domingo, 5 de outubro de 2014

O Puritano-Feminismo episódio 19: presidente de associação de prostitutas é candidata a deputada federal pelo Partido Comunista do Brasil, PCdoB boicota e feministas se omitem

Abigail Pereira Aranha

Prostituta candidata a deputada diz estar sendo 'escondida' pelo partido

Cida Vieira afirma que sofre preconceito pelo PCdoB; partido nega

05/09/14 - 16h38

Uma candidata a deputada federal pelo PCdoB alega estar sendo vítima de preconceito pelo próprio partido. Cida Vieira, de 47 anos e ex-presidente da Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig), afirma que desde o início da divulgação dos programas eleitorais na televisão, no dia 19 de agosto, a sigla não exibiu sua candidatura. Além disso, teria recebido apenas 30 mil panfletos para divulgação, número inferior aos outros candidatos da coligação.

“Já fiz uma reclamação ao partido, que insiste em se calar diante da situação. Minha campanha está fora das ruas por falta de material, enquanto os outros candidatos possuem diversas produções gráficas. Todos na Guaicurus perguntam por que não apareço na TV” diz Cida, que ganhou notoriedade nos últimos anos por liderar movimentos pela valorização das prostitutas e pelo fim da violência contra as mulheres.

Richard Romano, secretário estadual de organização do PcdoB-Minas, argumenta que não há qualquer tipo de preconceito ou má vontade do partido em relação a candidata. Segundo ele, houve uma decisão partidária no início da corrida eleitoral que decidiu sobre as prioridades no uso do tempo de TV e de rádio. “Foi comunicado à candidata de que ela aparecerá em programas que irão ao ar no mês de setembro”, mostra o dirigente.

Apesar dos problemas financeiros enfrentados pelo PCdoB e confirmados por Richard, o secretário afirma que Cida Vieira recebeu todo o material que o partido havia se comprometido a fazer – cerca de 30 mil panfletos, de acordo com a candidata. Ele ainda argumenta que o que for produzido além disso, é por 'responsabilidade financeira dos próprios'.

O advogado Fernando Lago, representante de Cida Vieira no caso, afirma que a ação do partido faz com que a candidata seja prejudicada, já que o PCdoB estaria 'priorizando' as candidaturas de Wadson Ribeiro e Jô Moraes à Câmara dos Deputados. O jurista diz que já pleiteou, junto à sigla, que a propaganda seja veiculada.

“Se não conseguirmos resolver deste jeito, pensaremos em qual medida judicial mais grave pode ser tomada. Talvez uma reclamação formal ao TRE. Queremos que ela tenha uma divulgação na mesma proporção dos demais candidatos”, diz.

Mesmo com a grave acusação de que estaria sendo perseguida pelo histórico de militância pelas prostitutas, Cida não vê uma saída do PCdoB com bons olhos. “Não sei se sair do partido seria uma solução. Talvez fazermos mais diálogos internos sobre a questão ajudaria a sanar o problema, que não atinge apenas as prostitutas, mas também todas as minorias, como os negros, o público LGBT e por aí”, reflete.

Nas redes

Até por enfrentar problemas com o partido e não possuir material para a rua, a campanha de Cida Vieira mira o público das redes sociais. Em agosto, ela publicou seu jingle oficial, feito por um funkeiro e que conta com uma letra que faz claras referências ao mundo da prostituição.

O Tempo, Belo Horizonte, 05/09/14, http://www.otempo.com.br/blogs/pol%C3%ADtica-19.298822/prostituta-candidata-a-deputada-diz-estar-sendo-escondida-pelo-partido-19.311083

Comentários de A Vez dos Homens que Prestam / A Vez das Mulheres de Verdade

A esquerda que prega a liberdade sexual da mulher fazendo isso, hein! Gatinhos da direita, quantas vezes eu já disse que a esquerda nunca defendeu a prostituição?

Mas vocês já imaginam do que foi aquela foto da reportagem, né? É da Marcha das Vadias em Belo Horizonte. Pode ser a de 2012, mas em outra foto, do álbum Marcha das Vadias BH 2012 do Túlio Odeio Minhas Bolas Vianna, ela está diferente:

(https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3897015062333&set=a.3896988541670.2170256.1187817621&type=3&src=https%3A%2F%2Fscontent-b-gru.xx.fbcdn.net%2Fhphotos-xfa1%2Fv%2Ft1.0-9%2F318085_3897015062333_455060532_n.jpg%3Foh%3D9bb6aad8448f0b763797a6f9cc1c9984%26oe%3D54C40A0F&size=640%2C960)

Já comentei aqui em abril ("Sou vadia, feminista, abortista e até invado igreja de peito de fora, mas não ando com puta (bom, nem sempre)", http://avezdasmulheres.blog.com/2014/04/19/vadia-feminista-abortista-nao-ando-com-puta): quando as feminazistas queriam público para a baderna delas, foram atrás até das prostitutas que elas desprezam; mas quando elas, as prostitutas, precisaram de apoio, elas se omitiram. Em junho de 2013, quando a lembrança do Dia Internacional da Prostituta em campanha do Ministério da Saúde fez gente ser demitida (comentei na época: "O Puritano-Feminismo episódio 2: Campanha 'Eu sou feliz sendo prostituta' do Ministério da Saúde do Brasil é retirada do ar, o diretor é exonerado e deputado homossexual faz evangélicos passarem vergonha", http://avezdasmulheres.blog.com/2013/06/05/o-puritano-feminismo-episodio-2). Agora essa!

Ah, e ela publicou no Facebook dela no dia 12 de setembro (https://www.facebook.com/cidavieira6569/photos/a.737734946283979.1073741827.724802750910532/757961900927950/?type=1):

Aos Futuros Governantes,

Gostaria de saber quais são as propostas de políticas públicas que envolvem as prostitutas e profissionais do sexo, já que, Putofobia, violência física, preconceito, tortura psicológica e violação dos direitos humanos estão entre os vários problemas enfrentados constantemente.

Não ouvimos nenhuma proposta que discuta sobre estas questões, consideradas cruciais para nossa classe e movimento social.

Cida Vieira: 6569.

Para os lesbossocialistas, dignidade da mulher é lesbianismo, aborto e fuder homem. Ops, sexo com homem na visão feminista é estupro. Entendeu agora, Cida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Página no Facebook