quarta-feira, 8 de junho de 2016

Direita cristã, acabou! - parte 19: mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores (o antiolavismo restaurando a baixa cultura feminista-socialista no Brasil e outras notas)

Abigail Pereira Aranha

Nota 01

Eu, dia 28 às 20:49:

Você já viu algum comercial recente dizendo "crise se supera com trabalho"? Ou já viu um adesivo de carro dizendo algo como "não fale em crise, trabalhe"? Se algum desavisado fizesse isso na época do apagão do governo Fernando Henrique Cardoso, um PT ou um PSTU teria destruído a imagem do cidadão.

(https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/JSrpGNqEFzB)

Postagem do dia 27: https://www.facebook.com/formato.outdoor/posts/1221524307857738

Após solicitação do Sr. Michel Temer em seu discurso de posse, as duas maiores entidades representativas da Mídia Exterior no Brasil, a Central de Outdoor e a Fenapex – Federação Nacional da Publicidade Exterior, estão veiculando através de seus associados o outdoor que o presidente interino do Brasil gostaria de ver espalhado por todo o país. Não fale em crise, trabalhe

Anarcomiguxos, dia 30 às 13:55[01]:

Não pense em crise e nem em brincar, trabalhe. Frase de Michel Temer. Anarcomiguxos

"Não pense em crise e nem em brincar, trabalhe"

Viva a meritocracia!

#Anarkrisca

"Se essas crianças não pensarem em crise e trabalhar bem, aos 7 anos poderão ter R$ 2 milhões em imóveis também"

Nota 02

Superior Tribunal de Justiça (STJ)

31 de maio às 19:58[02]

O STJ já decidiu que, em se tratando de delitos sexuais, a palavra da vítima tem alto valor probatório, considerando que crimes dessa natureza geralmente não deixam vestígios e, em regra, tampouco contam com testemunhas.

Não se cale, denuncie! Disque 180.

Para ver outras decisões do STJ sobre Valor Probatório da Palavra da Vítima acesse o tema em nossa Pesquisa Pronta: http://ow.ly/ZTR5300Moyr

#PraCegoVer : foto de uma mulher falando com um megafone e o texto acima "ESTUPRO. Palavra da vítima vale como prova em crimes contra liberdade sexual".


Abigail Pereira Aranha

01 de junho de 2016 às 22:21[03]

Mandei para os ministros do STJ por e-mail:

Os srs. ministros decidiram mesmo isto aqui? https://www.facebook.com/stjnoticias/photos/a.10150813555331852.397476.122690696851/10153471769581852

Estupro não deixa marcas? Bem, se admitirmos que estupro pode ser até um esbarrão num metrô, faz sentido. Mas para que os senhores tenham noção de como se transformaram em jagunços de vacas encrenqueiras, vou dar três casos de memória.

1) Uma adolescente queria que o namorado dormisse em casa (a casa dela), o padrasto não deixou, ela disse que foi estuprada. Ele ficou preso cinco meses e só saiu porque ela confessou a mentira. Pesquisem na Revista Consultor Jurídico.

2) Um homem foi acusado de estuprar uma menina de 9 anos, ficou preso três anos ANTES de ser julgado e se descobriu que no dia do crime, ele nem na cidade estava. Ele foi estuprado na cadeia e pegou AIDS. Lembrando que estupros não deixam marcas.

3) Uma mulher transou com um segurança de uma festa em Brasília e depois disse que foi estuprada. Uns dois meses depois, o homem foi inocentado porque todas as testemunhas viram ela sair da festa abraçada com o estuprador.

Se existe mesmo a cultura do estupro, por que os homens neste tribunal não confessam logo quantos estupros cometeram? Ou como seus pais ensinaram como podem estuprar? Vocês nos saíram com esta pérola porque uma suposta vítima de estupro fez um exame de corpo de delito e não deu nada? Estão querendo fazer com milhões de homens como alguns policiais fizeram com o dentista Flávio Ferreira Santana, que eles mataram e, na falta de provas de que ele cometeu um assalto, colocaram uma arma na mão do cadáver? Sabem o que vão conseguir com isso? Perder o respeito de todas as mulheres do povo de verdade sem ganhar o de lésbicas psicóticas para quem estão rastejando. Além, é claro, de fazer a vida do homem um inferno, deixando a vida dele sujeita à primeira calúnia de qualquer vadia.

Atenciosamente,

Abigail Pereira Aranha

Nota 03

Abigail Pereira Aranha

06 de junho de 2016 às 12:03[04]

A página Lado Direito da Equidade tem uma seção "Feministas Dissidentes", parece que com a ideia de mostrar que "o Feminismo é tão ruim que há mulheres feministas falando mal". O efeito vai ser o contrário: confirmar o universo feminino ou, pior ainda, o próprio movimento feminista como autoridade final sobre TODA a vida social, inclusive para julgar o próprio Feminismo. E o Feminismo é exatamente isso. Ah, um caso pior ainda foi o vídeo "Feminismo 2.0", da feminista Tammy Bruce e legendado em português pelos Tradutores de Direita[05]. A ideia que se passa é que o Feminismo só está mal quando AS MULHERES disserem que está. Ou, pior ainda, quando a própria militância feminista fizer tanta porcaria que será obrigada a reconhecer que fez, por último e a contragosto. Mesmo que quase todos os moradores de rua, os mortos por acidente de trabalho, acidente de trânsito ou homicídio sejam homens. Mesmo que homens sejam presos por procurar prostitutas e mulheres sejam soltas porque estavam de TPM quando mataram alguém.

Os homens da geração dos homens que mataram Emmett Till só porque ele tentou galantear uma mulher na rua eram cavalheiros, e trabalhavam com risco de saúde ou de vida para sustentar mulher e filhos. Aí, as netas deles participaram da Slut Walk ou até hoje compartilham piadas femistas nas redes sociais. O Feminismo só pode ser derrotado se homens e mulheres tiverem igualdade de valor, e o bem da mulher não valer mais nem ganhar mais atenção que o do homem. Efésios 5:25 é uma das provas de que o Conservadorismo nunca pode nos levar a isso. Mostrar as loucuras das radfems sem combater a CULTURA que as produziu só vai dar uma chance ao próprio movimento lesbossocialista de fingir autocrítica, absorver a discussão de Direitos Humanos dos Homens e Meninos e sair ainda mais dominante.

Nota 04

Felipe Giannini com Abigail Proibida.

04 de junho de 2016 às 19:17[06]

Nesses dias vi um tema relacionado ao tão famoso "machismo" (masculino é claro).

Vi algumas femininstas falando mal sobre o assunto pois eram criticados certas atitudes dos homens nos quais não seriam do agrado dela. Até ai, rotineiro como sempre...

Agora vem a parte curiosa......

Algumas adeptas ao "conservadorismo" contra-argumentam que o "machismo" não seria ruim (podendo ser até a coisa mais maravilhosa do mundo), citando exemplos de condutas bonitinhas como abrir a porta do carro, dar flores, ser codependente da relação (supondo a parte provedora do homem).

Sabem qual é a diferença entre ambas? NENHUMA

Ambas adotam um conjuntos de regras e condutas permissíveis e proibitivas para homem, não dando a ele a palavra para saber o que ele pensa a respeito e se aquela atitude era regida pelos seus próprios interesses.

No fundo mesmo, as mulheres ditam o comportamento masculino, construindo ou um "machismo do bem" (conservadoras) ou um "machismo do mal" (feministas).

Às que são denominadas "conservadoras" nada mais são do que feministas moderadas, pois nunca vislumbraram a possibilidade de se colocarem na posição de seus parceiros masculinos e descobrirem o que os agrada, independente do seu crivo feminino.

Em suma: O "MACHISMO" É UMA CRIAÇÃO FEMININA!

Nota 05

Augusto Reynaldo Caetano Shereiber

05 de junho de 2016 às 03:07[07]

Tenho nojo, verdadeira repulsa quando vejo pessoas ditas conservadoras de direita dizendo que o feminismo do passado era justo, legítimo e outras aberrações do gênero. Tais pessoas não são de direita e nem conservadoras, são brincalhonas que desconhecem a história, desconhecem os vandalismos em igrejas e comércios causados por sufragistas na década de 1910, desconhecem as frases misandricas de feministas daquela época, frases nojentas de perturbadas que viviam cercada pelas tecnologias dos homens, mas ofendiam os mesmos

Estas mesmas pessoas muito provavelmente devem também achar que o PT no passado também era bom, porque defendia os trabalhadores, devem achar que o comunismo já foi legal, porque defendia os direitos trabalhistas. Desde já, fique o alerta, estas pessoas provavelmente vão acabar votando em esquerdistas só porque os mesmos estão vestidos de terninho ou camiseta social. Porque também acham que as feministas antigas eram bacanas? só porque vestiam roupas da época? e os vandalismos e a misandria das feministas, isto vocês ignoram?

também temos aqueles que defendem o feminismo da ONU, vocês sabem, pessoas bobas que acham que o feminismo só é ruim quando vem de uma pelada mostrando as axilas na rua, mas não enxergam nada de chocante na Emma Watson ou Angelina Jolie dando boas vindas para imigrantes que trazem doenças, roubos, crimes de toda espécie aos aos ocidentais, só porque elas estão vestidas com roupinhas bonitinhas. Pois bem, a guerrilheira ladra de bancos também se veste igual, vai defender a mesma junto com o restante? vocês precisam evoluir, estão muito longe da direita legítima

Nota 06

Augusto Reynaldo Caetano Shereiber

05 de junho de 2016 às 03:15[08]

Aí vem os ditos direitistas e me soltam pérolas como estas:

"Angelina Jolie é legal, defende os direitos humanos". De quem? já viu onde ela vai? a esquelética se veste de arábe e manda a Itália e o resto da Europa darem comida e abrigo para os imigrantes, com o dinheiro alheio, agora vejam se a Letícia Sabatella americana dá a mansão dela na França para os refugiados usarem, nem sonhando... sem falar que a boca de bife ainda defende educação homossexual aos moldes da abortista ONU, a qual ela é garota propaganda

"Emma Watson defende igualdade entre os sexos". Em um palco da ONU, entidade abortista, defensora de imigrantes, a qual a ex bruxinha também defende, cujo nome de seu projeto só visa ajudar mulheres, e que os homens se danem. Lembrem-se mulheres, se depender da Hermione, vocês vão viver com burca e a sharia, porque ela defende abrigo aos imigrantes

"Ah, mas a Malala só quer dar aula para mulheres". E sabe onde ela dá tais declarações? em escolas marxistas de diversos países, chegando a elogiar o socialismo, e dizendo que o Islã é a religião da paz, e que os países devem abrigar imigrantes. Sério, porque não mandam o Estado Islâmico passear com essa garota em algum deserto arábe?

entendem aonde eu quero chegar? ao invés de elogiarem verdadeiros direitistas ou líderes cristãos, preferem enaltecer degenerados, gayzistas, feministas e outras pragas só porque se vestem bonitinho ou tem uma história comovente. Por favor, pesquisem, a internet existe para isto, parem de apoiar o que não presta

Nota 07

Luciano Ayan foi malhar o prof. Olavo de Carvalho na própria página no Facebook[09]:

Leio este comentário, bastante coerente, em meu blog: "Desde que a Dilma caiu o Olavo esta se sentindo um Batman sem o Coringa. Ta na cara que ele quer o PT de volta só pra continuar se mantendo sob os holofotes e angariar mais seguidores."

Apanhou por lá mesmo. Foram mais comentários contra do que a favor. Dois deles:

Rerisson Cavalcante Sei. E a tua obra filosófica começou quando e trata de que mesmo?

Otavio Fakhoury Luciano eu te sigo faz tempo e acho construtivas muitas das suas colocações. Porém essa de dizer que o Olavo quer o PT de volta ao poder tá mais pra Joselito Muller do que pra qquer outra coisa!

Nota 08

Luciano Ayan e Reinaldo Azevedo tentaram se destacar no antiolavismo, que, como disse o próprio Olavo de Carvalho, é a doença infantil da direita brasileira.[10] Aí, eles perdem até um pouco do brilho que eles já tiveram. Na primeira semana depois do suposto estupro coletivo no Rio de Janeiro, eles entenderam menos que eu sobre o que estava acontecendo e o que devia ser feito, enquanto dedicaram vários textos para atacar Olavo de Carvalho e dizer que ele estava errado só porque a Rainha Louca foi afastada, e eles comemorando como se isso fosse muito. O Luciano Ayan publicou "Lindberg Farias não quer penas maiores para estupradores" dia 02 21:27 horário de Brasília (no blogue está 03 de junho de 2016 01:27 GMT). A pérola dele (Luciano)[11]:

De acordo com o senador petralha, o tamanho da pena é irrelevante. O que conta, para ele, é a certeza da punibilidade. Papo de maluco, evidentemente, uma vez que não existe certeza de punibilidade em lugar algum do mundo. Ademais, um sujeito com o dobro da pena possui duas vezes menos tempo hábil para praticar estupros. Pura questão de lógica.

E pior que o liberal Luciano Ayan estar errado é que o petralha está certo. O grau de certeza abaixo de 10% da punibilidade do homicídio, por exemplo, pode explicar o crescimento desse tipo de crime no Brasil.

Reinaldo Azevedo, 31 de maio de 2016 às 16:45: "A outra queda de Dilma"[12]. 16:50: "A palavra 'presidenta' sofre impeachment na EBC"[13]. Glória a Deus, igreja? 16:57: "Temer cria grupo especial de combate à violência contra a mulher"[14]. "É claro que apoio a iniciativa, ora bolas!" "Felizmente, a cultura que começa a se espalhar é a da intolerância com a impunidade: seja a de molestadores de mulheres, seja a de ladrões." 23:47, ainda no mesmo dia: "Estupro, ampliação da pena e imoralidade das esquerdas. Ou: Esquerdistas usam vítimas como meras bandeiras".[15] "Projeto aprovado no Senado majora de um terço a dois terços pena para estupro coletivo. Sou favorável. Mas há muito mais a ser dito".

Mas o mais ilustrativo foi o Rodrigo Constantino. Este não fez ataques diretos (ou indiretos) ao prof. Olavo de Carvalho nas últimas duas semanas, mas só pelos títulos de algumas postagens do blogue dele já posso mostrar onde estou tentando chegar, nos três casos. De outros autores, temos "Entenda a postura feminista no caso do estupro coletivo", de Leandro Ruschel[16]; "Os 33. Ou: não é possível combater bárbaros com pombos da paz", de Mariano Andrade[17]; "O estupro coletivo e os 'avanços sociais' do PT"[18] e "Assédio, estupro e a cultura da passividade"[19], de João César de Melo. Só depois vemos textos do próprio Rodrigo Constantino: "Quantos homens você conhece que acham graça do 'boa noite Cinderella'?"[20] e "Seria a tal 'cultura do estupro'... o funk?"[21], do dia 2; e "A esquerda vive de seus mascotes e não liga para pessoas reais"[22], do dia 3.

Conclusão: Luciano Ayan, Reinaldo Azevedo e Rodrigo Constantino, e todos os antiolavistas de direita, agora estão atacando o PT e seus grupos associados ou como interlocutores de nível razoável pra ruim em um debate normal, ou, como diria o Olavo, como se estivessem disputando prefeitura do interior. Isso quando não estão fazendo panfletagem simplória pelo Liberalismo.

Nota 09

Dicas do prof. Olavo de Carvalho ainda em 2007, que eu ainda estou tentando aplicar, mas que os direitistas em geral ainda não entenderam[23]:

Os liberais e conservadores deste país nunca hão de tirar o pé da lama enquanto continuarem acreditando que nada mais os separa dos esquerdistas senão uma divergência de idéias, apta a ser objeto de polidas discussões entre pessoas igualmente honestas, igualmente respeitáveis. A diferença específica do movimento revolucionário mundial é que ele infunde em seus adeptos, servidores e mesmo simpatizantes uma substância moral e psicológica radicalmente diversa daquela que circula nos corações e mentes da humanidade normal. O revolucionário sente-se membro de uma supra-humanidade ungida, portadora de direitos especiais negados ao homem comum e até mesmo inacessíveis à sua imaginação. Quando você discute com um esquerdista, ele se apóia amplamente nesses direitos, que você ignora por completo.

(...) Você não pode derrotar o revolucionário mediante simples "argumentos". A eles é preciso acrescentar o desmascaramento psicológico integral de uma tática que não visa a vencer debates, mas a usar como um instrumento de poder até mesmo a própria inferioridade de argumentos. (...)

Mas isso quer dizer que o único debate eficiente com esquerdistas é aquele que não consente em ficar preso nas regras formais num confronto de argumentos, mas se aprofunda num desmascaramento psicológico completo e impiedoso. Provar que um esquerdista está errado não significa nada. Você tem é de mostrar como ele é mau, perverso, falso, deliberado e maquiavélico por trás de suas aparências de debatedor sincero, polido e civilizado. Faça isso e você fará essa gente chorar de desespero, porque no fundo ela se conhece e sabe que não presta. Não lhe dê o consolo de uma camuflagem civilizada tecida com a pele do adversário ingênuo.

Nota 10

Abigail P. Aranha estupra Pitty no Facebook com as suas próprias palavras sobre estupro coletivo no Rio de Janeiro e cultura do estupro

Pitty

29 de maio de 2016 às 12:01

a pessoa lê "os estupradores eram homens (e não seres mitológicos) e entende como "todo homem é um estuprador". como chegamos a esse nível de distorção de texto?

desenvolvo aqui: http://www.pitty.com.br/boteco/?p=298

peço que leiam e compartilhem, por favor.

ps- os xingamentos sexistas que recebi só reforçam os argumentos e faz mais necessária a leitura ;)

» normatividade patriarcal e educação PITTY

a pessoa lê "os estupradores eram homens (e não seres mitológicos) e entende como "todo homem é um estuprador". como chegamos a isso?

PITTY.COM.BR

Abigail Proibida Estupro? O que deixa de ser isso? E se alguns homens babacas fazendo cantadas idiotas ou contando casos sexuais que não tiveram são cultura do estupro, um estupro coletivo cometido em uma favela não seria um exemplo da cultura negra?

A heterossexualidade em si mesma é cultura do estupro, lésbica tosca? Xi, mais um comentário sexista homofóbico, né? É, eu gosto do sexo hétero, defendo e recomendo.

Se quando você disse que aqueles homens aprenderam a estuprar, nós entendemos errado como se você tivesse dito que todos os homens aprendem a estuprar, é porque nós já tínhamos lido postagens no Facebook muito parecidas com a sua dizendo exatamente isso. Eu mesma vi duas, uma delas defendendo o extermínio dos homens.

E você ainda não entendeu que quando uma senhorita escreve com pose pedante de mal comida, nós já sabemos que ela saiu com a bunda vermelha depois de dizer alguma porcaria? Até o "estude mais" apareceu aqui? Pitty, please!

E por falar em desrespeito à mulher, já denunciou uma postagem no Facebook retratando com bonecos um homem ao lado de mulheres mortas, e ela ainda estava lá três meses depois daquela e outras denúncias? Já viu uma imagem com um homem segurando um rolo de macarrão e uma mulher com hematomas e a legenda "nunca mais ela olha pra outro"? Troque os gêneros e isso foram coisas que eu mesma vi. Mas o que é isso para quem acha que só 7 ou 9 por cento dos homicídios importa porque a vítima tem uma vagina?

E como os rapazes vão nos respeitar se os melhores homens, pra começo de conversa, têm de ouvir o que devem ser e fazer quando OUTRO homem estupra uma mulher ou faz uma namorada sofrer? Ainda mais se você não é responsável pelo Manifesto SCUM ou pelo Kill All Men, ou por homens divorciados que se suicidam. E você, a sua contribuição para um mundo melhor também para os homens, você também dá como eu tenho dado?

(Abigail Pereira Aranha, avezdoshomens.blogspot.com)

29 de maio de 2016 às 22:12[24]

Nota 11

Central de Outdoor compartilhou a publicação de Formato Outdoor.

27 de maio às 17:19[25]

Formato Outdoor adicionou 5 novas fotos.

27 de maio às 17:15

Após solicitação do Sr. Michel Temer em seu discurso de posse, as duas maiores entidades representativas da Mídia Exterior no Brasil, a Central de Outdoor e a Fenapex – Federação Nacional da Publicidade Exterior, estão veiculando através de seus associados o outdoor que o presidente interino do Brasil gostaria de ver espalhado por todo o país. Não fale em crise, trabalhe

CAMPANHA NACIONAL CENTRAL DE OUTDOOR

Após solicitação do Sr. Michel Temer em seu discurso de posse, as duas maiores entidades representativas da Mídia Exterior no Brasil, a Central de Outdoor e a Fenapex – Federação Nacional da Publicidade Exterior, estão veiculando através de seus associados o outdoor que o presidente interino do Brasil gostaria de ver espalhado por todo o país.

A frase de uma placa com os dizeres "Não fale em crise... trabalhe!!! (sic)" citada pelo presidente interino Michel Temer durante seu discurso de posse nesta quinta-feira (12) está instalada em um posto de combustíveis na rodovia Castello Branco em Mairinque (SP).

"Nós não podemos mais falar em crise. Trabalharemos. Há pouco tempo eu passava por um posto de gasolina na Castello Branco e o sujeito colocou uma placa lá:

'Não fale em crise, trabalhe'.

Eu quero ver até se consigo espalhar essa frase em 10 ou 20 milhões de outdoors por todo o Brasil", afirmou o presidente interino em seu discurso de posse.

Como resposta, a Central de Outdoor está veiculando o outdoor solicitado por todo o Brasil.

Central de Outdoor

31 de maio às 12:58[26]

if you dont stop at no that makes you a rapist (se você não parar no não, será um estuprador). Coalizão de Minnesota contra abuso sexual

Se você não parar no "não", será um estuprador.

Agência: Clarity Fury Coverdale, de Minneapolis, USA

Meio: Mobiliário Urbano

Anunciante: Coalizão de Minnesota contra abuso sexual

Categoria do produto: Serviço Público

Ano: 2000

Premiação: Prata - OBIE Awards

Fonte: Outdoor Advertising Association of America, Inc. - Biblioteca de Criativos

Nota 12

O amigo Bradon Kamato me mandou esta homenagem no Facebook:

Dia 2 de junho, Dia Internacional da Prostituta. Homenagem de um amigo no Facebook.

Obrigada, gatinho! Amigos leitores, este amigo foi o mesmo que me indicou para tradução os originais de "Por que os governos amam o Feminismo", "13 mentiras que os homens dizem a si mesmos para permanecerem em maus relacionamentos" e alguns outros. Enquanto o conservadorismo cristão não-funcional me chama de puta e de feminista, os meus confrades antiesquerdistas não se incomodam em me chamar de puta nem eu de ser chamada enquanto trabalhamos juntos. A gente fala em crise e trabalha, hehehehe.

Nota 13

Mais uma pérola do antiolavista Rodrigo Constantino, que diz que é ateu[27]:

Professora do Texas abusa de garoto de 13 anos e fica grávida: mexeu com um, mexeu com todos!

Uma professora de Houston, Texas, cometeu abuso sexual com um aluno de apenas 13 anos, e acabou grávida. Alexandria Vera, de 24 anos, foi presa e, caso seja condenada, poderá pegar de 25 anos à prisão perpétua. Sua defesa alega que havia consentimento dos pais, o que pode ser atenuante para a pena, mas dificilmente a livrará de punição severa. Os pais, caso fique comprovado o apoio, poderão ser processados e até perder a guarda do garoto. A professora diz que ele passava noites em sua casa e chegava apenas na hora de pegar o ônibus escolar.

Uma especialista em crimes sexuais ouvida pela Fox News disse que muitos meninos sofrem esse tipo de abuso, mas optam pelo silêncio. Uma cultura que enaltece o garoto que consegue levar sua professora para cama explica parte disso. Mas, como a apresentadora do canal de TV disse, ela mesma mãe de meninos, um caso desses afetará para sempre sua vida. Não só o "relacionamento" em si, como o agravante de ter engravidado a professora.

Se houvesse um movimento machista como há o feminista, poderia alegar que é um absurdo esse tipo de abuso sexual cometido por mulheres, que isso se deve a uma "cultura do estupro" feminista, que encara os jovens como objetos sexuais apenas, como pedaços de carne para o prazer físico. E poderia, ainda, estampar um cartaz dizendo: "Mexeu com um, mexeu com todos!"

Se...

Comentei na página dele no Facebook e no blogue dele que naquele mesmo país em que sexo hétero dá este transtorno, gays podem se casar e antifeminismo é caso de polícia. Mas tanto na página dele no Facebook quanto no blogue, quase todos os comentários de homens foram naquele estilo de que eles queriam estar no lugar do garoto.

Nota 14

Ah, um velho leitor e amigo meu português, o Duarte Joaquim, também viu o caso da professora Alexandria Vera e se lembrou de compartilhar comigo. Ele já compartilhou várias coisas comigo na nossa história no Facebook, desde o tempo do meu perfil que eu perdi em 2012. Sobre Feminismo, sobre antifeminismo, sobre política, notícias de Portugal, notícias do Brasil, hiperligações de jogos do Sexgames, vídeos e GIF's pornôs. E este caso me lembrou uma coisa que eu escrevi e, olha só, foi há exatamente um ano[28]:

Ah, e um outro grupo em perigo, isso não está muito evidente agora, é o das mulheres heterossexuais agradáveis, de mentalidade normal e não-castas. Estas mulheres serão, também, antifeministas. É o meu caso. E eu também não tenho filhos. Você me daria um emprego de babá do seu filho ou de professora do primeiro grau se fosse dono de uma escola ou diretor de uma escola pública, conhecendo meu trabalho defendendo o ateísmo e a licenciosidade? Se sim, obrigada, eu não te decepcionaria. Mas se não, temos duas situações. Se eu fosse trabalhar com crianças, porque eu tentaria induzir uma criança a uma sexualidade precoce? Mesmo se eu falar de sexualidade (hétero) ou do aparelho genital com crianças, vai ser sempre inapropriado? Se eu fosse trabalhar com adolescentes e encontrasse um rapaz, por exemplo, de 13 anos que já está interessado nas meninas? Gente, uma coisa é eu molestar um adolescente, outra coisa é este adolescente me molestar, uma terceira é este adolescente (já preparado biologicamente para o sexo, vamos nos lembrar) se interessar em fuder comigo e eu gostar da ideia. E na última hipótese, os amigos concordam que o corpo e a cabeça do garoto podem estar em boas mãos? Xi, perdi a minha vaga de professora! Mas neste caso, devo dizer, o porrete vem dos dois lados: dos esquerdistas que defendem toda forma de amor (a heterossexualidade é uma imposição da sociedade machista gay homofóbica) e dos direitistas puritanos.

O combate à pedofilia será tão irracional e calunioso quanto o combate à violência contra a mulher (que, embora plausível, é outra ficção: o que existe são crimes comuns de autores homens contra vítimas mulheres). Os antifeministas (homens e cada vez mais mulheres) nos trazem com frequência casos de prisão, agressão e até linchamentos de homens inocentes acusados de estupro ou assédio sexual contra mulheres, e isso citando só casos em que essa inocência foi reconhecida depois e cuja fonte é u'a matéria curta de um grande jornal. Já sabemos que a maioria das queixas de assédio sexual e agressões contra mulheres é inventada, que agredir mulheres nunca foi permitido ou atenuado por lei no Ocidente cristão e mesmo para o homicídio menos de 10% dos assassinos brasileiros são condenados e presos. Então, defender mudanças nas leis quase sempre é sensacionalismo, é só consequência se a solução for implantada e não trouxer melhora. Mas entre os mesmos antifeministas, na maioria conservadores, é comum encontrar defensores de penas mais duras, não raro de morte, para a pedofilia, que, espero que o leitor tenha entendido, é em si mesma uma invencionice patética. Pior: o discurso deles contra os pedófilos e os acusados de estupro de crianças é o mesmo, trocadas as palavras específicas, dos homens e mulheres feministas que condenam o estupro de mulheres ou defendem o feminicídio (tese em que um homem assassinar uma mulher deve ser pior do que matar um ser humano). Mais: as mentiras usadas por conservadores e por esquerdistas contra a pornografia adulta, em especial a relação dela com a pedofilia, são exatamente as mesmas.

E quando eu digo "mesmo discurso" (ou pior), não me refiro só a erro de forma ou de argumento, eu me refiro a um discurso de formato socialista, de pedir leis piores para um Estado já tomado pelo Socialismo e pelo Feminismo. E essa estrutura legal vai se voltar contra quem? Basicamente, contra os criminosos políticos e vítimas de picuinhas, como sempre aconteceu na pena de morte. (...)

Acusar esquerdistas de promover a pedofilia será uma calúnia que só fortalecerá a esquerda. Combater a ficção grosseira da pedofilia também só fortalecerá a esquerda. Este é o verdadeiro perigo.

(Xi! Eu também tinha 24 anos quando eu escrevi isso!)

Nota 15

Abigail Pereira Aranha

02 de junho de 2016 às 20:47[29]

Quando eu compartilhei no Facebook a minha postagem "Seleção de três artigos da Anistia Internacional para 2 de junho, Dia Internacional da Prostituta", o comentário do Arthur Tavares pegou dois pontos: o de que a Anistia Internacional estava pegando a questão dos profissionais do sexo em vez de outras violações dos direitos humanos; e o de que a Anistia Internacional estava avançando a agenda feminista-gayzista. O primeiro ponto, eu dediquei pelo menos duas postagens a ele: "Viva a prostituição, a pornografia e... as liberdades civis" em novembro de 2014 e "A criminalização do sexo" em abril de 2007. A repressão contra a prostituição e a pornografia JÁ É sinal da violação das liberdades individuais EM GERAL. Nunca existiu ditadura com liberdade sexual, porque a experiência sexual é coisa de indivíduo. Não só isso, a previsão de prisão por procurar ou oferecer serviços sexuais, por acessar, produzir ou fornecer pornografia, até mesmo por adultério ou seduzir uma mulher JÁ É VIOLAÇÃO DE LIBERDADE INDIVIDUAL, mesmo se não fossem sinais de coisa pior da sociedade e da legislação como um todo.

No segundo ponto, o amigo está certo, e eu realmente percebi isso enquanto traduzia os artigos. O problema é que o amigo está certo e a Anistia Internacional também. De acordo com um dos artigos, grupos CONTRA a prostituição também foram consultados para formular as políticas pelos direitos dos profissionais do sexo. Provavelmente, só para os pesquisadores perceberem que tudo que os "abolicionistas" sabem da realidade é o que vacas caipiras neuróticas e seus maridos frustrados querem ouvir. Como os amigos sabem, eu defendo a prostituição, faço tudo que as prostitutas fazem só que não profissionalmente e sou ateia. Por isso, eu percebo melhor quando um esquerdista indo contra valores conservadores cristãos acerta ou diz a verdade. Mas eu também sou contra o Feminismo e o Socialismo, como os amigos também sabem. E é aí que vem o problema: a grosso modo, o movimento esquerdista tem o monopólio do acerto. A militância esquerdista tem atrocidades, mas as ideias boas também estão no meio. As pessoas com grandeza, com causas boas e palavras inteligentes, quando não estão na militância esquerdista, em geral são ex-militantes. Palavras sensatas e boa percepção da realidade na direita cristã que nunca esteve na esquerda são raríssimas. No caso do Brasil, é falar mal do governo Dilma Rousseff, é mostrar as bizarrices das radfems, é mostrar casos de ineficiência no serviço público e clientelismo político, e praticamente acabou.

Os liberais-conservadores, especialmente os cristãos, quase sempre nem percebem que o Socialismo COMEÇA com uma iniciativa CULTURAL, que inclui o movimento operário, e termina com a politização da vida social. O Feminismo-Socialismo é marcar presença no que é pensável ou, no mínimo, nas ideias que pelo menos fazem sentido. Aí, os liberais-conservadores não entendem isso, atacam o Feminismo da lésbica pró-aborto da axila cabeluda e apanham da mulher antiabortista que se depila e gosta de sexo (hétero) e TAMBÉM É FEMINISTA. Ah, e eles também atacam o Feminismo que defende a prostituição e a pornografia porque eles mesmos não gostam, citando como palavras iluminadas as sandices da Gail Dines.

E vejam só, o meu compartilhamento daquela minha postagem do blogue SUMIU! Obra de quem?

Comentário do parceiro em outra postagem[30]:

Astaroth Realista

03 de junho de 2016 às 13:02

+Abigail Pereira Aranha Caraca, o facemerda se estremeceu com sua postagem a ponto de excluirem do seu perfil. Vou fazer o compartilhamento na minha página e um detalhamento no meu perfil pessoal. Eu tinha dito, antes da postagem ser retirada do facebook, que ao invés da anistia internacional se preocupar com pessoas que são perseguidas politicamente em países totalitários, se preocupa em promover as agendas feministas e gayzistas, duas agendas totalitárias. Dica aos parceiros de batalha: Quando vocês virem termos como "igualdade de Gênero" e "Direitos das Mulheres", tennham em mente o seguinte que:

- "Igualdade de Gênero": Destruição da Heteronormatividade.

- "Direitos das Mulheres": Privilégio sexista em favor da mulher.

Diante deste quadro, a Anistia Internacional se mostra uma vergonha, que não representa a humanidade e que promove a agenda socialista na cara dura.

E uma outra coisinha que eu esqueci antes: por mais que eu não concorde com a prostituição, mas impedir o trabalho ou regulamentar a prostituição em sí representam o controle da individualidade e isso é coisa de socialista, ou seja, impedir o livre arbítrio de pessoas é coisa de tirano comuno / socialista.

Nota 16

Olavo de Carvalho

08 de junho de 2016 às 05:59[31]

Nosso já velho conhecido, o prof. Luís Felipe Miguel (v. ilustração), fez um ataque covarde ao seu colega da UnB, Bráulio Porto Matos (sem citar-lhe o nome), motivando a seguinte resposta:

Carta ao Professor Doutor Luis Felipe Miguel (Instituto de Ciência Política da UnB)

"Os ideólogos são 'terríveis simplificadores'. A ideologia faz com que as pessoas deixem de enfrentar problemas específicos, e de examiná-los à luz dos méritos individuais. As respostas estão prontas, e são aceitas sem reflexão; e quando as crenças são apoiadas pelo fervor apocalíptico, as ideias se transformam em armas, com resultados espantosos."

Daniel Bell, O fim da ideologia.

Caro professor doutor,

Tomei conhecimento por ex-alunos do comentário que o colega fez a meu respeito nas redes sociais (reproduzido em anexo). O senhor é um ignorante presunçoso. Não faz a mínima ideia de quem foi ZEVEDEI BARBU e acha que pode jogar o nome do filósofo e cientista romeno na lata do lixo da história recorrendo ao mero jargão "ultradireitista". Nunca leu nada de Barbu e nem mesmo o capítulo "memorialístico" que escrevi sobre ele em Michael Finkenthal e Daniela Maci (ed.). Zevedei Barbu – Psychologist, Sociologist and Philosopher, Bucarest, Tracus Arte, 2015.

Se tivesse feito isso, o senhor:

SABERIA por que Barbu gozou da admiração intelectual e da amizade pessoal do filósofo Lucian Blaga, do helenista Jean-Pierre Vernant, dos historiadores Asa Briggs e Peter Burke, dos sociólogos Tom Bottomore e William Outhwaite, todos eles homens de esquerda.

SABERIA que Barbu foi preso e torturado como comunista pelo regime pró- nacional socialista de Antonescu e perseguido como direitista pelo regime pró-soviético de Ceausescu. Foi combatente na Frente Russa e diplomata durante a Conferência de Paris de 1946.

SABERIA que Barbu escreveu um dos melhores livros escritos sobre os regimes totalitários do século XX, Democracy and Dictatorship: their psychology and patterns of life. London, Routledge & Kegan Paul, 1956.

SABERIA que a antologia The Barbu Reader, preparada por mim e por William Outhwaite, contribuiu decisivamente com o trabalho maravilhoso que o físico e filósofo Michael Finkenthal está fazendo de reabilitação da obra de Barbu junto à juventude romena, após a devastação bárbara da cultura romena por quase meio século de comunismo. Nessa direção, foram recentemente publicados em dois alentados volumes, Zevedei Barbu. Metafizica si Umanism. Bucaresti, Tracus Arte, 2015.

Se eu não tivesse feito mais nada em minha vida profissional exceto ter contribuído modestamente para a reabilitação da obra de Barbu junto ao povo romeno já me daria por satisfeito, já que não tenho esperanças de que esse reconhecimento póstumo venha a acontecer na UnB em geral e no Departamento de Sociologia em particular antes do Juízo Final.

Com respeito ao fato de eu haver publicado apenas dois artigos em periódicos acadêmicos, só posso dizer que considero o Qualis legítimo e por isso fizemos uso desse indicador em Jacques Velloso (org.). Formação no País ou no Exterior? Doutores na Pós- Graduação de Excelência. Brasília, CAPES, 2002. Lamento, contudo, se decepciono o senhor e outros professores doutores ao optar por me dedicar integralmente ao ensino de jovens graduandos, emulando conscientemente o magistério socrático e tentando, com todas as minhas forças e nos limites de minha inteligência, resgatar estudantes que chegam às nossas salas de aula cada vez mais precariamente alfabetizados, quando não quase transformados em zumbis pela militância ideológica de maus professores que atuam na educação básica.

E aqui está o ponto X da questão. A verdade verdadeira é que toda essa baboseira ad hominem que o colega escreveu a meu respeito visa apenas atacar a campanha que a associação ESCOLA SEM PARTIDO, da qual sou vice-presidente, tem feito contra a instrumentalização político-ideológica das escolas e universidades de todo país. Nesse caso, o mais honesto e produtivo seria debatermos publicamente os argumentos que tenho apresentado a favor da causa defendida pela ESCOLA SEM PARTIDO e os argumentos que o senhor parece ter contra essa mesma causa. Como o assunto interessa a toda comunidade acadêmica, seria bom que a UnB-TV cobrisse esse debate. Fica aqui o convite.

Atenciosamente,

Prof. Bráulio Tarcísio Porto de Matos Faculdade de Educação - UnB

Em tempo. Como não costumo discutir a causa da ESCOLA SEM PARTIDO nas redes sociais, informo Vossa Senhoria que protocolei esta carta junto ao IPOL/UnB, ao SOL/IH, à Reitoria e à UnB-TV antes de postá-la nas redes sociais.

Anexo – Comentário feito pelo professor doutor Luis Felipe Miguel

"LUIS FELIPE MIGUEL. 4 Jun at 2:17p.m.

Um professor da Universidade de Brasília tornou-se tristemente famoso, nestes últimos tempos, por emprestar verniz acadêmico ao criminoso projeto do Escola sem Pensamento, vulgo "Escola sem Partido". Mas convém observar que é um vernizinho bem vagabundo. O currículo do professor em questão mostra que, tendo concluído seu doutorado há 24 anos, ele publicou ao todo dois (dois!) artigos em periódicos acadêmicos um neste século (em 2005), outro no século passado. Participou de um único congresso científico em toda a vida. Sua última publicação é um relato memorialístico sobre sua relação com seu orientador, o sociólogo ultradireitista romeno Zevedei Barbu, que veio para a UnB a convite de outro ultradireitista, o capitão-de-mar-e-guerra Azevedo, interventor na universidade durante a ditadura."

Olavo de Carvalho P. S. - O L. F. Miguel já afinou, publicando duas notas em que tenta se fazer de bonzinho e só prova que é mesmo um aspirante a bosta.

Professor Olavo de Carvalho. O ilustre Luiz Felipe Miguel diz que jamais li um livro inteiro. Supondo-se que isso fosse verdade, resta o fato de que minha biblioteca pessoal tem 8 mil volumes. Se eu lesse duas páginas de cada um seriam 16 mil páginas, mais do que o sr. Luiz Felipe Miguel jamais leu ou lerá ao longo de toda a sua porca vida.

Olavo de Carvalho

20 de novembro de 2014 · Richmond, VA, Estados Unidos[32]

O ilustre Luiz Felipe Miguel diz que jamais li um livro inteiro. Supondo-se que isso fosse verdade, resta o fato de que minha biblioteca pessoal tem 8 mil volumes. Se eu lesse duas páginas de cada um seriam 16 mil páginas, mais do que o sr. Luiz Felipe Miguel jamais leu ou lerá ao longo de toda a sua porca vida.

Nota 17

E eu tinha citado a tradução "13 mentiras que os homens dizem a si mesmos para permanecerem em maus relacionamentos"[33], indicação daquele meu amigo no Facebook e leitor que me mandou uma lembrancinha no Dia Internacional da Prostituta, eu recebi essa tarde mesmo este comentário:

tarso

8 de junho de 2016 13:33

Uma mentira de mulher valem por mil verdades de um homem. Eu já fui indiciado sendo inocente, e se eu não fosse um psicólogo, filósofo e escritor da Academia de Letras teria me dado muito mal, por não saber conversar, dialogar, discernir. Um cidadão comum estaria em sérios apuros, ninguém ouve um homem cuja mulher o denuncia mesmo com mentiras descaradas.

Nota 18

O título deste texto foi baseado em um comentário do Felipe Giannini quando eu compartilhei no Facebook a minha postagem "Perguntas e Respostas: política para proteger os direitos humanos dos profissionais do sexo". Ele comentou: "Sexo: o ponto fraco dos 'cristãos-convervadores'". Eu troquei "sexo" por "mulher" (Deus me livre!) para esclarecer a diferença. A hostilidade típica dos conservadores cristãos contra a prostituição e a pornografia não é por causa de fraqueza pelo sexo, é por causa de tentar agradar mulheres que odeiam sexo. A prostituição, a pornografia, o erotismo e a sensualidade só existem por causa da heterossexualidade masculina. A condenação desses, até criminalização em alguns lugares, só existem por causa das mulheres em geral, as mulheres sem atrativo físico, sem atrativo intelectual, sem grandeza moral, desagradáveis ou frígidas, não raro tudo junto. As mulheres sem problemas com o sexo são raras. As outras são mães, esposas ou pretendentes de casamento. Em uma sociedade onde elas educam os meninos e azucrinam os maridos, uma mulher não ser como elas e um homem gostar de mulheres que o agradam mais do que elas é pecado. Se uma mulher é fisicamente agradável (para os homens), a virtude dela é não fazer sexo nem parecer interessada nele. Se uma mulher for apenas simpática por jeito de ser, ela já é pelo menos suspeita de sexualmente disponível por ser simpática aos homens. Só isso já significa e produz um estado de esquizofrenia intelectual e moral coletiva, que pode levar à prisão ou morte por adultério, à marginalização ou condenação à morte das prostitutas, à repressão a artes não recatadas e a mulheres quem participam delas. Esquizofrenia intelectual e moral chegando ao ponto de, conforme o lugar e a época, não apenas pai e mãe expulsarem uma filha de casa ou matá-la porque ela fez sexo antes do casamento, eles se consideram e são considerados poços de retidão PORQUE fizeram isso. É com isso que os antifeministas conservadores e os amantes da cultura oriental querem combater o Feminismo. O Budismo, o Hinduísmo, o Islamismo e outras religiões orientais que odeiam o sexo vão sair de lugares parados há séculos no tempo e na insignificância para serem modinha de celebridade e serem cavalos de tróia no antifeminismo conservador, trazidos já contaminados pelo esquerdismo no Oriente mesmo por falsos moralistas frustrados. As igrejas cristãs, que sempre foram ginocêntricas, vão apoiar o Socialismo local (já conhecemos evangélicos e católico-protestantes no Brasil que amam mais o PT do que a Cristo) e vão apoiar o pior do LGBT-Feminismo nas iniciativas de censurar a pornografia na internet e acabar com a prostituição. Isso nas igrejas históricas. Ah, se você é cristão, se lembra da última vez que você ouviu em púlpito ou leu em devocional sobre a submissão da mulher ao homem, ou pelo menos da esposa ao marido? Bons tempos em que pastores caíam por adultério ou pornografia; hoje, eles "sobem" por inflar o ego da plateia feminina.

Nota 19

Abigail Pereira Aranha

06 de junho de 2016 às 19:24[34]

Se o leitor pegar o que eu escrevia em 2006, 2007, pode parecer que de 2014 pra cá o meu trabalho ficou mais direitista e menos antitradicionalista. Eu disse por estes dias que eu não estava fazendo parcerias com direitistas por uma trégua com um inimigo contra um inimigo comum ainda pior, eu estava junto com alguém atacado por aquele inimigo comum por motivos semelhantes. Eu comecei com crítica ao universo feminino, estou fazendo crítica ao movimento LGBT-feminista. Eu comecei com críticas ao nível intelectual e ético do meio acadêmico, estou abordando a obra lulopetista, no caso do Brasil, que transformou universidades em fábricas de diplomas para analfabetos funcionais com uma legião de alunos que fazem algazarra em vez de estudar e de professores que todo mês recebem por aulas que mandaram um monitor ou um orientando de pós-graduação dar no lugar deles. Eu comecei atacando os conservadores cristãos por tratarem o sexo como uma coisa suja, se não criminosa, descobri depois que a China socialista censura a pornografia e vi, mais alguns anos depois, casos de professoras nos Estados Unidos condenadas a 20, 30 anos de prisão por terem feito sexo com alunos (rapazes) enquanto criticar o casamento gay é "discurso de ódio". Então, o enfoque mais político e mais de ataque ao movimento esquerdista em particular é, na verdade, um formato novo do que eu já fazia desde o começo.

NOTAS

[01] https://www.facebook.com/anarcomiguxos5/photos/a.853931521389273.1073741828.853928541389571/979556055493485

[02] https://www.facebook.com/stjnoticias/photos/a.10150813555331852.397476.122690696851/10153471769581852

[03] https://plus.google.com/u/0/+AbigailPereiraAranha/posts/NvmoU2x1reW

[04] https://plus.google.com/u/0/+AbigailPereiraAranha/posts/YDviWC3ZTSx

[05] "Feminismo 2.0: para acabar com o discurso da extrema esquerda e realmente ajudar as mulheres (e homens)", Crítica Política, 09 de março de 2015, http://www.criticapolitica.org/2015/03/feminismo-20-para-acabar-com-o-discurso.html

[06] https://www.facebook.com/felipe.cardoso.777/posts/1199002943451765

[07] https://www.facebook.com/augusto.reynaldocaetanoshereiber/posts/505529669640655

[08] https://www.facebook.com/augusto.reynaldocaetanoshereiber/posts/505534692973486

[09] Luciano Ayan, 4 de junho às 15:25, https://www.facebook.com/ceticismopolitico/posts/1094895033904304

[10] "Sem vaidade ou presunção alguma, e levando em consideração tão somente o fato objetivo das previsões políticas acertadas que venho fazendo há vinte anos — um campo no qual simplesmente não tenho concorrentes –, não creio exagerar ao dizer que o anti-olavismo é a doença infantil da direita brasileira. Doença grave e mortal, que a induz a perder oportunidades e a desgastar-se em gestos teatrais inúteis, desprezando conselhos razoáveis só por birra, auto-afirmação pueril e mal disfarçado complexo de inferioridade." (Olavo de Carvalho, citado 11 de dezembro de 2015 em https://olavodecarvalhofb.wordpress.com/2015/12/11/concisao-escoria-e-narloch)

[11] "Lindberg Farias não quer penas maiores para estupradores", Ceticismo Político, 03 de junho de 2016, https://lucianoayan.com/2016/06/03/lindberg-farias-nao-quer-penas-maiores-para-estupradores.

[12] "A outra queda de Dilma", Reinaldo Azevedo, 31 de maio de 2016 às 16:45, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-outra-queda-de-dilma.

[13] "A palavra 'presidenta' sofre impeachment na EBC", Reinaldo Azevedo, 31 de maio de 2016 às 16:50, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-palavra-presidenta-sofre-impeachment-na-ebc.

[14] "Temer cria grupo especial de combate à violência contra a mulher", Reinaldo Azevedo, 31 de maio de 2016 às 16:57, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/temer-cria-grupo-especial-de-combate-a-violencia-contra-a-mulher.

[15] "Estupro, ampliação da pena e imoralidade das esquerdas. Ou: Esquerdistas usam vítimas como meras bandeiras", Reinaldo Azevedo, 31 de maio de 2016 às 23:47, http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/estupro-ampliacao-da-pena-e-imoralidade-das-esquerdas-ou-esquerdistas-usam-vitimas-como-meras-bandeiras.

[16] Leandro Ruschel, "Entenda a postura feminista no caso do estupro coletivo", blogue Rodrigo Constantino, 27 de maio de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/entenda-postura-feminista-no-caso-do-estupro-coletivo.

[17] Mariano Andrade, "Os 33. Ou: não é possível combater bárbaros com pombos da paz", blogue Rodrigo Constantino, 27 de maio de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/os-33-ou-nao-e-possivel-combater-barbaros-com-pombos-da-paz.

[18] João César de Melo, "O estupro coletivo e os 'avanços sociais' do PT", blogue Rodrigo Constantino, 27 de maio de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/o-estupro-coletivo-e-os-avancos-sociais-do-pt.

[19] João César de Melo, "Assédio, estupro e a cultura da passividade", blogue Rodrigo Constantino, 30 de maio de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/assedio-estupro-e-cultura-da-passividade.

[20] "Quantos homens você conhece que acham graça do 'boa noite Cinderella'?", Rodrigo Constantino, 02 de junho de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/quantos-homens-voce-conhece-que-acham-graca-do-boa-noite-cinderella.

[21] "Seria a tal 'cultura do estupro'... o funk?", Rodrigo Constantino, 02 de junho de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/seria-tal-cultura-do-estupro-o-funk.

[22] "A esquerda vive de seus mascotes e não liga para pessoas reais", Rodrigo Constantino, 03 de junho de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/esquerda-vive-de-seus-mascotes-e-nao-liga-para-pessoas-reais.

[23] "Como debater com esquerdistas", Olavo de Carvalho, Diário do Comércio (editorial), 20 de junho de 2007, http://www.olavodecarvalho.org/semana/070620dce.html.

[24] https://www.facebook.com/PittyOficial/posts/1369270586423182?comment_id=1369575549726019

[25] Central de Outdoor, https://www.facebook.com/CentraldeOutdoor/posts/1085529874852793, compartilhando postagem em https://www.facebook.com/formato.outdoor/posts/1221524307857738.

[26] https://www.facebook.com/CentraldeOutdoor/photos/a.192642534141536.48043.189753811097075/1088081824597598.

[27] "Professora do Texas abusa de garoto de 13 anos e fica grávida: mexeu com um, mexeu com todos!", Rodrigo Constantino, 02 de junho de 2016, http://rodrigoconstantino.com/artigos/professora-do-texas-abusa-de-garoto-de-13-anos-e-fica-gravida-mexeu-com-um-mexeu-com-todos.

[28] "Esqueça a pedofilia, o perigo é outro", A Vez dos Homens que Prestam, 08 de junho de 2015, http://avezdoshomens.blogspot.com/2015/06/esqueca-pedofilia-o-perigo-e-outro.html

[29] https://plus.google.com/u/0/+AbigailPereiraAranha/posts/NYVdi7ySXTA

[30] https://plus.google.com/u/0/+AbigailPereiraAranha/posts/BT2oc43PqCK

[31] https://www.facebook.com/carvalho.olavo/photos/a.275188992633182.1073741828.275181425967272/649039385248139

[32] https://www.facebook.com/olavo.decarvalho/posts/10152827873347192

[33] "13 mentiras que os homens dizem a si mesmos para permanecerem em maus relacionamentos", A Vez dos Homens que Prestam, 15 de setembro de 2015, https://avezdoshomens.blogspot.com/2015/09/13-mentiras-que-os-homens-dizem-si.html

[34] https://plus.google.com/+AbigailPereiraAranha/posts/3XaYrcq6Nr8

Texto original em português sem filmes de putaria no A Vez das Mulheres de Verdade: "Direita cristã, acabou! - parte 19: mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores (o antiolavismo restaurando a baixa cultura feminista-socialista no Brasil e outras notas)", http://avezdasmulheres.over-blog.com/2016/06/direita-crista-acabou-parte-19.html.
Texto original em português com filmes de putaria no A Vez dos Homens que Prestam: "Direita cristã, acabou! - parte 19: mulher, o ponto fraco dos cristãos conservadores (o antiolavismo restaurando a baixa cultura feminista-socialista no Brasil e outras notas)", http://avezdoshomens.blogspot.com/2016/06/direita-crista-acabou-parte-19-mulher-o.html.
Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia
Section of sex, lust, licentiousness, naked woman, pornography
Section de sexe, luxure, débauche, femmes nues, pornographie
Sezione de sesso, libertinaggio, lussuria, donna nuda, pornografia
Sección de sexo, perrez, putaría, mujer desnuda, pornografía

CFNM babe Julie Cash POV doggystyle

by Reality Kings

Ryan Conner Interracial DP

by DogfartNetwork

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook