terça-feira, 30 de dezembro de 2014

O Puritano-Feminismo episódio 21: crentelha diz "viva o feminismo" contra a igualdade de gênero

Abigail Pereira Aranha

Olá, meus amigos e minh@s inimig@s. Se lembram da Jady Haas, que eu zoei em 25/11 no A Vez das Mulheres de Verdade e no A Vez dos Homens que Prestam?

Pois bem! Ela respondeu a postagem do dia 07/12 no meu perfil do Facebook de uma imagem que eu publiquei aqui no mesmo dia (http://avezdoshomens.blogspot.com/2014/12/do-perfil-da-abigail-feminismo-e.html). Primeiro, vamos relembrar a minha postagem:

O Feminismo deu à mulher o direito de tornar a relação dos homens que prestam com ela ainda pior que na sociedade patriarcal, ainda mais perigosa, ainda mais insana e com ainda menos a oferecer em troca de ainda mais exigências. Eu não estou dizendo que TODAS as mulheres são canalhas tóxicas que fazem denúncias de falsos crimes sexuais, extorquem ex-companheiros via pensão alimentícia, etc. É pior: quando uma mulher não faz coisas assim, não é pelo direito dos homens que prestam de serem respeitados, de receber dela o tratamento que ela própria gostaria de receber dos outros, mas pelo direito que o Feminismo dá a ela própria de tratá-los como quer e como lhe interessa. Isso é pior que o desprezo puro e declarado, é considerar os homens que prestam como subclasse, tratar o respeito a eles como uma concessão a título precário e ainda posar como superior por isso. Um boato imbecil de terceiros e o até então objeto da "simpatia" pode receber dela um sermão e um tratamento frio no lugar do já pouco que recebia sem saber por quê. Mas essa simpatia SEMPRE acaba em alguma coisa relacionada à heterossexualidade do homem. Não são apenas as lesbofeministas que são assim. Todas as mulheres "não-feministas" são assim também. Até a maioria das mulheres antifeministas é assim. Qualquer mulher que não defenda a liberalidade heterossexual feminina, não considere esta liberalidade compatível com a dignidade da mulher e não demonstre gratidão pelo que recebe dos homens que prestam deve ser tratada como lésbica e feminista para fins práticos.

E o que ela responde no meu perfil, e ainda respondendo mal a um grande amigo que acompanha o meu trabalho há alguns anos? Transcrevo a conversa:

Jady Haas yep ! viva o feminismo !

Duarte Joaquim AHAHAH boa piada Jady

Jady Haas ??? q piada ??

Duarte Joaquim eu prefiro a igualdade de genero

Jady Haas nem ti perguntei

Duarte Joaquim e eu tou-me nas tintas pra se me perguntaste ou nao

Jady Haas quemm precupa com tinta é pintorr

Duarte Joaquim AHAHAH tens umas piadas muita giras

Jady Haas bobo alegre msm .. fika ae rindo sosinho

Duarte Joaquim eu tou-me a rir de ti mas prontos

Espere um pouco! Feminismo e igualdade de gênero são duas coisas diferentes? Feministas desprezam quem é a favor da igualdade de gênero? Esta fala é nossa, pô!

Para vocês não terem dúvida de que a moça é evangélica (ou, como dizem os ateus, crentelha), foi feita esta zoeira com ela anteontem (obrigada a Elizabeth Short Dahlia):

Ela respondeu àquela minha postagem, do "viva o Feminismo", cerca de 22:00 de ontem; e respondeu esta postagem cerca de 18:00 do mesmo dia:

Jady Haas euu sirvo ao meu Deus e issoo é o q emportaa ! eU pecoo mais vcs todaas tá numa situaçao mto mais podree ! saõo tdas sem Deus. ... tenhu pena de vcs todaas q vaão quemarr no fogoo eterno enqto eu vo taá dano mtaa mtaa risadaa huahuaha

E você, meu filho Salomão, reconheça o Deus de seu pai, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o Senhor sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos. Se você o buscar, o encontrará, mas, se você o abandonar, ele o rejeitará para sempre.

1 Crônicas 28:9

Jady Haas REJEITADAS POR DEUS !! HUAHUAHUA E AINDA TEM KARA DE PAU DE FALA DI MIN ??

Eu já disse que se Deus for mesmo representado pela igreja cristã brasileira ou estadunidense, onde quase não há quem não seja neurótico, sexualmente frustrado, analfabeto, alienado ou filho da mãe, eu vou encontrar Jesus e vou passar pelo outro lado da rua. Agora só falta Deus além de tudo ser um mangina feminista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página no Facebook