sábado, 1 de agosto de 2015

Portal R7 é avisado de que cometeu uma calúnia e... a reforça para difamar o antifeminismo - enquanto a militância de direita brinca de combater a apologia à pedofilia

Abigail Pereira Aranha

Homem é agredido após protestar contra Dilma

17 de outubro de 2014 às 18:24 | por Fernando Tupan

scrapeenet_20141017211215fvss2D

Um homem, entre 30 e 40 anos, foi brutalmente agredido por militantes do PT quando protestava contra Dilma Rousseff (PT) nesta sexta-feira (17) durante ato da campanha petista em Curitiba. O homem recebeu chutes, socos, empurrões e foi derrubado. Sua camiseta foi rasgada e arrancada. O espancamento só parou depois de intervenções de populares. Aturdido, com hematomas, e grogue, ele foi socorrido pelas pessoas alheias ao ato de Dilma.

(Blog do Tupan, http://www.bemparana.com.br/tupan/homem-e-agredido-apos-protestar-contra-dilma. Obrigada ao amigo Osvaldo Aires Bade.)

[Entrevistas]:Emerson Eduardo Rodrigues Setim


Olá mais uma vez leitores.O nosso nono entrevistado hoje é o Emerson Eduardo Rodrigues Setim,que diz ser o escritor anônimo Nessahan Alita,muito adorado por masculinistas do movimento da real aqui no BRASIL.

Eu não estou aqui afirmando nada,já que dizem que o verdadeiro Nessahan Alita é um tal de Cléber Monteiro Muniz,que o Emerson desmente claramente e conta o porquê o Cléber foi escolhido para ser o Nessahan Alita naquela época.E também fez uma revelação....Na verdade o Cléber Monteiro Muniz não é o Nessahan Alita como os integrantes da real dizem,e sim era o responsável pelo blog o Silvio Koerich,o verdadeiro é claro.

E também fez uma revelação bombástica.

Um tal de Marcelo depois de roubar a identidade do Silvio Koerich,foi o mentor do maluco que tirou a vida de muitos alunos na escola de REALENGO em 2011.E também o acusa de várias outras coisas como a pedofilia.

Além disso,ele crítica veemente o feminismo,esquerdismo,movimento da real (mesmo os caras da real idolatrarem seus escritos como Nessahan Alita),os falsos direitistas,a IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS,a sua derrocada,uma tal de Rafaela De Almeida Vivas,que segundo ele conta,ela esta envolvida em vários crimes junto com a cúpula da IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS.

Ele também conta a sua vida que de uma hora para outra virou um inferno sendo acusado por pedofilia,sendo preso pela OPERAÇÃO INTOLERÂNCIA em 2012,e inocentado mais tarde.

Leia a entrevista e você ficará por dentro.

Com certeza essa foi a entrevista mais longa que fizemos,e ao meu ver foi a melhor de todas.

Aproveitem bem.

(Expresso TemDeTudo, 19 de junho de 2015, http://www.expressotemdetudo.net/2015/06/emersoneduardorodriguessetim.html)

Por que eu estou trazendo isso?

O homem agredido que foi citado na primeira matéria é o Emerson Eduardo Rodrigues Setim. E um dos administradores do Expresso TemDeTudo é o Robson Otto Aguiar. Olha só, são os mesmos que são acusados pelo portal R7 de serem os autores daquele blogue que ensina a estuprar. Ah, e você viu as referências à Igreja Universal do Reino de Deus na segunda matéria (maiúsculas no original)? Igreja Universal, do senhor Edir Macedo, que é o sócio majoritário da Rede Record, que tem o portal R7. Deu pra entender?

A matéria "Blogueiro que ensina a estuprar desafia Polícia Federal: 'Não vou parar'", publicada em 27/07/2015 no portal R7 (http://noticias.r7.com/cidades/fotos/blogueiro-que-ensina-a-estuprar-desafia-policia-federal-nao-vou-parar-28072015) mostrava um blogueiro que deu nome completo em um blogue criminoso, mas só aparecia mascarado. Qualquer pessoa que conheceu um perfil falso em rede social percebe que alguma coisa está mal contada. Ou devia perceber. Ah, e o texto foi "atualizado em 28/7/2015 às 08h17", para tirar, também, uma fotomontagem com o Emerson segurando uma cópia do Mein Kampf, do Adolf Hitler. E na legenda, o Emerson era o Otto! Eu devia ter dado "print screen"!

Aqui, eu abro um parêntese: e se a foto fosse verdadeira? Eu poderia ter uma cópia da Bíblia Satânica em casa e tirar uma foto com ela. E o que uma Bíblia Satânica estaria fazendo na minha casa? Eu poderia estar com o exemplar pra saber o que é o Satanismo, para saber o que os satanistas pensam, qual a diferença entre a magia negra e o Satanismo, se lá existe mesmo algum ritual de sacrifícios humanos, que tipo de vítima seria usada se existisse, etc. E com tudo isso, eu poderia ser ateia, como eu sou. Outro exemplo: eu sou uma mulher antifeminista e o Manifesto SCUM, que é uma obra de ódio aos homens e genocídio masculino, está na íntegra em duas postagens do meu blogue A Vez das Mulheres de Verdade. Em uma dessas postagens, estão a obra e três comentários ao mesmo texto em outro blogue. Então, essa estória foi feita para quem tem preguiça mental.

Então, o portal R7 insiste na calúnia, e ainda incrementa. A matéria de hoje é "Gangue que faz apologia ao estupro, pedofilia e racismo atua impune na internet e desafia polícia" (http://noticias.r7.com/cidades/gangue-que-faz-apologia-ao-estupro-pedofilia-e-racismo-atua-impune-na-internet-e-desafia-policia-01082015). Para os amigos terem ideia do conteúdo: "Segundo Lola Aronovich, autora do blog feminista Escreva Lola Escreva, e professora do Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará". Quem tiver saco, pode ler a obra na íntegra depois deste texto. Mas vamos fazer de conta que a gente não conhece esta senhora, eu gostaria de chamar a atenção de vocês só para esse trechinho: essa senhora desconhecida é uma blogueira lésbica com autoridade como professora universitária ou uma professora universitária com autoridade como lesbofeminista? Os office-boys disfarçados de jornalistas do portal R7, além de acreditarem que alguém que quer ser pego pela Polícia Federal por um blogue criminoso só aparece em foto de máscara, além de falar de uma pessoa com foto de outra, ainda querem catapultar uma militante lesbofeminista por ser professora universitária e uma professora universitária por ser militante lesbofeminista. Ah, eu sei que a Lola Aronovich é casada com um homem, mas eu já disse algumas vezes que lesbianismo não é opção sexual, é uma mulher ter egolatria mais degeneração de caráter.

Eu apareci na postagem dessa matéria no portal R7 no Facebook (https://www.facebook.com/portalr7/posts/10153415370556638):


TEXTO ENVIADO AO PORTAL R7, DEPOIS DE ENVIADO ÀS DELEGACIAS DE CRIMES VIRTUAIS DE SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO E PARANÁ

A Rede Record deve ser indiciada por calúnia, denunciação caluniosa, fraude processual e formação de quadrilha pela matéria "Gangue que faz apologia ao estupro, pedofilia e racismo atua impune na internet e desafia polícia", veiculada pelo portal R7 em 01/08/2015 (http://noticias.r7.com/cidades/gangue-que-faz-apologia-ao-estupro-pedofilia-e-racismo-atua-impune-na-internet-e-desafia-policia-01082015), por atribuir o blogue tioastolfo.com e outros associados a Robson Otto Aguiar, Emerson Eduardo Rodrigues e Cauê Felchar.

Eu mandei para a Rede Record no dia 28/07/2015, cerca de 15:20, este e-mail:

======

A matéria em "Dono de site que incentiva estupro e outros crimes é procurado" (http://videos.r7.com/dono-de-site-que-incentiva-estupro-e-outros-crimes-e-procurado/idmedia/55b775ab0cf2bcc41850010c-1.html) é criminosa. Queiram ver a imagem da confissão do verdadeiro culpado de que ele estava incriminando Robson Otto Aguiar em um comentário meu na página do portal R7 no Facebook: https://www.facebook.com/portalr7/posts/10153403660486638?comment_id=10153403918756638. Esta imagem está também compartilhada no Facebook dos dois acusados pela reportagem desde duas ou três horas antes da matéria em http://noticias.r7.com/cidades/fotos/blogueiro-que-ensina-a-estuprar-desafia-policia-federal-nao-vou-parar-27072015. Aguardem processo.

======

(via http://www.r7.com/institucional/fale-com-o-r7)

A emissora insiste na calúnia apesar de:

1) Print screen da confissão do verdadeiro autor mandado por mim na página do portal R7 no Facebook (atalho acima);

2) Depoimento do autor na sua verdadeira página pessoal afirmando inocência, com atalho para depoimento na Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (http://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=11952);

3) Confirmação da sra. Lola Aronovich, entrevistada na matéria e inimiga pessoal dos caluniados, em seu Twitter pessoal ainda naquele dia 28 (https://twitter.com/lolaescreva/status/625779972981030912, https://twitter.com/lolaescreva/status/625753985882923008 e https://twitter.com/lolaescreva/status/625717848028131328)

Grata pela atenção.

Mas tive um pouco de diversão também:


Jonas Juazeiro ATENÇÃO: TEMOS QUE COLOCAR ESSE DESGRAÇADO NA CADEIA URGENTEMENTE! https://vid.me/bhlY

Engenheiro Emerson metendo a Real-SD

Abigail Pereira Aranha Nossa! Cadeia por meter a Real?! Entregou igual disque-pizza em fim de semana, hein!

Mas o que mais me preocupa é o que eu escrevi há três dias: intelectualmente, a direita cristã aparentemente não existe. Eu escrevi em junho que um suposto combate à pedofilia poderia ser usado como perseguição político-ideológica, voltei ao assunto em julho quando o Humaniza Redes fez uma postagem distinguindo pedofilia de abuso sexual de crianças (como eu mesma tinha feito um mês antes) e os grandes nomes da direita preferiram acusar o PT de promover o sexo com crianças, quando não ignoraram a questão. Eu mesma encontrei o texto "O desafio de enfrentar a esquerda em sua defesa da pedofilia" (https://pauloeneas.wordpress.com/2015/07/20/o-desafio-de-enfrentar-a-esquerda-em-sua-defesa-da-pedofilia) e tentei mostrar ao autor o erro dele, mas ele preferiu parar no título "Fiquei com medo: quem concorda que pedofilia é diferente de abuso sexual de menores, como escrevi um mês atrás, agora é o Humaniza Redes" e me bloquear no Facebook. E isto foi exatamente uma semana antes daquela primeira matéria da Record. O Emerson que é o criador do grupo Movimento Capitalista e que agora assume ser o verdadeiro Nessahan Alita, cujo trabalho formou a Real, está sendo associado a outro trabalho fake pueril (ele também foi associado ao falsário silviokoerich.com), nenhum grande nome da direita nem sabe quem ele é e algumas pessoas que se dizem de direita cristã estão aparecendo em comentário de matéria caluniosa no Facebook se misturando a analfabetos funcionais que compram jornal para ler notícias sobre times de futebol e celebridades.

Ah, e uma piada pronta que talvez ajude o leitor a entender. G1, 31/07: "Nas redes sociais, feministas evangélicas se unem contra duplo preconceito". "#SalaSocial: Mulheres religiosas e ativistas por direitos dizem sentir-se rejeitadas dentro e fora da igreja; grupos criam espaço para questionar doutrinas". Até eu que sou ateia tenho os palavrões se empurrando na minha boca tentando sair primeiro. Caixa "saiba mais": "Facebook acusa FaceGlória de 'cópia' e pede mudança de nome" (matéria do dia 08/07). Entenderam? Uma direita cristã gimnofóbica e sensacionalista está sendo atropelada por uma esquerda que teve produtividade de verdade.

Apêndice

Gangue que faz apologia ao estupro, pedofilia e racismo atua impune na internet e desafia polícia, R7, 01/08/2015. Disponível em http://noticias.r7.com/cidades/gangue-que-faz-apologia-ao-estupro-pedofilia-e-racismo-atua-impune-na-internet-e-desafia-policia-01082015.

1/8/2015 às 00h10

Gangue que faz apologia ao estupro, pedofilia e racismo atua impune na internet e desafia polícia

Grupo espalha ódio e misoginia em blogs e fóruns e é velho conhecido das ativistas feministas

Do R7

Eles defendem a "legalização do estupro", o estupro corretivo para lésbicas, o assassinato de negros e gays, a pedofilia (só com meninas, afinal, para eles, uma garota de 12 anos já sabe o que está fazendo), crueldade contra animais, e toda sorte de condutas repugnantes.

Usam, há anos, a internet como caminho para espalhar suas mensagens de ódio e, esta semana, um dos seguidores dos chamados “Mascus” (de masculinistas) ganhou os holofotes ao publicar um guia de como estuprar garotas. Envolveu a Unesp (Universidade Estadual Paulista), que seria usada como “campo de teste”, e acendeu o alerta na Polícia Federal.

Mas o jovem Robson Otto é só mais um rosto mascarado em uma teia que incita a violência, preferencialmente contra mulheres, e age nas caladas dos chans (fóruns anônimos), e dos blogs de ódio. Ele não está sozinho nisso. Até abril de 2011, estava ativo o Silvio Koerich, o maior blog mascu da internet brasileira.

No entanto, com o massacre de Realengo e a investigação da Polícia Federal, com a suspeita de que Wellington Menezes de Oliveira (que abriu fogo contra os alunos de uma escola no Rio, matando 12 deles, a maioria meninas) pudesse ter sido incitado ao crime por esses grupos, Silvio Koerich saiu do ar.

Por que é tão difícil pegar e punir um bandido virtual?

O que fazer diante da postagem de um blog de ódio?





Os textos são iguais desde a época do Orkut, só são publicados em novos endereços
Reprodução



O silêncio durou pouco. Emerson Rodrigues, vulgo Engenheiro Emerson, de Curitiba, e Marcelo Valle, de Brasília, elevaram à terceira potência o que já era um blog de ódio e reativaram o Silvio Koerich, desta vez com ameaças de morte (especialmente contra o deputado Federal e militante gay Jean Wyllys do PSOL-RJ), e o projeto de cometer um atentado na Universidade de Brasília. "Encomendaremos a morte de Jean”, chegaram a postar.

A casa caiu para eles quando a Polícia Federal, na Operação Intolerância, prendeu os dois jovens de classe média em março de 2012. Emerson Eduardo Rodrigues, então com 32 anos, e Marcelo Valle Silveira Mello, aos 26, foram detidos em Curitiba após mais de 70 mil denúncias de internautas, da sociedade civil e de representação das Secretarias de Proteção à Mulher e de Direitos Humanos da Presidência. A operação teve o apoio até da Polícia Federal americana (o FBI).





Marcelo Mello foi preso e condenado a 6 anos e meio. Ficou um ano na cadeia
Reprodução



O conteúdo que vinculavam já era exatamente igual aos que apareceram nos blogs que viralizaram nos últimos dias.

Segundo Lola Aronovich, autora do blog feminista Escreva Lola Escreva, e professora do Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará, que já foi várias vezes vítima de ameaças do grupo, eles apenas replicam as postagens, que já existiam desde a época do Orkut.

— Eu sou ameaçada por eles desde 2011, já fiz três boletins de ocorrência, o último foi perto do réveillon de 2014. Envio muitos prints para a Polícia Federal, mas, só agora, recebi um contato da divisão de direitos humanos. Eles sabem muito bem quem são essas pessoas.

Segundo Lola, já havia várias comunidades no Orkut, algumas festejando a morte de Elóa (assassinada pelo ex-namorado Lindemberg Alves), outras ensinando como dopar meninas para estuprá-las. São os mesmos posts que a gente está vendo agora, só regurgitando o discurso de ódio. Mas eram comunidades pequenas, fechadas, não chamavam tanto a atenção.





Emerson mostrava a cara e não temia nada quando dava dicas de "como dopar uma novinha para estuprar" no Orkut
Reprodução



Mentores do ódio

A trajetória criminosa de Marcelo Mello teve início em 2005, quando ele publicou, no Orkut, ofensas contra negros em um fórum da Universidade de Brasília (UnB).

Foi processado e condenado, em 2009, a um ano e dois meses de prisão. Recorreu da decisão alegando insanidade e não passou um dia sequer na cadeia.

Em 2012, Rodrigues e Mello viviam falando que iriam cometer um atentado na UnB. Quando foram presos, havia com eles um mapa da universidade. Indiciados por incitação ao crime, discriminação racial e divulgação de imagens de conteúdo pornográfico juvenil, desta vez não foram soltos no dia seguinte. Entraram com recurso, mas foram condenados a 6 anos e meio de detenção. Ficaram um ano presos.





Blog do Tio Astolfo foi mais um caminho para o grupo espalhar suas ideias de ódio às mulheres
Reprodução



Saíram em maio de 2013, e quem monitora esse lamaçal da internet garante que voltaram à ativa.

Emerson conseguiu se casar enquanto estava na prisão e teve uma filha. Essa menina está com 3 anos e hoje é vítima de montagens grotescas de estupro entre os desafetos que angariou dentro do próprio grupo, Marcelo entre eles.

Emerson posa de perseguido e se diz injustiçado. No blog denunciado esta semana, como de autoria de Robson Otto, aparece uma foto de Emerson segurando o livro de Adolf Hitler.





Emerson aparece com livro de Hitler no blog de Robson Otto
Reprodução



Segundo Lola Aronovich, Marcelo Mello é um ícone entre os chaners. Começou um novo chan e vive falando da estadia dele na prisão. Com quase 30 anos, é um cara rico, com um secto de seguidores que o idolatram.

A mãe de Marcelo, Rosita Moreira, que já chegou a fazer contra ele um boletim de ocorrência por agressão, garante que o filho foi vítima de acusações levianas e já pagou pelo que fez. Sem querer comentar o assunto, se disse muito abalada com tudo o que aconteceu, mas defendeu o rapaz.

— Ele não tem essas ideias. Ele foi forçado. Foi um exagero, ele acabou sendo vítima de acusações levianas. Ele já pagou a pena dele à Justiça. Ele está em liberdade, estudando Direito e levando uma vida normal.

Fóruns anônimos alimentam os blogs

Não é o que parece. Quem monitora os chans aposta que é Marcelo Vale Silveira Mello o cérebro por trás dos blogs de ódio. Marcelo assina como Psy, Batoré, e com o próprio nome. De acordo com as denúncias de Lola Aronovich, ele fez outros sites com o mesmo conteúdo, como o Homens de Bem, Tio Astolfo e o Pua Hate.





Cauê Felchar: mulheres que usam anticoncepcional são vagabundas
Reprodução



Fez alianças com um tal de Gustavo Guerra, do Rio Grande do Sul, o criador da página Eu não mereço mulher preta, que horrorizou o Facebook. Desfez outras, como a que um dia teve com Emerson. Mas, como em toda gangue, há brigas internas.


Caue Felchar, aluno da Unesp, é autor do blog de ódio que tomou o lugar da página de Otto esta semana, ele é a bola da vez, assim como Robson.

Juram que fazem tudo pela piada, mas desafiam a Polícia Federal e dão risada das denúncias. Os especialistas avaliam que faltam ferramentas no Direito Penal para coibir a ação desses bandidos virtuais. Enquanto isso, eles seguem nos chans planejando ataques contra quem consideram inimigos, ou seja, a sociedade como um todo. A denúncia é o melhor contra-ataque. Se você teve contato com páginas semelhantes, denuncie para a Polícia Federal aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook