sábado, 15 de agosto de 2015

Celebrações de província (Ou: Um réquiem para a direita brasileira)

Abigail Pereira Aranha

Quando eu percebi a falta do raciocínio sadio e moralidade racional na vida cotidiana do Brasil e comecei a fazer um trabalho muito modesto na blogosfera, era meados de 2006. Se você observar os textos de 2006 do meu A Vez das Mulheres de Verdade ou do meu A Vez dos Homens que Prestam, você vai ver que muito do que eu escrevia na época ia para a questão sexual. Eu tinha 15 anos na época. Eu não era e nunca fui uma tarada, depravada, ninfomaníaca, louca por sexo. Eu apenas não via sentido em ser uma "moça pura". Eu não tentava acreditar que o sentido de eu me agradar fisicamente de dezenas de homens e centenas de homens e rapazes se agradarem fisicamente de mim era que eu escolhesse um só para fazer sexo pelo resto da vida, eu ignorando os outros homens e ele ignorando as outras mulheres. E pensar assim não me faria ser uma mocinha que transa com qualquer homem. Só raríssimas mulheres sexualmente compulsivas fariam isso, então a mulher que transa com qualquer homem é uma invencionice de gente neurótica e notoriamente infeliz. E esta neurose contra o sexo, eu já via na época, afetava a inteligência, destruía a sensatez, fazia até a vida social menos agradável. Chamar a gimnofobia (horror a nudez) de princípios morais já era uma degeneração moral e mental por si própria. Como eu já era ateia e a militância esquerdista nunca se interessou em se aproximar de mim nem eu dela, eu fui juntando as observações de então até hoje e percebendo a indigência moral e mental do Brasil: a universidade brasileira, por exemplo, estava dividida quase só entre cristãos provincianos sexualmente reprimidos, mulheres feministas que desprezavam os homens heterossexuais, homens feministas que eram vassalos delas, garotas fúteis com sexo casual para esconder, garotos que passavam o semestre pensando em festas, funcionários e professores fazendo o próprio serviço de má vontade e estudantes que só pensavam nas próprias vaidades. Explicando melhor: dentro da universidade pública brasileira, o que não era produção cultural de esquerda ou militância de esquerda era alienação, confraternização de grupos religiosos irrisórios, trabalhos técnico-científicos que quase ninguém vai saber que existem e vaidades pessoais. E isso era a elite pensante do Brasil.

Mesmo sendo antissocialista, eu devo reconhecer um grande mérito de Marx e Engels: o próprio sucesso crescente das ideias marxistas é a refutação da ideia cristã conservadora de que o Cristianismo tinha sobrevivido 18 séculos porque legiões de camponeses na maioria analfabetos defenderam a sua fé bravamente contra inimigos poderosos e dedicados. A intelectualidade cristã, como a de qualquer religião, nunca existiu, isso fica claro agora. No máximo, existiram intelectuais e cientistas que por coincidência eram cristãos, clérigos que estavam acima da ignorância geral por saberem ler e teólogos hereges. Então, de meados do século XIX para cá, as igrejas cristãs tradicionais estão ou acompanhando a heresia (é o enfraquecimento das igrejas que acompanha o progresso do movimento socialista, não vice-versa), ou insistindo em vender um passado de gente neurótica e analfabeta que desinteressa cada vez mais a própria membresia. Até pelo menos a década de 90, só pessoas excepcionalmente inteligentes ou ex-militantes esquerdistas sabiam que havia um mundo melhor possível além do passado conservador que já vai tarde e do futuro socialista paradisíaco em discurso mas ainda pior na prática.

A derrota do Socialismo não é o Cristianismo ou o Ultraliberalismo (chamado erradamente de anarcocapitalismo), é a difusão da sanidade mental mais o poder individual e coletivo de pessoas moralmente e mentalmente íntegras. A insanidade mental dos movimentos esquerdistas já é tão notória que já não ganha críticas apenas de pessoas que eles dizem defender, como as mulheres contra o Feminismo ou os negros contra o Movimento Negro, as críticas também vêm de militantes contra outros militantes. Mas quando chegamos a esse ponto, era quase só a esquerda quem existia intelectualmente. Está certo que, desde a nossa patética presidente Dilma Rousseff até universitários atacando antipetistas no Facebook com uma ortografia dantesca, a nossa vida cultural, a nossa vida política, a nossa imprensa, a nossa produção técnico-científica e o nosso mercado de trabalho público ou privado estão ocupados por militantes esquerdistas desqualificados profissionalmente, intelectualmente ou moralmente. E os não-militantes são, em geral, profissionais medíocres, vadias fúteis e paspalhos tagarelas, que, de vez em quando, repetem o discurso esquerdista. Mas até essa falência cultural é vitória dos socialistas. A direita cristã só ganhou espaço visibilidade quando a esquerda ganhou poder suficiente para se permitir um circo de horrores, mas não para impedir que os opositores o mostrassem na internet. Mesmo que o movimento de esquerda seja de degeneração moral e mental coletiva, a oposição da direita cristã a isso chega no máximo a uma oposição de ideias preparada para um debate normal.

Hoje, a direita cristã tem duas consolações. A primeira é estar onde a esquerda diz que ela está. Um exemplo disso é o Nazismo, que era um socialismo não-marxista que a burguesia alemã apoiou a contragosto para evitar Stalin. A segunda é colaborar com o Feminismo e o Socialismo em pontos que estes já definiram, mas onde ela pode ganhar alguma coisa. E uma coisa suspeita é que direitistas cristãos e feministas anticristãos fazem quase as mesmas acusações uns contra os outros de promover a objetificação sexual heterossexual das mulheres. Como quem domina o jogo, a esquerda ganha nos dois casos. É muito curioso que o Censo 2010 tenha mostrado que o Brasil tinha 25% de evangélicos, um povo que já teve uma honra reconhecida até por inimigos, e aquele ano não só era o último do segundo mandato do Lula, era também o ano em que ele faria a sua sucessora, a ex-guerrilheira socialista lesbofeminista Dilma Rousseff. Mas vou dar dois exemplos ainda deste mês.

O primeiro caso é o de um texto intitulado "Um réquiem para o PT", de Paulo Enéas[01]. A primeira coisa que me chama a atenção é que ele é ateu, mas comete os mesmos erros grosseiros da direita cristã. A segunda é que o autor diz no cabeçalho do blogue que faz "análises políticas e econômicas nacionais e internacionais". Mas essa "análise" em "Um réquiem para o PT" (é, eu fiz referência a esse título no título desse texto) foi uma piada pronta de humor negro por dois motivos. O primeiro é que menos de 20 dias antes, em vez de um réquiem, ele tinha "O desafio de enfrentar a esquerda em sua defesa da pedofilia"[02], aquela que eu mesma mostrei que não existia duas semanas antes ("Fiquei com medo: quem concorda que pedofilia é diferente de abuso sexual de menores, como escrevi um mês atrás, agora é o Humaniza Redes")[03]. Quando eu mostrei a minha análise para ele, a análise dele foi ficar no título, recusar o comentário no blogue dele, afirmar que eu estava fazendo uma defesa da pedofilia (o erro CONCEITUAL eu já demonstrei neste texto e em outro de um mês antes), e me bloquear. O segundo é que o texto dele, que diz que "felizmente o PT e o petismo estão chegando ao fim e o Brasil está no começo de seu reencontro com o caminho da civilização e da democracia", é do MESMO DIA, 07 de agosto, em que Olavo de Carvalho publicou o artigo "Garras invisíveis" no Diário do Comércio[04], onde ele conta que foi bloqueado no Facebook naquela semana, e também a esposa dele, enquanto as páginas que promoveram o ataque, mesmo cometendo crimes como calúnia, eram "abençoadas pelo Facebook com a garantia de que 'não violavam as normas da comunidade'. Normas que, só posso concluir, lhes asseguravam o direito à prática impune do crime de calúnia, fazendo portanto do próprio Facebook uma organização criminosa, como aliás acontece com toda empresa que vai para a cama com o PT".

Falando em consolação, os direitistas comemoram que Dilma Rousseff tem índices de popularidade como 9% ótimo ou bom, 21% regular, 68% ruim ou péssimo e 1% que não sabe[05]. Até nisso eles falham. Se lembram daquela frase, que corre até pelas redes sociais, que diz que só há dois tipos de pessoas satisfeitas com o atual governo, as que não sabem o que está acontecendo e as que ganham dinheiro com o que está acontecendo? O Brasil está com cerca de 142 milhões de eleitores. Números redondos, 13 milhões de eleitores acham o governo Dilma ótimo ou bom, 30 milhões acham o governo regular. Os funcionários públicos (federais, estaduais e municipais) são 11 milhões[06]. "Em todo o Brasil, mais de 13,9 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família"[07]. Elementar, meu caro Watson, quem acha o governo bom ou ótimo são as beneficiárias do Bolsa Família, quem acha o governo mais ou menos são as famílias dos funcionários públicos e dos analfabetos que ganharam vaga no ensino superior pelo sistema de cotas. Fui simplista pra caramba, mas foi pra brincar um pouco também. Mas vamos colocar um MAV de fora desses grupos, pago pelo trabalho ou que faz por amor, para cada funcionário público ou eleitor da casa dele que é contra o governo que a conta fecha. O consolo é que o povo honesto de verdade não gosta da Dilma ou do PT. Só que as vadias que vivem de pensão mais Bolsa Família, os militantes pagos e os funcionários públicos medíocres ou acovardados metem "consolo" em nós.

O segundo caso, que me inspirou este texto, é de uma postagem da Direita.tv intitulada "Escola é condenada por exibir pornografia para menina de 11 anos"[08], do dia 05. O próprio texto diz que ninguém "exibiu pornografia" para a menina, ela encontrou o livro "Que Confusão! – Minha Primeira Biblioteca de Iniciação Sexual e Afetiva" na biblioteca da escola. A descrição do livro (eu não li): "O livro Que Confusão! é uma resposta corajosa às falsas convicções que as crianças têm sobre a sexualidade. O livro aborda também os temas da autoestima e da prevenção de possíveis abusos sexuais, num diálogo sincero com base no respeito e na responsabilidade. Obra destinada para crianças e adultos, com o objetivo de esclarecer e facilitar o diálogo de pais e filhos sobre um assunto essencial para o crescimento e a educação dos menores."

Mas o que mais me chamou a atenção, além desse título de vaca reprimida de interior, é que, de acordo com a própria Direita.tv, o Movimento LGBT-Feminista conseguiu uma vitória de verdade: "Bem nestes dias onde ficamos sabendo que uma professora foi demitida por se posicionar contra a ideologia de gênero, na sala de aula, recebemos a notícia de que uma escola terá que indenizar uma família de uma aluna que foi exposta a material impróprio". Aquele processo contra aquela escola ainda tem recurso[09]. Sinceramente, eu torço pra escola. Não é só porque eu acredito na putaria responsável. Também é porque se a sentença for mantida, é uma vitória que vai virar derrota: alguns militantes esquerdistas podem mostrar o caso como de uma luta de cristãos nazistas de direita sexualmente reprimidos contra a qualidade de vida sexual dos outros e em defesa de um abuso moral contra as crianças para que elas não sejam expostas a ideias diferentes das deles mesmos. Então, os professores esquerdistas poderão dizer "vinde a mim as criancinhas".

Ah, e falando em criancinhas e em falhas intelectuais da direita, aquela postagem do Direita.tv é de exatamente 15 dias depois da notícia do UOL "SBT estreia desenho que causou polêmica por sugerir casal lésbico"[10]. O desenho é "Avatar: A Lenda de Korra", versão feministada do "Avatar: A Lenda de Aang". O programa é o Bom Dia e Cia. "A novidade foi anunciada nesta terça por Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos e apresentadora do infantil há uma semana, quando a Justiça proibiu a emissora de usar crianças no programa". "A assessoria de imprensa da emissora confirmou que as duas primeiras temporadas do desenho serão exibidas dentro da classificação indicativa – mínimo de 10 anos para o 'Bom Dia & Cia'".

Quando a direita, não só a cristã, perceber que não é por falta de pregar contra minissaias, de apoiar a criminalização da prostituição, de ignorar a violência contra prostitutas e de associar a pornografia e o movimento esquerdista ao abuso sexual de crianças que o Feminismo e o Socialismo ganham cada vez mais visibilidade no Ocidente há pelo menos 50 anos, vai ter mais futuro que como um rótulo da esquerda para caricaturar a oposição e se desassociar de facções dela mesma. Se não fossem, no Brasil, os trabalhos de Olavo de Carvalho, Nessahan Alita e da Real, a direita e o antifeminismo estariam ainda mais dispersos e invisíveis, passando ainda menos de nostalgia vitoriana e fanfarronice de burgueses de segunda geração. Enquanto a esquerda consegue vitórias de verdade, algumas com a ajuda da população, outras contra ela, a direita está vivendo de vitórias de província. Até bandeiras que eram de direita já são províncias socialistas. Por exemplo, "nós" conseguimos livrar o nosso filho de 12 anos da série American Pie porque ela mostra sexo hétero de forma não recomendada para menores de 16 anos, e quase conseguimos um V-Chip para bloquear conteúdo nas televisões automaticamente pela classificação indicativa[11], mas não livrá-lo de um desenho com um romance lésbico. A esquerda já determina até onde a direita e os cristãos podem vencer.

NOTAS:

[01] https://pauloeneas.wordpress.com/2015/08/07/um-requiem-para-o-pt

[02] https://pauloeneas.wordpress.com/2015/07/20/o-desafio-de-enfrentar-a-esquerda-em-sua-defesa-da-pedofilia

[03] "Fiquei com medo: quem concorda que pedofilia é diferente de abuso sexual de menores, como escrevi um mês atrás, agora é o Humaniza Redes", 09/07/2015, http://avezdoshomens.blogspot.com/2015/07/fiquei-com-medo-quem-concorda-que.html

[04] http://www.dcomercio.com.br/categoria/opiniao/garras_invisiveis

[05] "Governo Dilma tem aprovação de 9%, aponta pesquisa Ibope", G1, Brasília, 01/07/2015, http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/07/governo-dilma-tem-aprovacao-de-9-aponta-pesquisa-ibope.html

[06] "Brasil gasta demais com funcionários públicos", Época, 02/10/2014, http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2014/10/brasil-gasta-demais-com-bfuncionarios-publicosb.html

[07] http://www.caixa.gov.br/programas-sociais/bolsa-familia/Paginas/default.aspx

[08] http://www.direita.tv/escola-e-condenada-por-exibir-pornografia-para-menina-de-11-anos

[09] "Escola terá de indenizar família de aluna por acesso a material impróprio", Correio Braziliense, 04/08/2015, http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/08/04/interna_cidadesdf,493347/escola-e-condenada-a-indenizar-familia-de-aluna-por-acesso-a-material.shtml

[10] "SBT estreia desenho que causou polêmica por sugerir casal lésbico", UOL, São Paulo, 21/07/2015, http://televisao.uol.com.br/noticias/redacao/2015/07/21/sbt-estreia-desenho-que-causou-polemica-por-sugerir-casal-lesbico.htm

[11] "Para CNBB, classificação indicativa para TV é oportuna e necessária", Agência Brasil, 13/07/2007, http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2007-07-13/para-cnbb-classificacao-indicativa-para-tv-e-oportuna-e-necessaria

Seção de sexo, safadeza, putaria, mulher pelada, pornografia
Sezione de sesso, libertinaggio, lussuria, donna nuda, pornografia
Section of sex, lust, licentiousness, naked woman, pornography
Sección de sexo, perrez, putaría, mujer desnuda, pornografía

Deflowering Italian Nun! (feat. Elena Grimaldi and Mick Blue)
Deflorando uma freira italiana! (com Elena Grimaldi e Mick Blue)

¡Desflorando monja italiana! (con Elena Grimaldi y Mick Blue)

Deflorando suora italiana! (con Elena Grimaldi e Mick Blue)


Horny Girl Gets Double Fucked (feat. Kristi Love)
Garota licenciosa ganha dupla penetração (com Kristi Love)

Chica licenciosa obtiene doble follada (con Kristi Love)

Ragazza licenziosa prende doppia penetrazione (con Kristi Love)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook