terça-feira, 18 de setembro de 2007

Soube que a Ana deu pro marido da Isabel?

Abigail Pereira Aranha
A mulher pode ser uma tonta moralista que pode ter gente inventando uma vida sexual que ela não tem.
Se ela está estudando e vai na casa do colega estudar, deu pra ele. Se ela vai na casa de um casal quando a mulher não está, está dando pro homem. Se ela sai mais tarde do trabalho, deu pra alguém do serviço. Se ela não sai de casa, dá pro carteiro quando o marido está fora.
Mas e se ela fez mesmo alguma coisa? Se ela saiu mesmo com um homem? Se ela deu mesmo pra dois de uma vez? Se ela faz mesmo programa? Se ela está mesmo numa página pornô? Pronto, agora é uma puta que não vale nada. Ela pode ter saído com o homem só por interesse (não nele), ou pra se vingar do marido, ou procurando o futuro marido com quem vai formar mais uma familiazinha cristã. Ela pode ter dado pros dois porque estava bêbada e no dia seguinte já estava pensando "Minha Nossa Senhora, o que foi que eu fiz? Não quero nem imaginar se o meu namorado souber. Ai, que vergonha!" Ela pode estar fazendo os programas todo dia pensando só em juntar o dinheiro no fim do dia e ver o namorado que não está sabendo de nada. Pode até estar fazendo de tudo, mas só pelo dinheiro e se sentindo um lixo. Ela pode ter aceitado posar na página pornô pelo dinheiro, e pedindo aos santos pra nenhum conhecido ver. Mas não adianta, pro povo ela é uma safada, sem vergonha, galinha, que dá pra qualquer um. E é burrice e hipocrisia do povo, porque muitas mulheres com relacionamento estável mas não casadas, que andam com roupa escandalosa, são reprimidas como qualquer beata rezadeira.
Gente, se vocês encontrarem uma mulher com jeito de beata tonta, pode saber de uma coisa: ela é uma beata tonta. E se vocês encontrarem uma mulher que parece que saiu de um filme pornô, pode saber de uma coisa: é outra beata tonta. Menos que a outra, mas é, quando muito é safada mas só com o namorado. Se de cada 10 mulheres que dizem que são sem vergonhas, uma fosse perto do que se diz dela, teríamos putaria abundante.
Eu já não passo por este problema. A cidade sabe que eu sou uma galinha de 16 anos (não 16 anos de galinhagem) e de tanto falarem já perdeu a graça. Hehehehe!
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook