quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Proibido falar mal da ralé: depois de Mayara Petruso, foi a vez de Luiz Carlos Prates

Quando eu estava escrevendo "Dilma Rousseff eleita presidente: em 2010, quem ganhou foi a gentalha", pensei no Luiz Carlos Prates: esse não vai demorar a cair também. Só que, não sei por quê, não escrevi. E foi mesmo.

Vamos começar falando do comentário dele no Jornal do Almoço da RBS de Santa Catarina, que você talvez viu pela metade. Aqui está na íntegra o que ele realmente disse. O vídeo no Youtube vem logo em baixo.


Qualquer miserável tem um carro

As pessoas saem absolutamente desatinadas, por uma pressa que não se justifica por nenhuma razão. Eu andei ontem na BR-101. Nunca a tinha visto com tanto movimento nem em dias de semana, ontem era metade de um feriadão, quem tinha que ter saído já tinha saído, e ainda era muito cedo pra voltar pra casa. Mas o que é isso? Antes de mais nada, a popularização do automóvel. Hoje, qualquer miserável tem um carro. O sujeito jamais leu um livro, mora apertado numa gaiola que hoje chamam de apartamento, não tem nenhuma qualidade de vida, mas tem um carro na garagem. E este camarada, casado, como não suporta a mulher, nem a mulher suporta ele, sai, vão pra estrada, vão se distrair, vão se divertir. E aí, conscientemente, o cara quer compensar as suas frustrações com excesso de velocidade. Tem cabimento um camarada não vencer a curva, como se curva fosse feita para vencer? Quando o camarada morre sozinho, problema dele. Mas e quando mata um inocente? Ontem havia um acidente na estrada, no trecho norte da BR-101. Eu vinha para Florianópolis, era do outro lado. Os caras paravam, do lado em que eu vinha, e atravessavam a pé pra ver o que tinha acontecido, com um movimento absolutamente incomum. Se um desgraçado destes é atropelado, e esta é a palavra, se um desgraçado destes é atropelado e feito sanduíche na pista, o que é que vão dizer? Este trânsito insano... Insano é o cara que para o carro, atravessa a BR, pra ver o que aconteceu com outra pessoa. Então é isso, estultícia, falta de respeito, frustração, casais que não se toleram, popularização do automóvel, resultado deste governo espúrio, que popularizou pelo crédito fácil o carro para quem nunca tinha lido um livro. É isso.

http://www.youtube.com/watch?v=uwh3_tE_VG4

Postado em 15 de novembro de 2010


A reação foi o que pobres medíocres, mulheres medíocres, afrodescendentes medíocres, medíocres em geral e doutoras gostam de fazer quando ouvem uma verdade que não têm como responder: meter questão social no meio, sendo sempre as vítimas.

Entre as reações no Youtube, está esse vídeo, do Balanço Geral: "Raimundo Varela responde Luiz Carlos Prates pelos 'miseráveis' - 18/11/10" - http://www.youtube.com/watch?v=vSTvMANMBOM


A resposta dele (pelo que ele não disse)

Luiz Carlos Prates RESPOSTA aos "miseráveis"

http://www.youtube.com/watch?v=LKhsMyFodqw


E aí, olha o final da história:


Prates voltava de férias e, imagino, não encontrou seu cartão ponto na parede da empresa. Ao perguntar para o porteiro pelo seu cartão, deve ter sido aconselhado a passar no departamento pessoal. Bem ao estilo da empresa. ("Luiz Carlos Prates é demitido da RBS", Agência de Notícias, http://www.jornalfloripa.com.br/blog/?p=191248)

Uma frase dele, que achei por acaso e parece até que é minha: "Dar inveja nas outras é a grande realização da mulher" (19/04/2007 - Próteses de Silicone, http://www.youtube.com/watch?v=2EJvZAq0Hh8). Abaixo, mais dois textos dele.

Mesmo que o cara seja elitista (o que acho que não tenho base pra dizer), o pecado mortal dele foi falar mal do eleitor que votou no PT pra garantir a Bolsa Família e a faculdade do filho de inteligência medíocre. Mayara Petruso foi esculachada antes da Dilma Poste assumir. Menos de duas semanas de governo da Dilma Poste, o Luiz Carlos Prates foi demitido da Globo por falar mal de pobre. A gentalha medíocre assumiu mesmo o poder.

Abigail Pereira Aranha

Pobre, mas tem vergonha na cara (apesar de fazer muitas putarias) e sabe ouvir a verdade



Veja também:

Dilma Poste é a nossa nova presidente

Dilma Rousseff eleita presidente: em 2010, quem ganhou foi a gentalha

Juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues: o apedrejamento moral do juiz contra a Lei Vadia da Penha

Se era pra eleger uma presidente mulher, por que só agora, e justo o Poste?

Pós graduação x incompetência

No passado, o diploma assegurava presença absolutamente garantida no mercado de trabalho para quem dele dispusesse. Dele, o diploma. Hoje, o diploma apenas garante, em alguns casos, que o sujeito possa entrar na fila para tentar uma vaga. Mudou. O ano está começando para muitos e reiniciando para outros cantos, e é preciso que as pessoas entendam que qualificação, primeiro se começa isso dentro de casa já na primeira infância, a qualificação pessoal e futuramente a profissional. A profissional também começa dentro de casa. Mas os já... taludos que estão na universidade precisam entender que esta universidade tem que ser feita com seriedade. Três horas de estudo depois das aulas em casa. Ah, mas eu não tenho tempo. Dê um jeito. Porque a incompetência gerada pelas universidades formou uma leva de brasileiros incompetentes. Daí a razão da multiplicação das pós-graduações. A pós-graduação é um atestado de que o cara não sabe nada, e ainda precisa da pós-graduação com os mesmos professores, nas mesmas escolas, do mesmo jeito, algo que é meramente simbólico. É preciso, gurizada, vocês, universitários, eles e elas, façam ao longo do curso universitário um curso paralelo. Pesquisas por iniciativa pessoal, estudos de toda sorte, toda ordem, por iniciativa pessoal. Agora reconheço, só faz isso, só fazem isso os apaixonados pelo que vão fazer mais tarde no mercado. Como a grande maioria só quer salário, dá nisso que anda por aí, incompetências multiplicadas.

http://www.youtube.com/watch?v=SSm1go8cE_0

Postado em 5 de março de 2009


Pensão, não

Eu devia ficar na minha. Queres te ralar, problema teu. Mas não consigo. Ah, como sou bonzinho! Não se trata de ser bonzinho, é, simplesmente, um jeito de ser; incomodo-me, sim, com as estultícias do comportamento alheio.

Desde o primeiro momento fui contra o casamento de uma garota que fazia novela, era atriz, jovem, tinha futuro, mas que largou tudo para casar com um peladeiro do futebol. Ah, mas se amavam! Quem disse? Amor, me desculpem os que pensam diferente, amor não acaba. Se acaba não era amor.

Pois bem, a garota largou tudo e foi embora com o sujeito, o tal peladeiro. Claro, não durou. Mas aí já era tarde, ela tinha largado a profissão, dera as costas para quem confiava e apostava nela.

Mas o que me incomoda mesmo é mulher, e são elas, a pedir “indenização” pelo casamento falido… Que conversa é essa de a mulher ficar com um baita dinheiro do cara depois da falência do falso amor? Por que isso? Quem inventou esse assalto? Que o pai dê dinheiro para a educação dos filhos, sim, sem dúvida, é obrigação. Mas dar “pensão” mensal para a ex-mulher? Jamais. Vou embora para o Paraguai, fujo, nunca...

E se digo isso, leitora, não me leve a mal, mas não aceito que meninas pensem em casar com ricaços para nunca precisar trabalhar. Isso é prostituição das piores, por nada se justifica. A prostituição das pobres coitadas não discuto, coitadas. Mas de mulheres jovens, bonitas, com estudo, ou se não estudaram é problema delas, nunca, jamais.

Vou repetir um dos meus mantras, que, aliás, tinha que ser repetido era pelos pais, não por mim. O “mantra” é este: “Guria, estuda, estuda como louca para seres alguma coisa na vida. Depois, especializa-te num determinado trabalho, aquele que melhor se ajuste aos teus pendores e simpatia, para não dizer paixão. Feito isso, torna-te financeiramente independente... E só depois, se for o caso, casa. Por nada na vida troque a ordem desse mantra.”

É muito infeliz uma mulher que precisa de dinheiro de homem que não lhe faz mais parte da vida, muito infeliz. O tempo das nossas mães, das nossas avós, vai longe. Hoje é diferente, a mulher, hoje, tem topete, ou tem que ter, tem que ser emancipada, não depender de um “peladeiro” da vida para viver. Nenhuma mulher precisa disso, bah!

http://wp.clicrbs.com.br/luizcarlosprates/2010/12/05/pensao-nao/?topo=67,2,18,,,67

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook