quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Viva a prostituição, a pornografia e... as liberdades civis

Abigail Pereira Aranha

Boa noite, meus amigos e minh@s inimig@s. Comentei em 11 de janeiro em "Os inocentes e idiotas ex-úteis 2: falta de s..., mentiras e Comunismo" (http://avezdasmulheres.blog.com/2014/01/11/os-inocentes-e-idiotas-ex-uteis-2):

No Brasil, tivemos o caso de uma funcionária pública de Brasília, Denise Leitão Rocha, que foi demitida porque um vídeo íntimo com ela foi publicado na internet, em agosto de 2012 (http://extra.globo.com/noticias/brasil/furacao-da-cpi-denise-leitao-rocha-demitida-do-senado-5704312.html). Ela era assessora do senador Ciro Nogueira, que estava na Comissão Parlamentar Mista de Inquéritos conhecida como "CPI do Cachoeira", investigando um esquema de corrupção do empreiteiro Carlinhos Cachoeira. O caso, tudo leva a crer, foi levantado só para fazer um senador da oposição, Demóstenes Torres, ser colocado no meio e ser afastado por corrupção, porque ele não só foi um senador notável como ele era um opositor notório do governo Lula e tinha um caráter reconhecido inclusive por inimigos. E também porque a mídia lembrava o caso Mensalão, caso em que membros do PT pagavam políticos da oposição para votar a favor de projetos do governo Lula, que foi descoberto em 2005 e não tinha dado nada até aí a não ser a cassação de um dos operadores e do deputado que denunciou. "Denise Furacão" foi exonerada em agosto de 2012 mal o caso veio ao público (o vídeo era de 2006); Demóstenes Torres foi cassado em julho de 2012, por pouco não saiu depois da Denise; só no mês passado os envolvidos no Mensalão foram julgados e condenados. Então, seguindo o princípio da proporcionalidade e da prioridade, ser uma funcionária pública e estar em um vídeo de sexo na internet é mais grave que ser um político corrupto, e ser um político da oposição a um governo socialista envolvido em um esquema só de corrupção é mais grave que ser um político do partido deste mesmo governo socialista envolvido em um esquema de corrupção e ataque à democracia.

A classificação indicativa do filme American Pie é para maiores de 16 anos por causa de cenas de nu frontal, mas por pouco um material vulgar para "tirar o preconceito" contra o homossexualismo ("Kit Gay") deixou de ser distribuído no Brasil pelo próprio governo entre alunos do primeiro grau da escola pública, alguns ainda crianças. A senhora "moralista" que tem um filho adolescente pode usar o "controle dos pais" para ele não ver mulher pelada na internet, mas se o navegador é o Chrome, ela mesma ia acessar o Mídia Sem Máscara há alguns meses atrás e ver a mensagem de que a página é conhecida por instalar programas maliciosos. Mas isso não é só no Brasil.

Nos Estados Unidos, o presidente Bill Clinton sofreu um processo de impeachment acusado de abusar sexualmente de uma estagiária da Casa Branca. Lá a prostituição é crime, e um caso ilustrativo foi o de um homem que procurou uma stripper para a festa de aniversário do filho e a mulher era uma policial disfarçada especialmente para achar e prender homens que procuravam prostitutas. Mas enquanto isso, um esquerdista africano muçulmano estava na presidência do país e só porque além de ser antiamericano, estrangeiro e muçulmano foi provado que ele usa documentos falsos, não era motivo para ele perder o mandato nem a reeleição. E enquanto estava indo para votação uma lei para criar pretexto para perseguir a indústria pornográfica, o governo Barack Hussein Obama estava espiando jornalistas críticos ao governo e até cidadãos comuns. O antecessor dele, George W. Bush, também censurava críticas ao governo na imprensa e fazia patrulha na internet (Obama prometeu acabar com isso) enquanto fazia uma campanha pela abstinência sexual antes do casamento com dinheiro público.

Na França, foi aprovada uma lei para multar clientes de prostitutas, mas antes disso foi aprovado o casamento gay.

Na Inglaterra, foi aprovada uma lei obrigando os provedores de internet a bloquear conteúdo adulto a não ser que o cliente solicite o contrário. Mas o Norton Antivirus sinaliza todas as páginas masculinistas em língua inglesa como infectadas e várias já foram classificadas como de apologia ao ódio. (Obrigada ao amigo Charlton Heslich Hauer, do Sexo Privilegiado, pela informação)

Na Argentina, um vídeo erótico com uma garota de 13 anos compartilhado entre estudantes foi um escândalo, mas um garoto de 6 anos conseguiu autorização para mudança de sexo depois que a mãe pediu inclusive para a "presidenta" Cristina Kirchner. O caso da mocinha de 13 anos teve psicólogos dando palestra em escola. E se eles fossem na escolinha do menino de 6 falar do caso dele como anormal?

Na China, softwares para bloquear conteúdo adulto também bloqueavam conteúdo censurado pelo governo, e cidadãos já ganharam recompensa em dinheiro para denunciar páginas e telefones com conteúdo erótico. Depois dizem que o Comunismo produz liberação sexual (foi verdade no começo).

A rede social Facebook apaga imagens sensuais e até fotos de mulheres amamentando se o mamilo aparecer e bloqueia os usuários, mas também apaga perfis e páginas de antiesquerdistas, antifeministas e cristãos tradicionais. E enquanto qualquer solicitação de amizade que não é aceita ou fotinha mais provocante (nem sempre sexualmente) pode dar suspensão de 7 dias ou mais, eu mesma denunciei há meses páginas feministas e do movimento negro que fazem apologia a assassinato de homens, e elas estão ativas até hoje.

Se eu disser que a legalização ou a aceitação da prostituição e da pornografia em uma região aumentam com o nível de liberdade e desenvolvimento dela, vai fazer sentido para os amigos? Eu já sei que @s inimig@s vão dizer que engolir porra todo dia faz mal para o cérebro, hehehehe. Vou tentar provar:

  1. Quando a prostituição ou manter casa de prostituição era crime no Brasil e (ao mesmo tempo) a pena por estupro era menor se a vítima era prostituta, foi até o começo da década de 40, homens e mulheres nem podiam escolher o próprio cônjuge, os pais separavam o filho da mulher ou a filha do homem porque percebiam que eles gostavam um do outro. Aliás, a imagem linda que muitos conservadores usam para defender a família e atacar o sexo, de um casal que se ama e que é feliz pelo casamento, é uma conquista muito recente mesmo em países desenvolvidos.
  2. Os piores países em Direitos Humanos são os mesmos que mais reprimem a prostituição e a pornografia (China e países islâmicos).
  3. Os Estados Unidos são considerados referência em liberdade e punem a prostituição com prisão, tanto clientes quanto prostitutas, mas isso não refuta a tese. Afinal, o homem ou a mulher podem ser presos apenas pela prostituição, o que faz procurar ou oferecer uma boa foda ser literalmente caso de polícia. E houve tempo em que pelo menos em parte do país havia separação entre brancos e negros.
  4. Um país falido pode até oferecer prostitutas para estrangeiros turistas (tá bom, elas se oferecem para ganhar um dinheiro extra), sempre moças expulsas de casa, mães sem perspectiva de marido e de emprego, moças exploradas por criminosos poderosos ou vadias tentando cair fora. Mas nunca vimos um filme pornô vindo de lá.
  5. As experiências de legalização e a regulamentação da prostituição aconteceram em países desenvolvidos ou em desenvolvimento, como em nosso Brasil temos o projeto de lei PL 4211/2012 de regulamentação da prostituição (do deputado Jean Wyllys, do Partido Socialismo e Liberdade - PSOL -, que é um grande paneleiro e gayzista, mas aqui ele foi admirável).
  6. As propostas de lei para bloquear pornografia na internet em países desenvolvidos só vieram depois de uma consolidação do Feminismo na vida nacional ou de um crescimento da representatividade islâmica.
  7. Cidades, regiões e países onde camponeses analfabetos ou militares provincianos transformam qualquer contato de um homem com a filha ou da irmã de um deles em uma batalha patética não costumam ser conhecidos pela produção tecnológica, pela produção cultural, por uma grande empresa, etc. Os Estados Unidos só são exceção a esta regra porque não foram muito incomodados pela Inglaterra no tempo de colônia e conseguiram sair da Segunda Grande Guerra com metade do ouro do mundo, ou seriam uma Guiana Inglesa.
  8. Os feministas são contrários à prostituição e à pornografia (há supostas exceções, que na prática são parte da regra). Os mesmos são insensíveis a casos de homens presos por falsas denúncias de estupro, assédio sexual ou agressão contra mulher, coisa que pode ser feita contra um homem só porque ele é contra o socialismo (como o doutor Milton Simon Pires) ou porque ele tem um currículo exemplar e disse que mulheres más profissionais são más profissionais (como o delegado Pinho).

Ah, e por que uma prostituta, uma stripper ou, talvez, uma modelo erótica ou atriz pornô não pode ter uma segunda atividade profissional? Ou vice-versa, por que uma mulher "comum" não pode ser prostituta ou fazer material erótico ou pornográfico sem ter de esconder e sem ser penalizada? A mulher perde o emprego porque foi descoberto que ela é prostituta, fez um trabalho pornográfico ou tem um blogue pessoal com conteúdo erótico. Quer dizer que a empresa paga aquela mixaria para comprar a vida dela? Por que a empresa não é obrigada a pagar indenização por isso, além de, provavelmente, sofrer o prejuízo de expulsar uma funcionária boa (já que muitas vezes faz isso por intriga de uma colega invejosa)? Aliás, vamos dar uma olhada na empresa que faz isso, se tem atendentes amáveis, se dá valor a quem tem mérito, se é uma repartição pública que se dá ao respeito, se é uma escola onde as professoras se preocupam mais com a educação do que com burocratas da Secretaria de Educação. E outra: os amigos já perceberam que todos que dizem que prostituição e pornografia são degradantes para as mulheres estão tão preocupados em criminalizar a heterossexualidade que nunca viram uma mulher mentalmente saudável, culta e com boa qualificação profissional nestes meios?

Além disso, você já notou que a mera busca de pornografia ou o mero ir a um bordel se parece com uma passagem através de uma entrada interdimensional? A repressão contra e as dificuldades para a indústria adulta, a prostituição ou simplesmente ver pornografia ainda é alta, foi ainda maior nas últimas décadas. Podemos ver até mesmo uma cena pornô em um lugar público, ou em uma praia, mas não vamos ver um pássaro além dos atores. Por quê? Não é só por causa da sexofobia em nossa sociedade, é também porque o mundo real é um lugar em que quando um homem cumprimenta uma mulher, a não ser em uma conversa fria, geralmente resulta entre grosseria da mulher e um assassinato pelo namorado estúpido dela, via uma possibilidade de acusação de assédio sexual.

Por fim, vamos à própria ideia da liberdade individual. Liberdade individual não é o indivíduo fazer o que quer arbitrariamente, é o indivíduo ter o direito de procurar o próprio bem-estar enquanto também faz bem às pessoas do seu entorno. Quando alguém de um grupo tem o direito de estar bem de uma forma que prejudica outra pessoa de certo outro grupo injustamente, este grupo não tem a liberdade que corresponde a esse prejuízo. Assim, não temos a liberdade individual, mas liberdades de um grupo e falta de liberdades de outro grupo. A boa prostituta faz um bem, a boa atriz pornô faz um bem, a mulher que faz sexo decente com um homem sem relacionamento estável faz um bem. Se essas mulheres têm problemas legais ou sociais para fazer o que elas fazem, é uma liberdade individual que elas perdem e que os homens que seriam beneficiados perdem de usufruir do que elas ofereceriam. E a supressão dessa liberdade significa necessariamente a liberdade de outras mulheres de censurar o sexo da vida cotidiana, fora uma oferta escassa e horrível aos seus maridos que suportaram cara feia dos pais delas para isso; e também a liberdade de outros homens de censurar uma vitalidade sexual que eles próprios não tiveram e são frustrados por isso.

E a aversão à prostituição e à pornografia são resultados da pobreza do relacionamento entre homens e mulheres em geral. Toda mulher que faz cara feia vendo foto de mulher boazuda de biquíni é uma pessoa com pouco a oferecer e que protege uma fachada de majestade oferecendo muito menos. Eu mesma tento enriquecer a vida dos homens que eu prezo da minha "vida real" e, além de boas conversas, esportes, agrados, boa culinária e vermos pornografia e não-pornografia juntos, eu também ofereço, quando eu posso e eles aceitam, bons lugares para eles encaixarem a linguiça. Aí, eu gostaria de ver a safadeza liberada para poder ver os rapazes acessando o meu blogue com pornografia na lan house em paz e abrir a minha microempresa de festas oferecendo festas comigo e minha equipe seminuas com entrada permitida para adolescentes como empresa regular, hehehehe.

Questo testo in italiano senza foti e filmati di dissolutezza in Men of Worth Newspaper / Concrete Paradise: Viva la prostituzione, la pornografia e... le libertà civili, http://avezdoshomens2.blog.com/2014/11/20/viva-le-liberta-civili
Questo testo in italiano con foti e filmati di dissolutezza in Periódico de Los Hombres de Valía / Paraíso Tangible: Viva la prostituzione, la pornografia e... le libertà civili, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2014/11/viva-la-prostituzione-la-pornografia-e.html
Eso texto en español sin fotos e peliculas de putaría en Men of Worth Newspaper / Concrete Paradise: Viva la prostitución, la pornografía y... las libertades civiles, http://avezdoshomens2.blog.com/2014/11/20/viva-las-libertades-civiles
Eso texto en español con fotos e peliculas de putaría en Periódico de Los Hombres de Valía / Paraíso Tangible: Viva la prostitución, la pornografía y... las libertades civiles, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2014/11/viva-la-prostitucion-la-pornografia-y.html
This text in English without debauchery pics and movies at Men of Worth Newspaper / Concrete Paradise: Viva prostitution, pornography and... civil liberties, http://avezdoshomens2.blog.com/2014/11/20/viva-civil-liberties
This text in English with debauchery pics and movies at Periódico de Los Hombres de Valía / Paraíso Tangible: Viva prostitution, pornography and... civil liberties, http://avezdoshomens2.blogspot.com/2014/11/viva-prostitution-pornography-and-civil.html
Texto original em português sem fotos e vídeos de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: Viva a prostituição, a pornografia e... as liberdades civis, http://avezdasmulheres.blog.com/2014/11/20/viva-as-liberdades-civis
Texto original em português com fotos e vídeos de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: Viva a prostituição, a pornografia e... as liberdades civis, http://avezdoshomens.blogspot.com/2014/11/viva-prostituicao-pornografia-e-as.html

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia

Secção dedicada ao meu amigo Filezinho Recife, que foi denunciado ao Facebook porque mulheres estúpidas que não gostam de sexo e as mulheres bem torneadas viram pornografia como estas em seu perfil.

Sezione de sesso, libertinaggio, lussuria, donna nuda, pornografia

Sezione dedicata al mio amico Filezinho Recife, che è stato denunciato per Facebook, perché donne stupide che non amano il sesso e le donne a forma di pozzo hanno visto porno come queste nel suo profilo.

Sex, lust, debauchery, naked woman, pornography section

Section dedicated to my friend Filezinho Recife, who has been denounced to Facebook because of stupid women who don't like sex and well-shaped women have seen porn like these in his profile.

Sección de sexo, perrez, putaría, mujer desnuda, pornografía

Sección dedicada a mi amigo Filezinho Recife, que ha sido denunciado a Facebook debido a que mujeres estúpidas que no les gusta el sexo y las mujeres bien formadas han visto pornografías como estas en su perfil.

Kelsi Monroe Takes on 4 cocks on Bang Bus
Kelsi Monroe assume quatro pixas no Bang Bus
Kelsi Monroe lleva 4 gallos en Bang Bus
Kelsi Monroe prende 4 galli su Bang Bus
Lorena Orozco - detrás de cámaras revista Combustión
Lorena Orozco - nos bastidores revista Combustión
Lorena Orozco - behind the scenes magazine Combustión
Lorena Orozco - dietro le quinte rivista Combustión

"Seksoslovje 3.2 – Deset nasvetov za kvaliteten oralni seks" - veja mais / vea más / see more / vedi più

"Teal Conrad; A Lovely Shade of Blue" - veja mais / vea más / see more / vedi più

Public Blow Job and Facial demostration
Demonstração pública de boquete e facial
Demostración pública de mamada y facial
Dimostrazione pubblica di pompino e facciale

Nenhum comentário:

Postar um comentário