sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Pais tóxicos | Canal do Búfalo

Ambos os lados da guerra dos sexos têm o seu próprio conjunto de assuntos proibidos. As mulheres não podem e não vão falar sobre a violência praticada pelas mulheres, as mentiras que elas contam, ou a sua manipulação. Os homens estão muito mais dispostos a rasgar e atacar uns aos outros, mas há um assunto que assume um pouco do status de uma vaca sagrada – a paternidade. Por deferência aos nossos irmãos que realmente são bons pais lutando com unhas e dentes pela menor oportunidade de continuar a fazer parte da vida de seus filhos em face do ataque feminista anti-homem/anti-pai, a questão dos pais que deixaram muito a desejar na forma como eles cumpriram seus papéis raramente é discutida.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

O jornalista Reinaldo Azevedo questiona juízes líderes de associações falando do julgamento do Mensalão, e quem estava certo era... o jornalista

Líderes de duas associações de juízes ignoram a Constituição e atacam Barbosa por algo que não aconteceu. Imprensa não pode se limitar ao mero registro; tem o compromisso com a verdade

O espetáculo de desinformação continua. Os respectivos presidentes de duas associações de juízes vieram a público para, claro!, atacar Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal. Virou moda. Isso demonstra, diga-se desde logo, o poder que tem o PT de pautar não apenas a imprensa, mas também as entidades profissionais e corporações. Estão descontentes com o ministro porque ele decidiu trocar o juiz da execução das penas dos mensaleiros. Ademar Vasconcelos foi substituído por Bruno André da Silva Ribeiro. Pois é… Nesta manhã escrevi um post afirmando que era impossível debater com os cronistas que chamei de “babás de mensaleiros” porque argumentam com exclamações, não com fatos e leis. É grave? É grave porque isso concorre para a desinformação do leitor comum e porque atuam como militantes de uma causa, não como analistas. Mas há coisa pior: quando juízes vêm a público para acusar o presidente do STF de desrespeitar a lei e a independência do Judiciário sem, no entanto, apontar onde está essa agressão legal, aí, no que concerne ao direito, estamos no pior dos mundos. Afinal de contas, jornalistas têm, no máximo, opiniões; já os juízes têm um amplo poder de decisão sobre a vida de terceiros. Vamos ver.

João Ricardo dos Santos Costa, presidente eleito da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), mandou ver, tentando recorrer à ironia: “Pelo menos na Constituição que eu tenho aqui em casa, não diz que o presidente do Supremo pode trocar juiz, em qualquer momento, num canetaço”. Pois é… Se o doutor me enviar o endereço, eu lhe mando de presente um exemplar da Constituição. Pode ser que alguém tenha arrancado uma página do seu livrinho para anotar um número de telefone ou, sei lá, fazer a lista do supermercado.

Também não poderia faltar ao equívoco a organização de ultraesquerda chamada “Juízes para a Democracia”. Sua “presidenta” (assim ela se assina), Kenarik Boujikian, também emitiu uma nota sobre o assunto. O texto é escandaloso, digno de uma associação que já declarou com todas as letras que existem, sim, homens que estão acima da lei. A excelentíssima manifesta a sua “preocupação com noticias que veiculam que o Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, estaria fazendo pressão para a troca de juízes de execução criminal”.

Notem: ela não acusa Barbosa de ter feito isso; ela só está preocupada com “com as notícias” de que ele o teria feito. Notícias? Não! Essa é uma acusação feita pelo PT e por seus vândalos da reputação alheia nas redes sociais. E Kenarik quer o quê? Ela esclarece: “O presidente do STF tem a obrigação de prestar imediato esclarecimento à população sobre o ocorrido, negando o fato, espera-se, sob pena de estar sujeito à sanção equivalente ao abuso que tal ação representa.”

ENTENDI: A PRESIDENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO DE JUÍZES EXIGE QUE O PRESIDENTE DO STF PROVE SER INOCENTE, EMBORA ELA SEJA INCAPAZ DE APONTAR QUE TRANSGRESSÃO ELE TERIA COMETIDO.

Vergonha

Vergonha alheia, é o que sinto — e ela se estende, em certa medida, à imprensa. O leitor, o telespectador, o ouvinte e o internauta não poderiam fica expostos a esse tipo de guerra suja da informação. Entendo que é obrigação profissional e moral dos jornalistas informar os fatos.

Da Constituição que tenho em casa — e que você tem aí ao alcance de sua tela, leitor amigo, consta, atenção, as Alínea b e m do Inciso I do Artigo 102 da Constituição — aquele que foi rasgado do exemplar da Carta que o presidente da AMB tem em casa. Lá está escrito:

“Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

I – processar e julgar, originariamente:

(…)

b) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República;

m) a execução de sentença nas causas de sua competência originária, facultada a delegação de atribuições para a prática de atos processuais;

Atenção!

A competência para a execução das penas dos condenados pelo Supremo é do… próprio Supremo. O tribunal delega isso a outro juiz, por meio de um ato chamado “ordinatório”, se ele quiser — e só se ele quiser. Barbosa poderia ter tomado para si tal função porque é dele desde sempre. O juiz que atua no caso age por sua delegação.

O presidente do Supremo não poderia estar a solapar a autoridade, a independência ou a competência de juiz nenhum porque estas lhe pertencem, nesse caso, “ad nutum”. Portanto, ele as atribui a um outro juiz se e quando quiser. E também substitui aquele que atua por sua exclusiva delegação quando quiser.

Não, senhores! Nem o presidente da AMB nem a “presidenta” da AJD dizem qual dispositivo legal Barbosa violou. Não são bestas nem nada, não é? Ficam no simples proselitismo. Isso alimenta a gritaria nas redes sociais.

É interessante como a AMB e a AJD, que não rezam exatamente pela mesma cartilha, se unem nesse caso, não é? A segunda atua movida por uma pauta que é de caráter ideológico. O grupo tem uma visão bastante heterodoxa do que seja “direito”. A AJD já defendeu vários movimentos que afrontam claramente a legalidade na suposição de que a “democracia real” (a pauta dos chamados “movimentos sociais”) entra mesmo em choque com o que chamam por lá de “democracia formal”. Em suma: a AJD não vê mal nenhum em que se atropelem leis democraticamente instituídas se o motivo for “justo”. Só para vocês terem uma ideia, essa associação é contra a aprovação no Brasil de uma lei de combate ao terrorismo.

O problema da AMB com Barbosa é de outra natureza. O ministro de opôs, e por bons motivos, à criação de cinco novos Tribunais Regionais Federais, uma reivindicação de caráter puramente corporativo.

Ainda que eu possa achar estranho que juízes pertençam a sindicatos — afinal, como ser independente e integrar uma grei corporativa? —, vá lá que protestem contra isso e aquilo. O que é inaceitável, acho eu, é que venham a público acusar o ministro do Supremo de ter transgredido a lei quando resta evidente que isso não aconteceu.

No fim das contas, o que muita gente está a recusar no Brasil é mesmo o estado de direito — a menos que me provem que a execução da pena não é de competência do próprio Supremo, podendo ou não ser delegada. Que os partidários do PT estejam nessa, dá para compreender, embora não dê para endossar. Que juízes participem dessa pantomima, aí é demais.

Mas o blog está aqui: se o doutor Santos Costa e a doutora Kenarik quiserem provar que estou errado, lerei a argumentação com todo cuidado. Se não conseguirem, então acho que é o caso de ambos pedirem desculpas. Os brasileiros merecem a verdade, não?

Por Reinaldo Azevedo

25/11/2013 às 18:56, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/dois-juizes-ignoram-a-constituicao-e-atacam-barbosa-por-algo-que-nao-aconteceu-imprensa-nao-pode-se-limitar-ao-mero-registro-tem-o-compromisso-com-a-verdade/

Ainda a substituição do juiz — Nota do Tribunal de Justiça do DF prova que este blog estava certo; ou melhor: prova que ao menos o blogueiro leu a Constituição...

Pois é… Eu não sou jurista, como é sabido. Não sou juiz. Não sou advogado. Sou apenas alfabetizado. E, acreditem, com alguma frequência, costuma bastar para entender certas coisas. Alfabetizado que sou, tenho a competência para, por exemplo, ler as alíneas “b” e “m” do Inciso I do Artigo 102 da Constituição, a saber:

“Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

I – processar e julgar, originariamente:

(…)

b) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República;

m) a execução de sentença nas causas de sua competência originária, facultada a delegação de atribuições para a prática de atos processuais.”

Retomo

Isso quer dizer o seguinte no caso dos mensaleiros: o juiz de execuções é Joaquim Barbosa. E ele pode delegar essa tarefa se quiser. Pode, por exemplo, transferir, como fez, para a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. Se as coisas não andarem bem, pode chamar de novo a atribuição para si. Já escrevi um post a respeito. É claro que apanhei um tantinho.

Pois bem: em nota oficial, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) negou que tenha afastado do caso o juiz titular da Vara de Execuções Penais (VEP). O tribunal informa em nota que os juízes da VEP trabalham normalmente. Leiam um trecho:

“Na situação específica da Ação Penal Originária n. 470/STF, a execução das penas impostas aos condenados está a cargo do Presidente do STF, autoridade que delegou a operacionalização de parte de suas decisões ao Juízo da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal – VEP/DF.”

No post que escrevi a respeito antes dessa nota, que gerou alguns protestos, lê-se:

“A competência para a execução das penas dos condenados pelo Supremo é do… próprio Supremo. O tribunal delega isso a outro juiz, por meio de um ato chamado “ordinatório”, se ele quiser — e só se ele quiser. Barbosa poderia ter tomado para si tal função porque é dele desde sempre. O juiz que atua no caso age por sua delegação.”

Segue em itálico a íntegra da nota do tribunal. Volto para encerrar.

De acordo com o art. 102, inciso I, alínea “m” da Constituição da República Federativa do Brasil, compete ao Supremo Tribunal Federal – STF “a execução de sentença nas causas de sua competência originária”. O mesmo dispositivo constitucional faculta à Corte Suprema “a delegação de atribuições para a prática de atos processuais”.

Na situação específica da Ação Penal Originária n. 470/STF, a execução das penas impostas aos condenados está a cargo do Presidente do STF, autoridade que delegou a operacionalização de parte de suas decisões ao Juízo da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal – VEP/DF.

O Juízo da VEP/DF é composto, atualmente, por 5 (cinco) Magistrados, sendo 1 (um) Juiz de Direito Titular, 2 (dois) Juízes de Direito Substitutos em auxílio permanente e lotados naquela Unidade Judiciária há mais de 3 (três) anos e 2 (dois) Juízes de Direito Substitutos em auxílio temporário para atendimento das demandas do mutirão carcerário coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ.

A delegação remetida pela Presidência do STF na referida ação penal foi dirigida ao Juízo da VEP/DF e não elegeu nem excluiu qualquer dos Magistrados ali lotados para a prática de atos processuais, razão pela qual mais de um Juiz já atuou no feito, nos estritos limites da delegação e em absoluta observância ao ordenamento jurídico nacional e às rotinas da Unidade Judiciária.

Não existe procedimento, acordo ou decisão proferida no âmbito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT, nem de outra instância judicial ou administrativa, determinando o afastamento de qualquer dos Magistrados lotados na VEP/DF do exercício de suas regulares funções jurisdicionais ou administrativas, permanecendo, todos, no pleno gozo de suas prerrogativas constitucionais e legais.

O TJDFT, por fim, enaltece a atuação dos Magistrados lotados na VEP/DF e afirma a busca incessante pelo cumprimento de sua missão institucional, qual seja, proporcionar à sociedade do Distrito Federal e dos Territórios o acesso à Justiça e a resolução dos conflitos por meio de um atendimento de qualidade, promovendo a paz social, observados os valores da celeridade, transparência, excelência, ética, proatividade, eficácia, imparcialidade e coerência.

Gabinete da Presidência, 25 de novembro de 2013.

Desembargador DÁCIO VIEIRA

Presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Encerro

Isso quer dizer apenas que eu estava certo — ou melhor: isso quer dizer que eu li a Constituição e que alguns presidentes de associações corporativas de juízes também deveriam fazê-lo. Bingo!

Por Reinaldo Azevedo

26/11/2013 às 6:43, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ainda-a-substituicao-do-juiz-nota-do-tribunal-de-justica-do-df-prova-que-este-blog-estava-certo-ou-melhor-prova-que-ao-menos-o-blogueiro-leu-a-constituicao/

Pérolas do Facebook: todo feminismo acaba em uma bicicleta estragada (e todo machismo começa com uma real de zoada)

Acid Wandalla Badernista Alguém tem chaves pra bike e poderia levar pra eu arrumar a minha? Preciso apertar o guidom, ele soltou.

Carlos Magno Pereira Aff... mulheres! Qualquer homem tem uma caixa de ferramentas básicas em casa. Apertar um guidom é tão simples quanto trocar uma lâmpada. Onde fica o discurso feminista numa hora destas?

Acid Wandalla Badernista Que bosta de comentário, hein? Me mudei e não tenho quase nada das minhas coisas comigo. E eu não pedi pra HOMEM NENHUM arrumar nada. Só pedi ferramentas emprestadas. Mas não te devo explicação nenhuma e toda admiração que tinha por ti acabou de ir ralo abaixo. Parabéns.

Tainara Santos Que machista! Vai tomar polícia...

Summer Canal Mocow Que porra foi essa? Só deve ser brincadeira! Porque onde já se viu uma pessoa negra não saber O QUE É PRECONCEITO?

Acid Wandalla Badernista Incrível a quantidade de gente pertencente a minorias ou grupos oprimidos que não se dão conta que reproduzem o que sofrem. Mas enfim. É o grito do enjaulado, né?

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152012355509836&set=a.428566794835.203549.549699835&type=1&theater - dica de um amigo

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

Acid Wandalla Badernista Mais um cara que eu admirava se mostra um machista escroto. Parabéns, Carlos Magno. (comentário no endereço acima)

Sabe o que eu acho? Eu acho é pouco!

Já diz a piada que todo feminismo acaba em um pneu furado. Bom, parece que dura um pouquinho mais:

Quanto ao comentário do "trocar pneu", só digo que já o fiz muito bem sozinha do alto dos meus "fortes" 43kg. (Karina Santiago, falamos dela em "Isso também é feminismo: para você entender o que é uma mulher ser assediada por dois homens, imagine VOCÊ assediado por dois homens")

Já trabalhei em uma empresa em que no meio de 50 funcionarios a unica mulher era eu. Tinhamos a mesma rotina de trabalho doze horas por dia, e adivinha ,quem reclamava de cansaço no final do dia eram sempre eles. .mesmo eu tendo minhas obrigaçoes adicionais como cuidar da casa e dos filhos. (Leidiane Faria, falamos dela em "Homens morrem mais cedo porque não vão ao médico, não conseguem a guarda dos filhos porque não têm tanta competência quanto as mães, pagam pensão porque não dão assistência aos filhos e vão à guerra porque são dispensáveis: isto também é feminismo (ou não, segundo mais uma capitã salva-piranhas no Pensão Alimentícia Um Roubo)")

Mas é isso aí, turma. Greve de casamento, cuidar da saúde física e mental, não atolar nas contas, não ir pra balada e não dar moleza pras ninfetas do trabalho e da faculdade. E também vamos incentivar a pornografia e a prostituição, hua, hua, hua, hua, hua. O Marxismo Cultural já contou o caso de uma mulher na Inglaterra que teve problemas no carro e nenhum homem parou pra ajudar. Como comentou o Lucas, que traduziu o caso, "a mulher moderna só se apercebe que há algo de errado com os homens quando isso lhes aflige pessoalmente. Enquanto os homens são prejudicados pelo sistema de ensino, ou pelo sistema prisional, ou ainda pelos serviços de saúde, mulheres modernas, fortes e independentes como a Liz Jones não escrevem editoriais para o Daily Mail a apontar para esses factos."

Só sei que quando as lesbofeministas caírem do cavalo, eu vou estar a salvo com os meus amigos homens. Não sou só eu que dou muito pra eles. Eles também fazem muito por mim. Como diz o Latino, "quem planta sacanagem colhe solidão".

Abigail Pereira Aranha

Depois de muitas fotos de mulher de lingerie apagadas e de metade dos seus amigos antiesquerdistas suspensos, petista denuncia censura contra o PT no Facebook (ou: os esquerdistas enlouqueceram, já começaram a censurar eles mesmos)

Petista denuncia que Facebook censura críticas a Aécio Neves

publicado em 6 de outubro de 2013 às 2:39

por Leila Farkas, via e-mail

A exemplo do que aconteceu com meu perfil na rede social Facebook (acredito que por causa da página Padilhando por SP), várias páginas progressistas, ao publicarem críticas a Aécio Neves, têm sofrido alguns revezes na forma de censura para retirar as publicações ou para suspender os administradores por horas ou dias.

Falo de Aécio Neves mas, no caso da página do Deputado Enio Verri (página banida definitivamente já por duas vezes), parece ser armação dos partidários de Beto Richa. Portanto, PSDB na área.

Com baixos índices nas pesquisas eleitorais, sem propostas e atendendo a interesses que imaginamos conhecer, os tucanos vêm com tudo pra cima de nós.

A internet, segundo algumas fontes, será a 2ª maior força na propagação das propostas das campanhas eleitorais no ano que vem, depois da TV.

E não se pode deixar de denunciar as manobras dos partidários do quanto pior, melhor.

Logo abaixo vão alguns links onde aparecem as denúncias de censura e retirada de conteúdo das páginas parceiras.

A imagem em anexo é da página Falando Verdades.

Porra Serra

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=440882589356252&set=a.293040817473764.63727.292678660843313&type=1&theater

Aécio Never

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=603851862986321&set=a.585546281483546.1073741829.529347370436771&type=1&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=604035086301332&set=a.585546281483546.1073741829.529347370436771&type=1&theater

Soldadinho de Chumbo

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=419781704789067&set=a.419781701455734.1073741827.419780804789157&type=1&theater

Página Enio Verri

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=441729579271553&set=a.294849467292899.64284.292678660843313&type=1&theater

E mais ameaças com suspensão do perfil por horas nas páginas Falando Verdades e Massa de Mídia.

Conheço virtualmente os administradores das páginas citadas.

Temos tentado, na base da solidariedade, fazer publicações conjuntas, denunciando e compartilhando as suspensões e atitudes, a nosso ver, arbitrárias do FB, mas é pouco. Tudo o que é divulgado é público, está nos jornais e nos blogs.

Sem falar do pagamento para melhorar o alcance.

Quando não paga, o alcance é de apenas 8% dos “curtidores” das páginas, ou seja, tudo o que se publica, atinge apenas esses curtidores.

Mas, se pagar, e quanto mais de pagar, aumentam as “chances” de mais gente ver a publicação.

Chegando a absurdos R$ 1.800,00 por dia. Não há bolso que aguente, mesmo por que, os administradores dessas páginas são militantes virtuais voluntários.

Não tenho propostas, mas gostaria de pensar junto com vocês o que poderia ser feito para que essa “censura branca” não aconteça e para que possamos fortalecer as páginas de perfil à esquerda.

Enquanto isso, dezenas de páginas homofóbicas, racistas, pregando morte aos petistas atuam livremente, sem que os administradores da rede tomem conhecimento, difundindo mentiras deslavadas e distorcendo os fatos.

PS do Viomundo: Enquanto isso, Marina Silva denuncia que existem dois mil militantes pagos para falar mal dela na rede.

http://www.viomundo.com.br/denuncias/petista-denuncia-que-facebook-censura-criticas-a-aecio-neves.html

Comentários do Jornal dos Homens que Prestam - parte 1

Só do que eu já vi no Facebook, sem puxar muito da memória:

  • Canal do Búfalo: a primeira página do grupo já foi apagada e o endereço do blogue é bloqueado

  • Émerson Oliveira, do Logos Apologética: já recebeu suspensão de 30 dias

  • Charlton Heslich Hauer, do Sexo Privilegiado: sumiu

  • Meu Professor de História Mentiu Pra Mim: esta imagem sumiu sem explicação

  • Gustavo Nogy, do Ad Hominem: compartilhou o texto "Good Morning, Obama" mostrando aquela cena lamentável da Marcha das Vadias desrespeitando a Igreja Católica (que eu também não respeito, mas a minha discordância da castidade não envolve crucifixo), e o atalho foi apagado por causa da imagem (ou seja, chocante não foi o fato, foi falar dele).

Mas agora a censura chega ao PT. Por quê? Porque falaram dos podres do Aécio Neves quando era governador de Minas Gerais. O grande problema do PT tinha que ser justo Aécio Neves? Cadê a extrema-direita do Brasil? Ou a extrema-direita brasileira é Aécio Neves, Antônio Anastasia (o ex-vice governador e sucessor do Aécio Neves), José Serra, e companhia?

A parte da perseguição da direita contra eles, antes de comentar eu vou contar uma piadinha que o Dácio Malta trouxe no blogue dele:

Durante o governo Médici, quando o pau comia, o jornalista Zózimo Barroso do Amaral publicou, certa vez, em sua coluna do ‘Jornal do Brasil’, uma nota sobre um encontro do ditador brasileiro com seu colega paraguaio, Alfredo Stroessner, na ponte da Amizade. Na nota, Zózimo falava da truculência dos seguranças paraguaios, e informava que um deles havia dado uma cotovelada no ministro do Exército, Aurélio Lyra Tavares, que quase caiu.

O general, que escrevia poesias com o pseudõnimo de ‘Adelita’ - o suficiente para ele ganhar uma cadeira de imortal na Academia Brasileira de Letras - ficou indignado com a notícia e mandou prender Zózimo, que passou dois dias encarcerado num quartel do Exército.

Zózimo era um sujeito bonito, elegante, refinado e, ao chegar na prisão, foi misturado a outros “subversivos” que eram interrogados, espancados, torturados – e muitos desapareceriam.

Um deles, mais engraçadinho, se apresentou ao jornalista é perguntou:

- Como é o seu nome?

- Zózimo.

- Zózimo?

- Sim, Zózimo.

- Não vai me dizer que você é o Barroso do Amaral?

- Sou eu mesmo.

O sujeito ficou supreso, espantado. E virou-se pra galera que acompanhava aquela convesa, e sentenciou:

- Pessoal, eles enloqueceram. Agora eles estão prendendo eles mesmos.

Agora eu vou arriscar uma piadinha.

Comentários do Jornal dos Homens que Prestam - parte 2: a vez das mulheres esquerdistas serem pegas pela censura

Primeiro, o Facebook apagou as fotos de mulheres e de homens e mulheres em poses sensuais. Eu mesma denunciei algumas delas. Eu não me incomodei, porque eu era feminista e considerava que sexo hétero é desrespeito à mulher. Enquanto isso, eu compartilhava postagens dizendo que o Brasil era misógino e homofóbico.

Depois o Facebook apagou as fotos de mulheres amamentando com o mamilo aparecendo. Eu mesma denunciei algumas delas. Eu não me incomodei, porque eu era feminista e pró-aborto. Enquanto isso, eu participava de uma comunidade da Marcha das Vadias.

Depois o Facebook apagou as páginas e bloqueou os endereços de conteúdo cristão de direita. Eu mesma denunciei algumas delas. Eu não me incomodei, porque eu era esquerdista anticristã. Enquanto isso, eu compartilhava postagens acusando a Igreja Católica de ódio às mulheres enquanto cristãos eram mortos na China e no Oriente Médio por serem cristãos.

Depois o Facebook apagou as páginas e bloqueou os endereços de conteúdo contra a eurofobia. Eu mesma denunciei algumas delas. Eu não me incomodei, porque eu era africanista e pró-árabe. Enquanto isso, eu manifestava apoio a negros que assaltaram ou mataram brancos dizendo que aqueles eram as verdadeiras vítimas.

Depois o Facebook apagou as páginas e bloqueou os endereços de conteúdo masculinista. Eu mesma denunciei algumas delas. Eu não me incomodei, porque eu era feminista. Enquanto isso, eu apoiava mulheres que matavam homens por motivos banais.

Depois o Facebook apagou vários perfis de quem compartilhava o conteúdo de tudo isso. Eu mesma denunciei alguns deles. Eu não me incomodei, porque eu atacava essas pessoas nos fóruns e perfis delas e as bloqueava nos meus.

Então, não havia mais oposição ao lesbofeminismo e ao socialismo no Facebook. Eu nem percebi, porque eu não era oposição.

Uma mulher da nossa comunidade feminista disse que a violência contra a mulher no Oriente Médio não era questão de soberania nacional. Foi bloqueada e meses depois fechou o perfil.

Uma amiga minha no Facebook e no mundo real disse na nossa comunidade feminista que um marxista não pode ser cristão. Ela foi excluída de uma comunidade esquerdista que eu tinha por uma outra administradora. Ela abriu outra comunidade, uma outra pessoa da minha comunidade achou, nos chamou para denunciar e ela foi apagada.

Uma amiga minha no Facebook e no mundo real disse na nossa comunidade feminista que a turma estava dando muita ênfase ao lesbianismo e que ela, sendo heterossexual, se incomodava com isso. Quando ela compartilhou uma foto com dois amigos antes de transar com os dois de uma vez, ela foi excluída da comunidade e bloqueada por mim e por todos os membros depois de todos denunciarmos a foto.

Uma amiga foi a uma postagem da minha página Os Amigos do Partido do Verdadeiro Socialismo sobre um escândalo de corrupção do Partido da Revolução Popular e compartilhou um texto de um blogue de amigos do Partido da Revolução Popular sobre um escândalo de corrupção do Partido do Verdadeiro Socialismo. Foi uma troca de ofensas horrível entre o grupo e ela abriu a página Os Amigos do Partido da Revolução Popular. Denunciamos uma à outra. O Facebook excluiu a página dela.

Então, o Facebook excluiu a minha página. Depois, excluiu o meu perfil.

Abigail Pereira Aranha

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

E... se Alemanha Nacional-Socialista tivesse vencido a Segunda Guerra Mundial?

(Do amigo Hannoy Carvalho)

6 de outubro de 2013 às 00:59

1 - Acontecem os julgamentos de Leningrado , Josef Stálin se suicidou na Vitória do Eixo , os homens fortes da URSS como Molotov e Kruschev são julgados e executados

2 - A URSS era um regime de direita ,capitalista e reacionário.

3 - Quando Nazista perde uma discussão ele te chama de Comunista.

4 - Negar o Holocausto que houve na URSS) e porta símbolos Comunistas, saudações Marxistas são crimes.

5 - Lei de Goldwin: "A probabilidade de uma discussão da Internet de aparecer o nome de Stálin é ..."

6 - Os genocídios que houveram na Alemanha foram apenas uma deturpação do Nazismo.

7 - Juan Péron: " Milhões de crianças dormirão nas ruas, nenhuma delas é argentina"

8 - Em 1989 O Muro de Moscou cai. Fim da Guerra Fria entre EUA E Alemanha.

9 - Em 1991 o Terceiro Reich se dissolve.

10 - Segundo o Secretário de Defesa dos EUA " A Máfia Germânica é a principal ameaça a segurança dos EUA"

11 - O Brasil com o "Programa mais Médicos" estuda importar médicos argentinos, mas esbarra nos interesses dos Médicos Sionistas e Judaístas.

12 - O líder espiritual da Coréia é um ativista fortíssimo pela Independência da região do Japão.

sábado, 23 de novembro de 2013

O Puritano-Feminismo episódio 7: beijo gay em culto evangélico pode, amamentar no parque não

Da Tradição Católica

Os atalhos que estão cortados na imagem:

http://oglobo.globo.com/pais/especialistas-afirmam-que-nao-ha-crime-em-beijo-gay-em-culto-9996569

http://maternar.blogfolha.uol.com.br/2013/11/14/mae-diz-que-foi-impedida-de-amamentar-a-filha-em-espaco-infantil-do-sesc

Da parte dos especialistas apologistas ao crime, o Luciano Ayan escreveu "Executando uma dinâmica já manjada (e prevista), o Globo entra de sola na campanha de genocídio cultural contra os cristãos".

E já que beijo gay em culto evangélico não é crime, vou mostrar isso naqueles bares que proibem manifestação de carinho de casais héteros.

Enquanto o movimento LGBT se mexe, como peãozinho de xadrez da esquerda, para que o pastor Marco Feliciano saia da Comissão de Direitos Humanos, pastores assinam uma carta para defender... a saída dele. E peito de fora no parque para amamentar não pode, mas em avenida em marcha para ameaçar os homens pode, né?

E esta figura já valeu um texto desta série pronto. O pior da gimnofobia ao lado, literalmente, do pior do gayzismo-feminismo.

Abigail Pereira Aranha

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

A hora de fechar a arca - parte 2

Abigail Pereira Aranha

Gente, repetindo o que eu disse na parte 1 antes de usar a metáfora bíblica. No episódio do Dilúvio, Noé passou muito tempo pregando, dizendo que uma grande chuva iria inundar o mundo, e enquanto ele pregava, ele estava construindo uma arca para salvar a família e alguns animais. Se alguém se arrependesse dos pecados, teria entrado também. Então, a família de Noé e os animais entraram na arca, Deus fechou a porta e veio o Dilúvio (de acordo com comentaristas bíblicos, nunca havia chovido antes).

A parte 1 foi sobre os homens não-masculinistas. Esta parte 2 é sobre as mulheres contra o feminismo.

Como lembrei na parte 1, eu comecei um blogue em 2006 que já criticava os defeitos das mulheres em geral e das feministas. Parece que até pelo menos 2010 eu era a única mulher a escrever contra o feminismo e a mediocridade feminina com alguma frequência. Tudo que já foi escrito por mulheres contra o feminismo ou contra a pobreza de espírito feminina foi esporádico. E sempre, desde o A Vez das Mulheres do Grupos, a maioria dos leitores foi de homens. Quando mulheres apareceram, em geral foi pra descer o pau e colocar palavras na minha boca. Inclusive a minha maior leitora mulher é uma lesbofeminista pagã que acha que criticar a hipocrisia sexual das vadias é apoiar o estupro. E essa leitora deve ter feito metade dos comentários de mulher nos blogues até hoje.

E já temos até as feministas moderadas. E é claro, essas feministas do bem só aparecem nos NOSSOS FÓRUNS, ou respondendo a nós nos fóruns delas antes de nos bloquearem. Por exemplo, o blogue da Hamanndah[1], aquela leitora nossa, é basicamente poesia (de uma outra pessoa), misticismo ginólatra, militância LGBT-feminista e por fim uma parte ridícula com alguma relação ao masculinismo. Ela só critica a misandria e as cafajestagens femininas e feministas no meu blogue ou no Marxismo Cultural, mas no blogue dela a postagem "Deixem a mulher homossexual ser livre!" tem 2.240 caracteres, incluindo o título, enquanto uma crítica ridícula ao Manifesto SCUM, mais de um ano depois de EU ter reproduzido o texto no A Vez das Mulheres de Verdade do WordPress, tem 1.202 caracteres[2]. Quando compartilhei uma relação do Sexo Privilegiado de assassinatos de homens ou crianças cometidos por mulheres só no primeiro semestre deste ano, ela veio literalmente da noite pro dia dizer que era contra a violência de ambos os gêneros[3].

Repetindo: salvo desconhecimento meu, até pelo menos 2010 eu era a única mulher a escrever contra o feminismo e a mediocridade feminina com alguma frequência pelo menos em língua portuguesa. Onde estavam as feministas moderadas? Onde estavam as não-feministas? Onde estavam as mulheres contra o feminismo?

Melhor: quantos eram os blogues de conteúdo decente escritos por mulheres até 2010?

Os homens pró-feminismo ainda podem ser covardes, esquizofrênicos, venais e dependentes de aparências. As mulheres não-masculinistas estão apenas se beneficiando de uma situação que foi feita para elas. Só por um bocado de inteligência dentro de um patrimônio ético decente uma mulher pode não ser feminista. Pelo menos, era assim até muito pouco tempo atrás.

As primeiras mulheres (depois de mim) a aparecer dizendo alguma coisa contra o feminismo foram cristãs tradicionais. Não é porque o Cristianismo seja contrário ao feminismo, mas porque o socialismo é contrário ao Cristianismo[4]. Uma mulher de 50 ou 100 anos atrás podia ser feia, sexualmente problemática, antipática e analfabeta, mas bastava saber tratar o marido com algum respeito para receber algum respeito e ser poupada da vida dura dos homens medianos. O feminismo prometeu para as piores mulheres o melhor do mundo apenas por ser mulher. Com isso, elas não puderam só desprezar os homens e tentar tomar o que alguns homens poderiam conseguir por mérito próprio. Essas mulheres, tanto as feministas militantes quanto as que dizem que não são feministas mas se beneficiam do trabalho das militantes, também puderam desprezar as mulheres tradicionais. A mulher ser bonita, de corpo bonito (ops, eu não acho mulher bonita) e inteligente só vale para as feministas se ela fizer alguma coisa contra um homem ou disser uma das patacoadas feminazistas. A femininidade ou só uma mulher ter algumas qualidades normais de pessoas que merecem respeito viraram submissão ao patriarcado. Então, uma mulher conservadora vira alvo, mesmo que não se manifeste como inimiga. Principalmente quando é mais... simpática.

E no outro extremo, temos o caso que o Marxismo Cultural compartilhou conosco de uma lésbica feminista (ela se identificava assim) que mal tocou no assunto dos problemas dos homens e, como ela disse, "as portas do inferno se abriram"[5].

Mas tudo isso interessa pouco para o movimento de direitos dos homens ou para as mulheres de verdade. Por quê? Porque quase todas essas mulheres merecem ficar de fora da arca.

Quando o mundo como um todo se desenvolveu, a primeira coisa que os piores homens e as piores mulheres fizeram foi chutar as mulheres de verdade e os homens que prestam sem destaque social ("betas"), e daí em diante foram tentando nos prejudicar onde podiam, embora o progresso da humanidade em geral nos desse uma qualidade de vida melhor. Se não fosse a internet, nós estaríamos ainda mais desconectados e sufocados. Quando nós conseguirmos poder político, até podemos fazer algo pela "categoria", mas agora a briga é "deles" uns contra os outros.

As mulheres tradicionais perderam lugar na sociedade. As feministas estão investindo contra a igreja e contra o que as mulheres tradicionais entendem como padrões e como ser mulher. As mulheres tradicionais mais inteligentes estão vendo o mundo como conhecem virar ruínas, e as que podem falam disso. Elas podem ser mais visíveis que os próprios masculinistas exatamente porque a "emancipação feminina" deu a elas posições para isso (colunistas de grandes jornais e revistas, por exemplo). Mas em geral são provincianas falando alguma verdade ou senhoras amantes do passado tentando salvar a própria pele.

As feministas moderadas falam em coisas como rachar a conta com o homem. Mas nunca, na prática, essas feministas moderadas se manifestam contra as loucuras das feministas extremistas. Quando fazem alguma crítica, tímida e periférica, é depois que o movimento ficou queimado até na grande mídia cúmplice. Você vai contar nos dedos, depois de uma pesquisa cansativa, quantas feministas moderadas citam e repudiam as frases de ódio de feministas contra homens, pedindo inclusive extermínio em massa dos homens. Então, as feministas moderadas que dizem que a mulher que ganha tanto quanto o homem deve rachar a conta no barzinho ou que não veem todos os homens como monstros em potencial não passam de canalhas cínicas tentando mostrar uma generosidade que vai ser um degrau acima da perfeição da mulher forte e independente.

Aliás, colocar "moderada" depois de "feminista" não significa nada. Quando as feministas radicais começarem o Holocausto de homens, as feministas moderadas vão dizer que ele não existe.

Algumas feministas estão se desentendendo com outras feministas. Elas conseguem conviver nos fóruns divergindo timidamente em pontos periféricos, como aborto ou serviço militar. Talvez até isso seja um front de guerra ainda nessa década. Mas já houve uma blogueira feminista que participou do #lingerieday que foi ofendida por outra blogueira feminista. Mas mesmo quando ela escreve a respeito, a discussão é periférica[6].

O lesbossocialismo não está só se preparando para começar a arruinar aqueles homens que nos atacam enquanto ainda têm uma vida social que lhes permite isso. O caso que citamos da lésbica feminista que se importou com os direitos dos homens pode ser sinal de que o feminismo vai praticar no próprio universo feminino uma seleção natural ao contrário (só as piores sobrevivem). Mas não nos interessa a união com homens que nos tratavam como misóginos imaturos até perder um bom emprego e qualidade de vida; ou a união com mulheres que não sabiam a diferença entre uma mulher ter sexo com mais de um homem e ser feminista (ou machista) ou que se aproveitaram dos mimos dos homens até que algum sofrimento fez elas perceberem o que o lesbossocialismo fez com o mundo do tempo das suas mães. Os homens não masculinistas vão ser vítimas da própria covardia ou tolice. As mulheres não masculinistas vão ser vítimas umas das outras e do mundo que ajudaram a criar.

======

REFERÊNCIAS

======

[1] http://hamanndah.blogspot.com

[2] "Respondendo a uma feminista que perguntou se defendemos o estupro e aproveitando para humilhar as mulheres do lado inimigo (hua, hua, hua, hua, hua)", http://avezdasmulheres.blog.com/2013/04/18/respondendo-a-uma-feminista-para-humilhar-o-exercito-inimigo

[3] "Atualização: Assassinatos e Agressões Cometidos por Mulheres contra Homens em 2013", do blogue Sexo Privilegiado, compartilhado no A Vez dos Homens que Prestam (http://avezdoshomens.blogspot.com.br/2013/07/sexo-privilegiado-atualizacao.html - estou deixando o atalho para vocês verem o comentário)

[4] Explico melhor em "Os inocentes e idiotas ex-úteis (ou: 17 séculos de socialismo)", http://paraisoconcreto.blogspot.com.br/2013/10/os-inocentes-e-idiotas-ex-uteis-ou-17.html

[5] "Como o feminismo levou uma lésbica ao desespero", Marxismo Cultural, http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2013/11/como-o-feminismo-levou-uma-lesbica-ao.html

[6] "Lingerieday, o dia em que eu virei um bife", É Bom pra Quem Gosta, http://ebompraquemgosta.wordpress.com/2009/07/23/lingerieday-o-dia-em-que-eu-virei-um-bife

Violência contra o homem 19: mulheres debocham da violência contra o homem no Facebook, e usam o nome da lei Maria da Penha

Do Arnold Realista

Os países de usuários de maconha que criminalizam a erva

Abigail Pereira Aranha

* com a nova foto (ou quase) de divulgação da Abigail

Há dois países, Canábia e Canabistão, em que metade da população usa maconha. Essa parcela da população tem todos os cargos de chefia em todas as empresas, todos os cargos políticos, têm influência na mídia, na economia, na educação, etc. A outra metade é tratada como pessoas de segunda classe e não têm influência política.

Mas lá, consumir ou vender maconha em local público é ilegal. E os próprios legisladores, apesar de tornaram crime o consumo de maconha, são usuários. Vender maconha é crime com punição de cadeia em Canábia e de morte no Canabistão.

Os usuários de maconha precisam parecer não viciados, por pressão uns dos outros.

Quando a imagem de um cidadão comum usando ou vendendo maconha se espalha na internet, outros cidadãos comuns denunciam a foto para a família, a comunidade e o empregador deste cidadão comum. Este cidadão é demitido, apesar de o patrão também usar maconha. Este cidadão tem que mudar de cidade porque é ridicularizado por milhares de cidadãos da vizinhança que também usam maconha.

Em metade das discussões entre um cidadão comum e um traficante, o cidadão comum chama o traficante de traficante como ofensa.

Em metade das discussões entre dois traficantes, um fala do que o outro já fez traficando maconha. E o outro nega.

Em algumas brigas entre dois cidadãos comuns, um diz que comprou maconha da irmã ou da filha do outro. E aí a briga fica mais feia.

Algumas pessoas são alistadas como vendedoras de maconha por quadrilhas, sob ameaça e vigilância pesada. Outras se tornam vendedoras de maconha porque gostam. Algumas só venderam poucas vezes. Mas todas essas vendedoras de maconha são discriminadas pelos clientes, perseguidas pela polícia e seus problemas são discriminados pela sociedade. Os clientes escondem que são clientes e humilham quem lhes oferece o serviço.

Revistas ou vídeos sobre maconha ou mostrando o uso de maconha tem que estar em lugares muito escondidos na Canábia e são proibidos totalmente no Canabistão.

Mas existe uma minoria que quer legalizar a maconha, porque quer acabar com a hipocrisia. Essa minoria é acusada de promover a bagunça da sociedade.

Um outro grupo, menor ainda, diz que quer liberdade e direitos para os vendedores de maconha, mas as pessoas desse grupo nunca aparecem quando um vendedor é preso, e quando um vendedor de maconha é humilhado publicamente, falam da sociedade maconhista mas não da liberação da maconha. E nunca alguém deste grupo foi visto vendendo ou usando maconha. Além de este grupo só existir na Canábia, ninguém quer ir para o Canabistão, onde vender maconha é punido com a morte. Outra: este grupo é patrocinado por usuários de maconha milionários, o outro não.

E quando um cidadão comum tenta conseguir maconha com um vendedor e este não quer vender, o vendedor é protegido por todos os cidadãos comuns que estiverem por perto. E este cidadão comum que queria maconha pode ser preso, isso se ele não for morto a pancadas ali mesmo.

Existe uma forma legal de usar maconha: com um único fornecedor, autorizado pelo governo e pelas famílias do usuário e do fornecedor. Este fornecedor fornece o produto quando e na quantidade que bem entende, sempre cobra caro e obter maconha não autorizada tem pena de morte para o comprador e o vendedor no Canabistão (já foi punido com cadeia na Canábia).

A estorinha parece absurda, incoerente? É uma parábola sobre o discurso feminista de que as mulheres são reprimidas sexualmente pelo patriarcado (e ao mesmo tempo são objeto sexual deste mesmo patriarcado).

(revisão de "O país de usuários de maconha que criminaliza as drogas", publicado em 17 de novembro em http://www.facebook.com/notes/abigail-pereira-aranha/o-pa%C3%ADs-de-usu%C3%A1rios-de-maconha-que-criminaliza-as-drogas/387929844671896)

domingo, 17 de novembro de 2013

sábado, 16 de novembro de 2013

Isso também é feminismo: para você entender o que é uma mulher ser assediada por dois homens, imagine VOCÊ assediado por dois homens

Abigail Pereira Aranha

Amigos, agora há pouco achei essa pérola. Já vou comentar.

Rodrigo Fernandes

Querem acabar com o sexismo e com o machismo afim da igualdade plena dos gêneros.

E quando tudo for igual, vai ser chato pra caralho!

Karina Santiago Rodrigo, vou pressupor que você se expressou muito mal nesse post, ok? Mas falemos de machismo. Machismo ou feminismo não é considerar todo homem um possível estuprador, é entender que fora do nosso círculo de convivência classe média, o número de homens que realmente acreditam que mulheres em roupas provocantes merecem ser abusadas, é enorme. Porque foram criados assim, ok? Abram o campo de visão, o mundo é um tiquinho mais feio do que o que vivemos. Acreditem.

Outra coisa, não confundam direitos e deveres iguais do com a exclusão da boa educação. Mulher que sabe seu direito de ganhar o mesmo que um homem pra mesma função, tem que dividir a conta, pagar pensão se for o caso e jamais usar seu gênero para conseguir facilidades. A questão é que a grande maioria quer só o bônus sem o ônus. Aí não rola. Entretanto nada impede que o homem abra uma porta ou puxe uma cadeira, oras.

Quanto ao comentário do "trocar pneu", só digo que já o fiz muito bem sozinha do alto dos meus "fortes" 43kg. E homem que se baseia nisso pra mostrar sua importância, tá bem sem qualificações.

Mas falando no meu caso vou dizer o machismo que me atinge: É eu estar trabalhando, de forma séria e responsável e ser obrigada a aguentar o assédio dos homens envolvidos na produção. Machismo é eu não sair pra fotografar um dia sequer sem ter que ser desrespeitada pelo menos umas duas vezes. E olha que você já me viu trabalhando, vou vestida que nem um moleque. Foi a forma que encontrei de me proteger. Adianta? Não.

Mas os homens jamais entenderam isso. Aliás, entenderiam se no caso for um hétero sendo assediado todo santo dia por uns dois homo. Sim, porque se eu falar por duas mulheres vão dizer que é legal. Então digo por dois homossexuais pra que talvez tenham a dimensão do que é ser assediada no trabalho por quem não se que de jeito nenhum.

Vamos lá. O Rodrigo só falou do sexismo, que é o mesmo que machismo até para o tradutor do Google. Quando o machismo acabar, ficará o feminismo, mas o mundo não vai ficar chato. O mundo vai estar dividido em três superestados comunistas e a Oceania vai se aliar com a Lestásia para fazer guerra contra a Eurásia, depois trocam (já leu "1984"?).

"Fora do nosso círculo de convivência classe média, o número de homens que realmente acreditam que mulheres em roupas provocantes merecem ser abusadas, é enorme". Se fosse alguém da Real que tivesse dito isso, só não perderia o perfil para ser investigado pela Polícia Federal.

E a moça é uma feminista moderada, até racha a conta. Mas já vou cuidar dela e de muitas outras. Depois de amanhã, neste mesmo canal, prometo.

Fofinhos, eu já contei que eu me disfarço de gorda para esconder o corpo. E é para evitar o assédio, mas o assédio de babacas, de cafajestes, de homens paspalhos. Mas mesmo assim, sou mimada por carinhas bacanas. E aí a gente conversa e alguns desses carinhas bacanas fizeram umas piadinhas no primeiro encontro. Por exemplo, um amigo de Datas (nome trocado) disse no meio da nossa primeira conversa que ia me visitar pra me ver sem a burka (eu também uso roupa comprida). Eu respondi, com uma voz brincalhona: meu endereço, sábado cinco da tarde, vou te receber nua porque já vou estar com dois amigos, mas pode entrar. Ele ficou chocado e não apareceu neste dia. Mas isso não é com todos (com alguns fico só na amizade). E assédio sexual é chato mesmo. Eu já passei por isso na adolescência.

Ah, duas fotinhas da assediada, antes do ponto que me chamou a atenção.

Agora sim. De acordo com a moça, uma mulher ser assediada por dois homens é como um homem ser assediado por dois homens. Ou seja, ela compara o assédio heterossexual a uma mulher com o estupro gay para o homem heterossexual. Se ela igualar dois homens assediando uma mulher a duas mulheres assediando um homem, os homens não vão entender como isso é horrível, porque se um homem hétero fosse assediado por duas mulheres ele iria gostar.

Está certo que a moça também não gostaria, creio eu, de ser assediada por duas mulheres. Mas ela ia comparar com o quê? Com duas mulheres feias assediando um homem? Mas como se dizia nos anos 60, feminismo é a teoria, lesbianismo é a prática.

Pois é, eu estava procurando outra coisa e trouxe diversão para toda a família, menos para quem tem irmã que é mãe solteira. Quiá, quiá, quiá, quiá, quiá!

Censura voluntária | Revista Vila Nova

Censura voluntária - “Temos censura que não tivemos nem na ditadura”, afirmou o ator Antônio Fagundes em entrevista à Isto É [1]. O Brasil vive, de fato, um momento espantoso, embora não de todo surpreendente para quem esteve atento nos últimos dez anos. A liberdade de expressão e de opinião está a um passo do cadafalso. E não, o problema maior nem é o partido que nos governa e os seus anseios de submeter os meios de comunicação ao seu jugo. Tal pulsão ditatorial existe e preocupa, é claro, mas gostaria de tratar aqui da sociedade como um todo, e não dos donos do poder, que poderiam menos, caso encontrassem uma cultura madura e capaz de resistir a fantasias tirânicas – o que definitivamente não é o caso do Brasil atual.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

A hora de fechar a arca - parte 1

Abigail Pereira Aranha

Gente, antes de usar a metáfora bíblica, eu preciso avisar que eu não acredito em Deus. No episódio do Dilúvio, Noé passou muito tempo pregando, dizendo que uma grande chuva iria inundar o mundo, e enquanto ele pregava, ele estava construindo uma arca para salvar a família e alguns animais. Se alguém se arrependesse dos pecados, teria entrado também. Então, a família de Noé e os animais entraram na arca, Deus fechou a porta e veio o Dilúvio (de acordo com comentaristas bíblicos, nunca havia chovido antes).

Amigos, já faz um tempo que eu estava pensando em escrever esse texto, depois que eu descobri, procurando não me lembro o que, o texto "Entenda a pateticamente deprimente comunidade da 'Real'"[1], de um certo Izzy Nobre. Vou comentar depois.

Ser vítima só da desinformação lesbo-socialista matrixiana está virando coisa do passado. Eu me lembro de mim abrindo o blogue A Vez das Mulheres no Grupos e o blogue Paraíso Concreto no Blogger em 2006 e só penso que a criação dos blogues gratuitos era a oportunidade para quem já tinha o que dizer mas não tinha onde publicar. Em teoria, podemos alcançar agora qualquer pessoa que entenda o português do Brasil (já tenho leitores de Portugal, inclusive um gatinho muito querido). E no meio de tanto lixo da blogosfera e das redes sociais (porque a mediocridade reinante também teve a sua vez), alguns rapazes resolveram compartilhar o que sabiam sobre a cafajestagem feminina, o lesbofeminismo, o esquerdismo e o ódio ao Cristianismo (e ao Judaísmo também, parece que só essas duas religiões que não prestam). No fim de 2007, por exemplo, surge um certo Silvio Koerich. Depois, vieram outros inspirados nele. Todos nós temos sido só um bando de pessoas comuns escrevendo blogues geralmente gratuitos no tempo que dá, compartilhando coisas que achamos que podem ser úteis para serem achadas por pessoas que a gente talvez nunca vai saber que existe, mas que no mínimo ficou feliz de ver gente acima da pobreza de espírito reinante. Temos gente na Real que se salvou de depressão depois de um fim de relacionamento porque achou por acaso na internet um "irmão mais velho".

E a situação política e de "gênero" no Brasil, nos Estados Unidos e em outros países já não permite mais a falta de curiosidade ou a simples burrice. Aquele que seria um pobre iletrado de bom coração da década de 60 vai ter duas opções: descobrir a Matrix (ou pelo menos morrer no caminho) ou ser um idiota útil feminista-gayzista-maoísta-eurofóbico-antimoralista (nota: eu não sou contra a moral, eu sou contra a religião e a castidade).

Naquele texto "Entenda a pateticamente deprimente comunidade da 'Real'"[1], duas coisas me chamaram a atenção. A primeira é que o cidadão, mesmo dizendo bobagem, dá referências REAIS da Real. Todos os outros caras que eu já vi falando mal da gente (é, inclusive eu já virei fake de metade dos rapazes no Facebook) se limitam à caricatura de quinta categoria pelas costas, por pura falta de argumentos. Nem dá pra dizer que eles têm medo de dar um nome real de um fórum ou um pseudônimo de um GDR e alguém se juntar a nós, como foi o caso do Barão Kageyama, que conheceu a Real depois de um mangina falar de um texto do Sílvio. Os caras realmente falam do que não sabem pelo que ouvem de feminazistas e mulherzinhas. A segunda coisa é que o Izzy Nobre conseguiu conhecer a Real e ainda acreditar na Matrix (até cita a definição de Matrix, com atalho ativo para o Mundo Realista):

"Certamente existem mulheres que vão quebrar seu coração. Já aconteceu com literalmente todo mundo que eu conheço. Só que não é necessário tornar-se um ser humano rancoroso e passar a ojerizar todas as mulheres do mundo porque uma ou duas te trataram mal. Isso é como ser atropelado uma vez, e passar a odiar qualquer pessoa que tenha carteira de motorista.

"(...) Pra deixar claro: todos nós já fomos um dia imaturos e pisamos na bola em relação a relacionamento com mulheres. Eu mesmo já fiz inúmeras coisas estúpidas por mulheres. O que acontece posteriormente, com alguma sorte, é que você amadurece e aprende a lidar melhor com as pessoas — de preferência, sem adotar uma filosofia de repúdio a todas as mulheres do mundo."

Agora, vamos imaginar o cidadão trocar os gêneros e dizer isto em ou de uma página feminista:

"E é isso que esse fórum é. Um apanhado de relatos de nego que largou emprego ou parou de praticar o esporte favorito por causa da namorada, se casou por pressão aos 20 anos, traumatizaram-se pra sempre e decidiram que o mal do mundo são as mulheres e afiliaram-se a um grupo de auto-ajuda (em vez de apenas reconhecer a própria cabacice, rir de si mesmo e move on)."

Depois disso, eu ainda escrevi "Por que o 'masculinismo brasileiro' não representa todos os homens"[2]. E há quase um mês, o Marxismo Cultural publicou um comentário de um desabafo de um homem feminista no "Escreva, Lola, Escreva" (ele se sentiu excluído em alguns encontros feministas por ser homem)[3]. O cara ainda pergunta:

"Por ter nascido com o sexo masculino sou um ser desprezível, não posso ser um ser humano decente?"

O engraçado é que pesquisando "homem desprezível feminismo" no Google, eu achei na primeira página a postagem "Feministas celebrando a morte dum homem", do Marxismo Cultural, e o blogue "Eu odeio os homens!". Ah, e na mesma página saiu "Machismo, feminismo, misandria e misoginia"[4], do blogue Esfinges e Minotauros. O autor (um homem) diz, por exemplo, que "a misoginia é mais perigosa e danosa que a misandria, primeiro porque está mais arraigada e generalizada na sociedade, depois porque em termos práticos, a misoginia, ou machismo, tem vitimado bilhões de mulheres com todo tipo de abuso, violência, estupro e desigualdade social". Os outros bilhões de homens estão numa boa com salário bom, se enchendo de cerveja e agredindo mulher, né?

É isso que é o pior. Se não fosse o apoio, que pode ser indireto, dos homens, mesmo os machistas e principalmente os mais destacados, o feminismo teria morrido no século XIX com a primeira lésbica imbecil presa ou o primeiro homem feminista humilhado publicamente. Mas o masculinismo ganha até ataques do meio dos próprios homens.

Cada vez mais, estamos vendo o feminismo f@%*r com o homem de bem, assim como o socialismo faz com o homem honesto que paga impostos. No entanto, o mesmo cidadão que não falou da Marcha das Vadias ou da propaganda femista da Bom Bril na rodinha do trabalho falou do cara que matou a mulher em um bairro de periferia, do jogo de futebol do fim de semana ou da roupa provocante de alguma vadia. Mesmo o blogue do Silvio, que era o maior blogue antifeminista do Brasil, nunca foi tão acessado quanto uma única postagem de algumas páginas feministas (considerando só acessos de homens) ou uma única matéria sobre futebol. No tempo do Wordpress, o blogue do Paulinho, sobre futebol, estava sempre entre os 100 mais populares, enquanto em mais de 4 anos o meu A Vez das Mulheres de Verdade só ficou dois dias na posição 37 por causa de uma postagem sobre a Eliza Samudio.

Nós estamos, se não combatendo, pelo menos denunciando o feminismo como ele é. E os rapazes também fogem de rastejar por qualquer mulher que vai esnobá-los, metê-los em encrenca com babacas ciumentos ou chegar ao quinto ano de casamento gorda, desagradável, com um sexo horrível e se preparando para o divórcio. E também falamos sobre o esquerdismo. Mas não ficamos só nisso. Falamos de exercícios físicos, falamos de saúde, falamos de computação, falamos de estudos, falamos de concursos públicos. Falamos até de sexo (sem casamento). Só que quase todos os homens dão ou seguem dica errada sobre o que é ser homem, como tratar as mulheres, como pegar mulher ou o que é ser maduro. O Canal do Búfalo tem um vídeo legal sobre isso[5]. Mas aquela série de dicas erradas não é nem maldade de quem orienta nem só pura ignorância de quem é orientado. É uma demência psicótica. É acomodação ao próprio fracasso e ao dos homens à volta. É uma vida tão miserável (não só na questão de mulher) que este homem não concebe coisa melhor e até mesmo odeia a qualidade de vida e a prudência de quem está menos mal do que ele. A Real não é odiada só pelas feminazistas. É odiada também por homens que na idade em que o guerreiro está superando babaquice de mulherzinha já fizeram todas as burradas que vão pagar o resto da vida ou estavam tentando se fazer de fortes.

E até onde eu sei, a Real não tem ex-militantes feministas. O cara pode ter sido mangina[6], pode ter sido miguxo[7], pode ter pagado faculdade pra namorada vadia que meteu chifre nele no apartamento que ele também pagava o aluguel, mas nunca foi ativista no feminismo ou contra o masculinismo. Mas e o cara mediano, ou o homem feminista? Está bajulando as mulheres em fevereiro e começo de março, mas acha que o Dia do Homem é bobagem (quando sabe que existe). Talvez até participe de campanhas feministas, ou participa da tropa de choque lesbonazista quando as damas leem o que não querem. Quando tem um blogue, é do time dos caras citados lá atrás. E esses homens maduros que falam mal de nós ou simplesmente ignoram a questão masculinista, onde vão estar num futuro próximo? Na cadeia por falsa denúncia de assédio sexual ou por não pagar pensão alimentícia? Disputando outro emprego com cotas para mulheres? Tomando remédios contra hipertensão e depressão por causa de lésbicas insuportáveis no local de trabalho? E os cavaleiros brancos[8]? Vão ter um cargo de confiança em uma repartição pública com a condição de rastejar diante de lésbicas horrorosas?

Para o cara que lê seção de futebol de jornal barato no ônibus lotado e conversa banalidades com a amiguinha frígida de QI mediano, o que mais falta para se preocupar com os direitos dos homens? Algumas cidades brasileiras já têm ônibus e trens exclusivos para mulheres. Os homens já são minoria nas universidades. Se já não são minoria nos postos de trabalho melhor remunerados, vão ser em breve. Quando ele começar a se preocupar, ele pode estar em um nível de inferioridade social, de impotência e de invisibilidade que qualquer manifestação ou grupo na internet vai ser quase impraticável, além de inútil e muito perigosa. Ou, o que é mais provável, as mulheres vão parar o processo LGBT-feminista antes que elas mesmas acabem destruídas (vou me concentrar nelas na parte 2) e só então ele vai ter ideia da própria tragédia.

Antes disso, devemos ser procurados por homens feministas que atacaram os rapazes e me chamaram de fake (porque mulher ou é feminazista ou é machista) até serem chutados do meio feminazista. Devemos ser procurados por homens com vários cursos universitários e que tinham posições de destaque e ótimos salários, mas que nos chamavam de misóginos imaturos ou simplesmente ignoravam o feminismo e o masculinismo até serem destruídos por falsa denúncia de crime sexual ou pela indústria da pensão alimentícia. Devemos ser procurados por ex-jornalistas e ex-funcionários públicos de alto escalão que nas poucas vezes em que se referiam a antifeministas não faziam diferença entre eles e bêbados analfabetos agressores de mulheres, mas que perderam o emprego e no desgosto nos descobriram. Devemos ser procurados por adolescentes misóginos revoltados (de verdade). Mas ainda vamos receber caras contando como se arrebentaram para perceber o que estamos dizendo desde a segunda metade da década de 2000. Vai ser a hora de dizer: f@#%-se. O mínimo que temos feito até aqui é falar sobre isso enquanto podemos. Nós talvez vamos conseguir sobreviver em uma rede informal de amigos com empregos razoáveis no meio da sociedade lesbocomunista, talvez faremos uma comunidade no meio da selva com os livros decentes que conseguirmos levar e filhos bem alfabetizados (gente, eu vou estar no meio e me ofereço para ser a prostituta da aldeia, quiá, quiá, quiá, quiá, quiá). Mas aqueles só vão chorar lágrimas inúteis e merecidas por terem no mínimo deixado perder o que ainda sobrava de qualidade da própria vida e dos outros homens só para levantar alguma vadia ingrata ou continuar na roda de hienas com emasculados e ninfetinhas fúteis. E pior do que ter uma vida miserável é saber o que deveria ter sido feito para estar melhor e em que tempo isso era possível e teria feito diferença. Mas já terá chegado a hora de fechar a arca. A nossa arca pode até afundar, mas peso morto e feminista rejeitado não entram.

P. S.: Quando eu fui publicar esta nota no Facebook, apareceu esta mensagem:

"O conteúdo que você está tentando compartilhar inclui um link que nossos sistemas de segurança detectaram como inseguro:

  • bufalo.info
  • canal.bufalo.info

Remova o link para continuar"

A rede foi criada por um homem, mas é governada pela democracia lesbofeminista.

======

REFERÊNCIAS

======

[1] "Entenda a pateticamente deprimente comunidade da 'Real'", http://hbdia.com/dossie-hbd/entenda-a-pateticamente-deprimente-comunidade-da-real, publicado em 18 de novembro de 2012.

[2] "Por que o 'masculinismo brasileiro' não representa todos os homens", http://avezdasmulheres.blog.com/2013/06/01/masculinismo-brasileiro-nao-representa-todos-os-homens

[3] "O choro do idiota útil", http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2013/10/o-choro-do-idiota-util.html

[4] "Machismo, feminismo, misandria e misoginia", http://esfingeseminotauros.blogspot.com/2013/03/machismo-feminismo-misandria-e-misoginia.html

[5] "Reflexões do Barãozin – Caras que dizem 'um macho de verdade...'", http://canal.bufalo.info/2013/08/reflexoes-do-baraozin-caras-que-dizem-um-macho-de-verdade

[6] "Mangina" é um termo da Real, é um homem que pensa como uma mulher feminista, como se as mulheres nunca errassem (a palavra é fusão de "man" com "vagina").

[7] "Miguxo" é um termo da Real, é um homem que tem uma postura meio gay e toda servil diante da amiguinha, isso a troco de um pouco de consideração, de nada ou até de desrespeito dela.

[8] "Cavaleiro branco" é um termo da Real, é um homem que está sempre disposto a defender uma mulher só por ser mulher (mesmo que ela esteja, por exemplo, só recebendo uma crítica legítima).

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Tiradinhas em feministas: elas falam de Marie Curie, apanham e partem pro bloqueio

marie-curie-rejeitada-por-universidade-dois-premios-nobel
  • Jamilly Oliveira BEIJOS RECALQUE
  • Giovani Viecelli NA VERDADE seu premio Nobel de Física, em 1903 FOI dividido com seu marido, Pierre Curie, e com Becquerel. Na verdade ela deu um pequeno auxilio para seu marido, o verdadeiro gênio do casal, que ficou com pena e resolveu apenas colocar o nome de sua esposa, pois era um homem generoso que quis forjar uma intelectualidade para sua amada. Bonita história. Uma prova que atrás da aparente inteligência e atrás de uma mulher aparentemente bem sucedida, sempre há um grande homem. beijos recalque combatido com a verdade. kkkk
  • Giovani Viecelli foi assim: Em 1896 Henri Becquerel incentivou-a a estudar as radiações emitidas pelos sais de urânio, que por ELE( SOZINHO) tinham sido descobertas. Juntamente com o seu marido, Marie começou, então, a estudar os materiais que produziam tais radiações, procurando novos elementos que, segundo a hipótese que os dois defendiam, deveriam existir em determinados minérios como a pechblenda (que tinha a curiosa característica de emitir ainda mais radiação que o urânio dela extraído)2 . Efetivamente, em 1898 deduziram que haveria, com certeza, na pechblenda, algum componente liberando mais energia que o urânio. fONTE: WIKIPÉDIA....Ou seja, os caras foram generoso com ela, fizeram toda a tese sozinhos e pediram só um pequeno auxilio para ela. decerto ajudou segurando as pipetas e lavou a louça do laboratório. huahuahau
  • Giovani Viecelli Marie recebeu o Nobel de Física de 1903, "em reconhecimento aos extraordinários resultados obtidos por suas investigações conjuntas sobre os fenômenos da radiação, descoberta por Henri Becquerel
  • Giovani Viecelli Oito anos depois, recebeu o Nobel de Química de 1911, «em reconhecimento pelos seus serviços para o avanço da química, com o descobrimento dos elementos rádio..porem como quem descobriu o RADIO na verdade não foi ela e sim Becquerel, ela não fez nada, e deve os dois prêmios ao primeiro, que só não recebeu o posterior pois já morto!! uhauhahuauhauha. chora recalque!!! ela deve os dois prêmios por ter sido assistente de um homem que descobriu a radiotiviodade e o radio SOZINHO. estava na hora certa no lugar certo.
  • Giovani Viecelli Linus Pauling repetiu o feito, ganhando o Nobel de Química, em 1954 e o Nobel da Paz em 1962 e tornou-se a ÚNICA personalidade a ter recebido dois Prémios Nobel NÃO COMPARTILHADOS
  • Aurélio Cunha Todo mundo tá careca de saber que a história dessa mulher. Acho que as pessoas têm mais o que fazer do que inventar mentiras, ainda mais conhecendo a natureza do homem na ciência e no governo... Mas os macus não têm muito o que fazer do que perturbar as feministas, né, aí faz sentido.
  • Hibrid Metall AURÉLIO: ACREDITA QUE ELAS ME BLOQUEARAM NESTE POST? SUMIU PARA MIM, tive que entrar com minha segunda conta para poder ver de novo o post! OU SEJA: elas LERAM mas nem TENTARAM contra-argumentar, simplesmente me bloquearam e só para este post, os outros eu continuei vendo. Ficou mais feio ainda para elas!!! É PROVA QUE RECONHECERAM QUE EU ESTAVA CERTO E que nem tinham pesquisado a história por trás! kkkk
  • Hibrid Metall E outra: que guerra boba! que tom idiota o usado neste post! Colocaram os trabalhos dela como quem diz: Chupa homens, ela é a melhor cientista do mundo, a mais premiada! chupem, ninguém bate ela, é a maior mente do mundo, a unica com dois nobéis ( erroneamente como provei ali em cima, aliás). Eu não discordo de homenagear ela...discordo é do tom e do intuito, da agressão. Em vez de valorizar, dizer que mulheres também são boas cientistas, porque vir com ar de superioridade e tentar dizer que ela foi a maior de todos os cientistas e uma ali ainda vir dizer 'beijos recalque" como se todos os cientistas homens fossem burros e estivessem com inveja dela??? É por isso aliás que sou tão irônico. Isso foi tão idiota como um machista vir argumentar que ela não é nada, pois as maiores mentes cientificas, pela ordem cronológica e pelo grau de importância e influência são considerados: Copérnico, Galileu, Kepler, newton, Lavoisier, Darwin, Pasteur, Freud, Niels Bohr e Einstein ( não fui eu quem elaborei a lista, ela pode ser achada facilmente em vários sites). E atualmente as maiores mentes ainda são masculinas: Pesquisei a lista dos cientistas mais influentes VIVOS, e numa lista de 20, que se repete em vários sites, apenas DUAS são mulheres! (Curioso que em todas as lista deixaram de fora Michio Kaku,que eu gosto muito e achei que certamente estaria, mas enfim...)..MAS , como não sou machista e sei os porquês, devo explicar que isso ainda se deve ao fato que por muitos séculos só homens podiam estudar e a mulher era discriminada e proibida. Aliás, nisso é que foi o maior diferencial da CURIE do post, pois ela se rebelou contra o machismo e lutou, mudou de país e até estudou clandestinamente. É esta a luta que deveria ter sido valorizada neste post, e não dizer que ela tem dois nobéis e é a maior do mundo por causa disso. Sério, parem com raivinha e passem a dar o enfoque correto nas coisas!!! Quanto a cientistas homens e mulheres, hoje em dia a coisa está mais equilibrada, e no futuro acredito que vai quase se nivelar o número de cientistas importantes entre os dois sexos. Mas isto não é uma competição! POR QUE QUERER SER MELHORES EM TUDO? Por mim, que venham excelentes cientistas que mudem o mundo, e tanto faz se homens ou mulheres, ora bolas!!!! E reconheço o valor da Curie SIM. Foi uma boa cientista. Mas...de novo: Porque o tom do post??
  • Heloisa Helena Pereira E eu pergunto, PORQUE NÃO ter o tom do post? QUando um homem recebe um premio ou é promovido, pode fazer festa, quando uma mulher, num mundo machista e misógino, consegue, apesar de todos os reveses, se destacar em uma área extremamente competitiva, porque ela deve "comer quieta"? porque nao abrir a boca pra falar, EU CONSEGUI, ou ELA CONSEGUIU, uma mera mulher! Porque acredite, é assim que as pessoas pensavam naquela época e é assim que muitas pensam ainda hoje em dia. Talvez ninguém perdeu tempo pra contra-argumentar contigo porque é meio óbvio, né? Se tu sabe que é uma luta histórica, achar que o tom do post é "beijos, recalque" é bem incoerente, não? O recalque nao é para outros cientistas homens, ninguém está desmerecendo eles. MAS ACEITE, o feminismo é um movimento de protagonismo de mulheres (cis E trans), nem sonha em achar q os coitadinhos dos cientistas nao reconhecidos (hein?) vão ter espaço pra mimimi nessa página. Vai levar BAN de novo!
  • Hibrid Metall É VC que nao entende nada, nem sabe interpretar. foi exatamente o que eu disse: porque não ao invés de elogiar ela, promover ela, dizer que ela conseguiu vencer numa área tão difícil e excludente para mulheres, porque não relatar toda a luta dela de enfrentar tudo e todos para estudar? QUEM FEZ ISSO FUI EU POSTANDO A HISTORIA DELA e não só um recalque post!!! Porque não fez isso?? POIS NAO FOI o que você fez. Deram um tom debochado, de guerra de sexos e irônico e quiseram fazer crer que ela é a melhor cientista do mundo, que nenhum homem a reconhece hoje em dia e que temos que chupar e ficar recalcados com o sucesso dela. Novamente as misógenas feminazis estão tentando afastar os homens das conquistas das mulheres, associando ela como ícone feminista que manda os homens chupar a fim dela ser execrada pelos homens. Os homens, como você citou, ao receberem seus prêmios comemoram sim!!! mas ao contrario de vc, eles nao vêm na internet postar "chupa mulheres" ou "sou o maior cientista, o mais premiado, o dono do mundo" TU REALMENTE NÃO PERCEBE A DIFERENÇA entre comemorar, exaltar ou promover uma pessoa mas do jeito CERTO, SEM ESFREGAR NA CARA DO OUTRO??? iSSO neste post aqui NÃO É LUTA, É BURRICE! E veja o próprio exemplo da curie! Ela lutou, nao ficou chorando e reclamando dos homens! foi lá e fez! e nunca falou nada contra os homens, pois ela sabia agir, sabia aglutinar e entao teve a ajuda de seu professor e marido. Ela nunca questionou os homens quanto a promover uma guerra dos sexos, nunca guerreou nisso, ao contrario! ela lutou por si sem ficar fazendo guerrinha idiota e nem tentou ser superior aos homens. Tentar dar à uma pessoa vencedora um tom idiota ao qual nem ELA nunca usou, é uma tremenda idiotice e distorção histórica. E sim, isso é muito claro, e mesmo assim vc não vê, nem comigo desenhando. E sim, pode banir de novo, volto com outro perfil. Cada ban que eu levar aqui é a prova que tu não sabe dialogar e tomou um laço dos meus argumentos!! kkkkkk. Eu já fui banido uma vez... E assim ficou provado que você ao invés de dialogar ficou brabinha e raivosinha enquanto eu estou vencendo, rindo e me divertindo.( quem não tem bom argumento só sobra banir mesmo) Quer se juntar a mim e me aglutinar ou prefere continuar passando vergonha? Faça sua escolha querida!!
  • Hibrid Metall Por fim, você mesma deu a prova final que não és uma feminista e sim uma femista/feminazi ao comentar que "ACEITE, o feminismo é um movimento de protagonismo de mulheres"..OU SEJA: você não quer a igualdade, a coadjuvância igual entre homens e mulheres, os mesmos deveres e direitos, sem ninguém se sobrepor e ninguém tentar ser mais que o outro ( EU luto por isso e as FEMINISTAS VERDADEIRAS TAMBÉM)..NÃO! VOCÊ DEIXOU ESCAPAR QUE QUER O PROTAGONISMO DAS MULHERES..que por consequência é a submissão do homem. Você é a misógena aqui e não eu... e TUAS palavras provaram isso. CAIU TUA MÁSCARA AMIGA, espero que as verdadeiras feministas parem de apoiar isso aqui agora!!! O oprimido deve lutar pela conscientização do seu opressor, para ser aceita e se tornar uma igual ( verdadeiras feministas). devem aglutinar, explicar.Ao contrário, atitudes feminazis de brigar com seu opressor, tentar destroná-lo e fazer com ele o que fazia com o oprimido de antes, que é o que você quer ao afirmar que as mulheres não tem que lutarem pela igualdade, mas pela supremacia, é a prova que você não é feminista, odeia os homens e quer a supremacia, sendo uma baita misógina. E isso não é questão de interpretação. VOCÊ FALOU isso naquela frase.
  • Aurélio Cunha "Acredita nisso?" Lógico que acredito. Sabe quantas vezes as feministas aguentam mascus perturbando as pautas delas? Sabe sim. Sempre. Sempre tem um retardado sem noção que cai no lado troll da internet e lê essas distorções da história, e cai no wikipedia pra ler a página de falácias, e usa essa vomitação de discurso polido aí pra justificar coisas que não existem, que curtem Metendo a Real, Homenismo, Orgulho Branco e coisas piores.. Sabe quantas vezes as feministas vão perturbar as "pautas" mascus? Nunca. As pessoas sérias têm mais o que fazer.

    Tô aqui de boaz sentado esperando o dia que os mascus vão sair na rua com cartazes, criando a Marcha dos Vadios, ou Marcha dos Galinhas, chame como for, reivindicando imbecilidades que vão fazer todas as pessoas da rua rir. Ou seja, outros homens, não menos machistas, vão rir desses caras que ficam protestando contra o feminismo, tipo "noooossa, tem que ser MEGA retardado pra vir pra rua protestar contra a opressão feminina". Tô aqui de boaz também sentado esperando o dia que mascus farão palestras e reuniões sem que alguém não pare tudo e pense "puta que pariu, q q eu tô fazendo aqui?". Boa sorte aí se revoltando contra pessoas que estão HÁ SÉCULOS lutando por justiça nos direitos, pessoas que sofrem diretamente e diariamente com esses direitos negados. (Sim, porque igualdade de direitos já está batida.) Os mascus devem sofrer muito com direitos que as mulheres negam a eles né?
  • Aurélio Cunha "brigar com seu opressor, tentar destroná-lo". quem é que parte do princípio da superioridade? quem é que está "no trono" mesmo?... Ozomi, né? Simples, nem precisei de um texto enorme.

    Rapaiz, já já cê vai ganhar outro ban... Se ainda usasse a conta fake pra se fazer entender(se é que isso é possível), mas não, preferiu repetir a mesma merda todinha, hehe.
  • Hibrid Metall huahuua. Sim manginas são assim. Defendem distorções, mentiras e raivinha feminazi com unhas e dentes. Afinal, existem 3 tipos no sexo masculino: homens, machistas e manginas capachos. Todas as páginas são públicas, portanto acho que elas têm direito de comentar em qualquer lugar que elas quiserem, assim como qualquer um têm direito de vir aqui escrever umas verdades. Se não querem diálogo, é simples: excluam a página Engraçado que o mega retardado aqui é você, que me acusou de falar informações falsas e ainda fez exercício da bola de cristal, tentando adivinhar o tipo de pagina que eu curto ou deixo de curtir, falando sempre no campo da adivinhação, ao contrario de mim que explico e cito fontes, falo só sobre o que é real e não sobre o que eu imagino..Você não contestou NADA ( até porque é impossível frente as verdades absolutas que relatei), você não deu contra ponto algum nem citou nenhuma fonte. Não conseguiu nem arranhar nada do que eu disse, que, por falta de competência e contestação sua, continuam valendo integralmente pela própria sustentação anteriormente descrita.E EU NÃO USEI DISCURSO POLIDO NENHUM, ALIÁS EU FUI TOTALMENTE IRÔNICO, PORQUE RESOLVI ADOTAR O TOM DO POST INICIAL... E EU NÃO TENTEI justificar coisas que não existem, JÁ QUE RELATEI FATOS HISTÓRICOS E CITEI FONTES... E se achou que escrevi algo errado, não adianta DIZER SÓ ISSO. ESCREVE E PROVA!! Se não consegue, nem deveria ter tentado, ficou mais chato ainda! kkkkkkkkkkkkkkkk. Que dificuldade em interpretar e em contra-argumentar em amigo mangi? Mas manginas sempre agem desta formam: falam em vomito, em falácias, mas vêm aqui despejar merdas, com tom raivosinho, não consegue contestar nenhum ponto e usa a negação como negação, pensando que simplesmente dizer que escrevi errado sem dar nenhum argumento e fonte contrária é um argumento válido e consegue descaracterizar seu opositor. Retardado sem noção é ser capacho de feminazi, Retardado sem noção é não conseguir contestar nenhuma das inúmeras linhas que escrevi anteriormente e vir só com xingamento como se fosse uma fêmea ferida! huahuauha. Tu é hilário!!!Se tu tá ai de boa, eu to mais ainda aqui, rindo a beça!! Manginas são mendigos de like de feminazis. De minha parte, não estou negando nenhum direito ou igualdade, e não sou eu que vim com discurso de SUPREMACIA feminina como sua amiguinha ali em cima!!! O que faço é contestar posts idiotas e argumentos tolos. E tento desmascarar femistas, que são bem diferentes das feministas, e isso não quer dizer que eu seja contra a luta feminista de verdade, aquela que luta por direitos e pela igualdade. Mas como não sou capacho, assim como sou contra o machismo, também sou contra quem diz querer a supremacia feminista! Mas como tu provou ser um capacho, tu apoiou uma menina que quer te pisar, que diz que é superior a ti por que luta pela supremacia feminista! e tu, ao concordar com o discurso dela e vir defender ela ( supremacista) e ser contra mim( igualitarista), provou definitivamente que tu é menos que uma mulher, pois aceita a supremacia dela!! Continue assim, deite para ela limpar os pés e diga amém para cada vez que ela escrever que a mulher deve ter supremacia...Assim, talvez em algum dia, por gratidão, ela te deixe numa friendzone! ahuahuhauahauhauhau. to rindo muito imaginando
  • Hibrid Metall Outro falando em me banir. Outro que por tabela admite medo e incompetência perante meus comentários e que, portanto, têm que me banir para não "apanhar" mais. Eu volto com outras contas, um mangina NÃO PODE CALAR A VERDADE! Qunato mais banirem mais admitem que estão errados perante a mim!!! KKK. TENHO 10 CONTAS, FAÇO QUANTAS MAIS PRECISAR!! UHAHUAAUH
  • Hibrid Metall Para quem ainda têm duvida que nosso amigo aurélio é mangina, curtam só: https://fbcdn-sphotos-b-a.akamaihd.net/...
  • Abigail Pereira Aranha Sabe o que a autora acabou de provar? Que era mais fácil uma mulher com algum talento ganhar reconhecimento internacional numa sociedade patriarcal / misógina / falocêntrica do que um homem ganhar a guarda do próprio filho na sociedade feminista de hoje. Parabéns, macacas lésbicas. Ontem mesmo publiquei um suicídio retórico de vocês.
  • Hibrid Metall Ufa ainda existem meninas que pensam e conseguem interpretar corretamente as coisas. Grato, Abigail!
  • Abigail Pereira Aranha Em página lesbonazista, você é bloquead@ porque tem argumentos. Nas páginas antifeministas, você leva ban porque fala merda. Obrigada, Aurélio e Heloísa, por mostrar que o feminismo é coisa de mulherzinhas. Agora podem me banir e aparecer do nada vomitando ofensas no meu perfil e no meu A Vez das Mulheres de Verdade.

https://www.facebook.com/pages/Tirinhas-Feministas/579995362024455?fref=ts

Compartilhada por Karla Shimene. Veja só as pérolas do original:

karla-shimene-marie-curie
  • Ana Carolina A primeira e única pessoa a ganhar nobel em duas áreas diferentes, também.

  • Karla Shimene foda ela ela e tantas outras que não são reconhecidas!

  • Abigail
Pereira Aranha

  • Página no Facebook