sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Direita cristã, acabou! - parte 2

Abigail Pereira Aranha

"Pai vê vídeo de filha vazado na internet e dá uma bela 'correção' nela": confirmando tudo o que eu digo há anos

Eu já tinha o texto "Direita cristã, acabou! - parte 1" em mente quando vi aquele caso da garota que teve um vídeo fazendo sexo oral em um baile funk espalhado na internet e o pai obrigou a garota a gravar outro vídeo lendo uma carta se desculpando e apanhando no final. A garota parece mesmo ser uma vadia enrustida, do tipo que faz sexo com traficantes no meio de um baile funk no fim de semana e é santa para o vizinho jovem que estuda e trabalha na segunda-feira seguinte. Mas até isso vira uma coisa menor. Vou mostrar a cópia do vídeo compartilhada na página Faca na Caveira no Facebook (https://www.facebook.com/facanacaveiraof/videos/706975182736179) e alguns comentários lá. Vou colocar os meus próprios comentários como notas para não interromper nem confundir a leitura. Depois eu vou explicar como o problema que eu descrevi na parte 1 se aplica aqui.

Faca na Caveira

Pai vê vídeo de filha vazado na internet e dá uma bela 'correção' nela... Por mais pais assim no mundo!

Curtam: Faca na Caveira

Página reserva: Faca na Caveira

Indico: Ter Opinião Não é Crime

13 de agosto

Pai vê vídeo de filha vazado na internet e dá uma bela 'correção' nela... Por mais pais assim no mundo!Curtam: Faca na CaveiraPágina reserva: Faca na CaveiraIndico: Ter Opinião Não é Crime

Posted by Faca na Caveira on Quinta, 13 de agosto de 2015

NNyddia CCaldeira Isso nao foi nada! Tinha q ter quebrado a cara dela!

Nayara Gilio Poloni Mas... A menina fez sexo oral no cara. Até aí tudo bem. Então filmaram e postaram. Aí foi ruim. Então a menina foi humilhada em rede pública por estar fazendo sexo oral e o cara não recebeu nenhuma lição por estar recebendo o ato[01]. Ridículo. Para terminar o pai humilhou mais a filha em rede pública ao invés de ensina-la o que para ele é o certo e ir atrás das pessoas que a expuseram. Não entendi

Fran Silva Ah ta né! Várias de vocês que estão falando, fazem ou já fizeram boquete entre quatro paredes, nada muda[02]. E vocês homens adoram receber um. Não julguem[03], pois se o pai dela tivesse instruído ela antes, com certeza ela não estaria usando drogas, não estaria fumando e muito menos pagando esse mico aí. A educação dos filhos é responsabilidade dos pais até mesmos formação do caráter é feita pelos pais. Então por favor, fazer boquete em quatro paredes é melhor do que ao vivo e as câmeras?[04]

Jéssica Rocha Eu acho e pouco ele deveria tambem catar os garanhões q estávamos colocando o pinto da boca da filha dele e bater e td mundo nela e neles[05], o q será q essas garotos tem na cabeça só poder ser bosta pq cérebro ta longe viu, ai depois ela foi vítima tava bebada drogada e nao queria isso.

Adriana Driika Obrigada pai por me educar tão bem, agora vou ali fazer uma chupetinha !

Agora duvido que esse pai não pega as putinhas na rua kkkk e esquece que elas tb tem pai já pensou ? Eita ser humano hipocrita !

Hugh Morrison Antonechen Cara, tá muito errado isso. Tem que ir atrás de quem filmou. É difícil quem não está na pele do pai, é sim. Mas você agravou a má fama de sua filha, e pode responder em justiça por agressão. Eu tenho uma filha e antes de julgar, me coloco no lugar do pai sim se fosse com a minha em um futuro. A frustração seria enorme. Mas o que a punição dela com maus tratos vai melhorar? Pegue quem filmou, enfia na cadeia e quanto a ela, punições com afazeres e muita conversa. Quando há amor, respeito e paz no lar das chamadas "família de bem", essas coisas não acontecem. Vê-se o comportamento do pai e a submissão e medo da mãe, tentando intervir. O desespero de ambas. Isso é conceito de família de bem? Isso é uma família unida pelo amor? Não da para atribuir as causas dos atos de nossos filhos na sociedade. Os erros externos são resultados dos conflitos internos. Eu peço desculpas a todos aqui que defendem a conduta do pai da menina, mas acredito que esse tipo de comportamento só perpetua e agrava o modelo familiar tão cultuado por vocês[06]. Carinho, respeito, amor, educação e sempre, sempre, aconselhamentos. Acompanhar os passos de seus filhos. Essa menina vai se rebelar mais. Vai cometer mais erros. Ela vai ter namorados. Ela vai em festas. Se antes disso acontecer tivesse conversa, ela não faria isso. Eu sinto muito por essa família e por quem vocifera apoio ao pai, evidenciando ódio, muito ruim para um ambiente de famílias de bem. Sinto muito mesmo.

Comentário de uma lesbofeminista e algumas respostas

Luíza Maira Silva Pior são os comentários do vídeo. Gente hipócrita e machista! Vamos colocar nossas máscaras de santos, que nunca fizeram sexo, e apontar nosso dedo limpo pra menina. Será que os pais do rapaz que está com ela tiveram a mesma reação? Será que ele apanhou e ainda foi filmado apanhando? Será que ele não foi aplaudido na escola?

Tenho nojo de tanta hipocrisia e machismo. Mas na hora de receber vídeos das filhas/filhos dos outros no what's app é gostoso... Sem mais.[07] Triste.

Barbara Gottardo Amador A vadia tava no meio de mais pessoas, vagabunda sim , mereceu apanhar muito mais, ele tambem e um desgraçado, nao interessa, os dois tinham que apanhar para valer[08]

Jônatas Lima Eu pensei que vivesse numa sociedade sem jeito. Mas pelo visto, não. Muita gente "direita " por aqui. Se fosse a filha do vizinho ele ia s masturbar olhando, será que ele não anda por aí traindo sua mulher e dar um de bom exemplo? A menina tem o direito de chupar quantas rolas a boca dela aguentar[09], aposto q se alguns desses tivessem lá na hora ir por o pau pra fora tbm. Bando de hipócrita imundo, ensinar correção aos filhos dos outros é fácil, muitos aqui não respeitam pai e mãe, traem suas mulheres e namorados, não pagam suas contas, jogam lixo na rua, usa de mal caratismo para com os colegas do trabalho, dão a pior alimentação aos filhos, falam mal dos outros, são aproveitadores e etc... É tão fácil julgar só pq ela é mulher. Ser educado e "direito" é algo ainda muito ano luz da nossa realidade, então parem de julgar o q é certo e errado quando alguns não lava nem o prato q come pq tem na cabeça q isso é obrigação da " esposa,". Bando de mundiça!

Jônatas Lima Priquito foi feito pra dar mesmo... Tomara que ngm libere o xinim pra vc e nem chupe sua rola já que isso é prostituição e falta de respeito.

Celso Silveira Estar na pele do pai que é difícil... Menina vagabunda se expor assim, isso humilha um pai ou uma mãe. Nao sei qual a minha reação, mas o pai faz o que bem entender a filha é dele.[10]

Anderson Gonçalves Baptista Faça um vídeo da sua filha fazendo o mesmo e ponha na Internet e depois apoie ela para continuar fazendo o mesmo e depois venha comentar a mesma coisa aqui que eu vou dar moral pra vc.[11]

Rafael Thiago Dalmolim Sério que um pai bater na filha porque ela estava chupando pau dos outros na festa e usando drogas é machismo?? Se eu fosse o rapaz do video minha mãe faria pior comigo, simplesmente pela falta de vergonha na cara ao expôr a menina e a mim.. Algumas famílias tem princípios e zelam muito por isso..

Nascimento Fidel Tony Vai se foder locá! Vc deve ser uma vadia de primeira categoria, esta de parabéns o pai ai boa correção é umas poradas mesmo, assim ou ela muda ou ela virá mulher de rua, é assim mesmo que se da uma boa educação, passei minha adolescência toda no meio de bandido traficante sem meu pai saber, quando ele descobriu ele me bateu muito na frente de muita gente, aparti da quela lição que tomei, tive vergonha de sai na rua, e mudei de vida por que não queria tonar outras poradas na frente dos outros, vergonha na cara eu tenho, hoje estou com 34 anos nuca fui preso e nunca pratiquei roubos etc, do valor meu pai hoje, pois se eu tivesse continuado não estaria aqui pra contá pra vcs, é perdi quase todos amigos da quela época, alguns estão presos e outros que não escolheu este caminho estão muito bem fica a dica[12]

Leonardo Antonelli Da Silva Tem que bater mesmo,ela não passou vergonha sozinha,pois o vídeo foi parar na Internet.

O país dela também foi envergonhado.

Comentário de outra lesbofeminista e algumas respostas

Mariana Figuerôa Sociedade machista e opressora, ngm crítica o garoto que recebeu o ato sexual, mas criticam a menina de Putinha dentre outras ofensas,por ter praticado um ato de sexo oral, ngm aqui recebe oral ne? Ngm aqui faz oral? São todos santos! Hipócritas.

E sobre esse pai, RIDÍCULO ele ter exposto a filha desse modo, tenho pena e sinto raiva, sim raiva, pq esse machismo nao leva a nada. Essa violencia menos ainda! Não to a favor dela, existe lugares pra fazer isso, mas caralho, errado é quem filmou, errado é quem recebeu.. A menina nao pode levar a culpa sozinha.

Mariana Figuerôa Nossa, to com nojo dessas pessoas que se dizem pais, dizem que tem amor.. que Amor é esse? Que expõem a filha ao ridículo pra mostrar pra sociedade que ele PAI E HOMEM, cria e cuida e educa? Me poupe..[13]

Erica Vieira E o pior é ver outras mulheres vibrando com a atitude dos pais e apoiando toda violência contra a sua igual . Tão triste .

Mariana Figuerôa Erica Vieira me dói ver é mulheres falando que foi pouco.. Dentre outras coisas... Gente, ate quando as mulheres vão ficar uma contra as outras?[14]

Nao pode, ja vivemos numa era que somos menosprezadas sempre.

Fico muito triste!

Meu comentário no original, excluído

Uma coisa é a mocinha estar alcoolizada e pagando boquete para vagabundo. Outra coisa é associar sexo a vadiagem. Não é por falta de defender falta de orgasmo como sinônimo de caráter nem de inventar mentiras contra a pornografia que a direita cristã está tomando olé do Feminismo há 50 anos. E sei que o que vocês dizem aqui contra o movimento esquerdista, vocês não podem dizer nas igrejas de vocês. E isso não é por falta dos bisavós católicos e analfabetos dessa moça destratarem os rapazes que chegavam perto das filhas. Até o fim da década passada, só ex-militantes de esquerda sabiam a diferença entre pregar contra o Socialismo e ter inveja do orgasmo dos outros.

Como vocês aqui não me conhecem, vou mostrar um texto meu de fevereiro de 2012 pra vocês refletirem: http://avezdoshomens.blogspot.com/2012/02/o-que-voce-pai-ou-mae-ensinou-de.html ["O que você, pai ou mãe, ensinou de valores DE VERDADE para os seus filhos?", versão com putaria]

Meus comentários sobre os comentários

[01] A Nayara Gilio Poloni afirma um duplo padrão de que "a menina foi humilhada em rede pública por estar fazendo sexo oral e o cara não recebeu nenhuma lição por estar recebendo o ato". Vou comentar mais na nota 03.

[02] A Fran Silva está sendo até generosa com a vida conjugal das senhoras conservadoras que comentaram, hehehehe.

[03] Ela acaba se entregando quando diz "não julguem" quando ela própria está fazendo um julgamento: como prova do que eu digo que o Feminismo é a glorificação da pobreza de espírito da mulher, a Fran diz "não julguem" exatamente como uma ordem respaldada pela suposta autoridade dada pela pobreza de espírito dela mesma e, neste caso, porque a garota do vídeo é uma mulher e desobediente ao que ela chama de machismo. Ela fez como a Nayara e denunciou um duplo padrão para homens e mulheres, mas não para que as mulheres deixem de se envergonhar da heterossexualidade, é para que os homens se envergonhem também (o comentário da Fran vai além do da Nayara acrescentando as mulheres também).

[04] Mas depois disso, ela diz algumas coisas bacanas, e eu destaco a pergunta do final: "fazer boquete em quatro paredes é melhor do que ao vivo e as câmeras?" Bom, de acordo com o Código Penal, é, hehehehe. Mas eu já disse, comentando o caso no meu perfil, que eu não posso me expor muito, pelo meu trabalho antifeminista nos blogues, mas fora isso EU FARIA ESTE VÍDEO com a idade da garota. Só que não alcoolizada ou drogada, não em baile funk, não com vagabundos. Se eu tivesse 15 ou 16 anos, estivesse em uma festa entre amigos, e eu nunca tive amigo vagabundo nem cafajeste, eu daria boquete em uns dois ou três e deixaria gravar, eu deixaria o vídeo se espalhar na internet, e eu contaria para os meus pais e os meus irmãos assim que eu voltasse da festinha (eu acho que a notícia não chega antes de mim em casa, hehehehe). E se alguém que não me conhecia me reconhecer na rua pelo vídeo? Mandaria beijos pros amigos e pros inimigos, talvez eu posaria para fotos. E sabem por que o meu pai não me faria ler uma carta me comprometendo a estudar? Porque ele já teria me visto ajudar colegas meus do colégio. E a pergunta da Fran Silva me lembra um texto que eu escrevi sobre isso com 16 anos, "A criminalização do sexo" (http://avezdoshomens.blogspot.com.br/2007/04/a-criminalizacao-do-sexo.html). Se eu fosse eleita presidente da República, eu liberaria o sexo e a nudez em lugares públicos e a pornografia a partir dos 12 anos. Aí, fariam uma fogueira para queimar a presidente P. Aranha, cada brasileiro indignado e cada brasileira indignada contribuindo para a lenha com um palito de fósforo.

[05] A Jéssica Rocha, sendo conservadora, comentou o comentário da feminista Nayara Gilio Poloni NA MESMA LINHA, cometendo o mesmo erro. As duas protestam contra um duplo padrão, mas ambas, em vez de defenderem que a garota não fez errado em pagar boquete (eu sustento que o erro foi a escolha do beneficiário), a Nayara defende que a moça não devia ser penalizada apenas porque o rapaz não foi e a Jéssica defende que o rapaz devia ser penalizado também porque a moça foi.

[06] O Hugh Morrison Antonechen disse o que eu pensei logo quando vi o vídeo: "esse tipo de comportamento só perpetua e agrava o modelo familiar tão cultuado por vocês". E no vocês, eu não me incluo. Eu baixo o cacete desde 2006. Carinho, respeito, amor, educação podem até não resolver, mas o contrário ainda menos.

[07] No comentário da Luíza Maira Silva cabem quatro notas (08 a 11).

[08] Juntando o comentário da Luíza Maira Silva e o da Barbara Gottardo Amador, temos EXATAMENTE A MESMA SITUAÇÃO da nota 05.

[09] Juntando o comentário da Luíza Maira Silva e o do Jônatas Lima (tinha que ser um mangina), temos um caso ainda pior do que trocar um duplo padrão por uma igualdade pelo pior: temos um duplo padrão invertido, em que uma vadia tem o privilégio, não mais um direito, de não ser criticada e os que criticam a vadia, pelo sexo em si ou pelos parceiros, perdem o direito de não serem difamados, principalmente por quem não conhece a vida deles e nem mesmo sabe quem eles são (onde está o "não julguem"?).

[10] Juntando o comentário da Luíza Maira Silva e o do Celso Silveira ("o pai faz o que bem entender a filha é dele"), foi um belo exemplo do que eu disse em 21/03/2015, no texto "Mulheres Contra o Feminismo e o Feminismo contra elas – parte 4: vinte anos de silêncio" (http://avezdasmulheres.blog.com/2015/03/21/mulheres-contra-o-feminismo-e-o-feminismo-contra-elas-parte-4). Eu fiz uma réplica a eles, e a outras mulheres conservadoras que eu não citei aqui, com cinco meses de antecedência. Entendeu o que eu disse na parte 1 sobre o déficit da intelectualidade da direita cristã?

Para as mulheres tradicionalistas, inclusive muitas antifeministas, uma mulher é sujeita a outro homem (pai ou irmão) para NÃO fazer sexo com um homem que presta. Para as mulheres feministas, essa mulher é livre, mas também para NÃO fazer sexo com ele. E para os dois grupos, essa mulher, uma mulher que faça um comercial com pose e roupa sensuais, ou uma mulher prostituta ou da indústria adulta não deve ser LIVRE PARA, deve ser LIBERTA DE oferecer sexo ou mostrar o corpo para este homem.

[11] O erro do comentário do Anderson Gonçalves Baptista foi o ataque pessoal: se a Luíza não gravaria um vídeo como aquele com uma filha dela, não é porque ela concorda com ele no que ele chama de princípios morais, é porque ela acredita que atacaria o sistema moral dele (de dupla moral) exatamente por não fazer isso. Se ele dissesse isso pra mim, mas eu não teria dito aquela parte do machismo, eu responderia que eu gravaria esse vídeo com a minha filha, quando eu a tivesse e se ela quisesse (e eu a educaria para não confundir falta de orgasmo com grandeza de caráter), isso se, com a idade da moça, não o fizesse eu mesma.

[12] O comentário do Nascimento Fidel Tony, que pode ser resumido em "mudei de vida porque não queria tomar outras porradas na frente dos outros", traz exatamente o que eu disse quatro dias antes daquela postagem, 09/08, naquela mesma semana, e Dia dos Pais. O texto é "A Sociedade dos Garotos – parte 5: Notas contra a família para o Dia dos Pais", (http://avezdasmulheres.blog.com/2015/08/09/a-sociedade-dos-garotos-parte-5):

Uma prova do esmigalhamento moral-psicológico produzido pela família típica é quando uma pessoa consegue passar dos 40 anos agradecendo aos pais pelos castigos físicos porque por aquilo ela se tornou uma pessoa de bem. Uma moral decente é um conjunto de ações certas, não de não-ações erradas. Para começo de conversa, a pessoa não sabe diferenciar integridade moral de uma mistura de repressão sexual, complexo de inferioridade e síndrome do pânico.

[13] A Mariana Figuerôa comete aquele mesmo erro feminista da nota 09, que aqui ela deixa escapar em "criticam a menina de Putinha dentre outras ofensas" e "errado é quem recebeu", mas não tão grave quanto o mangina: denunciar um duplo padrão em que o homem não deve ser envergonhado pela heterossexualidade mas a mulher sim para pregar um duplo padrão inverso, em que o homem deve ser condenado pela heterossexualidade mas a mulher não deve ser condenada pela sexualidade. Tirando isso, ela sintetiza o que eu já digo contra a família e contra o moralismo antissexual desde 2006.

[14] A Erica Vieira e a Mariana Figuerôa observaram bem "mulheres falando que foi pouco". Eu fiquei pensando nisso também, mas eu não tive surpresa: eu tento explicar casos como esse na série "O machismo foi criado pelas mulheres", cujo primeiro texto é de novembro de 2010 (a série sem putaria em http://avezdasmulheres.blog.com/category/machismo-criado-pelas-mulheres e com putaria em http://avezdoshomens.blogspot.com.br/search/label/machismo%20criado%20pelas%20mulheres).

Fechando

Nos comentários na página do Faca na Caveira no Facebook, os comentários se dividem, com exceção do meu, em dois grupos: os tradicionalistas e os feministas. O pior da tradição cristã pode conviver com a inovação socialista-feminista. Na parte tradicionalista, eu chamo a atenção para o que eu disse sobre a castidade como doença moral: ver a filha fazendo um bom sexo foi razão suficiente para esse homem praticar uma violência física e psicológica contra ela. Se ele fosse um muçulmano, como a raça de assassinos ególatras e analfabetos que é, teria feito pior. Mas isso não conta a favor desse pai cristão. Ainda nos comentários, várias mulheres fazem comentários curtos de que a moça estaria sujeita ao pai enquanto mora na casa dele. É o que eu dizia sobre a família como ambiente de abuso moral, associação de medíocres e deserto mental. Essas comentaristas nem mesmo pensaram na formação para a vida e na transmissão de princípios morais, muito mais do que sexofobia psicótica, que explicariam a existência da família cristã. Na parte feminista, algumas mulheres feministas mencionaram o machismo, mas se existe aqui um protesto contra um duplo padrão, o problema que a comentarista vê não é que a garota devia deixar de ter vergonha da heterossexualidade, é o que o rapaz devia ser execrado pelo sexo hétero também.

Eu mesma já digo desde 2006 que o que muita gente chama de ser pai ou mãe é fazer abuso físico e violência moral com quem não é do tamanho deles, a pretexto de meia dúzia de obrigações mal cumpridas; e que o que alguns chamam de educação é transmitir a própria ignorância e a própria frustração a crianças e adolescentes. Eu já digo há alguns anos e repito: castidade é degeneração moral e mental.

Mas sobre tudo isso eu já escrevi em várias postagens dos meus blogues, algumas delas sobre algum dos pontos especificamente, ao longo de 9 anos. O foco deste texto é isto, que o leitor talvez tenha observado que eu repeti aqui: eu escrevi. Ou, como eu comecei este texto, eu tinha em mente escrever sobre isso quando acontece aquilo. Mas o foco não é em mim, é na habilidade que eu tenho de escrever uma coisa e confirmar na prática o que eu escrevi, sendo uma garota quase anônima, nunca saí do estado do Brasil onde eu nasci, não sou jornalista.

Se você sabe o que é análise estratégica, análise política, análise técnica em qualquer área do conhecimento ou pelo menos uma coluna de opinião de jornal decente, você concorda comigo que um texto desses tipos só merece respeito e credibilidade quando 1) tem coerência interna; 2) tem concordância com fatos relacionados acontecendo na mesma época; 3) se ele prevê ou implica em alguma coisa, ela acontece no mundo real. Se eu estou certa, estudos, análises e opiniões indignos de respeito não são regra geral apenas no jornalismo, nas universidades, na gestão empresarial e na política, são cada vez mais regra geral na direita e nas igrejas cristãs também. O cristão está alvoroçado no Facebook com a mais nova calhordice da esquerda contra os cristãos, talvez tentando combinar uma reação com os irmãos na fé, o pastor de uma igreja tradicional está lendo sermões de 10 ou 20 anos atrás para preparar o dele para o domingo seguinte. No caso que eu estou comentando aqui, a equipe da Faca na Caveira estava comemorando um pai publicando um vídeo "disciplinando" a filha por causa de um vídeo de uma felação em um baile funk, como se isso fosse um retorno à moralidade, NA MESMA SEMANA em que a página Revoltados Online no Facebook e os seus administradores estava bloqueada porque alguns moleques publicaram pornografia para outros denunciarem ("Facebook bloqueia publicações de evento do protesto marcado para 16 de agosto e suspende ativistas", 10 de agosto de 2015, http://www.folhapolitica.org/2015/08/facebook-bloqueia-publicacoes-de-evento.html). E por que a equipe apagou o meu comentário, se deixou comentários de mulheres feministas? É porque o discurso feminista, os administradores e os comentaristas conhecem e têm como responder, pelo menos um deles tem mais de 100 respostas; e o meu discurso é diferente dos dois discursos e eu ainda disse que "a direita cristã está tomando olé do Feminismo há 50 anos" e, brevemente, ainda disse POR QUE.

E este vídeo e estes comentários acabam ilustrando por que eu disse "direita cristã, acabou": primeiro, porque ela só sabe oferecer como solução para um erro novo um erro conhecido; segundo, porque pode perder, como disseram os autores de "O Livro Negro do Comunismo", o privilégio de dizer a verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook