quinta-feira, 21 de julho de 2016

Facebook derruba páginas de direita... e a vítima de arbitrariedade é ele

"STF suspende decisão da Justiça do Rio que bloqueou WhatsApp" (Mariana Oliveira, TV Globo em Brasília, 19 de julho de 2016):

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, decidiu na tarde desta terça-feira (19) derrubar a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que manteve o aplicativo bloqueado desde as 14h.

(...) Agora, o Supremo vai notificar a Justiça do Rio de Janeiro sobre o restabelecimento do serviço. Não há previsão de quanto levará para o aplicativo voltar a funcionar. Mas, por volta das 17h50, usuários de São Paulo já relatavam que o serviço tinha voltado a operar.

Na ação, o PPS argumenta que a decisão fere a liberdade de expressão e a liberdade de manifestação.

Nesta terça, empresas de telefonia receberam uma notificação para bloquear o aplicativo depois de o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, se recusar a cumprir uma decisão judicial e fornecer informações para uma investigação policial.

Para o presidente do Supremo, o bloqueio foi uma medida desproporcional porque o WhatsApp é usado de forma abrangente, inclusive para intimações judiciais, e fere a segurança jurídica.

Na decisão, Lewandowski destacou que o entendimento da juíza do Rio foi "pouco razoável e desproporcional" porque deixou milhões de brasileiros sem o meio de comunicação.

(...) Lewandowski disse que, ao tomar a decisão, não entrou no debate sobre a obrigação de a empresa fornecer informações requisitadas por autoridades.

(...) Segundo a juíza Daniela Barbosa, da Justiça do Rio, o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, foi notificado três vezes para interceptar mensagens que seriam usadas em uma investigação policial em Caxias, na Baixada Fluminense.

(...) O presidente-executivo do WhatsApp, Jan Koum, usou sua conta no Facebook para criticar o bloqueio do aplicativo no Brasil. Ele classificou a ação como "chocante". "Como antes, milhões de pessoas estão separadas de seus amigos, famílias, clientes e colegas hoje, simplesmente porque estão pedindo informações que não temos", afirmou.

Mas isto aqui, que aconteceu no dia seguinte, não "fere a liberdade de expressão e a liberdade de manifestação":

Indiana Ariete

20 de julho de 2016 às 18:35

Minha página, Faca na Caveira, com quase 2 milhões de seguidores foi excluída pelo facebook arbitrariamente. As páginas:

*Bolsonaro Opressor - Quase 1 milhão de seguidores

*Sargento Fahur- Mais de um milhão de seguidores

*Moça não sou obrigada a ser feminista - 600 mil seguidores

*Desquebrando Tabu- Quase 400 mil seguidores

*Loira Opressora - Mais de 200 mil seguidores

Todas excluídas... E tem gente realmente achando que vivemos em uma democracia! Páginas com milhões de seguidores, os maiores portais de comunicação da direita, foram simplesmente censurados, sem motivo algum!

"Viva La Revolución"

(https://www.facebook.com/indiana.ariete.oficial/posts/518873008312796)

A lista atualizada:

1- Loira Opressora

2- Ter opinião não é crime

3- Bolsonaro Opressor 2.0

4- Faca na caveira

5- Desquebrando tabu

6- Moça não sou obrigada a ser feminista

7- Sargento Fahur

8- Memes de direita

9- Orgulho em ser de direita

10- South America Memes

11- Bolsonaro viril

12- incorretos

13- teoria do pai ausente

14- memeguy

(Kaio Magalhães, 21 de julho de 2016 às 13:43, https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1025347960880383&set=p.1025347960880383)


Feminismo sem Demagogia - Original

Todas excluídas... kkkkkkkkkkkkk

*Faca na Caveira, com quase 2 milhões de seguidores

*Bolsonaro Opressor - Quase 1 milhão de seguidores

*Sargento Fahur- Mais de um milhão de seguidores

*Moça não sou obrigada a ser feminista - 600 mil seguidores

*Desquebrando Tabu- Quase 400 mil seguidores

*Loira Opressora - Mais de 200 mil seguidores

Estamos sempre denunciando em massa!!!

kkkkkkkkkkkkk seus otários!

O Facebook é nosso!!! Não adianta criar paginas reservas vamos derrubar todas!!!

Machistas não passaram!

(Compartilhado por Kaio Magalhães, 21 de julho de 2016 às 15:33, https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1025406137541232&set=p.1025406137541232)

E ainda tivemos alguns liberais comentando o caso da censura a páginas de direita dizendo que o Facebook é uma empresa privada e faz o que quer impondo aos usuários as suas próprias regras. Isso é um exemplo de por que os liberais e "libertarians" se matam de cansaço para derrubar alguém do nível da Rainha Louca num meio de segundo mandato de um governo horrível até na visão de quem a elegeu. Dizer que o Suckerberg apagar conteúdo antissocialista na rede dele é liberdade é como dizer que a polícia apreender drogas na casa de um traficante é inconstitucional porque a casa é inviolável.

No dia em que o WhatsApp foi bloqueado, eu só tinha na cabeça que o dono era o mesmo do Facebook e as censuras que o Facebook fez a mim, eu já perdi três perfis; aos meus amigos, todo mês eu tinha um amigo em suspensão ou com perfil apagado por denúncia de esquerdista ou de "moralista"; e até a grupos que coordenavam as manifestações contra o PT. Aí, eu só me lembrei daquela música: "Sabe o que eu acho? Eu acho é pouco!". Depois eu fui descobrir por acaso que o PT-STF interveio. Curioso! Juntando as duas coisas (a liminar do STF e a derrubada de páginas de direita), ficou parecendo aquela cena do filme O Conde de Monte Cristo em que o conde (antes de ser conde) luta com um cara num duelo até a morte, ele vence, não mata o outro e o outro jura lealdade.

Pessoal, vamos tirar umas lições com esta história:

1) vamos usar outras redes sociais, como o Google Plus e o StumbleUpon;

2) nós podemos trabalhar melhor derrubando páginas esquerdistas no Facebook ou podemos trabalhar também em outras redes sociais e deixar o Facebook entrar no vermelho (duplo sentido) sem irmos junto;

3) esquerdista não é interlocutor divergente em um debate normal;

4) direitista estúpido não é aliado.

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook