sábado, 10 de outubro de 2009

Casamento: um projeto de Deus e seus problemas

Abigail Pereira Aranha
Um caso: casal descobre ser amante um do outro na web e se divorcia
Um casal bósnio está se divorciando, depois de descobrir que um traía o outro em chats na Internet. Detalhe: eles começaram o relacionamento virtual usando pseudônimos, e só descobriram a verdade quando combinaram um encontro real com os "novos parceiros".
Sana Klaric, 27 anos, e seu marido Adnan, 32, usavam os nomes de "Sweetie" e "Prince of Joy" em salas de bate-papo. Conheceram-se e iniciaram uma relação, confidenciando-se mutuamente os problemas que tinham em seu casamento. Os dois, de acordo com reportagem publicada no site Metro.co.uk, estavam convencidos de terem finalmente encontrado sua alma gêmea.
Então, resolveram marcar um encontro real para se conhecerem e descobriram a verdade. Agora, o par está em processo de divórcio, e um acusa o outro de ter sido infiel.
"De repente, eu estava apaixonada, era maravilhoso, parecia que ambos estávamos amarrados no mesmo tipo de casamento infeliz", contou Sana. "Depois, me senti tão traída", disse.
Adnan, continua sem poder acreditar no que aconteceu. "É difícil pensar que Sweetie, que escreveu coisas tão maravilhosas para mim, é na verdade a mesma mulher com quem me casei e que, por anos, não foi capaz de me dizer uma única palavra agradável".
Redação Terra
Casal descobre ser amante um do outro na web e se divorcia. Terra, 19 de setembro de 2007, http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1920421-EI4802,00.html.
O casamento, seus problemas e as "ameaças" a ele
Quando o cristão fala do casamento como algo de Deus, pensa e fala dele como uma jóia rara em termos de relação afetivo-sexual. E visto que Deus nos ama, também o melhor para nós nessa área. Qualidade que é de se esperar de um Criador perfeito, sábio e que nos ama (ou pelo menos ama a quem o obedece). Então, o modelo de felicidade seria ser "uma só carne" com uma pessoa do sexo oposto, tendo basicamente com ela uma vida social e afetiva e apenas com ela uma vida sexual, tudo isso por toda a vida. Vamos provar o contrário.
Virgindade pré-nupcial. O artigo 215 do Código Penal Brasileiro original (decreto-lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940) previa prisão de 1 a 3 anos para "conjunção carnal com mulher honesta mediante fraude", com o dobro da pena se a "mulher honesta" era virgem entre 14 e 18 anos. O artigo 217 previa prisão de 2 a 4 anos para sedução de mulher virgem de 14 a 18 anos. No Velho Testamento, Deus mandou que uma mulher fosse apedrejada se fosse descoberto que ela não era virgem na noite de núpcias (Dt 22:13 a 21). Por que Deus proíbe o sexo antes do casamento se ele nos dá o desejo sexual? Ou o melhor seria estarmos casados antes da adolescência, para já termos quando ela chegasse não só a única pessoa do sexo oposto com quem faremos sexo na vida como a única pessoa do sexo oposto de quem poderemos chegar perto, entre tantas que poderiam nos interessar em sexo e relacionamento interpessoal?
As mulheres dadas em casamento. Para citar um exemplo bíblico, Merabe, filha de Saul, foi dada pelo pai como esposa a Davi por este ter matado Golias (I Sm 17:25 e 18:17). Vários casamentos foram arranjados pelos pais para criar ou deixar de criar vínculos com outras famílias. O argumento de que os pais, sendo mais velhos, eram algo perto da encarnação da sabedoria e sabiam o que era melhor para os filhos hoje é visto como tão falso como sempre foi. Por que Deus permitiu ao longo da História que milhões de pessoas tivessem seus companheiros para o resto da vida escolhidos por terceiros quando sequer eram adolescentes? Por que não deixar que essas pessoas cheguem a uma idade e uma quantidade de conhecidos apropriadas para decidirem com quem dividir sua vida, ou se permanecerão solteiras, o que sabemos que não significa necessariamente ficar sem sexo?
Fidelidade conjugal. Uma pessoa pode sentir interesse sexual por várias pessoas do sexo oposto, e todos sabemos disso. Se Deus nos deu o desejo sexual, por que Deus nos proíbe de tê-lo por outras pessoas do sexo oposto além do nosso cônjuge?
Adultério. No Velho Testamento, o adultério era punido com a morte (Dt 22:22 a 24). O artigo 240 do Código Penal Brasileiro original previa 15 dias a 6 meses de prisão para o adultério. Por que uma poderia teria de ser presa ou morta por fazer sexo com alguém que não o seu cônjuge? Por que uma pessoa casada procuraria sexo fora do casamento? Por que uma pessoa casada procuraria sexo fora do casamento mesmo com risco de ser presa ou morta? Se alguém disser que o adultério é uma ofensa ao cônjuge traído, podemos dizer que esse cônjuge que se sente ofendido só porque o "traidor" teve prazer sexual com outra pessoa realmente o ama no sentido de querer bem?
Prostituição. A Bíblia condena a prostituição, embora só estabeleça pena quando a prostituta é filha do sacerdote (morte no fogo, Lv 21:9). Certamente, porque a lei bíblica espera matar uma mulher por sexo pré ou extraconjugal antes que ela se torne prostituta. Em vários países, a prostituição é punida com morte ou prisão. Por que homens casados procurariam prostitutas? Bem, a prostituta oferece a eles o que as esposas não oferecem em qualidade ou quantidade.
Doenças sexualmente transmissíveis. A frase divulgada pelo ministério "Casados Para Sempre" que diz: "Deus inventou o sexo seguro e o chamou de casamento" é simplória. Se relacionar doenças venéreas a sexo extraconjugal ou algum outro ato que desagradasse a Deus foi perdoável para a população carola e analfabeta de antes da descoberta dos microorganismos, não é aceitável que a geração atual faça o mesmo. Doenças sexualmente transmissíveis podem ser transmitidas por outros meios, como uso de materiais perfurocortantes contaminados. Logo, pessoas que nunca fizeram sexo fora ou antes do casamento também podem contrair doenças venéreas. Afinal, isso é uma questão de medicina, não de teologia.
Pornografia. Por que o sexo e a nudez da pornografia são tão interessantes? Porque têm uma artificialidade que inclui belos modelos, cenários estimulantes e situações variadas? Também. Mas por que a pornografia também interessa a pessoas casadas? Porque mostra que existem pessoas do sexo oposto atraentes e um sexo fora do casamento que pelo menos parece bom.
Manter o casamento. Casamentos longos são vistos com admiração por alguns – os mesmos que admiram a renúncia ao sexo, ao prazer no sentido de bem-estar e ao amor próprio. Biblicamente, um casamento só pode ser desfeito em dois casos: de adultério, pelo cônjuge traído (Mt 5:32), ou de casamento de cristão com não-cristão, caso o não-cristão deseje (I Co 7:15). Muitos casamentos são mantidos às custas da felicidade de um dos ou ambos os cônjuges, em vez de fazer parte da felicidade do casal. A maioria dos casamentos, especialmente após um certo tempo, se sustentam pela inércia, pelos filhos, pelo medo da solidão ou pelo medo de uma vida sexual sem um parceiro exclusivo. Se Deus nos ama, ele criou o casamento para a nossa felicidade, certo?
Assim como só a aliança com o poder estatal preservou o Cristianismo, o casamento convencional só sobreviveu com a ameaça de dano, morte, prisão ou Inferno para o sexo fora dele. Casamentos felizes onde os cônjuges são grandes amigos existem. Mas os que dizem que o casamento é u'a maravilha em relacionamento afetivo, sexual e entre duas pessoas são os mesmos que dizem que o Cristianismo venceu porque bandos de moralistas a maioria provincianos e incultos tiveram o poder de Deus para lutar contra o resto do mundo, se esquecendo, ou nem sabendo, que o Cristianismo se manteve pela atrocidade, por ligações torpes com o Estado, pela manipulação de levas de supersticiosos analfabetos, pela censura e pela imposição.
Se casar, prefira o casamento aberto.
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook