sentimento de carinho e abundância, eu sei que podemos trabalhar juntos para criar uma verdadeira economia de cuidado global.

Em me desculpar com você pelas mágoas que nós homens têm causado a você, eu reconheço que eu e muitos dos meus irmãos também nos sentimos feridos por nossas mães, nossas irmãs, nossas parceiras e ex-parceiras. Como um homem consciente, estou disposto a sentir essas feridas totalmente dentro de mim mesmo e liberá-las. Eu perdôo você por todas as maneiras que você pode ter agido inconscientemente, como eu perdôo a mim mesmo e meu gênero por nosso próprio despertar do sono.

A partir deste dia, seguindo para frente, eu me comprometo a tratar o seu coração como o templo sagrado que é, e eu me comprometo a honrar o feminino em você e em mim e no meu relacionamento para toda a vida. Eu sei que ao deixar o passado para trás e juntar as mãos no presente, podemos criar uma sinergia de nossas forças. Juntos, não há nada que não possamos fazer.

Juntos, podemos fazer milagres.

Manifesto das Mulheres Conscientes da Mediocridade Feminina

Marilene Melo da Cruz

Marilene Melo da Cruz é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, PhD em Ciências Sociais

Querido homem nobre de espírito:

  1. Nós temos muito do que nos envergonhar. Nós também sentimos profunda tristeza pelas ações destrutivas do feminino consciente e inconsciente no passado e no presente. Queremos reparar o que pode ser reparado, e parar essas ações, a fim de trazer uma nova era de co-criação com você.

  2. Não sabemos quem criou a primeira religião, se alguns homens ou se algumas mulheres. Mas as religiões sobreviveram por causa de nós, mulheres medíocres do passado e do presente. Por que nós mesmas educamos os nossos filhos neste lixo? Você realmente acredita ou já acreditou que houve uma Deusa que foi destronada por um bando de machinhos contrariados, e eles nos enfiaram goela abaixo os deuses que eles mesmos inventaram? (Aliás, que Deusa é essa pra não ter acabado com isso, pra começar?) E você acreditou mesmo que as mulheres que sempre foram metade da humanidade toleraram por milhares de anos um sistema social e religioso onde elas nunca receberam nada que preste?

  3. Nós educamos vocês, homens, para nos exaltarem só por serem mulheres. Se você pesquisar, vai encontrar, em qualquer época machista, em que devíamos estar sujeitas aos pais e ao marido, sem direito ao voto, sem direito sequer a sair sozinhas à rua, homens nos chamando de sábias, fortalezas morais, mães amorosas, fortes, justas, meigas, angelicais apenas por sermos mulheres. E olha que engraçado: nós chamamos de machismo um sistema em que vocês NUNCA fizeram o que quiseram, mas o que nós quisemos que vocês fizessem por nós. Senhores não puxavam a cadeira para os escravos sentarem, não é?

  4. Não sabemos quem foi a primeira pessoa a ser governante sobre o seu grupo, mas na pior das hipóteses não haveria a segunda se nós não amássemos a ostentação, a humilhação do próximo, a rudez, a demonstração vulgar de força e se não fôssemos três, cinco, dez mulheres dando sexo ao mesmo homem destacado, umas sabendo das outras, enquanto ao homem justo, sábio, habilidoso, gentil, porém não-destacado, não damos a chance de nos tocar sem dezenas de exigências e sem a falta de opções melhores. Não somos as culpadas pela falta de caráter e de inteligência de alguns homens, mas somos as culpadas de transformar um homem de caráter e inteligência em quase sinônimo de palhaço insignificante.

  5. Nós amamos quando um homem se compromete a "possuir e servir uma masculinidade que nos honra e celebra como iguais", quando isso quer dizer o nosso feminismo, da igualdade no que é conveniente e no ódio e desrespeito aos homens no demais. Nós amamos quando alguns homens usam o seu caráter apenas para se culpar pelos erros de homens canalhas (que valorizamos mais do que os homens feministas) ou serem súditos do nosso despotismo.

  6. Ao longo da história, muitos homens têm violado e abusado das mulheres, queimaram as mulheres na fogueira, compraram e venderam seus corpos para o prazer sexual, impediram as mulheres de ofício religioso e político, relegaram as mulheres para as tarefas subservientes, obrigaram as mulheres a esconder seu rosto e até mesmo cortaram seus órgãos de prazer sexual. Claro, porque nós criamos o machismo e educamos os homens a perseguirem e matarem todas as mulheres que parecessem mais bonitas, mais inteligentes, mais éticas, mais corajosas e mais equilibradas que nós. Você achou mesmo que se, por exemplo, a Inquisição católica fosse um genocídio de metade da população contra a outra metade que éramos nós, nós teríamos tolerado por cinco séculos? Onde você acha que estávamos quando uma mulher estava sendo condenada à morte na fogueira? Na igreja, na rotina segura de esposas-mães "virtuosas", em casa fazendo planos pro dinheiro que ganhamos denunciando a vaca ou... no tribunal que condenou a infeliz. Essa nunca te contaram, né?

  7. Fomos nós que fizemos a sexualidade ser tratada como coisa suja. Os homens machistas que nós criamos podem condenar as mulheres que têm algo que merece ser chamado de vida sexual, mas mesmo eles não perdem oportunidade de sexo extraconjugal e procuram prostitutas e pornografia. Mas quantas são as mulheres que não chamam outra mulher de puta quando ela não tem uma vida "honrada"? Nós nunca ouvimos ou lemos uma mulher dizer que uma mulher não é pior ou menos digna porque fez um filme pornô, mas poderíamos nos lembrar em 30 segundos de pelo menos quatro homens que disseram isso. Talvez você nunca tenha notado que você ou seus ancestrais homens foram censurados por seus pais e suas mães para não nos tocar, nos olhar ou não falar conosco qualquer coisa que sugira o sexo porque nós não gostamos.

  8. E não é que conseguimos fazer homens pensarem que o casamento e a família existem há milênios porque eles querem e defendem porque sabem da importância dela? Ora, homem de caráter, o que um dominador faz quando quer o que quer que seja nos seus domínios? Não é muito diferente de você pisar em ovos só para nos dirigir a palavra? De você passar pelos olhares tortos de nossos pais e nossos irmãos? De você provar que pode nos sustentar? De você dar dinheiro e presentes para nós e nossos pais? De você estar namorando conosco vigiado pelo nosso pai e sequer se aproximando de nós? De você por fim se casar conosco em troca de sexo horrível com uma mulher com quem não pode fazer coisas agradáveis e não tem o que conversar? De um homem dar satisfações em uma sociedade que ele mesmo criou? E ainda tolerando um bando de irmãos, primos, tios nossos que nunca tiveram nada a ver com a história, fazendo acordo financeiro com o condado do sogro, pagando casa nova pro cunhado? Fora quando ele nem conhece a noiva antes do casamento? Nós tiramos o sexo, o amor e mesmo o carinho da vida cotidiana para, usando contra você, homem de caráter, o seu nada condenável gosto pelo sexo, conseguir levá-lo ao casamento e através dele conseguir status, ostentação ou no mínimo o livramento do trabalho duro.

  9. Os homens têm usado a beleza da mulher como uma forma de comércio na prostituição e na pornografia. Porque pedindo com graça a intimidade até mesmo da própria esposa, ele pode receber um "não" como resposta. E com as outras mulheres o sexo ou mesmo um sorriso pode ser muito difícil de receber. Nós quisemos transformar o sexo em crime, o pênis ereto em insulto à mulher e o homem vítima do nosso horror ao sexo e do nosso desinteresse fútil em um infantil que não suporta centenas de rejeições que ele muitas vezes não merece. Mas os homens não se sentiram na obrigação de tolerar isso. Não haveria limites para o amor que poderíamos gerar, se nós mesmas, mulheres, não os criássemos.

  10. Nós fomos as responsáveis por todas as ditaduras. Nós criamos filhos geralmente submissos, mal amados, traumatizados, frustrados, néscios e religiosos. Aliás, toda ditadura tem um lado religioso, muitas delas vieram em nome de preservar a família, a castidade e a religião. E em algumas delas nós estávamos nas ruas para defendê-la, ou denunciamos os nossos próprios maridos se eles não eram dóceis para o ditador. Além disso, também criamos homens para serem animais de carga provedores. Por isso até mesmo nas democracias de hoje a grande maioria dos homens suportam os desaforos de empresas e colegas de trabalho desagradáveis apenas para continuarem a ganhar o salário que paga os nossos gastos e os dos nossos filhos.

  11. E nós fizemos também um outro tipo de ditadura: o feminismo. Podemos sair de um relacionamento com metade dos bens do homem mais pensão para os nossos filhos e isso é justiça; podemos escrever que os homens são todos criminosos, estupradores e cafajestes isso não é o mesmo que dizer que todo negro é bandido; podemos umas defender leis absurdas anti-homem ou até o extermínio em massa de homens e as outras dizerem que não têm relação com isso; podemos ser grosseiras como um animal com um homem e isso é TPM; Mas no meio acadêmico, na mídia ou no dia-a-dia, um homem não pode dizer nada que ofenda o nosso ego sem, no mínimo, acrescentar explicações do que não está dizendo.

  12. É raro encontrar uma invasão ou guerra instigada por uma mulher, ou mesmo um crime comum cometido por uma mulher. E precisa? Os bandidos já roubam o salário de um trabalhador ou milhões de dinheiro de impostos para impressionar as mulheres mais bonitas e mais pobres de valores. E quantas vezes nós mesmas encomendamos crimes? Se tudo der errado, eles são feridos, vão presos ou morrem. Não somos as culpadas pela falta de caráter e de inteligência de alguns homens, mas somos as culpadas de transformar um homem de caráter e inteligência em quase sinônimo de palhaço insignificante.

  13. Homens de grandeza e de coragem, nós honramos vocês por nos terem dado o ateísmo. Ou melhor, por terem defendido o fato óbvio de que os deuses não existem, com perigo social ou mesmo de vida, mesmo hoje, contrariando o mito que um dia alguém inventou para engrandecer o próprio ego, comer do trabalho alheio e dominar o seu semelhante, mito apoiado e ensinado por nós. As religiões insultam a inteligência dos sensatos e roubam a dignidade dos que as seguem e a vida dos que não lhe baixam a cabeça.

  14. Homens de grandeza e de coragem, nós honramos vocês por nos terem dado a anarquia. Ou melhor, por terem defendido o fato óbvio de que apenas pessoas exibicionistas, egocêntricas, violentas, antiéticas e interesseiras não podem formar um grupo social eficiente e ordeiro movido a cooperação mútua e sem hierarquias.

  15. Nós fomos aproveitadoras da contribuição dos homens para a humanidade, e não só fizemos vergonhosamente menos que eles como amaldiçoamos os camponeses depois dos frutos maduros. Citem os feministas 5, 10 ou 50 grandes nomes de mulheres da História. Por que existem dezenas ou centenas de homens com a mesma ou maior importância para cada uma delas? Ah, nós fomos oprimidas pelos homens, que não nos deixavam sair de casa? Como, se somos deusas ou quase deusas, e os homens não passam de imprestáveis que só pensam em cerveja e sexo? Claro, não estamos contando as últimas décadas, quando qualquer boqueteira hipócrita pode ser uma especialista com pós-graduação, uma pessoa influente ou pelo menos uma celebridade. Em lugares que, por trabalho principalmente de alguns homens, se tornaram os melhores do país ou do mundo, com frutos suficientes para serem distribuídos a medíocres e vigaristas. Mas mesmo quando e onde as mulheres são maioria nas universidades, geralmente fugimos como o Diabo da cruz de Física e Matemática e mal produzimos em anos de graduação e pós-graduação um texto técnico que sequer se sabe que existe. Os homens fizeram muita porcaria, mas fizeram muitas coisas boas, e até o feminismo surgiu porque o mundo melhorou muito, e não vice-versa. Depois, quanto melhor e mais livre uma sociedade se tornou, mais usamos os progressos que vocês homens conquistaram para dizer que vocês não têm nada além lixo moral e intelectual na cabeça, só nos fizeram mal e devem sumir da nossa frente para subirmos ao poder e a cada posição que nos dê o que quisermos.

  16. Nós devemos nos envergonhar de ter criado o machismo para controlarmos os homens e umas às outras.

  17. Nós devemos nos envergonhar de ter ensinado o machismo para os nossos filhos.

  18. Nós devemos nos envergonhar de atribuir a todos os homens as nossas maldades, principalmente o machismo, que é maior em nós mesmas.

  19. Homens de decência, nós erramos tanto que pedir perdão é ofender a sua dignidade. Nossa relação com vocês, homens que prestam, foi de grosseria, burrice, psicopatia, hipocrisia, futilidade, instabilidade emocional, utilitarismo, ingratidão, trapaça, calúnia, chantagem, desprezo, desrespeito, abuso e sadismo. Nós sempre colocamos vocês abaixo até mesmo dos homens pobres de pior caráter. Só as grosserias que fizemos a um só dos homens que procuraram nos tratar com respeito ao longo de anos lhe tirou saúde, alegria e principalmente motivo para ser amável e ético. E nós ainda temos de responder inclusive por vidas de pessoas justas que nós pessoalmente destruímos ou atrasamos, pela prisão após denúncia anônima, provocando a demissão por ser nosso desafeto ou para roubar a sua carreira, atirando nossos maridos e irmãos rudes e agressivos contra eles e de mil outras formas. Mesmo em uma juventude que durasse 100 anos (deles e nossa) não faríamos nada que fosse maior do que o que eles merecem ou que nós mesmas já fizemos por homens muito menos dignos. Queremos aprender com você, homem que presta, o caráter, a educação, a sensatez, o respeito, a gentileza e parar de errar. Isso é tudo que podemos fazer daqui em diante, ao mesmo tempo que não é nada além do mínimo da obrigação que qualquer traço de ética e racionalidade nos exige. Use a força e o talento que você tem dentro de si para progedir em sua vida, mas que o primeiro a comer da sua árvore seja você mesmo, e não a sua esposa parasita, o seu filho ingrato, o seu familiar insaciável ou o homem que explora outro homem. Não vamos lhe dizer "siga adiante em sua vida", porque isso significaria "dane-se você com as marcas das nossas unhas sujas", mas vamos dizer "vamos nós, homens e mulheres, construir uma vida nova".

  20. Nós poderíamos criar meninos e meninas que trariam o Paraíso à terra quando crescessem se tivéssemos caráter e sabedoria para isso. Mas nós não nos importamos se 99% da humanidade vai se matar ou se 99% do mundo vai se tornar ruínas inabitáveis desde que o nosso ego seja elevado, nossas vaidades sejam satisfeitas, nós sejamos agradadas e não tenhamos de saber o que é trabalhar duro para o próprio sustento. Juntos, podemos fazer milagres, mas até hoje usamos vocês para criar o inferno.

Abigail Pereira Aranha como Professora Marilene Melo da Cruz

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

German orgy part1

Quatro mulheres e quatro homens numa salinha.

http://www.tubeum.com/tube2/gallery/5f8eca56/765640/index.html

Miko Lee goes Anal

Oriental, anal com um negão de pau grande

http://www.xvideos.com/video290522/miko_lee_goes_anal

Teen Cumshot Cumpilation

9 minutos de gozadas, faciais, com garotas de uns 18, 20 anos.

http://www.xvideos.com/video824207/teen_cumshot_cumpilation

Lexington Steele And Vanessa Blue Balls Deep Full Vid

Mulata, peituda

http://xxxgx.com/80003

Rebeca Linares DPed

A espanhola Rebeca Linares, com dois, oral, anal, cunilíngua (chupadinha na buceta).

http://xxxgx.com/81022/rebeca-linares-dped

Amazing Kianna

(Incrível Kianna) Morena, peituda, horrorosa (eu não acho mulher bonita). Com uma boa gozada no final, mas poxa, o pau do cara é meio pequeno.

http://www.pornhub.com/view_video.php?viewkey=687923305

Amazing Kianna brought to you by PornHub

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Manifesto das Mulheres Conscientes da Mediocridade Feminina

Eso texto en español (sin fotos e peliculas de putaría, en lo Paraíso Tangible en Wordpress): Manifiesto de las Mujeres Conscientes de la Mediocridad Femenina, http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/01/06/manifiesto-de-las-mujeres-conscientes-de-la-mediocridad-femenina/
Eso texto en español (con fotos e peliculas de putaría, en lo Para Hombres de Calidad y Mujeres Verdaderas): Manifiesto de las Mujeres Conscientes de la Mediocridad Femenina, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/01/manifiesto-de-las-mujeres-conscientes.html
This text in English (without sex pics and movies, at Paraíso Tangible): Manifesto of Women Conscious of Feminine Mediocrity, http://avezdoshomens2.wordpress.com/2012/01/06/manifesto-of-women-conscious-of-feminine-mediocrity/
This text in English (with sex pics and movies, at Para Hombres de Calidad y Mujeres Verdaderas): Manifesto of Women Conscious of Feminine Mediocrity, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2012/01/manifesto-of-women-conscious-of.html
Texto original em português (sem fotos e vídeos de putaria, no A Vez das Mulheres de Verdade do Wordpress): Manifesto das Mulheres Conscientes da Mediocridade Feminina, http://avezdasmulheres.wordpress.com/2011/12/28/manifesto-das-mulheres-conscientes-da-mediocridade-feminina/
Texto original em português (com fotos e vídeos de putaria, no A Vez dos Homens que Prestam): Manifesto das Mulheres Conscientes da Mediocridade Feminina, http://avezdoshomens.blogspot.com/2011/09/manifesto-das-mulheres-conscientes-da.html

Marilene Melo da Cruz

Marilene Melo da Cruz é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, PhD em Ciências Sociais

Querido homem nobre de espírito:

  1. Nós temos muito do que nos envergonhar. Nós também sentimos profunda tristeza pelas ações destrutivas do feminino consciente e inconsciente no passado e no presente. Queremos reparar o que pode ser reparado, e parar essas ações, a fim de trazer uma nova era de co-criação com você.

  2. Não sabemos quem criou a primeira religião, se alguns homens ou se algumas mulheres. Mas elas sobreviveram por causa de nós, mulheres medíocres do passado e do presente. Por que nós mesmas educamos os nossos filhos neste lixo? Você realmente acredita ou já acreditou que houve uma Deusa que foi destronada por um bando de machinhos contrariados, e eles nos enfiaram goela abaixo os deuses que eles mesmos inventaram? (Aliás, que Deusa é essa pra não ter acabado com isso, pra começar?) E você acreditou mesmo que as mulheres que sempre foram metade da humanidade toleraram por milhares de anos um sistema social e religioso onde elas nunca receberam nada que preste?

  3. Nós educamos vocês, homens, para nos exaltarem só por serem mulheres. Se você pesquisar, vai encontrar, em qualquer época machista, em que devíamos estar sujeitas aos pais e ao marido, sem direito ao voto, sem direito sequer a sair sozinhas à rua, homens nos chamando de sábias, fortalezas morais, mães amorosas, fortes, justas, meigas, angelicais apenas por sermos mulheres. E olha que engraçado: nós chamamos de machismo um sistema em que vocês NUNCA fizeram o que quiseram, mas o que nós quisemos que vocês fizessem por nós. Senhores não puxavam a cadeira para os escravos sentarem, não é?

  4. Não sabemos quem foi a primeira pessoa a ser governante sobre o seu grupo, mas na pior das hipóteses não haveria a segunda se nós não amássemos a ostentação, a humilhação do próximo, a rudez, a demonstração vulgar de força e se não fôssemos três, cinco, dez mulheres dando sexo ao mesmo homem destacado, umas sabendo das outras, enquanto ao homem justo, sábio, habilidoso, gentil, porém não-destacado, não damos a chance de nos tocar sem dezenas de exigências e sem a falta de opções melhores. Não somos as culpadas pela falta de caráter e de inteligência de alguns homens, mas somos as culpadas de transformar um homem de caráter e inteligência em quase sinônimo de palhaço insignificante.

  5. Nós amamos quando um homem se compromete a "possuir e servir uma masculinidade que nos honra e celebra como iguais", quando isso quer dizer o nosso feminismo, da igualdade no que é conveniente e no ódio e desrespeito aos homens no demais. Nós amamos quando alguns homens usam o seu caráter apenas para se culpar pelos erros de homens canalhas (que valorizamos mais do que os homens feministas) ou serem súditos do nosso despotismo.

  6. Ao longo da história, muitos homens têm violado e abusado das mulheres, queimaram as mulheres na fogueira, compraram e venderam seus corpos para o prazer sexual, impediram as mulheres de ofício religioso e político, relegaram as mulheres para as tarefas subservientes, obrigaram as mulheres a esconder seu rosto e até mesmo cortaram seus órgãos de prazer sexual. Claro, porque nós criamos o machismo e educamos os homens a perseguirem e matarem todas as mulheres que parecessem mais bonitas, mais inteligentes, mais éticas, mais corajosas e mais equilibradas que nós. Você achou mesmo que se, por exemplo, a Inquisição católica fosse um genocídio de metade da população contra a outra metade que éramos nós, nós teríamos tolerado por cinco séculos? Onde você acha que estávamos quando uma mulher estava sendo condenada à morte na fogueira? Na igreja, na rotina segura de esposas-mães "virtuosas", em casa fazendo planos pro dinheiro que ganhamos denunciando a vaca ou... no tribunal que condenou a infeliz. Essa nunca te contaram, né?

  7. Fomos nós que fizemos a sexualidade ser tratada como coisa suja. Os homens machistas que nós criamos podem condenar as mulheres que têm algo que merece ser chamado de vida sexual, mas mesmo eles não perdem oportunidade de sexo extraconjugal e procuram prostitutas e pornografia. Mas quantas são as mulheres que não chamam outra mulher de puta quando ela não tem uma vida "honrada"? Nós nunca ouvimos ou lemos uma mulher dizer que uma mulher não é pior ou menos digna porque fez um filme pornô, mas poderíamos nos lembrar em 30 segundos de pelo menos quatro homens que disseram isso. Talvez você nunca tenha notado que você ou seus ancestrais homens foram censurados por seus pais e suas mães para não nos tocar, nos olhar ou não falar conosco qualquer coisa que sugira o sexo porque nós não gostamos.

  8. E não é que conseguimos fazer homens pensarem que o casamento e a família existem há milênios porque eles querem e defendem porque sabem da importância dela? Ora, homem de caráter, o que um dominador faz quando quer o que quer que seja nos seus domínios? Não é muito diferente de você pisar em ovos só para nos dirigir a palavra? De você passar pelos olhares tortos de nossos pais e nossos irmãos? De você provar que pode nos sustentar? De você dar dinheiro e presentes para nós e nossos pais? De você estar namorando conosco vigiado pelo nosso pai e sequer se aproximando de nós? De você por fim se casar conosco em troca de sexo horrível com uma mulher com quem não pode fazer coisas agradáveis e não tem o que conversar? De um homem dar satisfações em uma sociedade que ele mesmo criou? E ainda tolerando um bando de irmãos, primos, tios nossos que nunca tiveram nada a ver com a história, fazendo acordo financeiro com o condado do sogro, pagando casa nova pro cunhado? Fora quando ele nem conhece a noiva antes do casamento? Nós tiramos o sexo, o amor e mesmo o carinho da vida cotidiana para, usando contra você, homem de caráter, o seu nada condenável gosto pelo sexo, conseguir levá-lo ao casamento e através dele conseguir status, ostentação ou no mínimo o livramento do trabalho duro.

  9. Os homens têm usado a beleza da mulher como uma forma de comércio na prostituição e na pornografia. Porque pedindo com graça a intimidade até mesmo da própria esposa, ele pode receber um "não" como resposta. E com as outras mulheres o sexo ou mesmo um sorriso pode ser muito difícil de receber. Nós quisemos transformar o sexo em crime, o pênis ereto em insulto à mulher e o homem vítima do nosso horror ao sexo e do nosso desinteresse fútil em um infantil que não suporta centenas de rejeições que ele muitas vezes não merece. Mas os homens não se sentiram na obrigação de tolerar isso. Não haveria limites para o amor que poderíamos gerar, se nós mesmas, mulheres, não os criássemos.

  10. Nós fomos as responsáveis por todas as ditaduras. Nós criamos filhos geralmente submissos, mal amados, traumatizados, frustrados, néscios e religiosos. Aliás, toda ditadura tem um lado religioso, muitas delas vieram em nome de preservar a família, a castidade e a religião. E em algumas delas nós estávamos nas ruas para defendê-la, ou denunciamos os nossos próprios maridos se eles não eram dóceis para o ditador. Além disso, também criamos homens para serem animais de carga provedores. Por isso até mesmo nas democracias de hoje a grande maioria dos homens suportam os desaforos de empresas e colegas de trabalho desagradáveis apenas para continuarem a ganhar o salário que paga os nossos gastos e os dos nossos filhos.

  11. E nós fizemos também um outro tipo de ditadura: o feminismo. Podemos sair de um relacionamento com metade dos bens do homem mais pensão para os nossos filhos e isso é justiça; podemos escrever que os homens são todos criminosos, estupradores e cafajestes isso não é o mesmo que dizer que todo negro é bandido; podemos umas defender leis absurdas anti-homem ou até o extermínio em massa de homens e as outras dizerem que não têm relação com isso; podemos ser grosseiras como um animal com um homem e isso é TPM; Mas no meio acadêmico, na mídia ou no dia-a-dia, um homem não pode dizer nada que ofenda o nosso ego sem, no mínimo, acrescentar explicações do que não está dizendo.

  12. É raro encontrar uma invasão ou guerra instigada por uma mulher, ou mesmo um crime comum cometido por uma mulher. E precisa? Os bandidos já roubam o salário de um trabalhador ou milhões de dinheiro de impostos para impressionar as mulheres mais bonitas e mais pobres de valores. E quantas vezes nós mesmas encomendamos crimes? Se tudo der errado, eles são feridos, vão presos ou morrem. Não somos as culpadas pela falta de caráter e de inteligência de alguns homens, mas somos as culpadas de transformar um homem de caráter e inteligência em quase sinônimo de palhaço insignificante.

  13. Homens de grandeza e de coragem, nós honramos vocês por nos terem dado o ateísmo. Ou melhor, por terem defendido o fato óbvio de que os deuses não existem, com perigo social ou mesmo de vida, mesmo hoje, contrariando o mito que um dia alguém inventou para engrandecer o próprio ego, comer do trabalho alheio e dominar o seu semelhante, mito apoiado e ensinado por nós. As religiões insultam a inteligência dos sensatos e roubam a dignidade dos que as seguem e a vida dos que não lhe baixam a cabeça.

  14. Homens de grandeza e de coragem, nós honramos vocês por nos terem dado a anarquia. Ou melhor, por terem defendido o fato óbvio de que apenas pessoas exibicionistas, egocêntricas, violentas, antiéticas e interesseiras não podem formar um grupo social eficiente e ordeiro movido a cooperação mútua e sem hierarquias.

  15. Nós fomos aproveitadoras da contribuição dos homens para a humanidade, e não só fizemos vergonhosamente menos que eles como amaldiçoamos os camponeses depois dos frutos maduros. Citem os feministas 5, 10 ou 50 grandes nomes de mulheres da História. Por que existem dezenas ou centenas de homens com a mesma ou maior importância para cada uma delas? Ah, nós fomos oprimidas pelos homens, que não nos deixavam sair de casa? Como, se somos deusas ou quase deusas, e os homens não passam de imprestáveis que só pensam em cerveja e sexo? Claro, não estamos contando as últimas décadas, quando qualquer boqueteira hipócrita pode ser uma especialista com pós-graduação, uma pessoa influente ou pelo menos uma celebridade. Em lugares que, por trabalho principalmente de alguns homens, se tornaram os melhores do país ou do mundo, com frutos suficientes para serem distribuídos a medíocres e vigaristas. Mas mesmo quando e onde as mulheres são maioria nas universidades, geralmente fugimos como o Diabo da cruz de Física e Matemática e mal produzimos em anos de graduação e pós-graduação um texto técnico que sequer se sabe que existe. Os homens fizeram muita porcaria, mas fizeram muitas coisas boas, e até o feminismo surgiu porque o mundo melhorou muito, e não vice-versa. Depois, quanto melhor e mais livre uma sociedade se tornou, mais usamos os progressos que vocês homens conquistaram para dizer que vocês não têm nada além lixo moral e intelectual na cabeça, só nos fizeram mal e devem sumir da nossa frente para subirmos ao poder e a cada posição que nos dê o que quisermos.

  16. Nós devemos nos envergonhar de ter criado o machismo para controlarmos os homens e umas às outras.

  17. Nós devemos nos envergonhar de ter ensinado o machismo para os nossos filhos.

  18. Nós devemos nos envergonhar de atribuir a todos os homens as nossas maldades, principalmente o machismo, que é maior em nós mesmas.

  19. Homens de decência, nós erramos tanto que pedir perdão é ofender a sua dignidade. Nossa relação com vocês, homens que prestam, foi de grosseria, burrice, psicopatia, hipocrisia, futilidade, instabilidade emocional, utilitarismo, ingratidão, trapaça, calúnia, chantagem, desprezo, desrespeito, abuso e sadismo. Nós sempre colocamos vocês abaixo até mesmo dos homens pobres de pior caráter. Só as grosserias que fizemos a um só dos homens que procuraram nos tratar com respeito ao longo de anos lhes tiraram saúde, alegria e principalmente motivo para ser amável e ético. E nós ainda temos de responder inclusive por vidas de pessoas justas que nós pessoalmente destruímos ou atrasamos, pela prisão após denúncia anônima, provocando a demissão por ser nosso desafeto ou para roubar a sua carreira, atirando nossos maridos e irmãos rudes e agressivos contra eles e de mil outras formas. Mesmo em uma juventude que durasse 100 anos (deles e nossa) não faríamos nada que fosse maior do que o que eles merecem ou que nós mesmas já fizemos por homens muito menos dignos. Queremos aprender com você, homem que presta, o caráter, a educação, a sensatez, o respeito, a gentileza e parar de errar. Isso é tudo que podemos fazer daqui em diante, ao mesmo tempo que não é nada além do mínimo da obrigação que qualquer traço de ética e racionalidade nos exige. Use a força e o talento que você tem dentro de si para progedir em sua vida, mas que o primeiro a comer da sua árvore seja você mesmo, e não a sua esposa, o seu filho ingrato, o seu familiar insaciável ou o homem que explora outro homem. Não vamos lhe dizer "siga adiante em sua vida", porque isso significaria "dane-se você com as marcas das nossas unhas sujas", mas vamos dizer "vamos nós, homens e mulheres, construir uma vida nova".

  20. Nós poderíamos criar meninos e meninas que trariam o Paraíso à terra quando crescessem se tivéssemos caráter e sabedoria para isso. Mas nós não nos importamos se 99% da humanidade vai se matar ou se 99% do mundo vai se tornar ruínas inabitáveis desde que o nosso ego seja elevado, nossas vaidades sejam satisfeitas, nós sejamos agradadas e não tenhamos de saber o que é trabalhar duro para o próprio sustento. Juntos, podemos fazer milagres, mas até hoje usamos vocês para criar o inferno.

Abigail Pereira Aranha como Professora Marilene Melo da Cruz

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

campo-florido-281211

fim-de-semana-no-parque-281211

loura-senhora-coroa-boazuda-281211

seios-grandes-morena-Lana-Ivans-e-ruiva-Dominno-Natal-Mamae-Noel-281211

Sunshine

loura-peituda-bunda-grande-281211 e loura-bunda-grande-no-cuzinho-com-camisinha-281211

mulata-bunduda-281211

loura-Briella-Bounce-com-dois-281211

mulher-dp-281211

lourinha-dp-281211

parque-publico-281211

loura-peituda-anual-281211

mulata-peituda-de-quatro-281211

morena-tetuda-Alexis-Silver-281211

Big Butts - especializada em mulher de bunda grande

Ass 40 Inch+

Euro Gangbang-w/Triple Penetration

Uma loura magrela metendo com quatro rapazes (gatinhos, sarados). No final (antes dos quatro gozarem), entram um na boca, um no cuzinho e dois na buceta. A senhorita Abigail já fez isso.

http://www.pornhub.com/view_video.php?viewkey=797217229

Euro Gangbang-w/Triple Penetration brought to you by PornHub

Fodendo a coroa popozuda

Mulher madura bunduda, bem apresentável. Com anal.

http://www.xvideos.com/video1397422/fodendo_a_coroa_popozuda

Deflowering Italian Nun!

Freira peituda, com anal

http://www.pornhub.com/view_video.php?viewkey=2024030906

Deflowering Italian Nun! brought to you by PornHub

Sakura Sena - The Fine Nun

Freira oriental peituda

http://www.pornhub.com/view_video.php?viewkey=1938697165

Sakura Sena - The Fine Nun brought to you by PornHub

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

"Mulheres e Discriminação Salarial": um pouco da desonestidade do movimento feminista

Estava visitando o blogue da Srta. Bia, o Groselha News e vou aproveitar para começar um texto que já pensava escrever há algum tempo.
O texto da Srta. Bia é "Mulheres e Discriminação Salarial", disponível em http://blogueirasfeministas.com/2011/05/mulheres-salario/. O começo do texto:
A manchete é: Mulheres ganham 20% a menos que homens, segundo o IBGE. Os comentários são:
- Essa diferença se explica pela menor produtividade que as mulheres costumam ter.
- As mulheres deveriam ganhar bem menos. Quando estão grávidas, saem várias vezes para ir ao médico.
- O homem produz em média 40% a mais do que a mulher (isso, quando esta está 100% disposta a trabalhar, sem problemas relacionados ao seu ciclo fértil ou a questões domésticas).
Olhando essas respostas parece que o mercado de trabalho capitalista sofre terrivelmente com as mulheres. Pois somos criaturas que não produzem o mesmo que os homens e são cheias de problemas pessoais para resolver. Olhe para sua colega de trabalho, ela é essa pessoa descrita aí em cima? Ela é alguém que não está disposta a trabalhar 100%? E se a resposta for sim, ela tem esse comportamento só por ser mulher? Não há nenhum homem que enrola no trabalho, que costuma chegar atrasado e é cheio de desculpas? Na primeira página de comentários dessa matéria há 14 comentários, apenas 1 concorda com a pesquisa, mas finaliza o comentário com: “Quem não reconhece o valor feminino não reconhece o valor da própria mãe”. É perceptível que mesmo com a ampla atuação das mulheres no mercado de trabalho, a maternidade parece perseguir a mulher, às vezes como uma benção que a faz ser praticamente uma santa, outras vezes como uma preguiçosa que não quer trabalhar pois só pensa nos filhos e nas cólicas menstruais.
A matéria citada informa o rendimento médio dos homens e o rendimento médio das mulheres, e este é menor que aquele. O mesmo princípio é usado pelo movimento negro para demonstrar que existe racismo nos salários, e pelo pouco que conheço do livro "Não somos racistas" de Ali Kamel, ele mostra que o problema é que a escolaridade média dos afrodescendentes é menor, e nisso ele "matou a charada". Em outra versão da lenda urbana, as mulheres ganham menos que os homens não só pelo mesmo trabalho como tendo a mesma escolaridade ou maior. Geralmente, cita-se a escolaridade média das mulheres e a escolaridade média dos homens, esta menor que aquela, além das médias dos salários. Bem, as próprias mulheres admitem no cotidiano dificuldade em Matemática e feministas pós-graduadas até existem, mas ainda não vimos nenhuma formada em Engenharia Civil ou com licenciatura em Matemática. Prezado leitor, isso não é um ataque pessoal e nem é suficiente para desqualificar uma mulher ou uma feminista no entendimento de dados. E também não é apenas um comentário, como você verá mais adiante.
Vejamos aqui um exemplo didático de o que é o movimento feminazista (falando em Nazismo, elas também usam o truque "uma mentira dita mil vezes se torna verdade"):
  1. A militante seleciona os comentários mais idiotas ou mal escritos do conjunto.
  2. A militante coloca tal conjunto como representante do pensamento de uma sociedade como um todo.
  3. Falácia da redução ao absurdo, ou você-é-débil-mental-mesmo-hein-meu-filho. Explicando: Olhe para sua colega de trabalho, ela é essa pessoa descrita aí em cima com a montagem que eu fiz de frases soltas de três autores diferentes?
E veja o galanteio "quem não reconhece o valor feminino não reconhece o valor da própria mãe" e o retorno que o desafortunado recebeu. Algumas feministas já disseram que o cavalheirismo é também parte da opressão do patriarcado. Pesquise "cavalheirismo machismo" no Google e o primeiro resultado é "Papeando.net :.: Cavalheirismo, a pior forma de machismo". Mas esse é outro assunto.
No entanto, os comentários citados (na íntegra) na verdade arrasam o argumento. De onde tiramos o item IV da lista:
  • Pegar a fala do discordante e selecionar apenas a parte que, isolada, pode ser usada para atacar o adversário e distorcer o que ele realmente disse da pior forma possível
Vamos aos comentários:
Odeio tudo isso 8 meses atrás
Todo ano é a mesma coisa, a mesma manchete. Por que os jornais não publicam os motivos pelos quais as mulheres recebem menos? Por que não publicam os nomes das empresas que "em tese" estariam cometendo discriminação em razão do sexo? Essa diferença se explica pela menor produtividade que as mulheres costumam ter, com poucas e raras excessões à essa regra, principalmente nos trabalhos braçais e que pagam por produção. A lei garante salários iguais para cargos e desempenhos iguais, e proíbe quailquer discriminação em razão de sexo, cor, idade.... Trabalho a 20 anos com RH e sei do que estou falando.
Verdão Verdão 8 meses atrás
As mulheres deveriam ganhar bem menos. Quando estão grávidas, saem várias vezes para ir ao médico. Tem licença de 04 meses remunerada (as vezes 06 meses). Quando retornam, se ausentam para levar o filho no médico, ir as reuniões de escolas, etc. E continuam recebendo o salário. Isso são direitos iguais? Porque as mulheres só brigam pela igualdade, para cargos leves ( deputado, gerência, analista, etc)? Alguém já viu alguma mulher brigando por um cargo que tem que carregar saco de farinha? Entregar botijão de Gás. Fazer serviço de pedreiro, preparar concreto, trabalhar de mecânico, padeiro, lixeiro, recapiar ruas, eletricista, marceneiro, etc. Isso elas não querem. Por isso é que tem que ganhar menos e, bem menos.
Bundelho 8 meses atrás
A matéria é muito tendênciosa. Há um fator determinante na questão salarial que ninguém aborda para não causar polêmica, ou ser acusado de discriminação. O fator em questão é a produtividade. Se forem apurar a produtividade média do trabalhador por sexo, verão que o homem produz em média 40% a mais do que a mulher (isso, quando esta está 100% disposta a trabalhar, sem problemas relacionados ao seu ciclo fértil ou a questões domésticas) ganhando somente 20% a mais que esta. Para a conta bater ou o homem deveria ganhar 40% a mais que a mulher ou esta deveria ser pelo menos 20% mais produtiva, para que se possa ser justificada a remuneração somente 20% inferior a do homem. Para que as mulheres ganhem a mesma coisa elas teriam que produzir a mesma coisa, algo bem improvável de acontecer. Como empresário, posso afirmar que cada centavo a mais que o homem ganha em relação à mulher é pouco ainda, se formos apurar a produtividade de ambos.
Neste último comentário, cabe observar que dizendo "100% disposta a trabalhar", o comentarista se referia ao ciclo menstrual e a questões domésticas (cuidado dos filhos? violência?), no entanto a Srta. Bia converte isso em "esta anta quer dizer que a sua colega de trabalho é uma vagabunda preguiçosa?" (termos mais chocantes apenas para o prezado leitor se dar conta, caso não tenha percebido antes).
No Groselha News, observemos que elogios como "Texto fundamental, Bia! Excelente!", "Bia, vc não poderia ter falado melhor" e "Post fantástico" são todos de mulheres. Os comentaristas acima parecem mais digno deles.
Poderia terminar nestes três comentários, mas vamos à nossa vez de sermos maus. Se, como a matéria sugere, as mulheres ganham tão menos que os homens em média, isso significaria que a prática é muito difundida e evidente, talvez até mesmo aceita. Mas...
  1. diferença de salários por sexo não é proibida pelo artigo 7 parágrafo XXX da Constituição Federal e artigos 5, 460 e 461 da Consolidação das Leis do Trabalho?
  2. a escritora pode citar uma empresa que paga menos a mulheres que a homens pelo mesmo trabalho? O único caso relatado que consegui encontrar foi este: "embora trabalhe no mesmo jornal e praticamente na mesma função que Políbio, seu salário é 20% menor do que o marido". De uma crônica, "A mulher machista", de Cynara Menezes, Carta Capital de 13.06.2011.
  3. tais diferenças, como os 20% da pesquisa do IBGE, não vêm de comparar o salário médio dos homens de todas as profissões com o salário médio das mulheres de todas as profissões e igualar 4 anos de Ciência da Computação a 4 anos de Letras como se ambos dessem a mesma perspectiva de empregos e salários?
  4. a dupla jornada de trabalho de alguns homens (dois empregos formais) não devia ter sido mencionada?
  5. o retromencionado artigo 7 parágrafo XXX da Constituição Federal não proíbe também a discriminação de gênero para a admissão? Não deveriam os homens, baseados neste e no artigo 373-A da CLT, denunciar empresas que não os contrataram para vagas como de assistente administrativo só porque exigiam mulheres sem justificativa plausível?
Abigail Pereira Aranha

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O que os professores realmente querem dizer aos pais (What teachers really want to tell parents)

O segundo artigo mais compartilhado em 2011 por usuários americanos do Facebook foi escrito por um professor, Ron Clark (o primeiro trazia fotos da usina de Fukushima). Mais de 600.000 pessoas curtiram o texto na rede, escrito a pedido da rede de TV CNN e intitulado "O que os professores realmente querem dizer aos pais". O artigo descreve um cenário de guerra, travada entre pais e professores. Na visão de Clark, os pais vêm transferindo suas responsabilidades para a escola, sem, contudo, aceitar que seus filhos se submetam de fato às regras da instituição. Por isso, assim que surge a primeira nota vermelha ou uma advertência, invadem a sala de aula culpando os professores – a pretexto de preservar a reputação e o orgulho de seus filhos. "Precisamos estar mais atentos à excelência acadêmica e menos preocupados com a autoestima das crianças", diz o professor, na entrevista concedida a VEJA.com e reproduzida a seguir. "Essas crianças deixam de aprender que é preciso se esforçar muito para conseguir bons resultados. No futuro, elas não terão sucesso porque, em nenhum momento, exigiu-se excelência delas."

(GOULART, Nathalia. Professores são educadores, não babás. (entrevista a Ron Clark) Veja, 09 de dezembro de 2011. Disponível em <http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/pais-e-professores>. Acesso em 22 de dezembro de 2011.)

O que os professores realmente querem dizer aos pais

Por Ron Clark, Especial para CNN

06 de setembro de 2011 - Atualizado 13:12 GMT (21:12 HKT)

Professor Ron Clark é retratado com seus alunos.

Professor Ron Clark é retratado com seus alunos.

Nota do editor: Ron Clark, autor de "The End of Molasses Classes: Getting Our Kids Unstuck -- 101 Extraordinary Solutions for Parents and Teachers" (O Fim da Aulas Melaço: Liberando Nossos Filhos - 101 Soluções Extraordinárias para Pais e Professores), foi nomeado "Professor Americano do Ano" pela Disney e foi o escolhido de Oprah Winfrey como seu "Homem Fenomenal". Fundou a The Ron Clark Academy, que educadores de todo o mundo visitaram para aprender.

(CNN) - Neste verão, eu conheci uma diretora que foi nomeada recentemente como a administradora do ano em seu estado. Ela era amada e adorada por todos, mas ela me disse que estava deixando a profissão.

Eu gritei: "Você não pode nos deixar", e ela respondeu incisivamente: "Olha, se eu receber uma oferta para liderar um sistema escolar de órfãos, vou me dedicar a ele, mas eu simplesmente não posso lidar mais com os pais, eles estão nos matando".

Infelizmente, esse sentimento parece estar se tornando cada mais prevalente. Hoje, novos professores permanecem em nossa profissão uma média de apenas 4,5 anos, e muitos deles listam "problemas com os pais" como uma das suas razões para jogar a toalha. A palavra está se espalhando, e quanto mais negatividade os professores recebem dos pais, mais difícil se torna recrutar o que há de melhor e mais brilhante fora das faculdades.

Então, o que podemos fazer para deter a maré? O que os professores realmente precisam que os pais entendam?

Para começar, somos educadores, não babás. Somos profissionais educados que trabalham com crianças todos os dias e freqüentemente vemos o seu filho em uma luz diferente da de vocês. Se nós lhe dermos um conselho, não lute contra ele. Tome-o, e digira-o da mesma forma que você consideraria o conselho de um médico ou advogado. Eu me acostumei a alguns pais que simplesmente não querem ouvir nada negativo sobre seu filho, mas às vezes se você está disposto a aceitar um conselho de alerta do fundo do coração no começo, ele pode ajudá-lo a eliminar uma questão que poderia se tornar muito maior no futuro.

Confie em nós. Às vezes quando eu digo aos pais que seu filho tem sido um problema de comportamento, quase posso ver os cabelos subir em suas costas. Eles estão prontos para lutar e defender seus filhos, e isso é cansativo. Um dos meus maiores aborrecimentos é quando eu digo a u'a mãe uma coisa que seu filho fez e ela se vira, olha para ele e pergunta: "Isso é verdade?" Bem, é claro que é verdade. Eu acabei de lhe dizer. E por favor não pergunte se um colega de classe pode confirmar o que aconteceu ou se outro professor poderia estar presente. Isto só humilha professores e enfraquece a parceria entre professor e pai.

Por favor, acabe com todas as desculpas

E se você realmente quer ajudar seus filhos a serem bem sucedidos, pare de inventar desculpas para eles. Eu estava conversando com u'a mãe e seu filho sobre suas tarefas de leitura de verão. Ele me disse que não tinha começado, e eu o fiz saber que eu estava extremamente desapontado, porque as aulas começam em duas semanas.

Sua mãe entrou na conversa e disse-me que tinha sido um verão horrível para eles por causa de questões familiares por que haviam passado em julho. Eu disse que sentia muito, mas eu não podia deixar de salientar que as tarefas foram dadas em maio. Ela rapidamente acrescentou que ela estava permitindo que seu filho tivesse algum "tempo de diversão" durante o verão antes de voltar a trabalhar em julho e que não era culpa dele o trabalho não estar completo.

Você pode sentir minha dor?

Alguns pais vão dar desculpas, independentemente da situação, e eles estão criando filhos que vão se transformar em adultos que se viram para desculpas e não criar uma forte ética de trabalho. Se você não quer que seu filho chegue aos 25 e desempregado, sentado em seu sofá comendo batatas fritas, então pare de inventar desculpas para por que eles não estão tendo sucesso. Em vez disso, se concentre em encontrar soluções.

Pais, sejam um parceiro, em vez de um advogado de acusação

E pais, saibam de uma coisa, está tudo bem para o seu filho ficar em apuros, às vezes. Forma o caráter e ensina lições de vida. Como professores, estamos atormentados por aqueles pais que estão no caminho dessas lições; nós os chamamos de pais helicóptero porque querem apanhar e salvar seu filho toda vez que algo der errado. Se dermos a uma criança um 79 em um projeto, então é isso que a criança merece. Não agende para se encontrar comigo para negociar crédito extra para um 80. É um 79, independentemente de se você acha que deveria ser um B+.

Isto pode ser difícil de aceitar, mas você não deve presumir que só porque o seu filho tira A's seguidos ele / ela está recebendo uma boa educação. A verdade é que muitas vezes são os maus professores que dão as notas mais fáceis, porque eles sabem que dando boas notas todos vão deixá-los em paz. Os pais vão dizer: "Meu filho tem um grande professor! Ele tirou A em todas as matérias este ano!"

Uau. Vamos agora. Com toda a honestidade, são geralmente os melhores professores que estÒSF(u mais baixas, porque eles estão levantando expectativas. No entanto, quando seus filhos recebem notas baixas você quer reclamar e tomar a dianteira até o gabinete do diretor.

Por favor, dê um passo para trás e dê uma boa olhada na paisagem. Antes de desafiar essas notas baixas que você sente que o professor "deu" para o seu filho, talvez você tenha que perceber que o seu filho "ganhou" estas notas e que o professor de que você está se queixando é na verdade o que está fornecendo a melhor educação.

E por favor, seja um parceiro, em vez de um advogado de acusação. Eu tive uma criança trapaceando em um teste, e seus pais ameaçaram chamar um advogado, porque eu estava chamando-o um criminoso. Eu sei que parece loucura, mas diretores de todo o país estão me dizendo que cada vez mais advogados estão acompanhando os pais para as reuniões da escola para lidar com seus filhos.

Professores pisando em ovos

Eu me sinto muito triste por administradores e professores nos dias de hoje, cujas mãos estão completamente amarradas. De muitas maneiras, nós vivemos com medo do que vai acontecer a seguir. Nós pisamos em ovos em um sistema de educação que foi por água abaixo onde falta aos professores a coragem de serem honestos e falarem o que pensam. Se eles fazem um pequeno erro, ele pode se tornar um grande desastre.

Minha mãe me disse uma criança em uma escola local escreveu em seu rosto com um marca-texto. A professora tentou limpá-lo com uma toalha, e isso deixou uma marca vermelha no lado do rosto do menino. A mãe chamou a mídia e a professora perdeu o emprego. Minha mãe, minha própria mãe, disse: "Dá pra acreditar que essa mulher fez isso?"

Eu me senti atingido no intestino. Sinceramente, eu provavelmente teria tentado tirar a marca também. Pensar que poderíamos perder nossos empregos com algo tão pequeno é assustador. Por que alguém iria querer entrar na nossa profissão? Se os nossos professores continuam a sentir-se ameaçados e com medo, você vai roubar nossas escolas dos nossos melhores educadores e algemar os nossos esforços para recrutar excelentes educadores amanhã.

Finalmente, lide com situações negativas de uma maneira profissional.

Se o seu filho disse que alguma coisa aconteceu na sala de aula que lhe diz respeito, peça para se encontrar com o professor e aborde a situação dizendo: "Eu queria que você soubesse uma coisa que meu filho disse que teve lugar na sua classe, porque eu sei que as crianças podem exagerar e que há sempre dois lados em toda história. Eu estava esperando que você pudesse lançar alguma luz para mim." Se você não está feliz com o resultado, então leve as suas preocupações ao diretor, mas acima de tudo, nunca fale negativamente de um professor na frente de seu filho. Se ele sabe que você não o respeita, ele tmabém não vai respeitar, e isso levará a uma série de novos problemas.

Nós sabemos que você ama seus filhos. Nós os amamos também. Nós só pedimos - e imploramos a você - que confiar em nós, nos apoie e trabalhe com o sistema, e não contra ele. Precisamos de você para ter nosso apoio, e precisamos que você nos dê o respeito que merecemos. Nos levante e faça que nos sintamos apreciados, e iremos trabalhar ainda mais para dar ao seu filho a melhor educação possível.

Esta é a promessa de um professor, de mim para você.

---

Original em inglês: "What teachers really want to tell parents" - http://edition.cnn.com/2011/09/06/living/teachers-want-to-tell-parents/index.html

Tradução: Abigail Pereira Aranha

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal e Ano Novo 2011/2012

Estão chegando o Natal e o Ano Novo, fim de um ano em que a grande maioria da humanidade acha que alguma coisa vai melhorar (ou está conformada com uma vida lixo). Mas no último ano essas pessoas não melhoraram em nada, bateram palmas pra governos corruptos e incompetentes (ou não fizeram nada pra mudar), assistiram lixo na TV, trataram a falta de oportunidade como caráter, o caráter como burrice, a amabilidade como fraqueza, a religiosidade e o horror a sexo como virtude, a estupidez como direito, a aparência de sucesso como projeto de vida, a inteligência como crime, o ativismo como vadiagem. E esse ano vai ser a mesma coisa (ou quase a mesma coisa). Se você duvida (ou se tem coragem ou muito saco cheio), compartilhe essa imagem pra ver.

Abigail Pereira Aranha

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

Lydia_pleasebangmywife_pic009, Lydia_pleasebangmywife_pic011 e Lydia_pleasebangmywife_pic019: veja mais
kassandra_t4: veja mais
Jasmine Rouge Still In The X-Mas Spirit
(Jasmine Rouge ainda no espírito de Natal) Trepada gostosa na escada de uma casa de madeira. Com cunilíngua (chupadinha na buceta), felação (chupadinha na pica), anal e uma boa gozada na boquinha da moça.
Jasmine Rouge Still In The X-Mas Spirit brought to you by PornHub
Everyday Is Xmas XXX
(Todo dia é Natal XXX) Com Carol Weiss como Mamãe Noel com três Papais Noéis negões sarados. Anal, oral, DP.
Everyday Is Xmas XXX brought to you by PornHub
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook