domingo, 25 de agosto de 2013

Olha quem está falando a verdade - parte 2: quando a demência geral, o amor ao erro e a psicopatia se tornam normais

Abigail Pereira Aranha

Dizia eu na parte 1:

(...) Uma grande mentira ou perversidade, eu diria que passa por 10 estágios:

1. É imposta, com dinheiro e comunicação de massa, por quem se interessa por ela

2. É repetida ou imposta como verdade por especialistas que sabem ou deviam saber que o erro é erro, mas seu trabalho ou status depende de não dizer a verdade

3. É acreditada pelo povo em geral

4. Alguma ressalva que não afeta o núcleo aparece entre os especialistas (onde nem todos merecem este termo)

5. Pessoas com um conhecimento mediano e minimamente alfabetizadas já percebem algo errado, mesmo que tenham uma noção superficial

6. Os especialistas, em geral os considerados como tal que não merecem, mudam a mentira para salvar o núcleo enquanto podem.

7. A mentira ou a perversidade já produziu problemas e/ou um número de vítimas que ultrapassam o limite do que pode ser escondido, ridicularizado ou ignorado.

8. Especialistas, pesquisadores e pessoas conceituadas dizem a verdade superficialmente e esporadicamente, defendendo o erro em grande parte ou em trechos isolados em material sobre outros assuntos.

9. Um especialista sério bem posicionado denuncia a mentira ou a perversidade, às vezes mostrando os males que ela já produziu.

10. A verdade é amplamente publicada ou reconhecida publicamente, porque ou parte da verdade é útil para quem já está no poder, e só esta parte vai ser promovida; ou a mentira é tão flagrante que ameaça cair sob o próprio peso e os informadores e os formadores de opinião abordam o fato porque vai ser amplamente conhecido, e não o contrário; ou a verdade já está cobrando caro por ter sido desprezada.

Na parte 1 eu dei exemplos dos estágios de 7 a 10. Aqui eu vou falar do que vem antes. Vou pegar exemplos de quando a hipocrisia fica ameaçada de extinção, o que acontece é mau caráter descarado e duas medidas contra o mínimo de bom caráter. Ou quando a mentira deixa de ser contada como mentira, como trapaça, e quem conta realmente acredita no que está dizendo. Não é apenas burrice, falta de informação ou desinformação (estas duas coisas são bem diferentes), é falta de capacidade mental para lidar com a realidade. E o pior: tudo isso acontecendo e pouquíssimas pessoas falam a respeito ou sequer percebem.

E vejam bem: nos exemplos que eu vou dar eu não vou comentar nada, só vou usar as palavras dos inimigos. Hua, hua, hua, hua, hua!

Caso 1

Nos comentários de uma postagem no Facebook de um amigo nosso. Print screen em 17 de agosto.

Abigail Pereira Aranha Ah, e eu tenho o "orgulho" de ter dado aos meus amigos homens que prestam pobres o que muitas mulheres não tiveram coragem de dar. Carinho, atenção, ajuda financeira. Ahá, pensou que eu estava falando da buceta, né? Eu dei também, hehehehe.

Débora Sp É como se a pessoa tivesse a obrigação de fazer caridade e ter sexo com os que ela acha fracos.

Caso 2

Bertone Sousa, sobre algumas declarações do Olavo de Carvalho:

"Afirmação estapafúrdia que só poderia vir de um sujeito que nunca passou em um vestibular" ("A confusão mental dos seguidores de Olavo de Carvalho")

"Coisa de quem fugiu da escola" (idem)

"E aí ele começa a usar sua arma principal: argumentos ad hominem. Mandar voltar pra escola, estudar, ou seja, coisas medíocres vindas de alguém medíocre". ("Olavo de Carvalho e a pieguice intelectual brasileira")

Caso 3

Mais de Bertone Sousa:

"A pior coisa que existe é fazer pré-julgamento das pessoas e espalhar inverdades sobre elas". ("Olavo de Carvalho e a pieguice intelectual brasileira")

"Olavo de Carvalho é fascista e sua defesa de um ditador como Franco é uma prova contundente disso. Ademais, este senhor está sempre se colocando a favor de golpes militares e ditaduras de direita e só um tonto não perceberia o quanto há de fascista em seus discursos. Olavo não defende Estado mínimo nem liberalismo nenhum. Ele não defende abertamente o nazismo porque sabe que isso lhe traria uma série de complicações, mas em essência seu pensamento é totalitário, antidemocrático e antiliberal" (idem)

"Mas esse é o governo perfeito daqueles que odeiam Lula, Dilma e a própria sociedade brasileira. São aqueles que não querem cotas pra negros porque não querem conviver com negros na universidade, não gostam do bolsa família porque não sabem nem se existem pobres no país" ("A confusão mental dos seguidores de Olavo de Carvalho")

Caso 4

Lola Aronovich, sobre a Real e o masculinismo:

"A ira dos machistóides vem de que as mulheres tenham direito de escolher os parceiros. E aí acabamos escolhendo qualquer um menos eles, esses sim, verdadeiros merecedores da nossa atenção". ("Selinho sela a reputação de uma moça")

A mesma Lola, sobre o falsificador do blogue do Silvio Koerich e suposto líder de um grupo de falsos masculinistas ("sanctos"):

"Entre outros discursos de puro ódio, Emerson diz que o estado inerente do negro é a sujeira, e o da mulher é a prostituição, e que quando uma mulher ariana transa com um negro, isso é zoofilia, já que negros são macacos."

"Nos autos, consta uma conversa gravada via Gtalk entre Franciele, segunda e, pelo que consta, atual mulher de Emerson (sim, é chocante que alguém aceite se casar com um tipo desses (...))" ("Extra! Extra! Mascus sanctos condenados à prisão". O grifo no "atual" é do original. Quiá, quiá, quiá, quiá, quiá!)

Caso 5

"USP fecha cerco contra negros; Uerj e Unicamp defendem inclusão", vermelho.org

Tradicionalmente a USP descarta a adoção de qualquer tipo de cota, sempre indicando valorizar exclusivamente o mérito.

(...) O Núcleo de Consciência Negra da USP luta há anos para mudar esta realidade. (...) A inciativa envolve professores voluntários que sonham em ver a reserva de vagas com cota racial uma realidade na maior universidade do país.

(...) Levantamento feito em junho pelo Estado de S. Paulo, com dados do vestibular de 2011, mostrou que, em cinco anos, apenas 0,9% – o equivalente a 77 alunos – dos matriculados em Medicina, Direito e na Escola Politécnica eram negros. Em Medicina, por exemplo, nenhum negro havia passado nos vestibulares de 2011 e 2010. Esse recorte do vestibular de 2012 ainda não está disponível.

(http://www.vermelho.org.br/pe/noticia.php?id_noticia=191303)

Caso 6

Mauro Santayana, Carta Maior, 14/07/2013. Abaixo da foto dele e antes do título "Punição para os hitlernautas" está escrito "Debate aberto"

Na internet, o hitlernauta é ainda mais fácil de ser identificado. É aquele sujeito que acredita (piamente?) que estamos vivendo a penúltima etapa da execução de um Golpe Comunista no Brasil. E que o Fórum de São Paulo é uma espécie de conclave secreto, destinado a dominar o mundo via implantação, no continente, de uma União das Repúblicas Socialistas da América do Sul.

O hitlernauta é o “anônimo” que nos comentários, na internet, tenta convencer os interlocutores, de que as urnas eletrônicas são manipuladas; de que não existe oposição no Brasil, porque o PSDB é uma linha auxiliar do PT na implantação do stalinismo por aqui; que FHC é fabianista, logo, uma espécie de socialista a serviço da entrega do Brasil aos vermelhos; que a ONU é parte de uma conspiração mundial. (...)

Os primeiros desfiles das SA na República de Weimar também não reuniam mais que 30 pessoas, que carregavam as mesmas suásticas hoje tatuadas na pele dos skinheads presentes à Marcha das famílias contra o Comunismo, em São Paulo, no dia 10. As pessoas normais, ao vê-los desfilando nos parques, com os seus ridículos uniformes, acharam, na década de 30, que os nazistas eram um bando de palhaços. Eles eram palhaços, mas palhaços que provocaram a maior carnificina da História. Sob seus olhos frios, seus gritos carregados de ódio, milhões de inocentes foram torturados, levados às câmaras de gás, e incinerados, em Auschwitz, Maidanek, Birkenau, Dachau, Sachsenhausen – e em dezenas de outros campos de extermínio montados por ordem de Hitler.

Os hitlernautas não devem ser subestimados. É melhor que a sociedade os conheça. A apologia da quebra do estado de direito é crime e deve ser combatida com os rigores da lei. Cabe ao Ministério Público, com a ajuda da Polícia Federal, identificá-los e denunciá-los à Justiça, para que sejam julgados e punidos, em defesa da democracia.

("Os hitlernautas estão chegando")

Caso 7

Meninos dão bombons. Homens dão segurança. Meninos mandam mensagem. Homens ligam. Meninos encaram. Homens olham. Meninos falam. Homens conversam. Meninos ignoram quando estão com os amigos. Homens apresentam. Meninos brigam com caras que chegam em você. Homens só te abraçam pra mostrar com quem você está. Meninos avisam da balada. Homens buscam para a festa. Meninos não pedem desculpas. Homens te reconquistam a cada dia. (Compartilhado no Facebook por Evandro Aislan, print screen publicado na página - rufem os tambores - "Chata,ciumenta e insuportavel prazer eu _.")

Conclusão

Dizia eu na parte 1:

O Brasil não é mais um país de alienados sem acesso ao ensino, virou caso de Psiquiatria Forense. Alguns são psicopatas, e aqui falo de militantes "do bem" (indico o texto "Justiça social, a dupla moral dos oprimidos" para você entender melhor). Alguns são esquizofrênicos histéricos, são cidadãos comuns até de boa índole, mas de tanto ouvir e ler "fatos" sem refletir vivem uma realidade e acreditam em outra. Alguns são só mentirosos e vigaristas pé-de-chinelo. Ou seja, fora as honrosas exceções das pessoas com bom nível de sanidade, inteligência e caráter, chamar alguém de imbecil, ignorante ou alienado no Brasil (e em outros países) é afirmar confiança no nível moral e mental do ofendido. Até chamar alguém de mentiroso ou desonesto deve ser feito com cuidado, porque pode ser um elogiar a consciência da realidade e a articulação para a mentira que a pessoa pode não ter.

Aquela seleção dá vontade de rir, ou de chorar? Exultai, leitores amigos! Quando atender a um mínimo de sanidade moral e mental no Brasil e/ou em Portugal e/ou no mundo, quando alguém olhar para esta época tenebrosa perguntando como isso tudo foi tolerado, pode achar um registro de um comentário lúcido seu no Tweeter e isto será sinal de que nem todos nesta época eram loucos ou imbecis, e você vai ter "moral" com os descendentes dos seus sobrinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook