segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Precisamos de mais mulheres na política? 4 (Dalva da Matta Igreja, "Presidenta" da Câmara Municipal de Anchieta)

ANCHIETA: “UMA TERRA SEM LEI... ?”

Por: Pettersen Filho

Conhecida Nacionalmente em face de ter sido o seu Fundador, em 1569, o próprio “Beato do Brasil”, Titulo concedido pelo Papa João Paulo II, o Padre José de Anchieta, da Companhia de Jesus, Catequizador, e Protetor, dos Indígenas, a Cidade de Anchieta/ES, originalmente denominada “Reritiba”, onde o Padre veio a falecer, hospeda o Santuário, onde viveu o Beato, também Candidato a Santo, notório Escritor e Poeta, local para onde, dizem, se dirigia, a pé, desde Vitória, Capital do Estado, em longa Jornada de cerca de cem quilômetros, entre Rios, Praias e Enseadas, através da qual ia escrevendo seus Poemas na Areia, vive, atualmente, “Dias de Fúria”, completamente envolta no “Escândalo” de suposto “Desvio de Recursos Públicos” na sua Câmara Municipal, pela sua própria Presidente, a Senhora Dalva da Matta Igreja, conforme Denúncia apresentada ao Ministério Público Municipal pela AMAI – Associação dos Moradores de Iriri, quem, segundo o Jornal ESTADO DO ESPIRÍTO SANTO, o qual Publicou Matéria a respeito, em sua Edição de Novembro, ultimo, versaria “sobre o uso da estrutura do legislativo e de recursos públicos, para favorecer a si e a sua família”, trás a Matéria de Capa.

Não bastasse, até ai, em um País de dimensões continentais, como o Brasil, com mais de cinco milhares de municípios, espalhados de Norte a Sul, de Leste a Oeste, dos quais, muitos se encontram sob Intervenção, tendo sido seus Prefeitos, às vezes Câmaras Legislativas inteiras, presos ou afastados, seja por Desvio de Verbas ou Improbidade Administrativa, tornando os “Escândalos”, que, em maior escala, também margeiam o próprio Governo Dilma Roussef, e seus, já, Seis Ministros afastados, por supostos “Esquemas” de Corrupção, uma Triste Rotina Nacional, fazendo, também, da Impunidade um “Instituto” Tupiniquim, que perpetua, e assegura, a Pratica Criminosa, o “Caso” da Câmera de Anchieta seria, até, “Fichinha”, diante de outros “Escândalos”, de proporção, e dimensão, Nacionais...

Ocorre, contudo, todavia e porém, que, completamente Transtornada, com a simples Denúncia, e muito mais, totalmente Descontrolada, a Presidente da Câmara Municipal de Anchieta, a Senhora Dalva da Matta Igreja, segundo “Pedidos de Socorro” que nos chegaram, teria adotado a Política Insana, de recolher todos os exemplares, que encontra, do prestigiado Jornal ESTADO DO ESPIRÍTO SANTO, de propriedade do Jornalista Aécio Flávio Rezende , passando a queimá-los, evitando que o Grande Público, e os Munícipes, saibam do caso.

Assim fazendo, tratando-se de uma Publicação Séria, fundada há mais de dez anos pelo próprio Jornalista, Aécio Flávio Rezende, que se dedica a acompanhar, e zelar, pelo dia-a-dia no Município de Anchieta, tendo repercussão, também, em outros Municípios Circunvizinhos, como por exemplo: Guaraparí (A mesma Edição, que vem sendo recolhida e queimada, trouxe também relevante Matéria sobre o Juiz de Guaraparí, sob Título: “JUIZ ROBERTO LUIZ FERREIRA: MAIS UM CABRA MARCADO PARA MORRER...”, que pode ser vista no Link: http://www.abdic.org.br/juiz_cabra_marcado.htm), Piuma, Iconha e Marataizes, enfim, em todo o Sul do Estado, até mesmo na Capital, Vitória, onde os fatos, também, repercutiram, a Senhora Presidente da Câmera Municipal, meio que, por conta própria, “Baixa” verdadeira “Lei Marcial na Cidade”, de fazer inveja, mesmo, na Antiquada Revolução de 1964, e no próprio AI-5, quem estabeleceram a Censura no Brasil.

Ao acaso, será que Essa Senhora, ao sentir-se, eventualmente, ultrajada ou ofendida, fosse o caso, nunca ouviu falar do Poder Judiciário, das Ações Cautelares, de Busca e Apreensão, quiça, fosse seu Direito, o que não se afigura o ser, nunca ouviu falar sobre os rigores das Penas por Crime de Injuria, Calúnia e Difamação, quanto ao “Ofensor”, como se espera de uma Autoridade, que é, com Equilíbrio e Sensatez, ao invés de, abruptamente, tomar o que entende como Justiça, nas “Próprias Mãos”, atacando o Direito de Expressão e a própria Imprensa, ao tentar fazer valer seus supostos Direitos, ateando fogo na Publicação?

Dizendo-se, veladamente, “Ameaçado”, o Jornalista escreve-nos, relatando, pelo menos, um “Incidente”, em que a tal “Autoridade”, nas palavras do próprio Aécio, as quais transcrevemos, para fidelizar a História: “Prezado Dr. Pettrsen: A Presidente da Câmara Municipal de Anchieta invadiu o CONSELHO TUTELAR DE ANCHIETA e com seus assessores retirou de lá dois pacotes do jornal ESTADO ES contendo 250 exemplares cada um e mandou queimá-los. Ela e sua equipe percorrem a cidade de Anchieta e região recolhendo e queimando os exemplares do jornal ESTADO DO ESPIRITO SANTO e fazendo ameaças veladas a nossa equipe. Att AECIO FLAVIO REZENDE - EDITOR E DIRETOR”

Então: Senhor Governador de Estado, Renato Casagrande, que é o Chefe do Executivo Estadual, também encarregado da Ordem e da Segurança Pública no Estado: “Pega, logo, o telefone, e chama o 190. Manda uma Equipe de Bombeiros Militares para Anchieta, antes que o “Fogo” da Censura se alastre, e atinja a própria Brasilia/DF, via Intervenção Federal.”

Cruzes e Credo: “Que nos Salve o Beato!”

“Vade Retro:” Senhora Presidente da Câmera: Dalva Mattos – “Igreja”???

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO é Advogado Militante e ASSESSOR JURÍDICO da ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA além de EDITOR do Periódico Eletrônico JORNAL GRITO CIDADÃO

http://www.abdic.org.br/anchieta_terra_sem_lei.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook