sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Violência contra o homem 4

Mulher agride marido em metrô

Manoel Guimarães

Uma discussão de casal na noite de anteontem terminou no plantão da Delegacia de Santo Amaro. Aliás, nem o ambiente policial impediu que uma doméstica, de 42 anos, desse dois tapas na cara do marido, de 62 anos, que trabalha no matadouro de São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife. Os dois são casados há seis anos e moram na rua João Peixoto, no Barro, no Recife.

A briga começou por volta das 22h40, quando eles estavam em um metrô, entre as estações de Afogados e Ypiranga. “Eles saíram de um bar próximo à estação e já entraram discutindo. Dentro do metrô, se atracaram de vez. Foi difícil intervir, ela quis bater nele e tivemos que separá-los”, resumiu o policial ferroviário federal Antônio Silva. O casal foi levado para a Delegacia da Mulher, porém a ocorrência não foi feita lá. “A mulher tinha um corte pequeno na face, mas ele tinha um hematoma no olho direito, causado por um soco desferido pela própria companheira. Inclusive, a senhora tomou o celular do marido quando ele ia fazer uma ligação e também tomou o dinheiro dele quando fomos fazer a contagem”.

Na Delegacia de Santo Amaro, a confusão aumentou. A mulher afirmou que “homem que bate em mim leva de volta” e partiu para cima do marido. Momentos depois, quando o homem dava entrevista, ela correu na direção dele e acertou novo soco em sua face, tendo que ser algemada. Foram necessários três policiais para contê-la.

A mulher chorou e admitiu que já teve passagens em delegacias por agressão. Já o marido afirmou que teria livrado a companheira duas vezes. Ele disse que encontrou a mulher em um bar anteontem. “Tinha um cara perto dela e ela foi no banheiro. Eu desconfiei. Dei um tapa nele, ela veio reclamar e começou a discussão”, descreveu. Ele ainda criticou a “desigualdade das leis para homens e mulheres”. “Tem a Lei Maria da Penha, que é rígida contra os homens. Tudo bem, mas porque não tem uma lei dessas contra mulheres como ela?”Apesar das agressões cometidas pela mulher, a delegada de plantão Marta Virgínia ordenou que os dois assinassem um TCO.

Folha de Pernambuco, 12 de Agosto de 2009, http://www.folhape.com.br/folhape/materia.asp?data_edicao=12/08/2009&mat=157434

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook