quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Metendo a Real sobre opressão da mulher: Richard Fitzpatrick refutou feminazis, só que elas apagaram o comentário dele

Richard Fitzpatrick O homem sofreu mais opressão do que a mulher. Quem era mandado para morrer em guerras sangrentas? Quem era mandado pra fazer os serviços mais perigosos, como trabalhar em minas de carvão? Quem foi mandado em caravelas rumo ao desconhecido, enfrentando os próprios medos, os perigos daquelas embarcações primitivas, e quando chegavam em terras desconhecidas ainda corriam o risco de ser empalados vivos pelos nativos? Quem era mandado para os coliseus como gladiadores? O HOMEM! A VIDA DO HOMEM SEMPRE FOI MUITO MAIS DIFÍCIL DO QUE A VIDA DA MULHER!

Para um homem de hoje tudo isso parece foda e muito perigoso, mas antigamente era tido como uma aventura. E as mulheres eram impedidas de participar disso. Pra elas sobrava a função de parideira, arrumadeira e mãe. Mesmo que ela quisesse lutar, navegar (havia boato de que mulher a bordo dava azar) conhecer novos lugares, trabalhar, não poderia pois as julgavam como incapazes. Já os homens tinham opção de não se arriscar. A questão não é quem sofreu mais, a questão é que as escolhas das mulheres sempre foram feitas pelos pais/marido/igreja. O que reivindicamos é autonomia e não o título de mártir. Mas se você quer pensar em quem sofreu mais, podemos falar da mulherada que foi queimada viva só pq a igreja decidiu que elas eram feiticeiras. Ou das mulheres que desde sempre foram eestupradas apenas por serem mulheres. Ou das mulheres que eram obrigadas a se casarem cedo. Ou das mulheres que foram privadas de estudar e que viam a vida passando enquanto estavam trancadas em casa bordando. Vocês não sofreram a consequência histórica disso. Aliás, todos pensam que apenas homens descobriram e inventaram tudo. Mas nós até hoje sofremos com essa divisão. Vocẽs enfrentaram os próprios medos, nós ainda enfrentamos todo dia quando temos que pegar o ônibus tarde da noite sozinhas depois do trabalho, ou quando apenas terminamos um relacionamento. "Serviços perigosos" nós fazemos também e em qualquer área, mas com um adendo, ainda temos que temer ficar a sós com nossos colegas, pois "estuprador" não vem escrito na testa e nós sabemos que a maioria dos casos são cometidos por conhecidos. Colocar esses acontecimentos históricos levando em conta só o seu ponto de vista não é válido. O feminismo reconhece que a sociedade patriarcal também é ruim para os homens, e se o homem foi pra guerra foi por causa do próprio homem.

Richard Fitzpatrick refutou feminazis, só que elas apagaram o comment dele.

Link original: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=617306791626645&set=a.579997022024289.1073741828.579995362024455&type=1&theater

Resposta do Patrick que foi apagada e repostamos aqui, no Metendo a Real:

Aventura? Correr risco de ser mutilado numa guerra, sair morto, mesmo se sair vivo, ainda ficar com graves problemas psicológicos? Sabia que já houveram marinheiros devorados por canibais depois que chegaram em terras desconhecidas? Você tem ideia da quantidade de gladiadores que saiam do coliseu mortos? Mina de carvão é aventura? Se lembra dos mineiros soterrados no Chile? Vocês acham que esses trabalhos e obrigações eram uma brincadeirinha, uma aventurinha onde os malvados homens não lhes deixaram brincar? Só no mundo de fantasia criado pelo movimento feminista que isso é assim!

Os homens não tinham a opção de se arriscar, eles tinham a obrigação de se arriscar! Faziam aquilo para sustentar a família e contribuir para o progresso humano! Naquela época ninguém tinha muita escolha, nem homens, nem mulheres. A diferença é que a mulher tinha a vida mais fácil, enquanto o homem se fudia.

Não reivindicam o título de mártir? Vocês só falam de "opressão machista e patriarcal" e agora vem com essa.

Algumas mulheres foram queimadas pela igreja por serem bruxas, mas leve em consideração que bruxas costumavam fazer sacrifícios de crianças em seus rituais. Além disso, 95% dos mortos pela igreja eram homens, até nisso os homens são mais prejudicados.

Se mulheres foram estupradas apenas por serem mulheres, homens morreram em guerras apenas por serem homens. Os números de homens mortos é bem maior do que o de mulheres estupradas.

Homens também se casavam cedo, mas estamos falando de feminismo neh? Vocês só sabem enxergar problemas para as mulheres.

Mulheres trancadas em casa bordando? Quem costumava fazer as compras do lar eram as mulheres, como elas faziam isso se ficassem em casa? Como elas iam para a igreja? Como elas participavam das festividades da época?

Mulheres proibidas de estudar? O que me fala das várias escolas para menina na Europa? Ou da profissão de professora? (profissão considera feminina), é difícil ser professora sem poder estudar neh? E de grande inventoras como a condessa de Lovelace ou Marie Curie? É claro que o povo de um modo geral não tinha acesso à educação (apenas os ricos, mas esse era um problema que atingia homens e mulheres).

Fizeram serviços perigosos? Onde estão as mulheres mineiras, mergulhadoras do fundo do mar, caçadoras de baleias, limpadoras de janelas em arranha-céus? Cadê a mulher mergulhando no esgoto? Cadê a mulher subindo a favela junto com o BOPE?

Por fim determina com a paranoia feminista de cultura do estupro. Não existe cultura do estupro! No Brasil são assassinados, 50 mil homens por ano e são estupradas 15 mil mulheres por ano. Ninguém fala que existe cultura do assassinato contra o homem, assim como também não há por que dizer que existe cultura do estupro! O estupro é o crime mais punido pela população, estupradores são linchados pela população, são feitos de mulherzinha na cadeia. Muito longe de haver uma cultura de estupro, existe uma “cultura anti-estupro” feita por homens de bem.

Por fim termina dizendo que o homem foi para a guerra por causa do próprio homem, mas se esquece de dizer que muitas mulheres, quando tiveram a oportunidade de estar no poder fizeram tantas guerras quanto o homem, posso citar o exemplo de Margareth Theacher, Cleopatra e a Rainha Zenóbia.

Sim, a sociedade patriarcal prejudicou homens e mulheres em algumas coisas,mas ela muito mais nos beneficiou do que prejudicou, pois ainda estaríamos na idade da pedra. Na verdade a sociedade patriarcal trouxe muito mais benefícios do que malefícios. Não há nada nem perfeito, nem mesmo a sociedade patriarcal, mas não se esqueçam, foi exatamente essa sociedade patriarcal que criou a civilização tecnologicamente avançada e civilizada onde vivemos. Essa civilização é tão boa que a mulher pode se dar ao luxo de colocar um salto alto, num empreguinho debaixo do ar-condicionado e pagar de mulher forte e independente do século XXI.

Richard fitzpatrick.

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

Além da resposta destruidora do amigo, que como tudo que é argumento irrefutável no Facebook foi apagada, vou comentar a única frase que mais acerta do que erra. "O feminismo reconhece que a sociedade patriarcal também é ruim para os homens, e se o homem foi pra guerra foi por causa do próprio homem". Que a sociedade patriarcal é ruim para os homens está certíssimo, mas quem diz isso é o masculinismo. Aliás, qual foi o objetivo desta tira contraditória cheia de clichês senão atacar o Richard exatamente por ter dito isso? O feminismo quer igualar os homens que prestam aos cafajestes e assassinos de hoje e do passado para deixar a sociedade ainda pior para eles enquanto pegam o que essa sociedade tem de bom. E se os homens foram otários de ir à guerra com outros homens mandados por outros homens, as mulheres gostavam.

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook