domingo, 16 de março de 2014

O Puritano-Feminismo episódio 10: brincadeira "inadequada" em universidade, linguagem "inadequada" em prova do Ensino Fundamental e mães contra vacina contra HPV para meninas de 13 anos (três em um com os idiotas ex-úteis)

Calouras simulam sexo no ginásio da UFSCar e dividem opiniões

"Brincadeira" foi filmada e caiu nas redes sociais; universidade cria comissão para avaliar o caso

publicado em 14/03/2014 13:33 - Atualizado em 15/03/2014 08:14 | Erica Roveder

Veja o vídeo:

Um vídeo postado nas redes sociais está gerando polêmica e dividindo opiniões na UFSCar. Ele foi gravado no último dia da Calourada 2014, realizada para recepcionar os novos estudantes, e mostra quatro garotas se beijando, simulando cantadas e posições sexuais. Em determinado momento, uma das jovens tira a blusa e leva ao delírio a plateia de maioria masculina que, aos gritos, pede que ela tire o sutiã.

Questionados sobre o vídeo, muitos estudantes se mostram contrários a esse tipo de comportamento, que, para eles, denigre a imagem da universidade e dos próprios alunos. Outros, por sua vez, dizem que encaram o ato como uma brincadeira. "Elas não foram obrigadas a nada e o pessoal também levou tudo na brincadeira, como tem que ser. Não entendo o porquê de tanto falatório", comenta Fernando Chicovit, de 22 anos.

Gregório Alberto Fernandes, de 19 anos, e Luiza Alves da Cruz, de 20 anos, que assim como Fernando estavam no ginásio, também dizem que a situação é normal, já que não passa de uma brincadeira, uma sátira das cantadas que normalmente são feitas por homens e que nunca funcionam. "Todos estavam se divertindo", dizem.

NÃO GOSTARAM - Uma estudante que preferiu não se identificar diz que esse tipo de exposição é "grotesca", pois as garotas do vídeo "não têm nenhum respeito, gostam de fazer apologia ao sexo e à banalidade, e querem aparecer". "Eu repudio esse tipo de comportamento que denigre a imagem dos estudantes de bem, que só querem se formar", comenta.

Para Melissa Maranhão, esse tipo de atitude serve apenas para expor a universidade. "Eu estava lá, mas saí antes do acontecido e acho que esse tipo de situação não leva a lugar algum, apenas à desmoralização feminina". Na sua visão, as meninas que participaram do ato queriam ganhar popularidade entre os estudantes, já que entraram agora na universidade.

Já o estudante Henrique Gabriel Morais afirma que "não acha nem certo e nem errado" o que ocorreu. Ele acredita que não há "nada de mais" no vídeo e que toda essa polêmica será em vão, pois a sociedade vai se esquecer das imagens em breve.

UFSCAR - Procurada para comentar a "brincadeira"- que se assemelha ao Miss Bixete, desfile das calouras realizado na USP até o ano passado - a Administração Superior da UFSCar informa que, tendo tomado conhecimento na manhã desta sexta-feira (14) de fatos ocorridos durante a gincana realizada no Ginásio de Esportes do Campus São Carlos na última quarta-feira, criou comissão presidida pela Pró-Reitoria de Graduação da Universidade para averiguação e encaminhamento das providências cabíveis.

Portal K3, São Carlos, 14/03/14, http://www.portalk3.com.br/Artigo/universidades/calouras-simulam-sexo-no-ginasio-da-ufscar-e-dividem-opinioes. Grifos meus.

Comentário no original: "Futuros profissionais de Ensino Superior, parabéns Brasil!"

Escola se desculpa por ‘erro’ que pôs palavrão em prova

Questão reproduz diálogo da turma da Mônica e foi copiada da internet

G-G

Constrangimento. Pais ficaram chocados com a prova de língua portuguesa dos filhos do 4º ano

Publicado em 30/10/13 - 04h00

RIO BRANCO. A Escola Luiza Batista de Souza, em Rio Branco, reconheceu, na tarde de ontem, o erro na aplicação de uma prova aos alunos da 4ª série do Ensino Fundamental contendo uma questão com uma palavra obscena em uma tirinha da Turma da Mônica. A instituição se desculpou, em nota, pelo ocorrido, e esclareceu que houve um equívoco no momento em que o quadrinho foi copiado da internet.

“O erro, que a equipe escolar reconhece e assume com humildade, resultou de uma operação de ‘copiar e colar’ na internet. O original da referida prova, anexo, traz a tirinha original da Turma da Monica do escritor Mauricio de Souza. Ao acessar a internet, não se teve o cuidado devido de observar a versão que estava sendo copiada, cujo conteúdo é impróprio e não recomendado para uma instituição escolar”, diz.

A nota ressalta ainda que a Secretaria Estadual de Educação (SEE) orienta as escolas da rede pública “para que tenham o máximo cuidado com a elaboração e revisão dos materiais destinados aos alunos para que não tenham erros conceituais, de interpretação dúbia ou conteúdos inadequados”.

Sobre o erro, ela diz não ter sido intencional, “uma vez que o trabalho da equipe escolar é pautado por princípios éticos e morais, essenciais à formação ao desenvolvimento pleno de cada um de nossos alunos”, garante.

Os pais de alunos do 4º ano ficaram chocados com a questão de prova aplicada pela professora de língua portuguesa da instituição. A avaliação continha uma tirinha da Turma Mônica com um palavrão. O quadrinho mostra uma conversa entre Cebolinha, Magali e um pipoqueiro.

O CASO.

A assessoria de Mauricio de Sousa classificou como “um descuido tanto com os alunos como com os direitos do autor”.

Diálogo polêmico

Na tirinha retirada, segundo a escola, da internet, está o seguinte diálogo:

- Eu quelo um saco de pipoca — pede Cebolinha.

- E a garotinha? — pergunta o pipoqueiro.

- Uma pica! — responde Magali.

No diálogo original, a resposta da Magali é: “Todo o resto”.

Jornal O Tempo, Belo Horizonte, 30/10/13, http://www.otempo.com.br/escola-se-desculpa-por-erro-que-p%C3%B4s-palavr%C3%A3o-em-prova-1.738640. Grifos meus.

Comentário no original: "Bem... ta na cara que foi proposital. Tem que pegar o responsável e dar a devida tratativa."

Mães evangélicas não concordam com vacina contra HPV

Campanha é criada por capixabas que acredita que a vacinação pode desenvolver a curiosidade sexual das meninas

DIA D DE VACINACAO

Gratuita, vacinação também acontece em postos de saúde

Publicado em 11/03/14 - 20h31

DA REDAÇÃO

A imagem de um recorte de jornal impresso vem sendo compartilhada pelas redes sociais. A reportagem noticia uma campanha de mãe capixabas contra a vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV) para garotas entre 11 e 13 anos.

Meninas de todo país começam a ser imunizadas na segunda-feira (10) contra o HPV, principal causador do câncer de colo de útero. Porém, um grupo de mães evangélicas acreditam que a vacinação em meninas tão jovens pode desenvolver a curiosidade em relação a prática sexual, já que elas estariam imunes a doença.

A matéria escutou uma pastora e mãe de duas meninas de 10 e 3 anos. Ela afirmou que quando as filhas tiverem idade para serem imunizadas ela não deixará as crianças serem vacinadas.

A mulher informou não ter nada contra o cuidado do Ministério da Saúde com o povo brasileiro, mas acha que essa vacina é desnecessária. Ela afirma que a melhor forma de prevenir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) é facilitando o casamento.

No Facebook

Um grupo foi criado na rede social para deixar claro seu descontentamento com a vacinação. Na página, 78 pessoas publicam a razão para serem contra a vacina. Alguns integrantes do grupo "Sou contra a vacina HPV" publicam matérias que falam os efeitos colaterais que possam aparecer.

De forma democrática, o grupo ainda aceita a opinião de pessoas que se posicionam a favor da vacinação.

Jornal O Tempo, Belo Horizonte, 11/03/14, http://www.otempo.com.br/capa/brasil/m%C3%A3es-evang%C3%A9licas-n%C3%A3o-concordam-com-vacina-contra-hpv-1.806116

Comentários no original:

Marcelo

Se não quer que a Filha tenha curiosidade, que dê educação e ensinamento bíblico já que é evangélica, mas mesmo assim a curiosidade virá, mas com a educação ela pode se prevenir melhor, e a vacina é exatamente para prevenção, então tem que deixar vacinar.

Marcelo

Já que não querem os filhos curiosos, deviam se preocupar em educar seus filhos e passar os ensinamentos bíblicos para eles, assim não se preocupariam tanto, mas a curiosidade virá independente da educação e da vacina. Por isso tem que se vacinar.

LuciaP

Santa ignorância. Já não basta ver esses falsos pastores roubando o dinheiro dos pobres fiéis, agora as mães não percebem o mal que estão fazendo a seus filhos. Deus é proteção, é amor, é tudo de bom.

Alfredo

BH

Campanha extremamente válida e de utilidade pública. Acho mesmo que a curiosidade sexual não deve ser despertada entre as meninas evangélicas e elas nem precisam de vacina, porque jesus não tem HPV certo e não vai transmitir isso para elas, certo?! De mais a mais, menos curiosidade sexual, menos filhos, menos evangélicos ignorantes, traduzindo, um mundo melhor.

Comentários de A Vez das Mulheres de Verdade / A Vez dos Homens que Prestam

Eu já tinha visto aquela matéria da prova e estava mesmo devendo um comentário. Aí um amigo compartilha aquela matéria da universidade, depois de que eu vi a matéria das mães contra a vacina HPV. E já ia mesmo dar uma dura nos amigos antifeministas tradicionalistas quanto a esta figura do Resistência Anti-Feminismo Marxista:

Eu já disse várias vezes que se dependesse do Feminismo, em vez de putaria geral teríamos um apartheid lésbico. Já mostrei que isso está no Manifesto SCUM. As lesbonazistas só defendem as mulheres vadias, as adúlteras, as que engravidam de um homem e apresentam o filhote pra outro como se fosse dele porque o Feminismo é um totalitarismo lésbico para justificar, defender e patrocinar tudo que as piores mulheres fizerem.

Isso a gente pode ver nos comentários das duas mocinhas lá. Se as duas estudantes da Universidade Federal de São Carlos que fizeram aqueles comentários fossem feministas, elas pensariam que a homossexualidade é liberdade mas a heterossexualidade é degradante para as mulheres. Talvez elas sejam conservadoras. Isso leva ao caso da terceira matéria.

Na segunda matéria, o caso foi em Rio Branco, Acre, o estado que o Brasil desenvolvido faz piada de que nem existe. Uma pesquisa feita no ano passado pela Universidade Católica de Brasília levantou que 50% dos estudantes do ensino superior são analfabetos funcionais, ou seja, não entendem o que leem. Nas escolas, se você é professor e não ensinar maoísmo-castrismo-leninismo na sala, você é um agente de extrema-direita; se você der nota baixa para a sua turma que não sabe a matéria, é você que está errado e tem que sair. Isso é caráter, pressionar os professores a ensinar marxismo e aprovar analfabetos que conversam alto em sala. O que não é caráter, moral, é deixar escapar que garotas gostam de garotos e vice-versa. Meninos de 8, 9 anos, já que as crianças entram na escola no ano em que fazem 6, não podem ver menina falar de pica, mas meninos de 6 anos podem aprender gayzismo. Pais de alunos do 4º ano ficaram chocados? Será que não foram mães evangélicas? Isso nos leva à terceira matéria.

E na terceira matéria, é a oposição que os esquerdistas pediram a Deus. É, amigos, tem esquerdista que diz que é cristão. Uma turma de mães carolas semianalfabetas da Liga Cristã Juvenil Anti-Sexo fazendo campanha contra uma vacina para que adolescentes não tenham curiosidade sexual. Onde estava essa turma quando o deputado e pastor Marco Feliciano estava sendo atacado pela patrulha gayzista-socialista na Comissão de Direitos Humanos? Ele teve que pedir pra sair. E falando em esquerdista cristão, é mais fácil você achar mulher esquerdista no meio evangélico, mãe solteira no meio evangélico, mulher bissexual no meio evangélico, do que uma mulher que sabe entre quais livros da Bíblia fica a Carta aos Gálatas.

E por falar nisso, mulher pastora é antibíblico.

Eu já escrevi sobre os "idiotas ex-úteis" ("Os inocentes e idiotas ex-úteis (ou: 17 séculos de socialismo)" e "Os inocentes e idiotas ex-úteis 2: falta de sexo, mentiras e Comunismo") pra ver se esse pessoal da direita conservadora acorda. Eu já disse e nunca escondi deles que eu sou ateia, anarquista, contra a religião, contra a família e contra a castidade. A direita liberal tem alguma notoriedade hoje e o companheirismo até de ateus porque a esquerda consegue ser pior. Mas se a esquerda tiver o pior do Cristianismo para mostrar pro público, ela vence.

Abigail Pereira Aranha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook