quarta-feira, 30 de abril de 2008

Santa na rua e safada na cama? Ou assexuada dando uma de puta?

Abigail Pereira Aranha
Os homens moralistas querem dois tipos de mulher. A de família pra cuidar da casa, dar filhos que eles sabem que são deles e criar esses filhos e a puta pra satisfazê-los na cama. E eles são hipócritas, até com eles mesmos. Com a mulher de família eles não se satisfazem. Com a puta eles não se casam. Aí algumas mulheres tentam ser (ou parecer que são) as duas em uma.
O sexo só pode ser bom com o macho que paga as contas? Será que de todos os homens que uma mulher vai ver pela frente, só o príncipe encantado vai respeitar e transar gostoso, e aí ela tem que dar uma de certinha pra espantar os outros? Será que mesmo ela sendo casada ela não vai encontrar pelo menos mais um que deixa ela molhadinha e que, se ela for dar pra ele, não vai ser gostoso também? Ou ela tem medo de ficar falada? Ué, mas ela não é liberal pelo menos com o parceiro fixo? Faça como eu. Não viva com medo de ser descoberta, conte da sua sem-vergonhice antes. Não exponha as suas aventuras, troque os nomes.
E quando ela está satisfaz o benzinho na cama, será que pra ela está bom também? Se ela não goza e finge que gozou, se qualquer pinto pequeno está ótimo, se detesta chupar mas chupa porque ele gosta, isso é ser fogosa ou ser falsa? E a senhora duas caras, uma na rua outra com o marido, quais as fantasias dela? Do que ela gosta? Ela já falou com o homem dela que gostaria de transar deste ou daquele jeito?
Ah, e quem é o "sortudo" que "tem" uma mulher dessas? É um homem bem de vida feito de palhaço, porque a santa-puta é uma interesseira. Se o marido for pobre, é mais fácil o contrário: vadia na rua e santa em casa.
Santa na rua e puta na cama não existe, existe mulher reprimida moralista com duas caras.
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Melhor Idade ou velharada que não se enxerga?

Antigamente, ser velho era o máximo. Podia ser alienado, mas era mais velho. Podia ser covarde, mas era mais velho. Podia não enxergar os próprios defeitos, mas era mais velho. Podia ser parado no tempo e na vida, mas era mais velho. Muita gente queria ser igual aos pais e aos mais velhos, por falta de coragem e inteligência pra ir além disso. Aí muita gente queria ser velha quando crescesse.

Mas acabou que o mundo mudou. Hoje, velho burro é velho e burro. Velho alienado é velho e alienado. Velho que sempre teve medo de viver é velho e sempre teve medo de viver. E conselho dos mais velhos, é como diz o ditado, se fosse bom ninguém dava, vendia. E quem acha que os tempos antigos eram os bons são os velhos beatos com saudade da juventude. Preconceito de 50 anos atrás é preconceito de 50 anos atrás. Muita coisa que fazia gente matar e morrer ou quase isso antigamente, a gente olha e pensa "gente, como é que pode?".

E agora? O jeito é imitar os jovens. Então surge a Melhor Idade.

Baile da Melhor Idade, por exemplo. Se eles querem se divertir, por que tem que ser com o grupo deles? É vergonha dos mais novos?

A Melhor Idade estuda. Estudar faz bem, até previne o Mal de Alzheimer. Mas no tempo deles os pais tiravam os filhos da escola (ou nem punham) pra eles trabalharem na roça ou em casa de família. Estudo era coisa de vagabundo. Agora os tempos são outros.

O sexo da Melhor Idade. Está certo que dá pra ter vida sexual com 50, 60 anos ou até mais. Mas esse povo tem é muito assanhamento. No tempo deles, as moças tinham que casar rápido e virgens com quem o pai escolhia, homem chegar perto de mulher era caso até de o marido matar e o sexo desse povo era muito sem graça e com aquele clima de pecado. Qualquer sexo melhorzinho era coisa de puta. Agora eles tentam ser os jovens namorados de hoje. E o tal do Viagra? O senhor toma remédio pra conseguir ficar de pau duro? Ai, que decadência.

Dizem que a Melhor Idade tem mais experiência e sabedoria. Gente, deixa a mocinha contar um segredinho pra quem não sabe. O que vem com a idade é ruga, sabedoria é atitude. Eu conheço vários jovens maduros e inteligentes e muito velho idiota com a cabeça deste tamanhinho.

Eu queria ver alguém da Melhor Idade falar olhando no olho que não gostaria de achar um gênio da lâmpada que o fizesse ter 15 anos de novo. Bom, eu também aceitaria no lugar deles, aí, se eu tivesse a história de vida que muita gente teve e voltasse à juventude, iria mandar mais gente tomar banho, me divertir mais, fazer mais amigos, iria a mais lugares, iria ler mais, iria falar coisas necessárias pra mais gente, iria dar pra mais gatinhos, eu iria viver mais. Engraçado eu estar com 17 anos e escrever sobre aproveitar a vida. Mas isso é pra gente ver como estamos tão acostumados com frustração e burradas que nenhuma pessoa madura diz que fez isso e aquilo, e por causa disso ela sofreu isso e aquilo, mas foi bom e ela não se arrependeu.

Que a vida não acaba nos primeiros cabelos brancos é verdade. O idoso que tem maturidade, inteligência, alegria de viver, uma cabeça acima da mediocridade ganha admiração fácil de quem quer ver gente interessante. Dá pra ter idade e, além de ganhar respeito pelas qualidades e pela inteligência, ainda aproveitar a vida.

Abigail Pereira Aranha

terça-feira, 15 de abril de 2008

Com mais de um é uma delícia 2

Com mais de um é uma delícia 1

AS PÁGINAS COM FILMES:
AS PÁGINAS SÓ COM FOTOS:

Fotos de festinha




Página no Facebook