segunda-feira, 25 de julho de 2016

Mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores - parte 2: até tu, Olavo de Carvalho?!

Abigail Pereira Aranha

Olavo de Carvalho

24 de julho de 2016 às 01:27

A atração do homem pela beleza feminina tem pouco ou nada a ver com "sexo". É um impulso imensamente mais forte e mais vasto, que transcende não só a esfera do interesse sexual, mas a da vida terrestre inteira. Quem reduz isso ao sexo é como aquele sapo da fábula, que, contemplando o céu do fundo do poço onde morava, o definia como um buraquinho no teto da sua casa.

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/670603533091724)

Comentei no original:

Como assim?! Então, eu te pergunto não o objetivo da beleza, mas o que é a beleza feminina. A própria afirmação é puro puritanismo enrustido, uma confusão mental juntando fantasias sexuais insatisfeitas com falso moralismo e ginolatria.

Olavo de Carvalho

24 de julho de 2016 às 08:36

Você fica de pau duro imediatamente sempre que vê uma mulher bonita? Ou, ao contrário, primeiro se sente atraído pela beleza e ENTÃO fica de pau duro?

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/670720919746652)

Comentei no original:

Primeiro, o que o sr. chama de beleza feminina? Segundo, o que tem de anormal em um homem ficar de pau duro com uma mulher? O ódio ao sexo traz confusão mental misturando fantasias sexuais insatisfeitas, manginice ("mangina" é um homem com cabeça de mulher) e transformação de falta de orgasmo em moral superior.

Ainda de manhã, eu fui BLOQUEADA na página! E eu nem disse "viva o ateísmo e a putaria". E eu nem ganhei uma notinha "bloqueei uma certa Abigail P. Aranha"!

E depois que eu fui bloqueada, mais uma pérola:

Olavo de Carvalho

25 de julho de 2016 às 15:54

Se a ânsia da beleza não antecedesse, abarcasse e transcendesse o desejo sexual em vez de nascer dele, toda vez que admiramos a beleza de uma criança ficaríamos excitados sexualmente primeiro. Seríamos todos pedófilos. A psicologia do dr. Freud aplica-se corretamente aos macacos bonobos, não a seres humanos.

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/671406869678057)

Primeiro, o professor menciona uma "beleza feminina" que ele não esclarece o que é, mas diz que "transcende não só a esfera do interesse sexual, mas a da vida terrestre inteira". O que só faz sentido não só considerando a beleza feminina como beleza física na visão de um homem no sentido erótico-sexual, mas considerando uma repressão sexual com uma sexofobia da época da Inquisição, e uma mistura do desejo sexual que se tenta eliminar com a repressão sexual em si, tipo uma mentira sexual para si mesmo. Então, a única transcendência é a da sexualidade insatisfeita para a imaginação da vida em geral. E o pior, tenta-se transformar a má qualidade de vida sexual e o ódio ao sexo em princípio superior de moralidade. E isso parece ser tudo que vai sobrar do Conservadorismo cristão no curto prazo.

E como prova do que eu dizia, nos comentários das outras duas postagens e no parágrafo anterior, o autor que já especificava uma "beleza feminina", o que subentende uma possível "beleza masculina", agora especifica uma beleza infantil que obviamente não é erótico-sexual. Mas tentando uma redução ao absurdo de dizer que se a admiração masculina à beleza feminina fosse de origem sexual, a admiração do homem adulto à beleza infantil seria pedofilia, o professor Olavo não só faz uma confusão de mulher bonita com criança bonita, ele faz exatamente o contrário do que ele pretendia: em vez de amolecer o pau diante de uma mulher, ele cresce o pau diante de uma criança. Ou melhor, ele faz as duas coisas, para transformar o sexo no mínimo em uma picuinha terrena, ele projeta o sexo, ou a penetração, onde não existe. Como diz o ditado, "quem desdenha quer comprar".

Em novembro de 2012, eu escrevi "A Sociedade dos Garotos - parte 2: Os homens não agradam as mulheres por sexo (antes fosse)". Esse foi um exemplo do que eu estava dizendo, que talvez ajude os leitores a entenderem o que eu disse.

Mas 6 dias antes, eu comentei uma outra postagem e até o meu comentário ter sido apagado, só teve uma resposta do amigo Astaroth Realista e dois "likes", um dele e outro do amigo Eric Fernando. Já volto aos dois amigos. Não é qualquer comentarista lá que tem duas curtidas. Se o comentarista é um antiolavista, aí ele ganha atenção (às vezes, até a minha). Eu, portanto, fui tratada com desprezo ou com aquele medo que faz fingir desconhecimento. Como os amigos do Facebook já observaram, eu entro para acrescentar em grupos de direita, mesmo eu sendo anarquista, ou em grupos cristãos conservadores, mesmo eu sendo uma ateia pró-putaria. E eu fui ignorada exatamente quando eu fiz um comentário crítico que poderia ser construtivo. Eu prefiro ser chamada de feminista a isso. E quando eu fui bloqueada na página do Olavo de Carvalho, eu tive a comprovação de que aquela minha crítica foi tratada com pose fingida de indiferença superior, porque eu estava irrespondivelmente certa. Mas isso me leva também a me emocionar por todos os meus amigos dentro e fora da internet e por aqueles meus dois amigos em particular. Porque o prêmio de ter amizades como as deles me leva também a pensar como eu posso fazer um trabalho mais bacana, mais eficiente e mais edificante, porque eu tenho alguns pontos que eu deixei de trabalhar neles há alguns anos e que eu acho que a turma vai gostar se eu voltar. Nós podemos nunca nos encontrar pessoalmente, mas pela internet nós podemos nos unir, nos fortalecer e nos aliviar (não pensem só nas fotos de mulher boazuda e nos filmes de sacanagem que eu compartilho). Como eu já disse há alguns meses na página do Olavo, o Brasil não pode ser salvo, só pode ser superado. Agora eu vou mostrar o tal comentário, e a postagem original, e com isso eu encerro:

Olavo de Carvalho compartilhou a foto de Filipe Barros.

18 de julho de 2016 às 19:05

Fazer suruba e fumar maconha, isso que as crianças estão aprendendo nas escolas brasileiras.

Filipe Barros. Londrina sem Gênero. DENÚNCIA: Revista PORNOGRÁFICA sendo distribuída para crianças de 14 ANOS nas ESCOLAS.

Filipe Barros

18 de julho de 2016 às 13:31

[DENÚNCIA] Revista PORNOGRÁFICA sendo distribuída para crianças de 14 ANOS nas ESCOLAS:

Um pai entrou em contato comigo e me fez a denúncia: uma revista com com cenas de SEXO ORAL e manual do uso de MACONHA está sendo distribuída em algumas escolas de Londrina, por um grupo de pessoas que se dizem "poetas". AGUARDEM VÍDEO SOBRE O ASSUNTO.

Assine a petição "Londrina sem Gênero" bit.ly/nao-genero. Precisamos de 16.000 assinaturas de londrinenses. Obrigado por compartilhar!

(https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/667610610057683, compartilhando https://www.facebook.com/filipe.londrina/photos/a.246953735687269.1073741828.239800806402562/257064198009556)

Abigail Pereira Aranha Caros comentaristas, foi por falta de analfabetos nervosinhos e vacas do interior caluniando as moças da cidade que a militância socialista-feminista consegue vitória atrás de vitória no Brasil e nos Estados Unidos há mais de 50 anos? O que vocês conseguiram nesse tempo todo censurando seios, prendendo clientes de prostitutas e fazendo vista grossa para assassinatos de prostitutas?

Professor Olavo de Carvalho, eu já te disse que quando o sr. escreve como católico, perde o brilho que tem como jornalista e filósofo. Mas indicar Your Brain on Porn, que é uma reedição de lendas urbanas do século XIX?! Ora, porra!

Eu fui responder ao Lucas Farias De Lara [https://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/667610610057683?comment_id=667613130057431, que Olavo respondeu indicando aquela página], mostrar pra ele um artigo médico de verdade sobre o assunto publicado em 2014 ["Seu cérebro e pornografia: não é vício", do dr. David Ley] e, olha só, eu já dizia no meu modesto trabalho em 2009 que a censura ao sexo na internet acabaria tendo uso político ideológico (uso ideológico por políticos). Eu fui compartilhar um atalho daquele artigo no meu blogue A Vez dos Homens que Prestam, que é antifeminista, eram 13 respostas no tópico. Apareceu "14 respostas", mas sumiu a minha. Compartilhei o atalho para o mesmo texto na página A Voice for Men Brasil. Apareceu "15 respostas", mas sumiu a minha. E entre 2009 e hoje, já tivemos países altamente feministas que censuraram a pornografia na internet em nível nacional.

E se essa denúncia específica for verdadeira, o que vocês vão fazer? Pregar uma vida sexual miserável como as das avós analfabetas e caipiras de vocês? O que a guerra ao sexo conseguiu em 50 anos além de consolidar o eleitorado esquerdista? Criem inteligência fora da militância lésbico-socialista ou vocês vão morrer junto com a extrema-esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook