terça-feira, 28 de junho de 2016

Abigail P. Aranha dá um pau em professorinhas feministas radicais que não gostam de ver homem pelado


Feminismo Radical Didático em Festival da Utopia.

26 de junho de 2016 às 13:36 · Rio de Janeiro

É assim que mulheres foram tratadas no Festival da Utopia.

"Durante a noite de sábado um homem tirou a roupa durante o horário de jantar. Ele pegou a fila e fez a refeição completamente nu, com o pretexto de que "as pessoas precisam aprender a lidar com o corpo nu e parar de sexualizar o corpo masculino". Três mulheres procuraram a produção do evento e um homem da produção disse que não poderia fazer nada porque o homem tinha o livre arbítrio de estar vestido ou não. Quando questionado sobre mulheres que tinham traumas com pênis, o rapaz da organização disse que "elas deveriam ir conversar com ele", e quando elas disseram que queriam distância do homem e do pênis dele, o homem da organização disse que então ele não podia fazer nada mesmo.

Mulheres: "então você está ignorando que mulheres têm traumas com pênis?"

Homem da organização: "não, mas ele tem direito de ficar nu, este é o objetivo do evento, utopias, ele tem direito de expressar sua utopia de andar nu sem que as pessoas se incomodem".

Nesse momento outras mulheres intervieram e pediram para chamar uma mulher. Assim que uma moça da organização chegou, ela escutou as mulheres e no mesmo minuto buscou o restante das mulheres da organização, e em menos de 10 minutos o homem nu foi abordado e foi exigido que ele colocasse roupas.

Precisou que mais de 8 mulheres reclamassem e exigissem que um homem da organização tivesse o mínimo de empatia e chamasse uma mulher da organização para resolver a situação."

.

Relato recebido de uma de nossas leitoras que recorreram a página como ajuda.

Abigail Pereira Aranha A atuação das mais de 8 mulheres foi mostrar o lesbianismo como disfunção psicológica, incapacidade para o convívio social e megalomania até a demência sensível à contrariedade de uma só pessoa, tudo isso se manifestando não só como desajuste sexual, também como uma jihad para impor a psicose femista como norma da vida social. Como pouquíssimas vítimas de estupro se tornam lésbico-feministas, trauma de pênis é coisa de menina mal acostumada desde pequena. Se Ricardo Boechat cobrisse esse caso, teria dito pra vocês procurarem uma rola. Pois é, o rapaz mirou no que viu e acertou no que vocês viram. Hua, hua, hua, hua, hua!

P. S.: também achei infeliz a ideia do cara de dessexualização do corpo masculino. Se vocês encontrarem o rapaz, digam pra ele que corpo masculino dessexualizado é o caralho e que pegue esse corpo masculino dessexualizado e me enfie fundo no meio da bunda.

27 de junho de 2016 às 15:09

https://www.facebook.com/feminismoradicaldidatico/posts/1715388058725478?comment_id=1715793828684901

Ricardo Boechat. Vai procurar uma rola. Fonte: geradormemes.com


Rafael Hachem 'trauma de pênis'

BUAUSHAYSHSUDHSUDHAUSHAUSJAUSHAISBIASHIAHSUAHSUAHSUAHSIAHSUAHSUAHSUAHSUAHUSAHUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUDHAUSHAUSHAISHAISHAUSU

SOCOOOOOORRO NAO POSSO VER UM PENIS QUE EU ENTRO EM CRISE NERVOSA

Hausjausjaushaushaus, obrigado, vcs fizeram a minha noite com essa piada xD

26 de junho às 20:44

Carolina Quintana Bergamo NOJENTO!

27 de junho às 02:48

Bianca Gomes Até certos pontos, o feminismo e o movimento LGBT se apoiam bastante... Eu tenho amigo gay que tem nojo de corpo de mulher... Se uma feminista está protestando nua e um gay se sente enojado pois tem repulsa ao sexo e talvez possa ter passado por um trauma na infância, elas o apoiam ou detonam o "omi potencial estuprador"? Eis a questão e aqui encerro pois não vou me desgastar com quem não sabe debater de forma adequada :)

27 de junho às 08:14

Carlos Costa Feminista sendo ridícula não é nenhuma novidade

27 de junho às 19:01

Patricia Brandy Bianca Gomes Para de comer biscoito estragado de macho, serio, ta te fazendo MUITO MAL.

28 de junho de 2016 às 05:15

Patricia Brandy Carlos Costa Nenhuma novidade é macho com serios problemas de auto-estima e misoginia vir aqui TENTAR - TEN-TAR- calar mulheres!

28 de junho de 2016 às 05:16

Rafael Hachem O cho-ro é li-vre

28 de junho de 2016 às 16:57

Abigail Pereira Aranha Patrícia Brandy (https://www.facebook.com/patricia.brandy), obrigada por nos mostrar que o Feminismo é ódio aos homens a tal ponto de repudiar OUTRA MULHER se ela não tiver o mesmo ódio. Obrigada também por nos mostrar que vocês feministas são estupradoras em potencial da igualdade ao ponto de entender o outro falar como tentativa de calar vocês. Agora você tem a opção de curar o lesbianismo com tratamento psiquiátrico ou ir à guerra contra os homens. E os homens criaram a Psiquiatria e as armas de fogo. Bom, você ainda tem a opção de ser mais tratável e conseguir boas amizades masculinas para uma boa dupla penetração.

28 de junho de 2016 às 21:19

Abigail Pereira Aranha Carolina Quintana Bergamo (https://www.facebook.com/jordana.bergamo), pênis não é nojento. Não se preocupe, ainda existem muitos homens legais apesar do LGBT-Feminismo. Se você for uma moça legal, pode encontrar um gatinho legal para uma boa amizade e um bom primeiro contato. Depois, você pode fazer outros amigos e vocês fazerem muitas estripulias juntos, boas gozadas e boas risadas. Sei por experiência.

28 de junho de 2016 às 21:35

https://www.facebook.com/feminismoradicaldidatico/posts/1715388058725478?comment_id=1715529125378038

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook