segunda-feira, 19 de abril de 2010

Indireta feminazista: homem que trai é burro (mas mulher não)

Vamos à obra-prima.

=====================

Estudo liga infidelidade masculina a QI mais baixo

Homens que não traem as mulheres seriam mais 'evoluídos', diz estudo

Homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e ser menos inteligentes, segundo um estudo publicado na revista especializada Social Psychology Quarterly.

De acordo com o autor do estudo, o especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, “homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”.

Kanazawa analisou duas grandes pesquisas americanas a National Longitudinal Study of Adolescent Health e a General Social Surveys, que mediam atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos.

Ao cruzar os dados das duas pesquisas, o autor concluiu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstraram QI mais alto.

De acordo com o estudo, o ateísmo e o liberalismo político também são características de homens mais inteligentes.

Evolução

Kanazawa foi mais longe e disse que outra conclusão do estudo é que o comportamento "fiel" do homem mais inteligente seria um sinal da evolução da espécie.

Sua teoria é baseada no conceito de que, ao longo da história evolucionária, os homens sempre foram “relativamente polígamos”, e que isso está mudando.

Para Kanazawa, assumir uma relação de exclusividade sexual teria se tornado então uma “novidade evolucionária” e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários – ou seja, a se tornar “mais evoluídas”.

Para o autor, isso se deve ao fato de pessoas mais inteligentes serem mais “abertas” a novas ideias e questionarem mais os dogmas.

Mas segundo Kanazawa, a exclusividade sexual não significa maior QI entre as mulheres, já que elas sempre foram relativamente monogâmicas e isso não representaria uma evolução.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/03/100301_qifidelidade_ba.shtml

=====================

Engraçado, eu achava que homem inteligente nem casava.

Mas vocês estão sentindo cheiro de feminazismo no ar? Boa descoberta pra contar em rodinha de buteco, não acham?

Abigail P. Aranha

2 comentários:

  1. Ja havia visto tal pesquisa, creio que no proprio BBC. Que me lembre, la nao citava nem mesmo de onde ele havia retirado tal ideia. No artigo aqui postado fala que ele teria cruzado dados de pesquisas.
    Uma coisa curiosa... As afirmacoes dele parecem mais seguir uma agenda politica do que ser baseada em evidencias serias. Chego a tal conclusao pela defesa do liberalismo politico e do ateismo, bem como da evolucao analisada a partir do ponto de vista de um dogma. (que eu lembre, evolucao nao e "ir atras de novidades", mas funcionar melhor e permanecer vivo, enquanto especie, apesar de tudo... afinal, velhos modos da natureza continuam a se repetir em novas especies quando provadas que funcionam.) Uma coisa interessante e que por uma certa lei da economia, creio que chama-se Principio de Paretto, considerar que o homem monogamo e mais evoluido e o mesmo que considerar que quem da tiros no pe e mais evoluido. Afinal, o homem monogamo reduz suas proprias chances de ter filhos. E ele ignora totalmente a hipergamia e a poliandria rotativa (mas, geralmente, nao simultanea, por parte das mulheres).

    Btw... Monogamia nao era parte da moralidade religiosa e conservadora? o.O

    Teria ainda umas outras coisas para comentar sobre isso, mas, deixarei para quem tem mais conhecimento.

    -Licorne Negro

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha lido esta materia no jornal da universal, e também sentir um cheiro de feminazi no ar.
    Como sempre o esquema esta montado a favor das mulheres, até pra justificar uma traição hsausha
    Homem e burro quando é o fielzinho e transparente com a mulher isso sim, pois quando elas trai chamam o homem de fraco e blá blá inconscientemente na mente delas somos burro.

    ResponderExcluir

Página no Facebook