quinta-feira, 2 de março de 2017

Anitta, apropriação cultural e por que o antiesquerdismo está crescendo (não é o que os liberais-conservadores pensam)

Anitta sobre polêmica: "Não sabia que era proibido fazer trança"

Raquel Carneiro

Veja

28/02/17


© image/jpeg Carnaval RJ – Anitta

Depois de cantar no Carnaval de Salvador, Anitta chegou à Marquês de Sapucaí direto para um show no camarote do Guanabara — e rebateu críticas de internautas que a acusaram de apropriação cultural por ter usado um penteado rastafári. A cantora apareceu com as madeixas lisas no sambódromo, mas negou que a mudança tenha sido por causa da polêmica.

"Eu não sabia que era proibido fazer trança. Cada dia é um cabelo. Eu adoro mudar e acho isso muito legal. Amanhã, se tudo der certo eu mudo a cor [do cabelo]", disse, animada.

A cantora contou que depois do Carnaval vai viajar com o pai e algumas amigas de férias para os Estados Unidos e não escondeu que, nos dias de descanso, pretende dar um jeito de namorar. "Ainda não deu para beijar na boca, quem dera. Mas depois eu tiro ferias, e aí vai dar", brincou.

Anitta chegou na Sapucaí por volta de 22h escoltada por seguranças. Antes de falar com a imprensa, passou no camarim onde recebeu fãs e aqueceu a voz. Ela se apresenta em dois camarotes na noite desta segunda-feira.

A cantora chegou ao Rio hoje depois de uma maratona exaustiva de shows na Bahia. "Fiz um show de cinco horas na sexta, dois no sábado e dois no domingo", disse. Para aguentar a correria, diz que está se alimentando bem, com uma dieta baseada em verduras e legumes. Ela também passa por um acompanhamento rigoroso com a fonoaudióloga.

MSN Entretenimento, 27 de fevereiro de 2017 23:56 hora de Brasília, http://www.msn.com/pt-br/entretenimento/carnaval/anitta-sobre-pol%C3%AAmica-%E2%80%98n%C3%A3o-sabia-que-era-proibido-fazer-tran%C3%A7a%E2%80%99/ar-AAnCpxz, original em http://veja.abril.com.br/entretenimento/anitta-sobre-polemica-nao-sabia-que-era-proibido-fazer-tranca.

Comentários no perfil de um amigo que compartilhou a notícia

Bia Campos Viver no Brasil está virando uma chatice!

Lu Almeida Qto MiMiMi meu Deus...essa é a geração cheia de coisas insignificantes e chatas mesmo,afffeeee...essas pessoas precisam cuidar da vida delas e deixar a dos outros.

Claudia Patricio de Castro Geração mimimi é um C _ apertado... Cansei de tanto cretinismo...

Elen Santos Sou filha de um mulato com uma branca. Aos que querem divagar sobre racismo e "usurpação da cultura africana", só faço algumas perguntinhas básicas, Silvio Fernando:

1- De qual tribo africana descendem?

2- Quais suas 3 últimas linhagens de descendência africanas (tataravós, bisavós, avós) de seu descendente direto africano?

3- Qual era o nome original africano de seu descendente direto?

Se sequer procuraram saber de sua descendência, sua origem, sua história, não me venham com mimimi. O verdadeiro africano nunca esqueceu-se de quem era. Podem escravizar seu corpo, mas não sua alma e sua mente.

Os meus fizeram questão de passar tais informações de geração à geração. É assim que um povo sobrevive.

Bia Campos Parabéns! Além de cultuar suas raízes, você é tão bem resolvida que não precisa aparecer pra se sentir incluída! No fundo essas infelizes não têm consciência e nem sabem em que mundo querem viver! Lamentável, poderiam gastar suas energias lutando pela inclusão de todos os brasileiros!

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1564773593551149&set=a.162129390482250.40961.100000555701960

Meus comentários

Pessoal, vamos começar com o que é a tal apropriação cultural. Portal Geledés (uma página LGBT africanista), http://www.geledes.org.br/tag/apropriacao-cultural:

Apropriação cultural é a adoção de alguns elementos específicos de uma cultura por um grupo cultural diferente.

Ela descreve aculturação ou assimilação, mas pode implicar uma visão negativa em relação a aculturação de uma cultura minoritária por uma cultura dominante.

Bom, o termo até é claro, foi só para usar as palavras delxs contra elxs mesmxs. Hua, hua, hua, hua, hua! Elas só se lembram de estudar História quando levam surra em redes sociais (se lembram de dizer pro outro estudar). É isso que acontece com um país que seleciona aspirante a peguete do tráfico frustrada para a pós-graduação. Vamos ver.

1) Qual a cultura que NÃO teve algum elemento usado em outra? O hambúrger veio do exército de Gengis Khan. Os algarismos indoarábicos vieram de matemáticos indianos e árabes. O risoto veio de camponeses pobres da Itália. E por aí vai.

2) Quantas vezes foram os elementos de culturas dominadas que foram usados pela cultura dominante? O padrão não é exatamente o contrário, o dominador se impor ao dominado?

3) Quando alguém fez um plano de destruir uma cultura copiando tudo que ela tem? Se lembra de Daniel e seus três amigos, que eles ganharam outros nomes quando foram levados para a Babilônia (Dn 1: 6, 7)? Já viu os significados dos nomes originais e os dos nomes novos, por exemplo, Azarias, que significa "Deus ajudou", mudou para Abedenego, que significa "servo de Nego"?

Esse caso leva também ao assunto do entusiasmo dos liberais-conservadores com uma suposta crise na esquerda. Eles imaginam que só porque a militância de esquerda está fazendo cada vez mais sandices, a ideologia deles está ganhando mais adesão do povo. Para nós vermos como essa interpretação é errada, vamos àqueles comentários que eu selecionei. Foram cinco, mas representam o nível de uns 90% das respostas dos direitistas sempre que acontece uma sandice da militância esquerdista. Eu também selecionei só de mulheres (eram esses, só dois de homem e o meu). Se acontece um caso bisonho como esse e as senhoras conservadoras só ficam resmungando em perfil de amigo em rede social, como a direita ou o Conservadorismo está ganhando popularidade?

Não temos dados, mas o Conservadorismo ou a direita nunca estiveram tão mal em entradas de ex-esquerdistas. É que há uns 50 anos atrás, ainda entravam legiões de pessoas inteligentes de bom caráter na esquerda. A pessoa conhecia a porcaria onde entrou e caía fora, pelo menos das partes mais horrorosas do movimento. Nos últimos 15 anos, ainda mais com a popularização da internet, entravam na militância de esquerda ou votavam em candidatos socialistas praticamente só pobres vendedores de votos, analfabetos funcionais, lésbicas, emasculados, carreiristas do serviço público, vagabundos e psicopatas. Gente que só Deus salva.

Ah, e por que esses idiotas foram encher o saco da Anitta? Por que eles não incomodam pelo menos uma Joice Hasselmann? Porque se a esquerda já quis ganhar espaço em debate de ideias, o tempo disso acabou. Os direitistas em geral mal passam do moralismo provinciano, do militarismo barato e da louvação à iniciativa privada, mas nem isso parece dar aos esquerdistas a sensação de vitória fácil. Ah, esse ano é o de um século da Revolução Russa. Qual é o balanço do Socialismo como sistema político? Foi basicamente chegar ao governo em alguns países, alguns deles que eram desenvolvidos antes, fazer besteiras e fazer atrocidades e ainda mais besteiras para continuar no poder. E em escala micro, é isso que a turma da apropriação cultural, da cultura do estupro, da visibilidade trans está fazendo hoje no Brasil, por exemplo. Esse ativismo insano é o poder deles. Mas eles não têm capacidade mental nem para interagir com gente de verdade. A Militância em Ambientes Virtuais só sabe vencer direitista com suspensão no Facebook, e isso porque o Facebook dá cobertura. Então, eles atacam gente que não se pronuncia como antiesquerdista ou até companheiros de causa. E isso significa cidadão mediano. Agora sim alguns começam a dizer o que eles não querem.

O Movimento Negro está ganhando cada vez mais antipatia dos negros do povo de verdade, o Movimento LGBT dos homossexuais, o movimento feminista das mulheres, os partidos de esquerda dos pobres não só porque o discurso deles não se parece com a vida quotidiana do povo de verdade. É principalmente porque a militância esquerdista está cada vez aborrecendo o dia-a-dia de todo mundo. Universitários de classe média e alta que enchem o saco dos outros em redes sociais bancados com dinheiro do pai e de desvio de dinheiro público; e lésbicas psicóticas fazendo sandices em lugares públicos e privados com dinheiro de bilionário vagabundo. Mas o descrédito da extrema-esquerda não significa mais sucesso para os "libertarians" e os conservadores. E as partes mais amigáveis do movimento esquerdista continuam soando como vozes tão razoáveis como soavam antes. E antes precisava ser a parte mais agressiva e maluca do movimento para ganhar atenção e adesão, hoje é a parte moderada que vai ser a parte publicitária do conjunto e até salvar o próprio conjunto.

Na verdade, o grande perigo não é uma distopia do pior dos movimentos esquerdistas. É uma nova fase onde a esquerda moderada é praticamente tudo que se vê. A direita e o Anarquismo na inexpressividade e a extrema-esquerda mantida na coleira, pelo menos o suficiente para não fazer da vida honesta do cidadão mediano um capricho idiota que só dá dor de cabeça. A esquerda moderada é quase cúmplice da extrema-esquerda. Por exemplo, você vai ver uma feminista moderada se pronunciar mais contra o "machismo" do que contra a misandria das colegas radicais. Aí, quando a extrema-esquerda fizer muita besteira, vai ouvir o que não quer de gente que nunca conversou dez minutos sobre política, cultura ou legislação. E isso seria quase uma morte político-cultural, pessoas medíocres atingidas em suas vidas medíocres se unindo sob uma esquerda moderada, essa vai escapar das próprias culpas e aquelas vão escapar das próprias omissões e burrices.

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook