sábado, 27 de setembro de 2014

Do perfil da Abigail: um caso de uso de zoeira na violência contra a mulher feminazista

Abigail Pereira Aranha

Talita Rodrigues da Silva Quanto tempo, Fitz! Como anda a vida nazinternet?

Desculpe-me pela demora em responder sua contestação tão ENFÁTICA, mas os dias estão corridos demais. Então, os homens não construíram nada, apenas se apropriaram de nossas vidas para desenvolver o trabalho doméstico, gestar e cuidar da prole deles, enquanto os mesmos viviam ricamente cuidando dos próprios interesses. Assim, é muito fácil ser intelectualmente relevante. Aliás, tendo em vista a larga exploração a que todo um gênero foi exposto, é de se questionar COMO não fizeram mais coisas pelo mundo. A hipótese da atrofia intelectual não está descartada, rs. Deveria, diante da obviedade dos fatos?

Ademais, NUNCA houve sociedades verdadeiramente matriarcais. Logo, a ideia romântica das ''casinhas de palha'', não é real. Sorry, queridinho!

E isso de islâmicos tomando o poder é, primeiramente, islamofobia. Depois, balela. Não vivemos mais em Roma e suas expansões territorialistas. Estamos na Era da Globalização, usando pc's, etc... Evidentemente, isso só é possível pq uma mulher burlou os sistemas de sua época e conseguiu criar algo, apesar de todo o impedimento social. Está aí o Lawlyet Leonardo, que não me deixa mentir.

Abigail Pereira Aranha Talita, só pra você ter ideia da diferença entre fatos e clichês de lésbicas surtadas: como é que as mulheres puderam fazer o que fosse com o tal de "todo impedimento social"? Já foi estuprada hoje? Já levou o vai-tomar-no-cu da manhã? Quem deixou você sair da cozinha, sapata de merda?

Talita Rodrigues da Silva Abigail, não sofri nenhuma das violências citadas por vc. E, se a vida permitir, nunca sofrerei. Mas, caso venha a ocorrer, vou à delegacia e faço queixa. No caso da violência verbal, posso retrucar tb e mandar tomar no c*, de volta. Vc, não vou mandar, pq né? Vc já anda tomando muito. Uma mulher, q cria um fake para seguir uzômi e reclamar da opressão feminista (?!), está tomando muito no c*. Considerando-se que seja uma mulher, de fato...

Talita Rodrigues da Silva Outra coisa, se vc for estuprada, pode ir à delegacia tb. Nós, feministas, asseguramos esse direito. Se vc apanhar do seu cônjuge, corra à delegacia tb, afinal aprovamos a Lei Maria da Penha. Se tiver um filho, pode receber pensão. A ditadura feminista te garantiu isso tudo. Aproveite, com moderação!

Abigail Pereira Aranha Nossa! E tudo isso sendo proibidas de sair de casa sozinha e com um estuprador em cada esquina?! Você acabou de ser vítima de violência zoativa contra a mulher feminista e nem viu, caralho? E então o Feminismo fez Moisés colocar leis contra o estupro no Deuteronômio? E cuidado com a sua reação quando uma mulher de verdade perguntar se já te chamaram pra tomar no cu: você passa a imagem de mal acostumada e odiadora de rola. Hua, hua, hua, hua, hua!

Talita Rodrigues da Silva Eu poderia explicar para vc acerca da construção sócio-histórica do conceito ‘‘estupro'', ‘‘identidade'', ‘‘heteronormatividade'', já que vc tem essa fixação fálica, contudo prefiro evitar a fadiga. É como se Chomsky fosse discutir o Programa Minimalista com meninos da quarta série, eles até poderiam entender, mas aí já não estariam na quarta série. Apenas para título de especificação, na metáfora acima, eu seria Chomsky, restando a vc o papel dos meninos da quarta série. E eu sei que vc prefere assim, dada sua necessidade daquilo que denomina como ‘‘rola''. Só por curiosidade, vc acredita em ''complexo de castração''? Estou meio em dúvida, depois q vi sua defesa feroz para com uzômi e seus piu-pius.

Abigail Pereira Aranha Bitch, please! Metade dos universitários são analfabetos. Os esquerdistas, inclusive professorinhas lésbicas, quase todos. E eu já escrevo contra o Feminismo há anos. Conheça o meu blogue (direto para a tag "pau grande").

http://avezdoshomens.blogspot.com/search/label/pau%20grande

Talita Rodrigues da Silva Claro que abirei seu blog, para ler sobre pênis grandes e direito dos pênis e pênis oprimido e pênis ad infinitum... Senta lá, Cláudia.

https://www.facebook.com/lawlyet.wallace/posts/462889437184634

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook