quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O anúncio da cerveja Devassa e o calendário com púbis femininos: a sociedade é machista ou é só histeria lesbo-nazi-moralista?

calendário de Oliviero Toscani com púbis femininos

Ficou sabendo do "Triángulo Genital", o calendário do fotógrafo Oliviero Toscani que traz fotos de púbis femininos, né? Pois é, na Itália já teve um bando de lesbo-feminazi-moralistas protestando com a conversa vitimista de sempre de que a sociedade é machista e trata a mulher como objeto. Antes, a Bárbara Araújo Machado escreveu o texto "A Devassa e a mulher negra: 'Só corpo, sem mente'" pra descer o porrete num comercial da cerveja Devassa. A frase "é pelo corpo que se conhece a verdadeira negra" seria machismo e racismo. Negro e feminista adoram ser vítimas.


Só que as mulheres em primeiro lugar tem que se olhar no espelho. E não estou falando de elas verem se estão bonitas.


O Sílvio Koerich escreveu "Propaganda de Cerveja X Hipocrisia feminina", que é um bom texto que eu recomendo. Só que ele comete um erro grave: só fala das vadias que se fazem de santas. A maioria das que vêm com essa conversa de mulher-objeto não são do tipo que ele descreve, o tipo olha-como-sou-gostosa, são lésbicas enrustidas, coroas moralistas e mulheres casadas medíocres por dentro e por fora. Muitas delas as mulheres de respeito que ele e outros da Central Masculinista tanto admiram, e que pra mim são uma versão hipócrita e piorada da prostituta.


Então, acrescentando a paulada bem dada nas vadias que o Sílvio deu, vou dar a minha. Caras lesbo-feminazi-moralistas que estejam lendo, vou lhes fazer algumas perguntas:


  1. Quantas vezes uma mulher faz elogios a outra como "linda e inteligente", "tem um corpo lindo e tem sucesso" ou "bonita e bem resolvida"?

  2. Você acha mesmo que o maior prêmio que você pode dar pro homem mais maravilhoso que você conseguiu encontrar, depois de meses ou anos de namoro, é romper o seu hímen na noite de núpcias, e se dependesse do Cristianismo e das leis ter só a sua buceta pra comer o resto da vida?

  3. É o corpo da mulher que está banalizado ou é quem reclama que acha o corpo da mulher é muito superior pra ser olhado e tocado?

  4. Qual a revista feminina que não traz alguma coisa na capa sobre emagrecimento, moda, maquiagem, celulite, plástica e coisas assim?

  5. Qual a página da internet feita para mulheres que não tem uma seção de beleza, dieta ou banalidades?

  6. Você diz que não achou a sua buceta no lixo pros cafajestes que não respeitam as mulheres ou só quando alguém fala de sexo gostoso, com respeito mútuo e sem interesse, mas sem relacionamento estável?

  7. Quantas mulheres você conhece que aproveitam a liberdade da revolução sexual pra sair com velhos decadentes e trastes por dinheiro?

  8. Quantas mulheres você conhece que vivem de pensão, ou seja, usaram o corpo explorado pela sociedade machista pra viver nas costas de um homem que não toca nela há anos mas um dia teve um filho com ela?

  9. Qual grupo é menor: o das mulheres que detestam as revistas ditas femininas que se resumem a dieta, maquiagem, novela, fofoca de celebridade, etc ou o dos homens que acham que a mulher é e deve ser mais que o corpo?

  10. Qual grupo é menor: o dos homens que tem medo das mulheres inteligentes ou o dos homens que procuram mulheres que tenham algo que preste pra dizer?

  11. Você é uma mulher que tem mais que bunda e peito ou uma lésbica narcisista que odeia pica?

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook