sexta-feira, 24 de abril de 2015

O Puritano-Feminismo episódio 23: blogueira cristã se diz antifeminista, mas escreve contra os inimigos do Feminismo

Abigail Pereira Aranha

Eu havia escrito no meu perfil do Facebook sete dias atrás:

Amigos, eu vi uns babados que o Emerson Eduardo Rodrigues Setim soltou da Ana Caroline Campagnolo, eu já vi outros amigos soltando umas bombas sobre ela e, não posso esconder, achei uma certa graça. Porque as mulheres que os amigos antifeministas acharam problemáticas foram justamente as chamadas "conservadias".

Os amigos mais velhos conhecem o meu trabalho nos blogues desde 2009, me viram dizendo que eu sou contra a família, contra a religião, defensora da pornografia, da prostituição, do casamento aberto, da putaria em geral, do ateísmo e da anarquia. Entrei em fóruns da Real, em comunidades do Facebook, coloquei as minhas ideias, concordando, acrescentando e até questionando algumas coisas, e o máximo de problemas que eu tive foi hostilidade de alguns juvenas misóginos. Estes juvenas misóginos tomaram sabão por lá mesmo, e exatamente dos guerreiros mais velhos, mais equilibrados e mais produtivos, como o Thomas Slick. Nenhum blogueiro da Real, masculinista ou antiesquerdista que produz conteúdo significativo no Brasil ou em Portugal me hostiliza, embora alguns fiquem sem graça com o meu blogue de putaria. Ainda em 2009, o meu A Vez dos Homens que Prestam foi o único blogue escrito por uma mulher na Central Masculinista.

Eu digo isso não só porque eu não pude deixar de achar curioso. É também um sinal de que os amigos apreciam a qualidade do meu trabalho, que começou paralelo e depois a gente se encontrou. Obrigada, e estamos juntos.

(https://www.facebook.com/abigail.pereira.aranha.91/posts/626733534124858)

Pois bem. Em um só dia, o que eu escrevo, acontecem algumas coisas muito curiosas e outras muito legais:

1) Anteontem, um amigo da Real compartilhou um texto pelo Facebook pedindo comentários meus e dos confrades: "Um Veneno Oposto ao Feminismo, Mas Tão Perigoso Quanto", de Ana Flávia Farias, publicado no blogue De Bem Com a Verdade (http://www.debemcomaverdade.com/#!UM-VENENO-OPOSTO-AO-FEMINISMO-MAS-T%C3%83O-PERIGOSO-QUANTO/c244k/550f5c0a0cf215f35a0c89e4).

2) Ontem de manhã eu li, de tarde eu deixei um comentário. O texto tinha mentiras como as que as mulheres medíocres e os capachos diziam na década passada. Eu já havia dito, em uma postagem dos meus blogues, que a Real foi o grupo antifeminista mais visível e eficiente do Brasil. Eu terminei o comentário dizendo: "Não adianta muito que você SE DIGA contra o Feminismo se você colabora com ele, principalmente quando MENTE sobre os seus inimigos mais autênticos e mais eficientes. A sua igreja está decadente em termos morais e teológicos, então não venha atacar a nós como se a sua igreja não tivesse cada vez mais vadias enrustidas e paspalhas que nunca leram a Bíblia toda. Já dei uma dura no padre Paulo Ricardo por coisa melhor que isso."

3) Na postagem onde fui marcada por aquele meu amigo, voltei para agradecer a lembrança e copiar o comentário que eu deixei lá.

4) O comentário que eu fiz também foi publicado no meu perfil. Nos comentários no meu perfil, alguns dos GDR's (guerreiros da Real) que são meus amigos, um deles um blogueiro de referência, o Barão Kageyama do Canal do Búfalo.

5) Já no blogue, a autora responde e fazemos um pequeno "debate":


Ana Flávia

Abigail Pereira Aranha Não discuto com fakes e você não faz parte do público desse blog.

Em casos como seu, de mendiga de atenção fake, o botão "Sair" é a serventia da casa! Fora daqui!

Ana Flávia

Quando a pessoa usa o termo "Tinha que ser mulher", duas hipóteses podemos adotar:

- É uma mulher burra que acha que pelo fato de ser desprovida de inteligência todas as outras são.

- É um pseudo-macho da Real que por falta de coragem se esconde por trás de um fake ridículo.

Nas duas opções, fico com os fatos descritos acima. Afinal, contra fatos não há argumentos.

Abigail Pereira Aranha

Contra fatos não há argumentos, mas há falta de argumentos. Hua, hua, hua, hua, hua!

Abigail Pereira Aranha

Ah, e "apesar" de ser ateia, anarquista, contra a família, contra a religião e contra a castidade, eu sou antifeminista e "bato boca" com feministas desde a década passada. E já vi feminazistas melhores.

Ana Flávia

Então vá debater com elas, não te chamei aqui.

6) Depois disso, ela publica um aviso na página Damas de Verdade:

Esse é um dos fakes feitos pelos "soldadinhos" da Real para insultar mulheres conservadoras, inclusive o texto mais recente sobre o assunto (http://bit.ly/1JqpJGC) foi atacado por essa "criatura".

Qualquer semelhança com o feminismo é mera coincidência!

(https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1025504254144891&id=797970543564931)

Ah, e a minha imagem de capa, com os dizeres "A Proibida do Facebook" sumiu mais ou menos na mesma hora.

7) E perceberam que a moça disse "qualquer semelhança com o feminismo é mera coincidência"? Ou seja, eu não tenho nada a ver com o Lesbonazismo e talvez me pareça vagamente com uma feminista. Isso foi uma ironia mal escrita, uma afirmação mal redigida ou um ato falho?

8) E foi um outro amigo que é brigado com a turma da Real, mas é antifeminista, que fez questão de me avisar por mensagem.

9) Descubro, olhando o blogue De Bem Com a Verdade, a postagem "Por trás de um grande homem, existe uma grande mulher" (http://www.debemcomaverdade.com/#!Por-trás-de-um-grande-homem-existe-uma-grande-mulher/c244k/552effb90cf266495e25fdfe), de 15 de abril, escrita por Sayusa Litig (https://www.facebook.com/sayusa). Por um acaso, nos encontramos cinco dias depois (quatro dias atrás) nos comentários de uma postagem de um amigo comum:


Sayusa Litig Ou seja, está faltando coragem mesmo. Tanto para alguns homens como para algumas mulheres. Não estão capacitados para superar desafios, encarar frustrações e ainda gostam de descontar em pessoas que não tem nada há ver com seus antigos desencantos.

Se vingar nos outros é covardia e xingar todas as mulheres por causa de umas que não valem nada é no mínimo infantilidade e no máximo cafajestisse mesmo!

19 de abril às 22:04

(...) Abigail Pereira Aranha Sayusa, troque os gêneros da sua última frase, publique no próprio perfil e ganhe bloqueios das vacas loucas. (...)

20 de abril às 08:26

10) Naquela postagem do Damas da Verdade, um amigo da Real no Facebook fez um print screen e me mandou:


Débora M. Santos

Damas da verdade, simplesmente não vista a carapuça.

Damas da verdade

Débora, não preciso "vestir a carapuça" para me sentir indignada com injustiças. Não sou rodada, não sou gorda, não sou tenho passado ruim e não sou mãe solteira. Mas como cristã não posso ver mulheres sendo humilhadas porque são mães solteiras, não posso ver uma criança negra ser chamada se "bugada", não posso ver um homem gordo ser chamado de nojento, não posso ver alguém ser discriminado porque não tem "padrões europeus" de beleza. Então, meu posicionamento vai muitooo além de a "carapuça" servir, porque eu não penso só em mim, eu penso no outro e nos danos que uma ideologia pode causar, seja ela feminista ou qualquer outro lixo doutrinador. Isso deveria ser obrigação de todo cristão, inclusive a sua! Abs!

Este amigo, o Yan Kelevra, é o autor de um blogue muito bacana, azraelbr.wordpress.com.

11) Estava lendo os comentários da mesma postagem, e encontrei uma ex-amiga, Elaine Schussler (https://www.facebook.com/elaine.schussler). Ela disse: "Essa abigail me adicionou mas como era meio estranha eu desfiz a amizade, vejam só !". E por que ela e uma outra comentarista escreveram meu nome com inicial minúscula?

12) Esta é de fora desse rebuliço, mas tem um tanto a ver: no mesmo dia, de manhã, eu vi no meu feed de notícias que o meu amigo Emerson Oliveira, do Logos Apologética (http://logosapologetica.com), voltou de mais um bloqueio do Facebundão.

13) Ah, o meu comentário foi este:

Tinha que ser mulher! Vamos por partes:

1) "Homens que foram frustrados ao longo da vida devido às suas más escolhas". Curioso! Homens que prestam aceitam mulheres de má qualidade por falta de opção e de conhecimento. São as mulheres que ESCOLHEM o pior do universo masculino, principalmente no auge da vida delas.

2) Como os masculinistas "vivem uma vida de libertinagem sexual muito semelhante aos 'revolucionários' da esquerda" se eles são rejeitados pelas mulheres quando eles mesmos não as rejeitam? Quem vive na putaria sou eu, poxa, eu só me associo com a turma, e eu não chamaria de libertinagem porque eu sou muito ajuizada.

3) "Seus conselhos, muitas vezes, se resumem a ideia de que destratando e humilhando uma mulher ela irá amá-lo". Eu tenho um trabalho separado e eu mesma já recebi relatos de homens contando isso, um deles em 2009. Mas a Real não é PUA. Nós (eles e eu), se ensinamos um rapaz a desprezar uma mulher, não é para joguinho de sedução, é só porque ela merece. Eu mesma, se fosse homem, não amaria nem tentaria conquistar uma mulher que MERECE o meu desprezo.

4) "O tipo de hipocrisia mais comum dentre os 'ensinamentos' destes homens: exigir dignidade feminina, mas defender a promiscuidade masculina". Eu mesma já vi uma crítica a isso dentro da própria comunidade. Se eu me lembrasse onde vi, eu daria o atalho.

5) Não interessa o que as lesbofeministas vão dizer de insultos contra nós. As vacas conversam fiado até do exército amigo. Ah, e como elas só acham verdades, elas usam fakes para nos difamar ou até nos incriminar.

6) "Fuja dessas filosofias imundas que mais trarão danos às suas vidas do que algum respeito". SAIR de uma depressão por causa de fim de relacionamento é um dano?

7) "10 semelhanças que a essa ideologia da 'Real' possui com o feminismo". Você não disse que é contra o Lesbonazismo? Como é que você usa o truque da Equivalência Moral já bem explicado pelo amigo Luciano Henrique Ayan?

8) "Dizem buscar apenas damas para se casarem (apesar de ridicularizarem o casamento e considerarem uma 'opressão financeira')". Buscar uma mulher honesta (que não dá cano, não mente, não se casa pensando na pensão,...) é uma coisa, achar uma é outra.

9) "Ódio, insultos, injustiças e zombarias ao sexo oposto". Mocinha, silviokoerich.com foi um fake delas contra nós. E el@s esqueceram de fazer um Manifesto SCUM com gêneros invertidos.

10) "Em suas conversas são exaltadas prostitutas, atrizes pornográficas, zombarias sobre castidade". Não, meu anjo, o blogue A Vez dos Homens que Prestam não é da Real, é meu, eu sou só parceira deles. Quiá, quiá, quiá, quiá, quiá!

11) "Mulheres que em busca de atenção e bajulação tentam fazer parte deste tipo de grupo". Agora eu entendi: uma amiga sua tomou lavada dos confrades. Hua, hua, hua, hua, hua!

Não adianta muito que você SE DIGA contra o Feminismo se você colabora com ele, principalmente quando MENTE sobre os seus inimigos mais autênticos e mais eficientes. A sua igreja está decadente em termos morais e teológicos, então não venha atacar a nós como se a sua igreja não tivesse cada vez mais vadias enrustidas e paspalhas que nunca leram a Bíblia toda. Já dei uma dura no padre Paulo Ricardo por coisa melhor que isso.

http://avezdasmulheres.blog.com/2015/03/21/mulheres-contra-o-feminismo-e-o-feminismo-contra-elas-parte-4

14) Para encerrar e para mostrar onde eu quero chegar com este caso, vou copiar um outro comentário que eu também deixei lá como agradecimento público pela amizade dos meus amigos da Real:

E olha só, eu descobri esse texto depois de avisada por um amigo da Real. Ele não achou importante só compartilhar o texto, também me deu a honra de me marcar. Onde está o ódio? Onde está a misoginia? Eu sou ateia, anarquista, contra o casamento convencional e a favor da putaria, da prostituição e da pornografia. E porque a maioria dos meus amigos é da Real? Porque eu já escrevi concordando, já escrevi criticando, mas entrei tentando contribuir com o meu trabalho para acrescentar na vida dos homens que prestam e combater o Feminismo. E enquanto eu, que sou ateia e anarquista, sou amiga de muitos realistas significativos, eu já vi várias que eles chamam de "conservadias" tomando sabão e saindo trabalhando contra.

(Atualização da nota "Abigail P. Aranha, as conservadias, as moças tradicionalistas e os Guerreiros da Real", em https://www.facebook.com/notes/abigail-pereira-aranha/abigail-p-aranha-as-conservadias-as-mo%C3%A7as-tradicionalistas-e-os-guerreiros-da-re/629844043813807)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook