terça-feira, 25 de outubro de 2011

Depois do adúltero de QI baixo, a piriguete gênio

Abigail Pereira Aranha
Os mais bonitos também são os mais inteligentes
Meio injusta essa descoberta científica, não? Pesquisas nos Estados Unidos e na Inglaterra afirmam que os seres humanos mais belos têm QI 14 pontos acima da média.
A moça do lado, a julgar pelas pesquisas, deve ser super inteligente.
Primeira reação diante das conclusões: desconfiança. Mas a instituição inglesa ligada a essa pesquisa é muito respeitada. Trata-se da London School of Economics, mais conhecida pelas iniciais, LSE. A pesquisadora Stoshi Kanazawa, da LSE, disse ao jornal The Sunday Times: “O poder de atração física é claramente associado à inteligência de forma geral, independentemente da classe social”.
O curioso é a interpretação da imprensa internacional: as pesquisas demolem então o mito “da loura burra” ou “dumb blondes” (por que sempre as louras…????). E também o mito do gostosão pouco inteligente (alguém tem preconceito com gostosões?). A Martha prefere os pedreiros. Eu prefiro os cult. Quanto às louras e morenas, prefiro deixar a opinião para o público que entende: homens heteros e lésbicas. Aqui entre as blogueiras 7×7, tem de tudo…no que se refere à cor dos cabelos.
Segundo as pesquisas, a associação entre beleza e inteligência é maior entre homens do que entre mulheres. Na Inglaterra, o estudo mostrou que homens fisicamente mais atraentes têm QI 13,6 pontos acima da média, e mulheres bonitas teriam 11,4 pontos acima do QI médio.
A pesquisa foi longa e profunda. E seu primeiro objetivo foi monitorar, em amplitude nacional, o desenvolvimento da criança: 17.419 pessoas foram acompanhadas desde que nasceram, em março de 1958.
Vários testes foram aplicados nas crianças, para avaliar seu progresso escolar, sua inteligência e também a relação com sua aparência física.
Nos Estados Unidos, o estudo foi parecido, com 35 mil americanos.
A pesquisadora da LSE explicou que os estudos apontam para uma simples e fria conclusão científica. A de que os mais belos também são mais inteligentes. Ela teve esse cuidado para não parecer que a pesquisa propõe tratamentos diferentes para pessoas mais ou menos atraentes.
Eu não sei se o Ronaldinho Gaúcho é inteligente, ele só ganha R$ 50 mil por dia !!! E não acredito que a Lindsay Lohan seja mais inteligente do que o Ronaldinho Gaúcho, do jeito que ela (des)trata a própria vida. O que eu quero dizer com isso? Absolutamente nada. Ou talvez queira dizer que essa pesquisa me provoca um grande desconforto, já que a sociedade se guia demais pela aparência, a ponto de belas e belos da TV brasileira receberem cachês de dezenas de milhares de reais simplesmente em troca do ar de sua graça em festas.
Bem, eu teria um monte de impressões sobre essas últimas pesquisas. Elas vão aí abaixo.
1) Dá mesmo para dizer, com esse tipo de pesquisa, que os mais bonitos são os mais inteligentes? A meu ver, não.
2) A sociedade trata melhor os mais bonitos e a beleza pode ter influência positiva na vida? Eu acho que sim.
3) A beleza pode ter alguma influência negativa na vida? Eu acho que sim.
4) Existe só um conceito de beleza? Tenho certeza de que não.
5) Existem vários tipos de inteligência? Sim. A racional, a emocional, a matemática, a intuitiva.
6) Para a maioria das pessoas, o primeiro fator de atração é a beleza? Talvez, mas os conceitos variam tanto, felizmente, que é impossível definir o que faz alguém se sentir atraído por outro. Charme, inteligência, humor e sensualidade são ingredientes essenciais…para mim.
7) Numa seleção para estagiários numa empresa, a beleza conta? Depende. Para trabalhar como jornalista, não. Os atributos mais valorizados são outros. Mas, para ser recepcionista, sim!
Recepcionista foi o único emprego que Marcela Temer (foto que abre este post) teve na vida antes de se casar com o Michel, vice-presidente. Há recepcionistas bastante inteligentes e há empresários pouco inteligentes. Seria injusto dizer que Marcela, só por ser loura, bonita e ter casado com um político poderoso 43 anos mais velho do que ela, não seria uma moça inteligente, apenas esperta. Na verdade, seu QI pode ser altíssimo. Nós só não sabemos, porque ela se mostrou muito discreta e não abriu a boca bem desenhada para falar qualquer coisa.
Não sei o que você acha, mas diga aqui. Quem é bonito(a) e inteligente no Brasil, na sua opinião?
Comentários da Universidade Plebéia Revolucionária
A preciosidade veio da Mulher 7 x 7, da página da revista Época. Só podia ser coluna de mulher.
"Primeira reação diante das conclusões: desconfiança." Não, meu bem. Está errado mesmo. Primeiro: qual o critério pra analisar se a pessoa é bonita ou não? É loura? É mulata? Pode ser loura ou mulata, desde que tenha o rosto redondo? Se um juiz do Miss Universo achou a Miss Angola mais bonita e outro preferiu a Miss Alemanha, dá pra ver como essa pesquisa é ridícula.
Agora vamos pra vida real. O senso comum que a academia tem PAVOR, porque do lado de cá nenhuma ASNEIRA sobrevive. Se lembra das meninas mais "gatas" do seu tempo de colégio? Ou conhece algumas ninfetinhas estudantes? Veja se você se lembra de alguma que NÃO disse algo como:
  1. Matemática é difícil demais.
  2. Vou fazer Pedagogia porque não tem Física nem Matemática.
  3. (Depois de ver a resposta de um exercício de Física que gasta 10 linhas) Não tem um jeito mais fácil?
  4. Quero mesmo é Bioquímica, mas vou fazer vestibular pra Educação Física que é mais fácil de passar, depois faço vestibular interno.
Eu quero deixar claro aqui que eu não tenho desprezo nenhum pelos cursos de Ciências Humanas ou Ciências Biológicas. Pra trabalhar com Educação Física, Direito, História você tem mesmo que estudar, tem que ter um bom raciocínio lógico, tem que ter muita memória. O problema é que todos os estudantes de colégio que travam em qualquer problema que junte duas ou três fórmulas e que são horríveis em redação ou interpretação de texto costumam ou parar no Ensino Médio ou fazer um curso de Ciências Humanas. E todo curso que os adolescentes medíocres pensam que não exige raciocínio tem maioria feminina.
Quando foi que começou a ter mais mulheres na Engenharia Civil, na Física, na Matemática, na Ciência da Computação? Quando as feministas derrubaram o machismo no vestibular? Não, foi nesse nosso tempo de TPM (todo o poder às mulheres). As mulheres começaram a entrar nesses cursos que exigem esforço e inteligência que estavam nas mãos dos machos opressores como quem invade um país inimigo, os homens começaram a parar de pensar nas matérias pra pensar em comer a coleguinha, as empresas começaram a fazer gracinhas e contratar mulheres só por serem mulheres, as mulheres foram se sentindo encorajadas, e alimenta o círculo.
Mulher inteligente é exceção, não regra. Pelo menos a mulher que usa a inteligência pro bem. Se uma mulher, ainda mais sendo bonita, quiser ganhar 10 salários mínimos depois de formada, pode fazer como alguns colegas homens fazem, dando duro nos estudos, ou pode dar boquete nos professores pra conseguir notas A e conseguir uma pós-graduação ou passar o trabalho pro miguxo ou namorado nerd fazer na noite de fim de semana enquanto está no aniversário da priminha fútil. Na hora do diploma, meu bem, é tudo fruto de muito estudo e competência.
Outra opção de vida: entrar pra universidade e conhecer o futuro marido engenheiro mecânico, que vai lhe dar um cartão de crédito com limite que é o salário que o curso dela permite sendo pedagoga numa escola pública ou algo do nível. Você viu aluna de pós-graduação de Engenharia Florestal namorando aluno de graduação de História? O contrário você já viu, né?
Repetindo: essa pesquisa não é suspeita, é ridícula. Certamente não foi de uma daquelas que estudaram muito porque eram encalhadas na adolescência, foi de um pedreiro dando uma cantada acadêmica pra todas as vadias pra ser publicada em revista de fofoca de celebridade. Pra terminar, um texto sobre o QE (Quociente Emocional) da turma dos Homens Honrados:
Destruindo uma falácia: "inteligência emocional"
Terça-feira, Setembro 06, 2011
Sr. X
Somos melhores que as mulheres em tudo. Força, inteligência, resistência, coragem, criatividade, trabalho em grupo, dinamismo, empreendedorismo, bom humor, enfim, em todos os aspectos. Essa verdade está na cara de todo mundo. As pessoas não comentam porque este pensamento é politicamente incorreto. Afinal, pensar que homens são melhores em absolutamente tudo rebaixa as mulheres. Mas não tem como negar: os fatos, tanto ao longo da história como nos dias atuais, provam que nós somos superiores.
Às vezes, quando jogamos isso na cara delas, algumas ficam ofendidinhas e dizem: "Se casa com um homem, então!". Eu costumo retrucar: "não, obrigado. Penetrar mulheres me dá mais prazer! Neste ponto, tenho de dar o braço a torcer, porque vocês são melhores, heheheh".
Mas, voltando ao assunto, o politicamente correto não poderia deixar por menos. Para compensar a inferioridade feminina, inventaram uma mentira: "inteligência emocional". Se os homens esmagam as mulheres em todos os aspectos, isso não os torna superiores por um motivo simples: as mulheres possuem maior "inteligência emocional" (tenho de segurar o riso quando ouço essa asneira).
Alguém aí sabe dizer que raios é "inteligência emocional"? Se eu iniciar um debate sobre o assunto, ouvirei 100 pessoas dizerem 100 respostas completamente diferentes umas das outras. Por que isso acontece? O problema é que o conceito de "inteligência emocional" (como tudo que é criado pelo politicamente correto, diga-se de passagem) é extremamente subjetivo, abstrato, obscuro! Apenas os grandes mestres, os gurus do politicamente correto poderiam definir com precisão o que seria "inteligência emocional". Engraçado que quanto mais eles explicam, menos as pessoas entendem alguma coisa.
De qualquer forma, a "inteligência emocional" foi criada para deixar as mulheres mais felizes e menos chateadas com a sua condição inferior. Por "inferior", subentenda-se inferior em HABILIDADES. Não estou dizendo que as mulheres sejam inferiores como SERES HUMANOS, é bom que isso fique bem claro!
O que é "inteligência emocional" então? Por inteligência emocional, subentende-se a capacidade de entender o que motiva as pessoas a agirem de determinada forma (e, consequentemente, usar essas informações para MANIPULAR). Por "inteligência emocional", subentende-se a capacidade de "conversar com o subconsciente emocional" das pessoas (com a finalidade de MANIPULAR!). Um exemplo prático de inteligência emocional é a arte da decoração, do design, das artes (por acaso, eu já falei em manipulação?).
Resumindo: a "inteligência emocional" é a capacidade de MANIPULAR os outros em PROVEITO PRÓPRIO (nunca reparou nisso, imbecil?). E, na arte de MANIPULAR, realmente, as mulheres são MESTRES! Elas ganham de GOLEADA dos homens quando falamos em MANIPULAÇÃO EMOCIONAL!
Bem, dizer que as mulheres são superiores aos homens na arte da manipulação, até aí concordo. Agora, vir com este PAPO FURADO de chamar a capacidade manipulativa de "inteligência emocional" é de doer os bagos! Inventaram isso só para as manipuladoras parecerem menos vadias? Inventar nome bonitinho para falta de caráter é hipocrisia! É MANIPULAÇÃO (ou seria "inteligência emocional"?)!
Mulheres manipulam as pessoas em proveito próprio! Manipulam namorados, maridos, miguxos, manipulam outras mulheres (sim, algumas conseguem tal proeza!), seja em proveito próprio, ou simplesmente, para destruir a reputação de alguém! Quem nunca foi vítima da difamação promovida por uma ex atire a primeira pedra (não em mim!).
A arte da manipulação não é simples. Por exemplo, para manipular, a mulher precisa parecer inofensiva! Isso se consegue criando a imagem social da mulher pura e indefesa. A mídia e o politicamente correto têm cumprido bem este papel!
A manipuladora precisa dar uma ideia de mentalidade confusa! Além disso, precisa desenvolver um pouco de psicopatia. Afinal, manipular não é um comportamento exatamente ético. Para a pessoa manipular e ficar em paz com a própria consciência, um pouco de psicopatia cai bem!
Mas a psicopatia não serve apenas para lidar com a própria consciência. Serve também para camuflar os próprios erros perante o círculo social.
Espero que você não caia mais no conto da "inteligência emocional". Espero, também, que você aprenda a desarmar a "inteligência emocional" delas. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook