terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Enquanto mulheres falam de "aprontar" antes de arrumar um CSP, as feministas dizem que o patriarcado reprime a mulher mas quem sente falta da sexualidade feminina... são os homens feministas

Francisca é puta

in Ativismos, idealismos e relativismos

Assim como se nasce arquiteta, jurista ou artesã, também se nasce puta. Francisca nasceu puta. Mulher. Vadia. Vagabunda. Dada. Puta. Poderia ter escolhido ser dona-de-casa, confeiteira ou até mesmo artista. Mas escolheu ser puta. Gostava de ser a outra. De ser a objeto. De ser a usada. De ser a puta. Gostava de sentir prazer. De falar palavras sujas. De chupar. De dar. De ser puta. Puta. Puta. Puta.

Francisca queria saber o porquê das bonecas não brincarem com bonecos. O porquê de bonecas só poderem brincar de cozinhar e de morar em casinhas. O porquê de meninas só brincarem com bonecas. O porquê de bonecas serem iguais. Padronizadas. Corretas. Bonitas. E ela não ser assim.

Francisca cresceu. E as suas dúvidas, antes infantis, viraram aflições. E as suas vontades e os seus desejos viraram ações. E as bonecas passaram a brincar com bonecos. E Francisca saiu de casa. E deixou mãe, pai, irmão e irmã. E trocou-os pelo outro. Pelo desconhecido. Pelo perigoso. Pelo efêmero. E pela felicidade. E pela completude. E pela satisfação. E abandonou a moral. Os costumes. As definições. E ganhou o olhar torto. O julgamento. O pecado. O fardo. O peso. De estar à margem. De ser o excluído social. O usável. O objeto. O lixo. A mercadoria. A minoria. A sujeira. A puta. E, ainda assim, identificar-se como puta. E reconhecer-se como puta. E declarar-se puta. E chamar-se de puta. Porque Francisca, ao contrário de suas bonecas, é puta.

Puta. Porque saiu de casa. Porque deu. Porque deu para qualquer um. E gostou de dar. Porque seu corpo é um instrumento. Porque seu corpo é uma ferramenta. Porque seu corpo é o que ela quiser. Porque seu corpo pinta. Esculpe. Dança. Encena. Porque seu corpo é arte. E arte não precisa ser bonita. Padronizada. Definida. Precisa ser chocante. Diferente. Impactante. Precisa romper paradigmas. Definições. Preconceitos. Conceitos. Porque a cama é o seu palco. Onde se apresenta. Onde se emociona. Onde se conhece. Onde conhece o outro. Onde goza. Sem nunca ter gozado.

Puta. Porque engravidou. Porque teve filhos. Porque não teve filhos. Porque foi para a rua. E se permitiu ser quem quisesse na rua. Onde viu a catarse. A exaltação. A expressão. Daquilo que não pode ser exposto em casa. Na igreja. No trabalho. E foi Brigitte. E foi Tigresa. E foi Geni. E foi Bruna. E foi Marilyn. E foi Fran. E foi todas elas sem ser ninguém. Porque puta não é gente. Puta não tem nome. Puta é puta. E só.

Puta? Na rua? Vergonha. Desonra. Afronta. Tirem-na daqui. Levem-na daqui. E tiraram. E levaram. E colocaram Francisca, a puta, na masmorra. Porque puta tem que ser presa. Porque puta tem que sofrer. Porque a cidade não precisa de puta. Porque ninguém precisa de puta. Porque ninguém precisa ser puta. Porque ser puta é doença. É loucura. É crime.

Puta. Puta. Puta. E criminosa. E prisioneira. Tirada da rua. Jogada na masmorra. Porque na cadeia se conserta gente-com-defeito. Porque animal vira gente na cadeia. Porque puta aprende a ser gente na cadeia. E, mais do que gente, aprende a ser mulher. Mulher como deveria ser. Como deveria ter aprendido com as bonecas. Como deveria ter aprendido com a mãe. Como deveria ter nascido. Mulher que cozinha. Que varre. Que passa. Que costura. Que é submissa. Que aceita. Que se cala. Que é mulher.

Puta. Puta. Puta. Adapte-se. Ajuste-se. Costure. Isso. Costure. Toma, Francisca. Agulhas. Linha. Pano. Coisa de mulher, Francisca. Vai aprender a ser mulher, Francisca. Essa cadeia vai te dar jeito, Francisca. Vai te consertar, Francisca. Borda. Prega. Costura. Isso vai te ajudar. Vai te transformar. Vai te curar. Vai te fazer normal. Costure, Francisca. Costure. Costure. E Francisca começou a costurar.

Puta. Puta. Isso Francisca, continue. Mais agulhas. Mais linhas. Mais panos. Só lhe resta costurar, Francisca. É o que você pode fazer. É o que você tem que fazer. É o que você é. E Francisca aceitou. E compactuou. E se calou. E Francisca aprendeu a costurar. E costurou pedras. Montanhas. Morcegos. Corujas. Leões. Armas. Bombas. E perdeu parte de si enquanto costurava.

Puta. Mais agulhas. Mais linhas. Mais panos. Mais. Mais. Mais. Costurava. Costurava. Costurava. E costurou flores. Árvores. Frutos. Nuvens. Doces. Borboletas. Pássaros. E uma tigresa. E perdeu ainda mais de si.

Costurou. Costurou. E, enquanto costurava outro mundo, perdeu tudo de si. Francisca perdeu o que a fazia Francisca. O patriarcado e a masmorra a tornaram invisível. Não era costureira. Não era apenas emoção. Não era invisível. Era forte. Era corajosa. Era a frente de seu tempo. Era puta. Mas a padronização reduziu Francisca. Virou um nada. Ficou invisível. Sumiu. Francisca, quantas somem junto com você? Francisca, aonde vocês estão indo? Francisca, que mundo é esse que você costurou? Francisca, lá a Tigresa pode mais do que o Leão? Francisca, lá a Geni ainda é apedrejada? Francisca, lá a Fran não é uma piada? Francisca, lá as Franciscas podem ser putas? Porque, Francisca, aqui ainda tem muitas e muitos ficando invisíveis como você. Porque, Francisca, aqui ainda tem muitas e muitos que querem ser como você. Vadias. Vadios. Vagabundas. Vagabundos. Dadas. Dados. Putas. Putos.

http://medium.com/ativismos-idealismos-e-relativismos/4062c78073dc

100 coisas para fazer antes de casar!!!

Meninas,

Quando estávamos em Siena/Itália nas nossas férias, conhecemos 2 meninas mega fofas, brasileiras também, e que estavam morando lá por 6 meses para fazer um curso.

E conhecemos elas um dia que passamos o dia todo bebendo com nossos maridos, almoçamos em um restaurante, depois fomos para 2 bares, passamos no hotel e então fomos beber (MAIS) na praça da cidade (já de noite). Enquanto estávamos lá (imagina o estado) vimos uma roda com algumas pessoas e percebemos que tinham alguns brasileiros. Na hora fomos lá bater papo e conhecemos a Jéssica (carioca) e a Luiza (de Brasília). No meio de tanto papo com elas, o assunto que chegamos foi: casamento! Ambas são mais novas (20/22 anos se não me engano) e a Dé eu começamos a dar maiores conselhos pra elas DEMORAREM MUITOOOO para se casar, pra elas aproveitarem muito cada segundinho lá em Siena, solteiras, etc.

Casamento é bom? É, muito! Mas ser solteiro é bom demais também. E eu sempre acreditei que o casamento SÓ SERIA BOM, se você vivesse intensamente sua vida de solteira e fizesse tudo que quisesse! Se não, no futuro já casada com certeza iriam rolar arrependimentos… e a vida é uma só mulherada!

ec1

Foi aí que me lembrei de uma lista TOP que rolou por email há uns 5 anos atrás… desconheço a fonte… esta lista tinham 100 coisas que TODA MULHER PRECISA FAZER ANTES DE SE CASAR!!!

Imaginem o FUÁ que foi quando minhas amigas e eu recebemos né!? Cada uma imprimiu a sua a ficávamos grifando o que já tínhamos feito e o que ainda faltava…

Já dizia a camiseta que usei com minhas amigas na minha despedida de solteira (fomos em 10 meninas pro RJ)… “O juiz aponta o centro de campo… é FIM DE JOGO”:

ec3

ec4

É isso, casou, casou! E eu sou 100% CONTRA infidelidade, xifres, etc. Casou? Então casa direito, não xifra seu marido. Pra xifrar fica solteira e faz o que quiser sem culpa. Então peço encarecidamente para TODAS AS SOLTEIRAS QUE NOS SEGUEM: aproveitem essa vida de solteira INTENSAMENTE pois ela não volta mais!! E cada minuto é único!!!

Prontas para a listinha?!?!?

ec

1- Beijar mais de 100 caras

2- Sair com as amigas e encher a cara (uma vez por semana)

3- Beijar o seu primo

4- Transar com mais de 5 caras

5- Transar com um desconhecido

6- Transar no primeiro encontro

7- Se apaixonar LOUCAMENTE

8- E sofrer loucamente por essa paixão

9- Ir no swiing (pode ser só para conhecer mesmo)

10- Dançar em cima da mesa de um bar

11- Ficar bêbada e acordar em algum lugar desconhecido

12- Vomitar na sua melhor amiga

13- Ir de penetra em um casamento

14- Nadar pelada no mar

15- Ir numa praia de nudismo

16- Transar na areia

17- Ir pra uma balada sozinha

18- Ir ao cinema sozinha

19- Viajar sem destino

20- Transar com algum dos seus melhores amigos

21- Pegar um buque de um casamento

22- Viajar só com homens

23- Viajar só com mulheres

24- Ir ao estádio de futebol com os seus amigos maloqueiros

25- Arrotar e peidar horrores

26- Andar sem sutiã

27- Ficar 3 meses sem se depilar

28- Ficar um sábado a noite sozinha, assistindo comédias românticas

29- Comer potes de sovertes de haagen daz de doce de leite.

30- Xavecar o seu vizinho

31- Flertar no transito

32- Ficar com um cara comprometido

33- Beijar um barman

34- Marcar um encontro com um cara que vc conheceu no bate papo

35- Transar na escada de incêndio do seu prédio

36- Usar calcinha furada

37- Colar a bunda no box do chuveiro para as suas amigas darem risada.

38- Ficar com um gogoboy

39- Ir no clube das mulheres

40- Ficar com vários caras numa balada só

41- Ir numa micareta

42- Ir numa rave

43- Passar um carnaval em salvador

44- Voltar viva de salvador…

45- Ficar louca com alguma droga

46- Dar vexame no casamento de algum parente

47- Beber 24h seguidas sem parar

48- Sair na mão com alguém

49- Aprender a ficar sozinha

50- Ser dependente financeiramente

51- Ficar com um gringo

52- Morar no exterior

53- Acampar

54- Ficar 3 dias sem tomar banho

55- Fazer um curso de pompoarismo

56- Gastar R$500,00 numa balada!!

57- Pagar a balada de todas as suas amigas

58- Gastar muito dinheiro no shopping

59- Ir no sexshop

60- Comprar um vibrador

61- Xavecar um homem

62- Ficar com um hippie

63- Fazer uma mudança radical no visual

64- Usar calcinha bege

65- Ir num drive in

66- Conhecer pelo menos 10 motéis da sua cidade

67- Fazer um book de fotos

68- Filmar uma transa sua

69- Transar com um cara e ir embora sem que ele perceba

70- Falar para um cara que ele é ruim de cama

71- Transar no banheiro de uma balada

72- Dar uma puta festa!

73- Mandar o seu chefe tomar no cú e se demitido

74- Participar de um programa de tv

75 – Ser tiete de alguma banda/cantor

76- Se vingar de um ex namorado

77- Fazer uma viagem de trailer

78- Casar em Las Vegas

79- Comprar e por em prática o livro KamaSutra

80- Fingir ser outra pessoa

81- Ser expulsa de uma balada

82- Ter um namoro escondido no seu trabalho

83- Trair um namorado

84- Mandar um video para o BigBrother

85- Ir num baile funk e dançar até o chão

86- Ir para Barretos e ser laçada

87- Sair de um lugar sem pagar a conta

88- Fazer xixi nas calças de tanto rir

89- Beijar um pagodeiro

90- Beijar um cara feio, mas bem feio…

91- Ir numa festa a fantasia com uma fantasia vulgar…

92- Ligar bebâda para o seu ex namorado

93- Terminar um namoro por telefone/ email…

94- Apertar a bunda dos seus amigos

95- Dar um mosh

96- Xavecar o pai gato de uma amiga

97- Atender o entregador de pizza de toalha

98- Fazer uma tatoo de amizade

99- Fazer coco no mato e se limpar com uma folha

100-FICAR NOIVA E FINGIR QUE NADA DISSO NUNCA ACONTECEU!

Bora imprimir este post e grifar o que já fizeram… e saibam que um dia “o cara” VAI APARECERsim eles aparecem, confiem em mim. Mas enquanto isso, porfa APROVEITEM e deixem as amigas aqui orgulhosas com a listinha completa ;)

ec2

Bjos,

Cláu

Enfim Casada: O primeiro Blog para recém-casadas e novas donas de casa.

http://www.enfimcasada.com.br/2013/10/100-coisas-para-fazer-antes-de-casar. Grifos e maiúsculas no original.

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

O conto da Francisca puta me inspirou a parábola "Os países de usuários de maconha que criminalizam a erva". Eu já tinha lido, estava pensando em fazer esse texto e foi bom eu ter demorado, porque aí um amigo do A Real Sobre os Relacionamentos compartilhou o segundo texto.

Ainda sobre o primeiro, eu fui ver depois que quem escreveu foi um eunucozinho. Por que quem fala da repressão sexual do patriarcado contra as mulheres são os homens feministas, e não as mulheres? Elas não sentem falta de liberdade para se encontrar com os rapazes? Ou rola alguma coisa entre as moças e os homens que participam dos movimentos com elas e nós não ficamos sabendo? Amanhã, a minha próxima piadinha: "Sou Isadora Rola, fui expulsa do feminismo por defender a heterossexualidade".

Quando as mulheres feministas falam de liberdade sexual, elas falam de quê? Lesbianismo, criminalização do assédio e do estupro, aborto e fazer loucuras com bad boys. Mulher feminista transa com quem quer, mas homem que presta ela nunca quer.

Aviso aos lesbofeministas e às lesbofeministas: quem não gostou de eu dizer que liberdade sexual feminista é lesbianismo, denúncia de assédio ou estupro, aborto e só "andar" com os piores homens, comentários sem um atalho para texto escrito por MULHER feminista dizendo o contrário não serão aceitos.

E falando de textos de mulheres feministas, e aquelas citações dizendo que sexo heterossexual é estupro? Vamos continuar sendo (quase) só nós masculinistas que vamos comentar?

E será que liberdade sexual feminina com homem é sempre isso que o segundo texto diz?

Aliás, para quem não conhece a Real, CSP, que é capitão salva-putas, é o cara que vai se casar com a mocinha do Enfim Casada depois do que ela contou direitinho que ela fez. Se fosse um dos "old school" da Real que tivesse feito essa lista com um título como "100 coisas que as mulheres modernas fazem antes de casar", já teria sido malhado. Você percebe a sua superioridade moral quando você fala mal dos seus inimigos e eles próprios confirmam as suas palavras. Hua, hua, hua, hua, hua!

E o que o rapaz vai ouvir do pai, da mãe e dos irmãos homens da moça quando for apresentado? Que ela "pintou o sete" na juventude e agora quer ser uma moça séria? Que ela transou no banheiro da balada com o colega de trabalho dele e num quarto de república com o amigo do irmão dele?

E casamento aberto é assunto que o namoradinho infeliz não pode nem tangenciar, né?

(duplo sentido) Abaixo o lesbofeminismo! Pelas relações boas e saudáveis do homem com todas as mulheres e da mulher com todos os homens!

Abigail Pereira Aranha

4 comentários:

  1. Querida Biga,

    me tira uma duvida : sabe que as vezes posso ser lerdinha

    Se CSP e quem se casa com mulher que teve muitos parceiros sexuais na juventude isso quer dizer que quem casar com vc sera um CSP?

    Sabe que eu acho estranho? Vc escreve que "a vida sexual de uma mulher não a desqualifica" e, ao mesmo tempo, considera CSP quem se casou com uma mulher que teve vida sexual movimentada . ..

    Eu achava, aliás , uma das poucas coisas em que concordo com vcs, que o número de parceiros sexuais ñão define o caráter de uma mulher...Curiosamente, ao mesmo tempo em que vc defende a "putaria generalizada", vc considera "resto" mulher que teve vida sexual movimentada. Como uma coisa pode ser, ao mesmo tempo, aceita e execrada por vcs, não entendo

    Quer dizer que é uma coisa boa a mulher dar muito, mas, ao mesmo tempo, quando a mulher que dá muito se casa, seu marido é um CSP?

    Como pode, ao mesmo tempo, vcs aplaudirem e considerarem "resto" mulher com muita quilometragem é algo que não vou entender nunca de vcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem, amiga leitora, a pergunta é boa. Realmente, a putaria não desqualifica uma mulher, o que a desqualifica são defeitos como digo no texto citado. Você viu o ítem 100 da lista (caixa alta e negrito no original)? É a chave para você saber a diferença entre a vadia que se faz de santa e a mulher que só foi liberal na juventude. O capitão salva-putas, ou CSP, é o marido da vadia que quer se fazer de santa. Eu diria que é um lavador de passado podre.
      Mas e se um homem se casar comigo? Eu vou contar tudo e vou propor um casamento aberto. E vou fazer tudo que eu puder para fazê-lo feliz. E não é só o que você está pensando, hehehehe. Só isso. Mais alguma dúvida?

      Excluir
  2. E sabe o que é realmente hipócrita(por mais que eu saiba como é)?!?!? É que se alguém fizesse para um homem, seja ele um que preste ou não, de bom caráter ou não, com certeza essas vadias hipócritas e esses homens femimiministas (que são uma piada para o sexo masculino) iriam jogar toneladas de pedras em cima de quem tivesse escrito e apoiado... Isso é foda e hipócrita. Mas, como muito me foi dito, veja isso no lado da solidariedade masculina... E/Ou feminina, se a solidariedade for uma característica do ser humano... E se for do ser humano, né???

    ResponderExcluir
  3. Pois é, de todos os itens, o único que foi posto em caixa alta e em negrito foi o 100. Não é difícil perceber que esse único item é o que pode tornar o cara não só CSP como também corno depois de casado, pois o cara vai ficar na ilusão de que esposa foi (e é) uma santa.

    Casamento hoje tá cada vez mais difícil. Me veio a cabeça agora uma citação mas não lembro o autor:

    "Estatísticamente 3 em 4 casamentos estão fadados ao divórcio dentro de algum tempo (menos de 10 anos em geral). Se você estivesse num avião e fosse pular de paraquedas e te dissessem que 3 em 4 paraquedas estão com defeito, você pularia assim mesmo?"

    Por fim boa análise, destrinchou dois textos de uma vez, metendo a Real nos CSP e nas esposas deles... eheheh
    Choro feminazi em 3, 2, 1. Valendo!!!


    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook