sábado, 12 de agosto de 2017

Delação sem prêmio

Abigail Pereira Aranha

Na esquerda, qualquer secundarista sabe que a História não dá saltos e que, como disse Heráclito de Éfeso, "o homem que volta ao mesmo rio, nem o rio é o mesmo rio, nem o homem é o mesmo homem". No meio liberal-conservador, você pode ser político, economista, colunista de jornal ou até pensador sem saber disso.

É verdade que a Primeira Onda do Feminismo teve apoio dos conservadores? Será por isso que eles só começaram a falar mal do movimento feminista na Segunda Onda e principalmente na Terceira Onda, mesmo assim como se fosse uma invasão no Paraíso na década de 1960? E se a Igreja Católica transformou uma camponesa de uma província obscura do Império Romano em uma cópia mal feita de uma deusa babilônica, como ela poderia ter impedido o Feminismo?

Por que nenhuma empresa e quase nenhum empresário é conhecido por defender o Liberalismo, mas vários bilionários defendem causas esquerdistas publicamente? No Brasil, os defensores do Liberalismo trabalhavam na internet com doações ou recursos próprios, no máximo, como colunas isoladas de grandes jornais quando nós descobrimos em 2014 que alguns dos maiores empresários do país financiavam o Partido dos Trabalhadores e eram favorecidos por ele desde o governo Lula ou antes. Por quê?

Se os comunistas pregam a justiça social, por que o movimento socialista começou nas potências industriais do século XIX, não em países miseráveis sem nada a perder?

Por que o movimento socialista prefere preservar alguma coisa distorcida com o nome de igreja cristã em vez de destruir o cristianismo nominal, como destruiu o tradicional como ideia digna de nota? Como a tese de que todos os homens são maus, que é uma misantropia de analfabetos frustrados, pode ser ponto fundamental de uma religião e ela ter mais de dois bilhões de adeptos no mundo? E qual a responsabilidade dela por um movimento onde mulheres desprezam os homens, negros desprezam os brancos, supostos pobres desprezam os ricos, etc? Melhor: como alguém que prega que todos os seres humanos são pecadores pode condenar o Núcleo Antiespecismo do Partido Socialismo e Liberdade[01] ou o Movimento de Extinção Humana Voluntária[02]?

Dois dados públicos e sem questionamento sério: a fé católica tradicional diminui com o nível de escolaridade e a Igreja Católica censurava a leitura da sua própria Bíblia pelos fiéis até meados do século XX. Então, como um conservador pode denunciar que o movimento esquerdista produziu o aumento dos analfabetos funcionais em uma rede pública de ensino que foi projeto dos próprios socialistas? Se os conservadores dizem que no Brasil ou nos Estados Unidos, você pode ter uma graduação sem interpretar decentemente um texto médio (e isso é verdade), como era a educação antes e como fomos da Terra Prometida à visão do Inferno sem que ninguém percebesse o que estava acontecendo?

Quais foram as diferenças essenciais entre a consolidação do Catolicismo Romano e a implantação da União Soviética ou a Revolução Cultural chinesa, além de que, por exemplo, a Igreja Católica só não destruiu as provas de que nem o ano do suposto nascimento de Jesus Cristo era conhecido até 532 porque planejava caminhar sobre miséria e analfabetismo?

Se mulheres feministas dizem que seus países são machistas ou ativistas homossexuais dizem que seus países são homofóbicos nos maiores jornais e canais de televisão dos seus países, qual a diferença entre eles e os que se diziam rodeados de perdidos e inimigos do Evangelho quando seus países tinham número insignificante de não-católico-protestantes? O que os militantes esquerdistas que enxergam machismo, homofobia ou racismo até em colegas do próprio coletivo a que pertencem podem ter aprendido do reinado da Santa Inquisição católico-protestante, em que analfabetos fracassados denunciavam heresias reais ou imaginárias uns dos outros?

Por que o dado de que os governos socialistas tinham provocado 100 milhões dentro do próprio país em tempos de paz só foi ser levantado por historiadores que se diziam marxistas, por sinal, estimativa por baixo segundo os próprios autores? Se qualquer direitista já usa esse dado nas redes sociais, por que esse dado não aparece na "mainstream media" a não ser nos espaços isolados que um ou outro deles conseguiram? Mas se os autores que nos trouxeram esse dado consideraram, por exemplo, mortes por fome e falta de infraestrutura de saúde, por que não computar para a Igreja Católica, por exemplo, 25 milhões de mortes por peste negra na Europa só de 1347 a 1351[03], ou, no mínimo, os judeus mortos acusados de espalhar a doença?

Por que os conservadores antipornografia repetem as mesmas mentiras, às vezes usando os mesmos materiais, das feministas de esquerda que consideram, na prática e algumas também no discurso, que o sexo hétero é desrespeito à mulher? Por que uma mulher conservadora antifeminista diz que o mesmo Feminismo que prega ou tolera a pregação de que sexo hétero é estupro ou que homens devem ser exterminados em massa incentiva a liberalidade sexual heterossexual feminina? E por que uma mulher feminista típica replica que quem promove a banalização do sexo em geral e da sensualidade feminina em particular é a sociedade conservadora?

Por que os conservadores dizem que os governos socialistas e os de tendência esquerdista criaram ou criam estados policiais e controlam as relações patrão-empregado na iniciativa privada enquanto dizem que bisbilhotar os celulares e a vida dos empregados fora do expediente é direito deles? Quando uma mulher tem uma foto nua ou um vídeo sexual publicado na internet e ela é demitida do emprego, por que a direita diz que a empresa faz o que quer e a esquerda não diz nada ou, como é moda hoje, está alimentando algum relato falso de assédio sexual ou estupro?

Páginas antiesquerdistas são censuradas na internet, assim como páginas e perfis de conservadores em redes sociais, e quando palavras comuns entre antiesquerdistas e antifeministas são usadas em comentários de páginas de alguns jornais na internet, o comentário é bloqueado automaticamente. O que eles aproveitaram da censura a livros, obras artísticas e palavras consideradas obscenas nos séculos XIX e XX, para não mencionar os filtros "familiares" das próprias redes para conexão à internet? Em que a repressão policial e legal contra o adultério, a prostituição e o que era mais próximo da pornografia dos países cristãos naquela época contribuiu para a vigilância sobre o cidadão comum nos países socialistas? Qual a ligação entre o repúdio público ao estupro de homens contra mulheres que é mostrado até na Bíblia e a banalização das falsas denúncias, que também tem um caso já no livro de Gênesis, incentivada pelos movimentos esquerdistas? Como a aversão geral contra o que é chamado de crimes sexuais, incluindo adultério, ajudou a camuflar as prisões e os assassinatos políticos nos governos socialistas? Melhor: se esses assassinatos políticos estão incluídos naqueles 100 milhões de mortos, por que o próprio livro que traz esses dados, "O Livro Negro do Comunismo", circula basicamente pela internet e entre menos gente do que os que pedem prisão ou morte de qualquer um acusado de maltratar um gato ou um cachorro?

Por que os conservadores podem mostrar na extrema-esquerda hoje os mesmos tipos de insanidade e incoerência que os ateus mostravam nos religiosos 15 anos atrás? É coincidência que a maioria dos países que foram socialistas antes fossem católico-protestantes?

O pior da direita e o pior da esquerda não é onde elas divergem, é onde elas se parecem. A Teoria da Ferradura, que diz que a extrema-esquerda e a extrema-direita são próximas, é uma imbecilidade enorme... a não ser que Socialismo e "livre iniciativa" NÃO sejam ideias contrárias.

Se nós formos pesquisar, devemos encontrar alguns livros mostrando como dinheiro inglês e estadunidense financiou as internacionais socialistas e a União Soviética (e quem lucrou com isso); talvez também existam livros mostrando como uma série de hereges perverteu o católico-protestantismo por dentro para adaptá-lo aos tempos e salvá-lo de ser enterrado pela própria insignificância. Mas isso seria só uma confirmação formal do que eu expliquei aqui, e só é menos difícil hoje por causa da imprensa, da democracia e da internet. Um acordo entre dois grupos não é de conhecimento público onde os dois têm interesse no segredo e praticamente todos os veículos de expressão e meios de divulgação. Mas hoje, depois que o velho foi mal falado e o novo não pareceu tão bom, os dois lados podem denunciar um ao outro: o progressista para esconder o parasitismo, o conservador para esconder a burrice.

NOTAS:

[01] "PSOL lança Núcleo Antiespecismo com debate sobre libertação animal", ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais), 16 de julho de 2014, https://www.anda.jor.br/2014/07/psol-lanca-nucleo-antiespecismo-debate-libertacao-animal.

[02] http://www.vhemt.org/pindex.htm.

[03] "O que foi a peste negra e quanta gente ela matou?", Mundo Estranho, 18 de abril de 2011, http://mundoestranho.abril.com.br/historia/o-que-foi-a-peste-negra-e-quanta-gente-ela-matou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook