segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Quem dera a vida fosse como na pornografia

Abigail Pereira Aranha
Seria muito legal se as coisas da pornografia normal acontecessem na vida real (só tirando que na pornografia precisava ter mais homem bonito). E antes que digam que eu estou precisando, eu já meto bastante, e não tenho frescura de parceiro fixo. Para quem for me sugerir um banho frio, eu sugiro uma boa trepada, os homens com uma mulher bacana que gosta de sexo ou uma boa prostituta, as mulheres com o gatinho gostoso e carinhoso mais próximo.
Doenças? Gravidez indesejada? Nada que não se pode prevenir. Dizer que sexo dá gravidez e doença só porque foi fora do casamento é coisa de beato que fica sexualmente insatisfeito com medo da ira do Papai do Céu.
Que legal seria poder fazer sexo à vontade sem ser pego por alguma pessoa frustrada e sexualmente insatisfeita e ir pra delegacia, perder o emprego, apanhar ou coisa assim. Tudo só alegria.
Mas, infelizmente, fora algumas prostitutas que fazem sexo com qualidade e as poucas mulheres sexualmente livres, as mulheres são umas moralistas (embora nem sempre beatas) ruins de cama, que mal fazem com o marido ou parceiro fixo um sexo sem graça e escasso a contragosto. Não pensam em sexo porque é pecado, não falam em sexo pra que os outros não pensem mal delas (e também porque não gostam de sexo) e mal conversam com um homem. Preferem usar a buceta como meio pra conseguir marido ou o sexo como moeda pra conseguir alguma coisa, e fazer sexo bom, quando fazem, com marginais e endinheirados.
~ * ~ * ~ * ~ * ~ * ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook